6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030

  • 3705 Respostas
  • 533909 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20181
  • Recebeu: 2965 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1309/-3458
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3555 em: Outubro 10, 2023, 03:41:09 pm »
Não sei porque os Paras ficarem independentes faz tanta confusão a tanta gente.

Isso era mais ou menos a realidade que havia na FAP, assim que passaram para o Exército a música passou a ser outra. Primeiro acabaram com muita instrução/cursos que havia no CTP, depois passaram a formar os Sargentos e Oficiais RC em Mafra e não em Tancos e depois finalmente acabaram com o Corpo de Tropas Aerotransportadas.

Hoje em dia os Paraquedistas são basicamente três Regimentos (RPara, RI10 e RI15), com o BF, BOAT, 1º e 2º BIParas. Tudo o resto tornou-se "normal". Como é que é possível haver independência quando se depende de tudo e todos? :-X

Para perceberem as diferenças, o CTP estava todo concentrado em Tancos e São Jacinto em 1993.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8426
  • Recebeu: 3821 vez(es)
  • Enviou: 714 vez(es)
  • +4982/-785
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3556 em: Outubro 10, 2023, 05:35:17 pm »
Meus caros, nem o USMC é plenamente independente, e querem falar da independência dos nossos Paras?

Melhor mesmo, é numa altura em que todos os conflitos envolvem operação de armas combinadas, com grande coordenação entre diversas unidades e diferentes ramos, por cá ainda termos a retórica independentista.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20181
  • Recebeu: 2965 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1309/-3458
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3557 em: Outubro 10, 2023, 05:39:05 pm »
Meus caros, nem o USMC é plenamente independente, e querem falar da independência dos nossos Paras?

Melhor mesmo, é numa altura em que todos os conflitos envolvem operação de armas combinadas, com grande coordenação entre diversas unidades e diferentes ramos, por cá ainda termos a retórica independentista.

O USMC não são independentes, são autónomos.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8426
  • Recebeu: 3821 vez(es)
  • Enviou: 714 vez(es)
  • +4982/-785
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3558 em: Outubro 10, 2023, 05:42:52 pm »
E mesmo assim não o são em pleno. Os navios anfíbios deles precisam de ser escoltados por navios da USN para chegarem ao local em desembarque em segurança. É também necessário o uso de caças da USN e da USAF para "limpar o caminho" e anular ao máximo a capacidade de combate do adversário, para permitir o desembarque.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20181
  • Recebeu: 2965 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1309/-3458
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3559 em: Outubro 10, 2023, 05:58:25 pm »
E mesmo assim não o são em pleno. Os navios anfíbios deles precisam de ser escoltados por navios da USN para chegarem ao local em desembarque em segurança. É também necessário o uso de caças da USN e da USAF para "limpar o caminho" e anular ao máximo a capacidade de combate do adversário, para permitir o desembarque.

Os navios são da Marinha, tal como os aviões que transportam os Paras são da FAP.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8426
  • Recebeu: 3821 vez(es)
  • Enviou: 714 vez(es)
  • +4982/-785
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3560 em: Outubro 10, 2023, 06:03:29 pm »
Sim, e isso para dizer o quê ao certo? Que se o USMC não é independente, os nossos Paras, mil vezes mais pequenos, devem ser?
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11072
  • Recebeu: 2352 vez(es)
  • Enviou: 3255 vez(es)
  • +739/-1031
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3561 em: Outubro 10, 2023, 06:25:30 pm »
Primeiro acabaram com muita instrução/cursos que havia no CTP, depois passaram a formar os Sargentos e Oficiais RC em Mafra e não em Tancos

Esses cursos existem nos Comandos e OE? Se calhar foi para não andar a fazer cursos iguais em sitios diferentes, ainda por cima num exército cada vez com menos gente.

Citar
depois finalmente acabaram com o Corpo de Tropas Aerotransportadas.

