Osprey: The Portuguese in the Age of Discovery

  • 7 Respostas
  • 4398 Visualizações
*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8522
  • Recebeu: 1620 vez(es)
  • Enviou: 677 vez(es)
  • +933/-7256
Osprey: The Portuguese in the Age of Discovery
« em: Maio 07, 2012, 07:13:35 pm »
Estar atento (ainda falta)

Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 2476
  • Recebeu: 905 vez(es)
  • Enviou: 3121 vez(es)
  • +574/-75
Re: Osprey: The Portuguese in the Age of Discovery
« Responder #1 em: Novembro 22, 2012, 12:08:04 pm »
Já disponivel, mas aparentemente com "ligeiras" alterações (passou a 1340-1665).

A minha questão é se alguem já leu e qual a opinião...

Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

JP Vieira

  • 25
  • +0/-0
    • http://community.imaginefx.com/fxpose/jp_vieiras_portfolio/default.aspx
Re: Osprey: The Portuguese in the Age of Discovery
« Responder #2 em: Janeiro 28, 2013, 09:26:22 pm »
Boas
Já comprei este livro e gostei.
Não posso infelizmente referir se existem muitos erros, mas parece-me bem pesquisado.
No entanto, penso que o mais importante neste tipo de livros é precisamente o facto de existirem, ou seja, haver livros, publicados por editoras de refência sobre a história de Portugal.
Assim sendo, aconselho a todos que possam que o comprem; dessa forma torna-se mais provável que esta (ou outras editoras) possam publicar libvros sobre a História militar de Portugal no futuro.
Não podemos queixar que não existem e quando algum aparece não o comprar; sem vendas nenhuma editora irá arriscar novos títulos.

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 2476
  • Recebeu: 905 vez(es)
  • Enviou: 3121 vez(es)
  • +574/-75
Re: Osprey: The Portuguese in the Age of Discovery
« Responder #3 em: Fevereiro 14, 2013, 03:27:03 pm »
Perdi parte do meu entusiasmo pelas datas escolhidas (considero o período abrangido demasiado longo para um livro) e pelas críticas na amazon uk... mas concordo com o post anterior, temos que ajudar às vendas, de forma a haver mais edições sobre a nossa história!
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8522
  • Recebeu: 1620 vez(es)
  • Enviou: 677 vez(es)
  • +933/-7256
Re: Osprey: The Portuguese in the Age of Discovery
« Responder #4 em: Maio 20, 2013, 04:49:03 pm »
Disponível nos lugares de estilo...  :wink:
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

TOMSK

  • Investigador
  • *****
  • 1445
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +1/-0
Re: Osprey: The Portuguese in the Age of Discovery
« Responder #5 em: Maio 22, 2013, 12:23:56 am »
De facto, não se compreende muito bem aí 1665 como "age of discovery". Por essa altura, já com 25 anos de guerra em cima, Portugal tinha muito pouco a descobrir, e estavamos mais em controlo de danos no Império que outra coisa. Mas vale pelo interesse da Osprey na nossa História!
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8522
  • Recebeu: 1620 vez(es)
  • Enviou: 677 vez(es)
  • +933/-7256
Re: Osprey: The Portuguese in the Age of Discovery
« Responder #6 em: Maio 22, 2013, 09:28:22 am »
Não sejam cócós e saquem.
- Saquem!  :mrgreen:
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 7484
  • Recebeu: 962 vez(es)
  • +4580/-871
Re: Osprey: The Portuguese in the Age of Discovery
« Responder #7 em: Junho 09, 2013, 07:53:46 pm »
Escrever um livro sobre um periodo de 280 anos e sempre complicado.
O autor acaba por na realidade fazer referências desde a conquista de Alcacer do Sal e Silves até mesmo ao inicio do século XVIII com D. João V.

São feitas várias referências a periodos anteriores, explicando-se por exemplo que muitas das tácticas utilizadas pelos portugueses eram claramente influenciadas pelas tácticas e disposições dos exércitos dos reinos muçulmanos do sul da peninsula.
Também se refere a nossa fraquíssima capacidade industrial durante a idade média, para posteriormente se mostrar que no século XVI, até cidades relativamente pequenas ja tinham a sua industria de armamento.

Uma das coisas curiosas, é a confirmação de algo de que já tenho falado aqui sobre a velha aliança com a Inglaterra. Nas suas origens está a guerra dos 100 anos entre franceses e ingleses e o facto de Portugal ter apoiado a Inglaterra porque era o único país com uma marinha permante (os outros dois eram a França e Castela que era aliada da França). O autor aponta que os franceses temiam mais a presença das galés portuguesas que a dos navios ingleses.
Também se refere que os ingleses ficavam impressionados com a qualidade de construção dos navios.

A maioria das fontes são nossas conhecidas, mas houve um claro cuidado em referir o nosso principal vizinho como Castela e não Espanha.
Os problemas do reino entre 1580 e 1640 são referidos indistintamente como problemas do Reino de Portugal, reforçando a tese de que na realidade o periodo de domínio da casa de Áustria, não implicou nenhuma absorção de Portugal pela Espanha.

Como é natural, esse periodo é aliás visto como vantajoso para Portugal, que controlava apenas alguns portos nas costas da India e que depois, voltou-se para o Brasil e acabou por sair desse periodo muito maior e com um império no Brasil, muito mais próximo que o da Índia.

No computo geral, embora seja verdade que fala de muita coisa num periodo de tempo muito alargado, é sempre interessante ver alguma coisa escrita que não cai nos lugares comuns e disparates que infelizmente vemos mesmo em autores portugueses.
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...