Notícias do Exército Brasileiro

  • 1342 Respostas
  • 421110 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #840 em: Fevereiro 09, 2017, 01:12:06 pm »
Brazil to seek initial Cascavel 6x6 upgrades

Citar
Victor Barreira, Istanbul - IHS Jane's Defence Weekly

The Brazilian Army's War Arsenal of São Paulo (Arsenal de Guerra de São Paulo: AGSP) plans this year to launch a tender to modernise a pilot batch of 10 EE-9 Cascavel 6x6 armoured reconnaissance vehicles, the service told Jane's on 8 February.

The tender could potentially lead to the future modernisation of about half the total fleet, an army source said previously.

The service fields 409 EE-9s developed and produced by ENGESA (comprising 215 Mod VII, 157 Mod II, and 37 Mod VI vehicles), the army told Jane's.

http://www.janes.com/article/67594/brazil-to-seek-initial-cascavel-6x6-upgrades

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #841 em: Fevereiro 10, 2017, 02:12:16 pm »
14ª Cia Com Mec faz a distribuição de Nós de Acesso do projeto-piloto do SISFRON

Citar
Dourados (MS) – No período compreendido entre o início de dezembro de 2016 e o final de janeiro de 2017, a 14ª Companhia de Comunicações Mecanizada (14ª Cia Com Mec) realizou a orientação técnica e a distribuição de cinco Nós de Acesso (Módulo Golf) do projeto-piloto do SISFRON (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras).
 
Os Nós de Acessos são módulos telemáticos operacionais instalados em shelter sobre viaturas Marruá, sendo que as organizações militares diretamente subordinadas da Grande Unidade apoiada devem possuir seu próprio módulo para se ligarem ao Sistema Tático de Comunicações.
 
Em agosto de 2014, os Nós de Acesso foram entregues pela SAVIS, empresa integradora do consórcio TEPRO, contratado para executar a implantação e a integração do SISFRON. Inicialmente, os Nós haviam ficado sob a responsabilidade da 14ª Cia Com Mec, até que as organizações militares apoiadas estivessem em condições técnicas de recebê-los.

FONTE: EB








 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #842 em: Fevereiro 13, 2017, 04:36:43 pm »

Búfalos do Exército Brasileiro na Amazônia
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #843 em: Fevereiro 23, 2017, 02:37:02 pm »


As crises de segurança no Brasil levam cada vez mais ao emprego das Forças Armadas. Aqui Forças Paraquedistas interagindo com a população em Vitória, ES, 12FEV2017. Foto - ABr
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #844 em: Fevereiro 23, 2017, 02:43:13 pm »
Ação interna do Exército brasileiro é mencionada em enciclopédia da guerra

Ações internas do Exército brasileiro são citadas em dicionário internacional de guerra



Citar
A guerra contra o tráfico de drogas e as operações de pacificação de favelas do Rio de Janeiro se consolidam como um importante capítulo da história do envolvimento do Brasil em conflitos.

Este tipo de ação interna do Exército brasileiro ganhou atenção em uma enciclopédia internacional sobre guerras publicada recentemente pela editora acadêmica Sage, especializada em trabalhos ligados a universidades.

O trabalho alega, entretanto, que ''a luta contra o crime não é uma missão das forças armadas e pode permitir o aumento do uso excessivo da força contra a população''.

A ''SAGE Encyclopedia of War: Social Science Perspective'' (Enciclopédia da Guerra Sage: Perspectiva de Ciência Social) traz um verbete sobre o envolvimento do Brasil em guerras ao longo da sua história, e culmina nas ações militares nas favelas do Rio.

''As Forças Armadas brasileiras foram chamadas a liderar missões específicas em favelas do Rio de Janeiro. Dentro do programa de pacificação criado pelo Departamento de Segurança do Rio de Janeiro, os militares têm ajudado a polícia desde 2010. O papel do Exército tem sido de recuperar territórios que haviam sido ocupados por décadas por traficantes e milícias, como o Complexo do Alemão e a Maré'', diz.

A enciclopédia defende que a pacificação tem benefícios para os moradores dessas comunidades, mas que é uma política frágil para a integração das favelas nas grandes cidades e que não contribui para a eliminação das enormes desigualdades sociais.