Comando  :mrgreen:
Mas para o assunto é a mesma coisa.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11072
  • Recebeu: 2352 vez(es)
  • Enviou: 3255 vez(es)
  • +739/-1031
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3562 em: Outubro 10, 2023, 06:40:04 pm »
Meus caros, nem o USMC é plenamente independente, e querem falar da independência dos nossos Paras?

Melhor mesmo, é numa altura em que todos os conflitos envolvem operação de armas combinadas, com grande coordenação entre diversas unidades e diferentes ramos, por cá ainda termos a retórica independentista.

O USMC não são independentes, são autónomos.

Eu tenho ideia do contrário, os US Marines são um ramo das Forças Armadas, basta ver que as fardas deles e postos não tem nada a ver com a US Navy, o Comandante dos Marines é um General de 4 estrelas que faz parte do Joint Chiefs of Staff, não é subordinado a ninguém da Marinha, eles tem é muita cooperação entre eles.

Os Paraquedistas nunca foram um ramo militar, na Força Aérea sempre estiveram subordinados à Força Aérea, mas eram uma força autónoma em homens, meios e quartéis (até porque pouco haveria em comum com o resto da Força Aérea).
Os paraquedistas na Força Aérea usavam farda da Força Aérea.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Anthropos

  • Membro
  • *
  • 273
  • Recebeu: 400 vez(es)
  • Enviou: 73 vez(es)
  • +136/-12
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3563 em: Outubro 10, 2023, 07:17:48 pm »
Não sei porque os Paras ficarem independentes faz tanta confusão a tanta gente.

Isso era mais ou menos a realidade que havia na FAP, assim que passaram para o Exército a música passou a ser outra. Primeiro acabaram com muita instrução/cursos que havia no CTP, depois passaram a formar os Sargentos e Oficiais RC em Mafra e não em Tancos e depois finalmente acabaram com o Corpo de Tropas Aerotransportadas.


Só uma coisa, os Oficiais RC fazem o Curso de Oficiais "geral" em Mafra, e os Sargentos nas Caldas da Rainha, e a Especialidade de Paraquedista é na mesma no RPara. Em 2019 acabou os Oficiais e Sargentos RC fazerem o curso de atirador em Mafra e depois só fazerem o curso de salto. Agora fazem o Curso de Combate completo.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11072
  • Recebeu: 2352 vez(es)
  • Enviou: 3255 vez(es)
  • +739/-1031
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3564 em: Outubro 10, 2023, 09:59:08 pm »
CdM afinal parece mais como defendes.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20181
  • Recebeu: 2965 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1309/-3458
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3565 em: Outubro 11, 2023, 02:43:31 pm »
Sim, e isso para dizer o quê ao certo? Que se o USMC não é independente, os nossos Paras, mil vezes mais pequenos, devem ser?

Isso quer dizer que são dois casos muito diferentes e para que os Paraquedistas fossem autónomos e que houvesse outra vez um Corpo de Tropas Paraquedistas, o mesmo teria que ter a dimensão de outro tempo, ou seja, pelo menos uma unidade de escalão Companhia para cada Arma.

Comando e Estado-Maior;
1º Batalhão de Infantaria Paraquedista;
2º Batalhão de Infantaria Paraquedista;
Batalhão Operacional Aeroterrestre;
Batalhão de Apoio de Serviços;
Grupo de Artilharia de Campanha
Esquadrão de Reconhecimento;
Companhia de Transmissões

Tudo concentrado em 2/3 Regimentos, comandados por Oficiais Paraquedistas, com as unidades operacionais totalmente formados por pessoal Paraquedista.

Se reuníssemos todos estes itens, então aí sim, seria possível.

Neste momento temos uma Brigada com Paraquedistas e não uma Brigada Paraquedista, o foco da mesma não é esse, até porque já há muitos anos que não tem Comandantes Paraquedistas e em principio não voltará a ter.

Não sei porque os Paras ficarem independentes faz tanta confusão a tanta gente.

