P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa

  • 632 Respostas
  • 102024 Visualizações
*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8467
  • Recebeu: 3850 vez(es)
  • Enviou: 714 vez(es)
  • +4985/-786
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #630 em: Abril 11, 2024, 11:36:10 pm »
É tradição comprar meios em segunda-mão, na generalidade das FA. A FAP tem tido alguma sorte, com vários programas com meios vindos novos (e se calhar é por isso que, dos 3 ramos, é o que está "menos mal"). Também é preciso ter atenção ao "recentemente", porque programas com 30 anos, são tudo menos recentes.  :mrgreen:

No Exército por exemplo, é quase tudo em segunda-mão.
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 5523
  • Recebeu: 5497 vez(es)
  • Enviou: 3614 vez(es)
  • +10065/-2645
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #631 em: Abril 12, 2024, 02:50:22 pm »
Referes-te a não escapar à tradição do P-3C, certo? Porque tirando os Black Hawk e os P-3C, tudo o que tem vindo recentemente é novo, não? KC-390, Koala, Merlin, C-295, os 20 F-16 originais, 2 dos Falcon 50 (o 17403  chegou a ser F-WWHL, mas foi igualmente comprando à Falcon Internacional, S. A), até os velhinhos C-130, foram comprados novos... Só ainda não confirmei sobre os Epsilon, Chipmunk e ASK 21.

Refiro-me ao facto de até hoje todas as aeronaves anti-submarino da FAP terem sido adquiridas em 2ª mão, e daí a "tradição" por assim dizer: Curtiss SB2C-5 Helldiver, Lockheed PV-2 Harpoon, Lockheed P2V-5 Neptune, Lockheed P-3P e P-3C Orion. ;)


P.S. Os SOCATA TB-30 Épsilon eram todos novos, assim como os Chipmunk: 10 encomendados inicialmente à de Havilland britânica, e depois mais 66 construídos sob licença nas OGMA.
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, goncalobmartins

*

goncalobmartins

  • Membro
  • *
  • 118
  • Recebeu: 43 vez(es)
  • Enviou: 109 vez(es)
  • +18/-1
Re: P-3 Orion na Força Aérea Portuguesa
« Responder #632 em: Abril 12, 2024, 04:19:03 pm »
Referes-te a não escapar à tradição do P-3C, certo? Porque tirando os Black Hawk e os P-3C, tudo o que tem vindo recentemente é novo, não? KC-390, Koala, Merlin, C-295, os 20 F-16 originais, 2 dos Falcon 50 (o 17403  chegou a ser F-WWHL, mas foi igualmente comprando à Falcon Internacional, S. A), até os velhinhos C-130, foram comprados novos... Só ainda não confirmei sobre os Epsilon, Chipmunk e ASK 21.

Refiro-me ao facto de até hoje todas as aeronaves anti-submarino da FAP terem sido adquiridas em 2ª mão, e daí a "tradição" por assim dizer: Curtiss SB2C-5 Helldiver, Lockheed PV-2 Harpoon, Lockheed P2V-5 Neptune, Lockheed P-3P e P-3C Orion. ;)


P.S. Os SOCATA TB-30 Épsilon eram todos novos, assim como os Chipmunk: 10 encomendados inicialmente à de Havilland britânica, e depois mais 66 construídos sob licença nas OGMA.

Obrigado Charlie Jaguar!

E só para animar a conversa, se for para comprar novo, vai ser o Embraer  ;D