O capítulo que trata do Brasil na enciclopédia aborda ''como o Brasil esteve envolvido em conflitos de intensidades variadas em sua história e foca na discussão dos episódios mais importantes, incluindo a Guerra do Paraguai, o envolvimento na Segunda Guerra Mundial, a experiência recente em operações de paz pelo mundo e operações de pacificação em favelas (bairros pobres) controladas por traficantes no Rio de Janeiro'', resume o trabalho.

O texto, em inglês, começa tratando das guerras coloniais no território brasileiro, ainda nos séculos 16 a 18, em seguida aborda a consolidação militar do país e do seu envolvimento na Guerra do Paraguai. O trecho seguinte analisa rapidamente a participação do Brasil nas duas guerras mundiais, mencionando missões preparatórias de dezenas de soldados no primeiro conflito e o envio de 22 mil homens para o confronto da Segunda Guerra Mundial.

A próxima parte já menciona a participação de militares brasileiros em ações dentro do território do país, destacando a ditadura militar como um episódio importante para a história das guerras do Brasil.

''Depois de 1960, o Brasil começou a estudar e desenvolver sua própria doutrina militar, com apoio dos EUA, adaptando o modelo norte-americano às condições da realidade brasileira. Fortemente ideologizados, os militares brasileiros assumiram a missão de combater o comunismo por meio da chamada Doutrina de Segurança Nacional, decidindo também passar de intervenções esporádicas na vida política nacional ao controle total do Estado'', diz a enciclopédia.

Depois da ditadura, o próximo ponto importante da participação brasileira em conflitos é o envolvimento em missões de paz da ONU. ''O Brasil se tornou um importante ator em várias missões de paz da ONU, como em Angola, Moçambique e no Timor-Leste, além de enviar tropas e observadores militares a vários conflitos pelo mundo'', diz o texto, que destaca o comando das forças de paz no Haiti a partir de 2004."

O projeto da editora acadêmica Sage foi publicado no início deste ano, tem mais de 2.100 páginas e reúne mais de 650 verbetes organizados de A a Z e escritos por acadêmicos de todo o mundo. O objetivo da enciclopédia é analisar conflitos sob a ótica das ciências sociais, avaliando causas, processos e efeitos de guerras.

A enciclopédia é organizada pelo sociólogo Paul Joseph, professor da universidade Tufts, nos Estados Unidos. O verbete sobre o Brasil na enciclopédia foi escrito pelo professor Marcos Alan S. V. Ferreira, do Departamento de Relações Internacionais da Universidade Federal da Paraíba.

FONTE:  http://www.defesanet.com.br/mout/noticia/24900/Acao-interna-do-Exercito-brasileiro-e-mencionada-em-enciclopedia-da-guerra/
 

*

Burro

  • Membro
  • *
  • 157
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +2/-20
Re: Exército Brasileiro
« Responder #845 em: Fevereiro 23, 2017, 06:23:32 pm »
Na verdade é que essa cambulhada de fotos que são publicadas aqui por este forista, longe - creio que essa seja sua intenção - de demonstrarem algum tipo de capacidade ou suposta eficiência, provocam justamente o efeito contrário, qual seja, esse tipo de "postagem" acaba depondo contra a Força Terrestre e as Forças Armadas brasileiras.

Qualquer um que tenha tido na vida algum tipo de formação militar,  percebe que ao lado de equipamentos e materiais caros, modernos e especializados, como no caso destes EC225M, há soldados bisonhos e mal equipados...

Desnecessário dizer que é visível o amadorismo desses soldados "desembarcando" deste helicóptero, não se faz esse tipo de operação com o aparelho no solo, e sim pairando alto, então o soldado salta e busca uma posição abrigada... o cara desembarca com a aeronave em solo, isso não existe, é dantesco, outra coisa, tem de ter pelos menos as duas MAGs instaladas, para dar um ar mais realístico ao simulacro.

Nem se quer a empunhadura da arma é feita de maneira correta, em suma, é risível alguém publicar essas coisas, e pensar que isso pode ser algo "positivo"...

Me lembro de uma foto que já publicou-se aqui dezenas de vezes, essa foto é creio que da década de 80 ou 90, ou seja, é algo do século passado portanto, trata-se de um soldado cafuzo, com o rosto camuflado de maneira errada - estilo Rambo de Roliude -  essa foto é na revista Verde Oliva, ele está "abrigado" atrás das raízes de uma gigantesca samaúma, esse militar está todo errado, o pior, seu velho fuzil PARA FAL está quase que 90% desfofatizado - deveriam ao menos dar um fuzil novo pra ele posar - é bem provável que seu cilindro de gases também esteja estourado, ou seja, não funciona no regime semi, ou muito menos automático.