Isso era mais ou menos a realidade que havia na FAP, assim que passaram para o Exército a música passou a ser outra. Primeiro acabaram com muita instrução/cursos que havia no CTP, depois passaram a formar os Sargentos e Oficiais RC em Mafra e não em Tancos e depois finalmente acabaram com o Corpo de Tropas Aerotransportadas.


Só uma coisa, os Oficiais RC fazem o Curso de Oficiais "geral" em Mafra, e os Sargentos nas Caldas da Rainha, e a Especialidade de Paraquedista é na mesma no RPara. Em 2019 acabou os Oficiais e Sargentos RC fazerem o curso de atirador em Mafra e depois só fazerem o curso de salto. Agora fazem o Curso de Combate completo.

Eu sei, quando um camarada dos antigos informou-me disso até paguei-lhe um café (nem eu nem ele bebemos). Imagina o que era chegar a Tancos e ter um Alferes formado em Tancos e um Furriel formado em Mafra... eram estilos muito diferentes e quando o mesmo Oficial foi para 2º Comandante da CFP o mesmo queixava-se ao pessoal mais velho que os Oficiais e Sargentos formados em Mafra eram muito fraquinhos.

É o mesmo que quando cheguei ao Curso de Paraquedismo e recebemos alguns militares da "normal" e que no final receberam a mesma Boina Verde que o restante pessoal que tinha arranhado a recruta e que iria ainda arranhar a sub-especialidade (quase todos a de Atiradores).

Neste aspeto houve uma moralização e agora todos têm que arranhar a Curso de Paraquedistas (Curso de Combate + Curso de Paraquedismo).

Primeiro acabaram com muita instrução/cursos que havia no CTP, depois passaram a formar os Sargentos e Oficiais RC em Mafra e não em Tancos

Esses cursos existem nos Comandos e OE? Se calhar foi para não andar a fazer cursos iguais em sitios diferentes, ainda por cima num exército cada vez com menos gente.

Citar
depois finalmente acabaram com o Corpo de Tropas Aerotransportadas.

Comando  :mrgreen:
Mas para o assunto é a mesma coisa.

Estamos a falar de instrução/formação que era dada após a sub-especialidade. Alguma dessa formação é agora dada no Curso de Combate, mas de uma forma muito mais básica.

Era Comando mas naquela altura quase funcionávamos como um "Exército" à parte, tirando as questões que levantei acima.
« Última modificação: Outubro 11, 2023, 02:47:15 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11072
  • Recebeu: 2352 vez(es)
  • Enviou: 3255 vez(es)
  • +739/-1031
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3566 em: Outubro 11, 2023, 10:41:43 pm »
Mas no exército, "Corpo" tem um significado diferente, é uma nivel de forças acima de Divisão, não existe dimensão para isso em Portugal, não tem a ver com ter mais ou menos autonomia de un modo tão abrangente como tinha na FAP.

Mas mesmo no exército podia ter autonomia a nivel operacional, uma Brigada totalmente constituída por paraquedistas, incluindo o comandante.

No exército criar o CTAT (Comando das Tropas Aerotransportadas) foi um modo de não alterar muito em relação ao que já existia no CTP (Corpo de Tropas Paraquedistas) do ponto de vista de estrutura de comando e para facilitar a transição entre ramos, as unidades operacionais sim tiveram muitas alterações.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8426
  • Recebeu: 3821 vez(es)
  • Enviou: 714 vez(es)
  • +4982/-785
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3567 em: Outubro 11, 2023, 11:39:47 pm »
Isso quer dizer que são dois casos muito diferentes e para que os Paraquedistas fossem autónomos e que houvesse outra vez um Corpo de Tropas Paraquedistas, o mesmo teria que ter a dimensão de outro tempo, ou seja, pelo menos uma unidade de escalão Companhia para cada Arma.