Eu lembro que esta mesma samaumeira já foi usada de forma puramente propagandística por um outro militar, este por seu turno, "equipado" com uma Besta ou Balestra... todo pintado também, parecendo um pajé.

Por favor, observem o alto grau de adestramento do cara no helicóptero com aquele óculos de proteção na cara, escuro ainda por cima, sem dúvida isso deve aumentar muito seu raio de visão..

Teria que pelo menos de ter alguém para orientar e  compor melhor essas fotos que serão publicadas para fins de propaganda, dado que isso se propaga como rastilho pela internet em mãos de amadores entusiasmados que pensam que estão abafando....

Só para constar: Estes búfalos que são usados no CIGS, também não são nativos da fauna brasileira, a história destes bichos é que um navio, não lembro a época ou a nacionalidade, encalhou ou naufragou à altura do litoral a ilha do Marajó, maior ilha fluvial do mundo, no estado do Pará, pois bem, este búfalos estavam a bordo deste navio, ou nadaram ou foram levados depois de socorridos, não sei,  ocorre que estes búfalos chegaram ao Marajó e se tornaram animais selvagens mesmo, se adaptaram ao ambiente e se reproduziram, no Marajó e no estado do Pará tem muito búfalo, são inclusive estudados e tem melhoria genética nas universidade e centros de pesquisa da região e do país, sua carne não é comercializada, e não existe a cultura do aproveitamento do seu leite, pelo menos em grandes quantidades como leite e carne de boi e vaca..

Eu já comi carne de búfalo, mas era do chamado "Baby Búfalo", ou seja, o animal é abatido ainda jovem, é uma carne dura e muito vermelha, acontece que acostumado a só comer carne de nelores e zebus, criados na base da soja e muito antibiótico, não gostei. Acabou que o consumo dessa carne não vingou.

Existe nos mercados o queijo, manteiga e a mozzarella de búfala, alguns são importados da Itália, outros são feitos por aqui mesmo por nativos e sem grande refinamento, mas são caros, então não tem o que fazer, eu passo e só olho.

« Última modificação: Fevereiro 23, 2017, 06:28:16 pm por Burro »
 

*

Burro

  • Membro
  • *
  • 157
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +2/-20
Re: Exército Brasileiro
« Responder #846 em: Fevereiro 25, 2017, 02:04:16 pm »
Brasil recebe kits de camuflagem multi-espectral no próximo lote de Manpads Saab



Roberto Caiafa

Saab vai fornecer kits de Rede de Camuflagem Ultraleve ou Ultra Lightweight Camouflage Screen (ULCAS) como parte do próximo lote de Saab RBS Manpads 70V/SHORAD adquirido para os Grupos de Artilharia Antiaérea no Brasil. Os kits serão usadas para para proverem a proteção dos postos de lançamento. Com esta aquisição, o Brasil começa a fazer contato com a tecnologia de camuflagem multiespectral.

As  capacidades e recursos tecnológicos da camuflagem multiespectral  foram demonstrados pela SAAB Barracuda durante briefing de imprensa realizado na cidade de São Paulo. O evento também contou com a participação do professor Oliver Stuenkel, PhD em Ciências Políticas e coordenador da Escola de Ciências Sociais (CPDOC) e do MBA em Relações Internacionais da Fundação Getúlio Vargas (FGV).


O sistema Barracuda reduz a detecção e a distância de identificação contra sensores em vários espectros.

Stuenkel apresentou uma palestra sobre as rápidas e constantes mudanças no cenário de Defesa e Segurança no mundo atual. A seguir, Joakim Schakemborg (diretor de vendas e marketing para a América Latina) e o coronel-de-artilharia R1 Virgílio da Veiga Júnior (diretor de vendas para o Brasil) realizaram uma demonstração de sistemas de camuflagem multiespectral.

Também foi comentada a aplicação dessas soluções à realidade do País e da América Latina. Na demonstração "indoor" foi usado um pequeno sensor infravermelho portátil, acessível a qualquer pessoa pela internet.

Plugado a um Iphone, a imagem na tela confirmou a proteção do traje  SOTACS. Na etapa seguinte, ocorreu uma insólita demonstração das capacidades ULCAS de proteção térmica nas ruas de São Paulo, em pleno sol do meio dia.



Evolução tecnológica constante

A camuflagem surgiu para ludibriar o olho humano, o sensor disponível aos soldados no campo de batalha na antiguidade. Na atualidade, neutralizar sensores atuando no espectro eletromagnético, de ondas infravermelhas, amplificação termal e ultravioleta, entre outros, são os requisitos atendidos pela camuflagem multiespectral.

O objetivo é que tropas inteiras e seus equipamentos, veículos e logística possam passar virtualmente desapercebidos aos sensores do adversário. Esse é exatamente o conceito de "Gerenciamento de Assinatura" desenvolvido pela sueca SAAB Barracuda.  O Sistema de Camuflagem Móvel ou Mobile Camouflage System (MCS) proporciona proteção multiespectral para viaturas em deslocamento ou estacionadas, escondendo-as no terreno.

A tecnologia MCS também diminui significativamente o calor acumulado por veículos e equipamentos em zonas quentes, etc. Isso significa  maior economia de combustível e menor desgaste de pessoal e material, para citar uma vantagem.
 
Já para o soldado de operações especiais em áreas de alto risco, permanecer despercebido é crucial. As propriedades multiespectrais dos trajes Special Operations Tactical Suiting (SOTACS) reduzem o risco de detecção, permitindo ao homem concentrar-se completamente na sua tarefa.

SOTACS  é especialmentees recomendado para a dupla caçador (sniper) e spotter (apontador). A Rede de Camuflagem Ultraleve ou Ultra Lightweight Camouflage Screen (ULCAS ) é um material de camuflagem multiespectral avançado que fornece proteção de assinatura para viaturas e outros objetos estáticos. Sobreposta a veículos e equipamentos motorizados "vestidos" com o MCS, torna-se ainda mais eficiente.

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #847 em: Março 02, 2017, 01:50:36 pm »
Exército recebe embarcações do modelo Guardian 25



Citar
O Centro de Embarcações do Comando Militar da Amazônia (CECMA) informou que recebeu um número não informado de Embarcações Táticas de Grupo, Guardian 25 no dia 04 de fevereiro.

FONTE: http://estrategiaglobal.blog.br/2017/03/exercito-recebe-mais-embarcacoes-do-modelo-guardian-25.html
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #848 em: Março 02, 2017, 04:08:21 pm »

Batalhão de Guarda Presidencial (BGP) - Solenidade em homenagem à Força Expedicionária Brasileira (FEB)
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #849 em: Março 03, 2017, 12:22:11 pm »
 

*

Burro

  • Membro
  • *
  • 157
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +2/-20
Re: Exército Brasileiro
« Responder #850 em: Março 06, 2017, 04:37:27 pm »
Não adianta véi, melhor jogar a toalha, nunca vai tomar jeito.. obcecado. 

Bem, vamos ao que interessa... algo útil ao menos...


A Saab, empresa de defesa e segurança, assinou um contrato com o Exército Brasileiro para o fornecimento do Sistema Míssil de Baixa Altura Telecomandado RBS 70.



O valor total do pedido é de aproximadamente 105 milhões de coroas suecas e as entregas ocorrerão entre 2017 e 2018. O sistema RBS 70 encontra-se atualmente em serviço no Exército Brasileiro e fez parte da segurança dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

O contrato assinado entre a Saab e o Exército Brasileiro inclui postos de tiro, dispositivos de visão noturna, simuladores de treinamento, camuflagem multiespectral para o RBS 70 e equipamentos de testes e manutenção.

“Com essa encomenda, o Exército Brasileiro dá andamento ao processo de aprimoramento de sua capacidade de defesa antiaérea. O sistema desempenhou um papel muito importante na proteção dos Jogos Olímpicos de 2016, proporcionando não apenas segurança aos jogos, mas também à infraestrutura estratégica. Sabemos que os recursos e a confiabilidade do sistema são altamente apreciados pelo cliente”, disse Stefan Öberg, chefe da unidade de negócios Sistemas de Mísseis da área Dynamics da Saab.

O portfólio de sistemas de mísseis antiaéreos de baixa altura telecomandados da Saab é composto pelo RBS 70 e pelo RBS 70 NG, ainda mais avançado. O sistema RBS 70 possui um histórico de desempenho impressionante no mercado. Dezenove países adquiriram mais de 1.600 postos de tiro com mais de 18 mil mísseis.

Só para constar,
prestem atenção, todos os sites de esporte e notadamente onde o forte é o futebol, é constante a presença de modelos semi nuas, podem prestar atenção, até mesmo de países europeus e norte americanos,  em todo lugar do mundo é assim, sites de esporte são cheios de mulheres semi nuas, é que estes sites são normalmente frequentados por homens, e o pior, muitas vezes de baixa escolaridade - raramente nós veremos um "leitor" deste tipo devorando notas sobre economia do The Economist ou The Wall Street Journal, isso não existe - é que homens normalmente são atraídos pelo sexo oposto, gostamos de ver o mulheril, isso nos causa satisfação, e é natural que seja assim. Eu não pego meu carango num sábado pela manhã e vou até o Guarujá ou Caraguatatuba para ver peito peludo, convenhamos, não seria um comportamento natural de nossa parte, simplesmente é uma anomalia. Sites de defesa também são frequentados praticamente só por homens. Vai entender.

Só para constar 2, este local onde este equipamento está instalado é  Lagoa Rodrigo de Freitas, não é que este lugar seja bonito, este lugar é simplesmente lindo, já estive por aí algumas vezes, de onde foi feita esta tomada, olhando para o alto do lado esquerdo, é possível ver o Cristo Redentor, bem pequeno, lá no alto, é lindo, estes morros ao fundo são de pedra pura e cobertos de vegetação, há pequenas cachoeiras jorrando água, em suma, só a vista já vale a cerveja a preços de tirar o couro que você vai pagar nos bares que tem ao redor, ao lado deste gramado tem vários bares, é claro que sempre há o risco de ser assaltado, no melhor dos casos, se você não sofrer agressão física, considere-se um abençoado, os turistas são os alvos preferenciais por serem considerados presas mais fáceis, deslumbrados que ficam com a beleza do local, são facilmente reconhecidos por sua aparência física, extremamente brancos e vestidos com roupas extravagantes e de cores berrantes, interessante seria você tentar se passar por um brasileiro, se vestindo como um local ajuda um pouco, sem camisa, uma bermuda esfarrapada e sandálias quase que com o calcanhar tocando o chão de tão velhas, o ideal no entanto é que você tente cometer alguma infração, atos simples como jogar lixo no chão seriam de grande valia, atos de trapaças - somos extremamente trapaceiros - ou pequenos delitos seriam de melhor alvitre, mostre-se por exemplo, tentando adulterar grosseiramente seu cartão de estacionamento em locais públicos, depois que ele já perdeu a validade, você será facilmente confundido como um local e será alvo secundário da bandidagem a espreita. Eu só estou tentando ajudar.
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #851 em: Março 08, 2017, 05:48:18 pm »
HAITI - MINUSTAH

Citar
M. Ladsous accompanied by the SRSG, Sandra Honoré, and the Force Commander, Ajax Porto Pinheiro, visited the Brazilian Batalion (BRABAT) headquarters as well as the contingent deployed in Cité Soleil suburb in Port au Prince on February 09, 2017.
 
The Under-Secretary-General for Peacekeeping Operations, Hervé Ladsous led a strategic assessment mission to Haiti as requested by UN Security Council Resolution 2313 (2017).
During his visit, Mr. Ladsous also represented the Secretary-General at the inauguration of the new President.






 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 7344
  • Recebeu: 2251 vez(es)
  • Enviou: 904 vez(es)
  • +3971/-4453
Re: Exército Brasileiro
« Responder #852 em: Março 12, 2017, 02:22:14 pm »
Comparar um 3x3 com um 4x4... ::)




Já agora, Chaimite no Libano. É 4x4 mas não interessa...  ;D :D


Citar
Líbano. Data desconhecida mas provavelmente 2013.

http://www.ecsbdefesa.com.br/fts/Chaimite.pdf

Saudações
« Última modificação: Março 12, 2017, 02:55:09 pm por mafets »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #853 em: Março 16, 2017, 07:44:21 pm »
Notícia antiga, mas vale ressaltá-la:

Centro de Treinamento Virtual do 20 BIB



No 20º Batalhão de Infantaria Blindado em Curitiba, foi inaugurado o segundo Centro de Treinamento Virtual do Exército Brasileiro

Citar
Em cerimônia presidida pelo General de Divisão  Luiz Felipe Khaemeh Carbonell, comandante da 5ª RM/DE foi inaugurado, no dia 30 de Abril 2013,  no 20º Batalhão de Infantaria Blindado em Curitiba, o segundo Centro de  Treinamento Virtual do Exército Brasileiro. O EB passa a contar em suas unidades de dois simuladores de treinamento de tiro, sendo o primeiro, instalado no Batalhão de Polícia do Exército de Brasília.

A cerimônia de inauguração contou com inúmeras autoridades, civis e militares que prestigiaram este novo marco no reaparelhamento do Exército. Ocasião em que todos os presentes puderam realizar tiros utilizando o Fuzil FAL, Fuzil IMBEL IA2 e Pistola Beretta 9 mm.

A implantação deste novo simulador de tiro, faz parte do projeto coordenado pela Divisão de Simulação de Combate do Comando de Operações Terrestres (COTER), que visa dotar o EB de meios modernos e eficazes de treinamento.

O simulador instalado no 20º BIB pode simular, simultaneamente, até quatro fuzis FAL ou quatro pistolas Beretta de 9 mm.

O equipamento com tecnologia nacional e desenvolvido pela empresa EBTS, será utilizado na formação básica dos recrutas da guarnição de Curitiba, tendo em vista que o sistema implementa todas as normas de tiro previstas no manual Iguais do EB. Além dos exercícios voltados para a formação do recruta, o simulador possui implementado os exercícios voltados para os militares profissionais tais como o TAT – Teste de Aptidão ao Tiro de Oficiais e Sargentos.

Além do treinamento básico o simulador será utilizado no treino tático de grupos de combate com simulações de deslocamentos na selva, diurno e noturno, tiro embarcado em voadeiras, operações de GLO entre inúmeras outras situações.

Utilizando de tecnologia 100% nacional e equipamento totalmente adaptado aos requisitos técnicos do Exército. Possui a característica de evoluir o seu uso para o treino com outros armamentos, como Metralhadora Browsing .50, Metralhadora FN MAG, AT4, Carl Gustav, entre outros. Esta característica faz com que o Exército disponha de um equipamento de alto nível,  a baixo custo se comparado aos equipamentos importados, além de garantir a utilização do equipamento por todo o ano de instrução desde a fase básica, até a de qualificação dos recrutas.
 
Sobre a Divisão de Simulação de Combate do COTER

A Divisão de Simulação de Combate do Comando de Operações Terrestres (COTER) do Exército Brasileiro é responsável pelos estudos, definições e proposições do emprego de simuladores nos diversos escalões de combate da Força Terrestre. Dentro de sua missão a definição da doutrina de  emprego das simulações construtiva, virtual e viva vem se destacando pelos resultados e elevado nível alcançados contribuindo de forma impar na modernização de conceitos e de adoção de soluções modernas.

Sobre o 20º BIB

O 20º BIB - Batalhão de Infantaria Blindada ou Batalhão Sargento Max Wolff Filho é uma das unidades mais tradicionais do Exército do Brasil, e está subordinado a 5ª Brigada de Cavalaria Blindada de Ponta Grossa, PR.

O 20º Batalhão de Infantaria Blindada foi criado em 1972, quando recebeu 48 Blindados de transporte tipo M113-B. O 20 BIB possui um efetivo de aproximadamente 1.000 homens e ocupa uma área de 196 mil metros quadrados no Bairro Bacacheri.

Atualmente é comandada pelo TCel Luiz Claudio Barros de Oliveira.

Sobre a EBTS

A EBTS – Empresa Brasileira de Treinamento e Simulação é uma companhia dedicada a transformar o paradigma atual de treinamento e simulação, onde disponibilizamos para o mercado modernas soluções levando sempre em consideração alto nível tecnológico e compromisso com a qualidade de sua fabricação.       

A EBTS conta com uma equipe técnica de elevado nível e com parceiros tecnológicos brasileiros e internacionais, assim estamos aptos a fornecer modernas soluções em simuladores, voltados ao treinamento ou ao entretenimento, e plenamente capazes de desenvolver projetos especiais para clientes conforme pontuais demandas.





FONTEhttp://www.defesanet.com.br/terrestre/noticia/10722/Centro-de-Treinamento-Virtual-do-20--BIB/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6114
  • Recebeu: 728 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7792/-6721
Re: Exército Brasileiro
« Responder #854 em: Março 16, 2017, 08:18:10 pm »