Comando e Estado-Maior;
1º Batalhão de Infantaria Paraquedista;
2º Batalhão de Infantaria Paraquedista;
Batalhão Operacional Aeroterrestre;
Batalhão de Apoio de Serviços;
Grupo de Artilharia de Campanha
Esquadrão de Reconhecimento;
Companhia de Transmissões

Tudo concentrado em 2/3 Regimentos, comandados por Oficiais Paraquedistas, com as unidades operacionais totalmente formados por pessoal Paraquedista.

Se reuníssemos todos estes itens, então aí sim, seria possível.

Neste momento temos uma Brigada com Paraquedistas e não uma Brigada Paraquedista, o foco da mesma não é esse, até porque já há muitos anos que não tem Comandantes Paraquedistas e em principio não voltará a ter.

E quantos militares eram necessários, para isso tudo? É que estás só a falar disso tudo, para formar uma Brigada Paraquedista. E também haveria uma Brigada de Fuzileiros e outra de Comandos? Ou os Paraquedistas recebem tratamento especial "porque sim"?

Não é muito mais prático e lógico, ter muitos desses serviços na própria BRR, servindo para apoiar todas as tropas sob a sua alçada, em vez de cada uma delas ter o seu?
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20181
  • Recebeu: 2965 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1309/-3458
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3568 em: Outubro 12, 2023, 10:50:59 am »
Meus caros, nem o USMC é plenamente independente, e querem falar da independência dos nossos Paras?

Melhor mesmo, é numa altura em que todos os conflitos envolvem operação de armas combinadas, com grande coordenação entre diversas unidades e diferentes ramos, por cá ainda termos a retórica independentista.

O USMC não são independentes, são autónomos.

Eu tenho ideia do contrário, os US Marines são um ramo das Forças Armadas, basta ver que as fardas deles e postos não tem nada a ver com a US Navy, o Comandante dos Marines é um General de 4 estrelas que faz parte do Joint Chiefs of Staff, não é subordinado a ninguém da Marinha, eles tem é muita cooperação entre eles.

Os Paraquedistas nunca foram um ramo militar, na Força Aérea sempre estiveram subordinados à Força Aérea, mas eram uma força autónoma em homens, meios e quartéis (até porque pouco haveria em comum com o resto da Força Aérea).
Os paraquedistas na Força Aérea usavam farda da Força Aérea.

O senhor teu pai teve no Ultramar? Se sim usou aquela farda muita gira bege (?), o resto da FAP também usava? Eu sei que nos anos 80/90 usavam a farda azul como qualquer militar da FAP, tirando o cinturão, a Boina Verde e as botas com atacadores verdes, mas penso que no ultramar não era assim, pois não?! A minha cabeça não é o que era antigamente. :-[
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11072
  • Recebeu: 2352 vez(es)
  • Enviou: 3255 vez(es)
  • +739/-1031
Re: 6 Helicópteros de Evacuação - LPM 2030
« Responder #3569 em: Outubro 12, 2023, 11:25:45 am »
O senhor teu pai teve no Ultramar? Se sim usou aquela farda muita gira bege (?), o resto da FAP também usava? Eu sei que nos anos 80/90 usavam a farda azul como qualquer militar da FAP, tirando o cinturão, a Boina Verde e as botas com atacadores verdes, mas penso que no ultramar não era assim, pois não?! A minha cabeça não é o que era antigamente. :-[

Agora lixaste-me que eu estava a pensar nos Paras nos anos 80.
O meu pai acho que não teve essa farda bege mas ainda a viu, ele foi para lá talvez em 1970...

O pessoal FAP tambem tinha essa cor bege.



Do site
https://aefa.emfa.pt/subPagina-AEFA-003.556-ced-ncia-de-fardas-antigas-de-especialista-da-forca-a-rea-portuguesa-ao-museu-do-combatente

O meu pai se calhar teve aquela farda azul meia cinzenta que aparece mais à direira, mas tenho de lhe perguntar.
« Última modificação: Outubro 12, 2023, 11:27:15 am por Lightning »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo