Comandos, diamantes, ouro e droga

  • 96 Respostas
  • 3556 Visualizações
*

Trafaria

  • Investigador
  • *****
  • 2111
  • Recebeu: 132 vez(es)
  • Enviou: 102 vez(es)
  • +53/-0
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #30 em: Novembro 09, 2021, 02:09:58 pm »
Além do potencial envolvimento de sargentos e oficiais do Exército, este tipo de tráfico será possível sem o envolvimento de elementos da FAP?
Ontem à noite a página do FB da associação de oficiais já reclamava por uma punição exemplar para os envolvidos, sendo que isso é sintoma de que já sabiam não ter nenhum dos deles lá metido.
« Última modificação: Novembro 09, 2021, 02:11:03 pm por Trafaria »
::..Trafaria..::
 

*

Pescador

  • Analista
  • ***
  • 722
  • Recebeu: 557 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +351/-1083
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #31 em: Novembro 09, 2021, 04:30:31 pm »
Falando em drogas

O protagonista de selfis em família com o PR na Jamaica foi parar a Tribunal por tentar impedir o desmantelamento da sua barraca de ilegal de venda de bebidas e por ameaças aos policias. O BE compareceu no Tribunal como que por arte mágica em apoio. (Desconhecem-se as ligações intrincadas dos envolvidos)
Mas o rapaz sentiu a falta do amigo das selfis.
Aguardemos próximos episódios de " Um dia de "pó diferente" na Jamaica" neste Circo de palhaçadas
« Última modificação: Novembro 09, 2021, 04:31:32 pm por Pescador »
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1392
  • Recebeu: 125 vez(es)
  • Enviou: 75 vez(es)
  • +30/-126
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #32 em: Novembro 09, 2021, 06:04:43 pm »
Pensa assim: quem é que vai para os Comandos? A maioria atualmente é recrutada junto da favelandia que se encontra na periferia do Regimento, não são meninos de Cascais, são na sua indivíduos provenientes da pobreza e já habituados a viver junto do crime onde este é a norma, num país com mão leve sobre o delinquente, com baixos níveis de estudo. Ora já vão com visão distorcida da sociedade, levam uma injecção de agressividade inerente às funções e voltam às suas casas. Quando o tempo de serviço termina que lhes resta? Não podem simplesmente desligar a ficha da agressividade ou esperar que de um momento para o outro queiram estudar se nunca estudaram e a vida lhes corre bem junto do crime.
Achas mesmo que esta gente vai querer ter um trabalho numa caixa de supermercado a ser explorado ou sentado num escritório? Logicamente vai usar as suas capacidades naquilo que sabe, ora concorre às policias e com sorte até assenta ora mete-se na segurança ilegal. Um número não determinado deles que não se comenta publicamente vai para mercenário cometer crimes contra a humanidade, mas como é tabu não se fala.

Tem que se meter uma coisa na cabeça: quem vai para uma tropa especial tem que fazer parte de um quadro de praças e ir subindo ou transferido para unidades diferentes à medida que vai envelhecendo e acalmando. O subir não significa que seja por anos de serviço, deve haver uma seleção, mas sobretudo oportunidade de quem entrou por baixo começar por ter direito a submeter-se a provas para subir na vida. Para muitos destes a entrada numa força militar era a escapatória ao estilo de vida que tinham, infelizmente tornou-se numa melhoria das suas skills no mundo do crime.

Não foram os gangues que se infiltraram nas forças armadas, foram as forças armadas que deixaram de ter controlo de qualidade em nome de manter quintais.


Não discordo do que estás a dizer no geral,  tirando um ponto e, tal como dizes no final, as FA deixaram de controlar quem aparece para entrar.

No meu curso CFG-FZ havia de tudo vindo dos locais mais manhosos do nosso Portugal da altura. Manhosos e fura-vidas vindos do Casal Ventoso (quando aquilo era um gueto com a malta esticada na colina toda mamada), Pedreira do Húngaros, Musgueira, Bairro do Cerco, Boavista, etc, etc, mais alguns "campónios vindos da terrinha", esses endurecidos pelo trabalho logo desde a escola primária.
O que se passava era que numa selecção de cerca de 40 voluntários por dia durante quase um mês no CRA, ficamos seleccionados cerca de 400 para a Curso (dos 40 que foram a testes comigo entramos 3) e depois durante a recruta e curso fomos sendo seleccionados até acabarmos cerca de 110.
Essa selecção durante o Curso não tinha a ver só com as capacidades físicas ou aptidões militares em si. Tinha bastante a ver com aquilo que cada um era na realidade e posso afirmar que a maioria dos que foram excluídos durante a formação foi justamente por falta de "perfil" para se tornarem Fuzileiros, apesar de terem bons desempenhos nas provas físicas, exames escritos ou nos diversos exercícios de mato.
Não só havia um criteriosa selecção antes de entrares, como durante a formação a selecção era apertada. Instructores eram todos homens batidos, com grande experiencia que topavam à légua uma "má rês", tratando logo ali de a correr para fora. Claro que passava um ou outro mas era residual e creio que nas outras forças especiais não era diferente.

A esmagadora maioria cumpriu o seu serviço e foi à sua vida, são soldadores, mergulhadores, padeiros, condutores, professores, etc. Uns montaram empresas e são, hoje em dia pessoas de carreira consolidada. Uns poucos caíram em vidas mais complicadas, fruto de diversos factores e um ou outro tem problemas com a justiça mas nada fora do normal de uma amostra da sociedade.

O que verifiquei nos meus últimos anos no activo foi uma degradação enorme nos padrões de selecção, na qualidade da massa humana que terminava os cursos e, para mim o pior de tudo e a mãe de toda a jorda que agora esta a acontecer, um colapso da disciplina. Simplesmente a estrutura de comando deixou de se ralar, passou a ser permitido comportamento que nem numa empresa civil é tolerado. Os "meninos" não podem ser admoestados porque senão vão-se embora e não renovam os contractos....... Quando se quebra a disciplina férrea, quebra-se tudo e as FA e FS passaram a ser depósito de pessoal que pouco mais é que falhados na vida civil.

Não considero é que seja necessário um quadro para a malta das FE. Simplesmente não há estrutura para acomodar isso nem sequer estou a ver algum exército que o faça. Haver que possa ficar no quadro por reconhecidas competências e valor, de acordo, agora quadro para FE's só porque é FE?......

Eu concordo apenas algumas nuances acrescentar. O contexto deve ser visto como um problema das FA e não um problema meramente politico. Até agora quem é que se pronunciou sobre o caso? Políticos... já do General José Nunes da Fonseca nem um pio. Quer se tenha um SMO ou FA's profissionais, não podemos continuar a ter generais que só servem de adorno, temos que nos ajustar aos tempos modernos e pedir responsabilidades a quem é responsável e não continuar sempre num modelo de que o ministro cai e fica tudo sanado. Um modelo profissional e moderno implica accountability, este senhor que nem Comando é, deveria vir dar cara à imprensa e justificar-se, não são os políticos, de imediato deixar claro que iria abrir um processo urgente de averiguações no próprio regimento e passar tudo a pente fino, ele próprio ir ao terreno coordenar a fiscalização e exigir um relatório que seria assinado e revisto por ele, publicado no site do Exército com o resultado oficial e as melhorias planeadas a implementar. Caso haja irregularidades deveria ele sim colocar o seu lugar à disposição por não saber o que se passa na própria força que comanda.
Ao mesmo tempo as forças presentes em todas as missões internacionais deveriam ser alvo de averiguações, o ou os responsáveis superiores destes indivíduos indiciados por crimes, deveriam ser alvo de um inquérito e se comprovado a sua incompetência, despromovidos e encostados a uma unidade de secretaria.

A falta de efectivos ou vamos ser honestos - limpa latrinas e carne para canhão - é resultado da não adaptação aos séc XXI das FA e a recusa em viver na era atual. Um SMO não traria nada de diferente, os jovens com ajuda dos pais iriam simplesmente emigrar e escapar ao SMO, já o fazem para escapar à exploração na vida civil, portanto... quem iria para as FA's? Os desgraçados que não puderam escapar.
Que iria mudar? Mais empregados para manter os quintais e mordomias, ter um exercito que serve exclusivamente para manter pançudos e não serve os interesses do país. É preciso sim mudança e isto já foi falado noutros tópicos diversas vezes.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, Trafaria, Clausewitz

*

Pescador

  • Analista
  • ***
  • 722
  • Recebeu: 557 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +351/-1083
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #33 em: Novembro 09, 2021, 06:57:30 pm »
Pensa assim: quem é que vai para os Comandos? A maioria atualmente é recrutada junto da favelandia que se encontra na periferia do Regimento, não são meninos de Cascais, são na sua indivíduos provenientes da pobreza e já habituados a viver junto do crime onde este é a norma, num país com mão leve sobre o delinquente, com baixos níveis de estudo. Ora já vão com visão distorcida da sociedade, levam uma injecção de agressividade inerente às funções e voltam às suas casas. Quando o tempo de serviço termina que lhes resta? Não podem simplesmente desligar a ficha da agressividade ou esperar que de um momento para o outro queiram estudar se nunca estudaram e a vida lhes corre bem junto do crime.
Achas mesmo que esta gente vai querer ter um trabalho numa caixa de supermercado a ser explorado ou sentado num escritório? Logicamente vai usar as suas capacidades naquilo que sabe, ora concorre às policias e com sorte até assenta ora mete-se na segurança ilegal. Um número não determinado deles que não se comenta publicamente vai para mercenário cometer crimes contra a humanidade, mas como é tabu não se fala.

Tem que se meter uma coisa na cabeça: quem vai para uma tropa especial tem que fazer parte de um quadro de praças e ir subindo ou transferido para unidades diferentes à medida que vai envelhecendo e acalmando. O subir não significa que seja por anos de serviço, deve haver uma seleção, mas sobretudo oportunidade de quem entrou por baixo começar por ter direito a submeter-se a provas para subir na vida. Para muitos destes a entrada numa força militar era a escapatória ao estilo de vida que tinham, infelizmente tornou-se numa melhoria das suas skills no mundo do crime.

Não foram os gangues que se infiltraram nas forças armadas, foram as forças armadas que deixaram de ter controlo de qualidade em nome de manter quintais.


Não discordo do que estás a dizer no geral,  tirando um ponto e, tal como dizes no final, as FA deixaram de controlar quem aparece para entrar.

No meu curso CFG-FZ havia de tudo vindo dos locais mais manhosos do nosso Portugal da altura. Manhosos e fura-vidas vindos do Casal Ventoso (quando aquilo era um gueto com a malta esticada na colina toda mamada), Pedreira do Húngaros, Musgueira, Bairro do Cerco, Boavista, etc, etc, mais alguns "campónios vindos da terrinha", esses endurecidos pelo trabalho logo desde a escola primária.
O que se passava era que numa selecção de cerca de 40 voluntários por dia durante quase um mês no CRA, ficamos seleccionados cerca de 400 para a Curso (dos 40 que foram a testes comigo entramos 3) e depois durante a recruta e curso fomos sendo seleccionados até acabarmos cerca de 110.
Essa selecção durante o Curso não tinha a ver só com as capacidades físicas ou aptidões militares em si. Tinha bastante a ver com aquilo que cada um era na realidade e posso afirmar que a maioria dos que foram excluídos durante a formação foi justamente por falta de "perfil" para se tornarem Fuzileiros, apesar de terem bons desempenhos nas provas físicas, exames escritos ou nos diversos exercícios de mato.
Não só havia um criteriosa selecção antes de entrares, como durante a formação a selecção era apertada. Instructores eram todos homens batidos, com grande experiencia que topavam à légua uma "má rês", tratando logo ali de a correr para fora. Claro que passava um ou outro mas era residual e creio que nas outras forças especiais não era diferente.

A esmagadora maioria cumpriu o seu serviço e foi à sua vida, são soldadores, mergulhadores, padeiros, condutores, professores, etc. Uns montaram empresas e são, hoje em dia pessoas de carreira consolidada. Uns poucos caíram em vidas mais complicadas, fruto de diversos factores e um ou outro tem problemas com a justiça mas nada fora do normal de uma amostra da sociedade.

O que verifiquei nos meus últimos anos no activo foi uma degradação enorme nos padrões de selecção, na qualidade da massa humana que terminava os cursos e, para mim o pior de tudo e a mãe de toda a jorda que agora esta a acontecer, um colapso da disciplina. Simplesmente a estrutura de comando deixou de se ralar, passou a ser permitido comportamento que nem numa empresa civil é tolerado. Os "meninos" não podem ser admoestados porque senão vão-se embora e não renovam os contractos....... Quando se quebra a disciplina férrea, quebra-se tudo e as FA e FS passaram a ser depósito de pessoal que pouco mais é que falhados na vida civil.

Não considero é que seja necessário um quadro para a malta das FE. Simplesmente não há estrutura para acomodar isso nem sequer estou a ver algum exército que o faça. Haver que possa ficar no quadro por reconhecidas competências e valor, de acordo, agora quadro para FE's só porque é FE?......

Eu concordo apenas algumas nuances acrescentar. O contexto deve ser visto como um problema das FA e não um problema meramente politico. Até agora quem é que se pronunciou sobre o caso? Políticos... já do General José Nunes da Fonseca nem um pio. Quer se tenha um SMO ou FA's profissionais, não podemos continuar a ter generais que só servem de adorno, temos que nos ajustar aos tempos modernos e pedir responsabilidades a quem é responsável e não continuar sempre num modelo de que o ministro cai e fica tudo sanado. Um modelo profissional e moderno implica accountability, este senhor que nem Comando é, deveria vir dar cara à imprensa e justificar-se, não são os políticos, de imediato deixar claro que iria abrir um processo urgente de averiguações no próprio regimento e passar tudo a pente fino, ele próprio ir ao terreno coordenar a fiscalização e exigir um relatório que seria assinado e revisto por ele, publicado no site do Exército com o resultado oficial e as melhorias planeadas a implementar. Caso haja irregularidades deveria ele sim colocar o seu lugar à disposição por não saber o que se passa na própria força que comanda.
Ao mesmo tempo as forças presentes em todas as missões internacionais deveriam ser alvo de averiguações, o ou os responsáveis superiores destes indivíduos indiciados por crimes, deveriam ser alvo de um inquérito e se comprovado a sua incompetência, despromovidos e encostados a uma unidade de secretaria.

A falta de efectivos ou vamos ser honestos - limpa latrinas e carne para canhão - é resultado da não adaptação aos séc XXI das FA e a recusa em viver na era atual. Um SMO não traria nada de diferente, os jovens com ajuda dos pais iriam simplesmente emigrar e escapar ao SMO, já o fazem para escapar à exploração na vida civil, portanto... quem iria para as FA's? Os desgraçados que não puderam escapar.
Que iria mudar? Mais empregados para manter os quintais e mordomias, ter um exercito que serve exclusivamente para manter pançudos e não serve os interesses do país. É preciso sim mudança e isto já foi falado noutros tópicos diversas vezes.

"não podemos continuar a ter generais que só servem de adorno"
e Almirantes e outras figuras de Instituições em sintonia conveniente com politicos patéticos
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4856
  • Recebeu: 606 vez(es)
  • Enviou: 1143 vez(es)
  • +2136/-2334
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #34 em: Novembro 09, 2021, 07:14:04 pm »
Já ouvi vários ex-paras e comandos, e forças regulares, que, a instrução é porreira, mas depois (sobretudo as forças regulares dizem), "não se faz nada, só exercício físico".... ::)
É mais uma prova, que as FA, só existem no papel, o dia a dia operacional, é o que é (sobretudo Exército). :bang:
 

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 290
  • Recebeu: 143 vez(es)
  • Enviou: 228 vez(es)
  • +2088/-5
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #35 em: Novembro 09, 2021, 08:57:35 pm »
"Foram apanhados, meninos..."
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman

*

Pescador

  • Analista
  • ***
  • 722
  • Recebeu: 557 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +351/-1083
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #36 em: Novembro 09, 2021, 09:31:49 pm »
https://tvi24.iol.pt/sociedade/diamantes/noticia-tvi-militares-suspeitos-de-lavar-fortunas-de-diplomatas-ganhas-com-corrupcao

Agora era não parar mais e, apontar a Angola e aos "negocios bilaterais" com lavagens, facilitismos, imobiliario, patrimonio em geral, etc

Não é só focar agora nestes militares, tanto batendo com os mídia como com os discursos de politicos sobre estes.
Os diplomatas e outros personagens, a lavagem, a corrupção bilateral em movimento há muito tempo
« Última modificação: Novembro 09, 2021, 09:49:29 pm por Pescador »
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10844
  • Recebeu: 1721 vez(es)
  • Enviou: 4692 vez(es)
  • +278/-136
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #37 em: Novembro 09, 2021, 10:01:48 pm »



Deixem de ser ingénuos.
Num país de corruptos acham mesmo que nas FA a coisa ia ser diferente?!
« Última modificação: Novembro 09, 2021, 10:13:19 pm por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4856
  • Recebeu: 606 vez(es)
  • Enviou: 1143 vez(es)
  • +2136/-2334
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #38 em: Novembro 09, 2021, 10:11:10 pm »


Deixem de ser ingénuos.
Num país de corruptos acham mesmo que nas FA a coisa ia ser diferente?!

Não é desculpa...
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10844
  • Recebeu: 1721 vez(es)
  • Enviou: 4692 vez(es)
  • +278/-136
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #39 em: Novembro 09, 2021, 10:19:36 pm »


Nem é para ser desculpa.
Mas e os Paras? Não traziam nada?
Ou era só nas projeções dos Comandos?

E como é que conseguiram os contactos? Quem os aliciou? É que os diamantes não andam lá espalhados pelo chão...

Isto deve ter umas boas influencias a fazer a máquina mexer...

É que traficâncias sempre houve.
Tabaco na maior parte e a nível individual.
« Última modificação: Novembro 09, 2021, 10:20:00 pm por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: ocastilho

*

ocastilho

  • Membro
  • *
  • 290
  • Recebeu: 143 vez(es)
  • Enviou: 228 vez(es)
  • +2088/-5
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #40 em: Novembro 09, 2021, 10:34:56 pm »


Nem é para ser desculpa.
Mas e os Paras? Não traziam nada?
Ou era só nas projeções dos Comandos?

E como é que conseguiram os contactos? Quem os aliciou? É que os diamantes não andam lá espalhados pelo chão...

Isto deve ter umas boas influencias a fazer a máquina mexer...

É que traficâncias sempre houve.
Tabaco na maior parte e a nível individual.

Sem duvida, os míticos volumes de tabaco afegão a preço da uva mijona.
A jogada aqui é maior, provavelmente, a maquina não estava era bem oleada e foi por isso que falhou. Na proxima, já não acontece. Ou alguém não recebeu a parte que devia e sem dinheirinho não há palhacinho...
"Se servistes à pátria, que vos foi ingrata, vós fizestes o que devíeis, ela o que costuma."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4367
  • Recebeu: 2743 vez(es)
  • Enviou: 4853 vez(es)
  • +3957/-146
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #41 em: Novembro 09, 2021, 10:42:23 pm »
Além do potencial envolvimento de sargentos e oficiais do Exército, este tipo de tráfico será possível sem o envolvimento de elementos da FAP?
Ontem à noite a página do FB da associação de oficiais já reclamava por uma punição exemplar para os envolvidos, sendo que isso é sintoma de que já sabiam não ter nenhum dos deles lá metido.

A notícia do Sol refere o envolvimento de um major CMD.
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Trafaria

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4856
  • Recebeu: 606 vez(es)
  • Enviou: 1143 vez(es)
  • +2136/-2334
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #42 em: Novembro 09, 2021, 10:49:12 pm »
Além do potencial envolvimento de sargentos e oficiais do Exército, este tipo de tráfico será possível sem o envolvimento de elementos da FAP?
Ontem à noite a página do FB da associação de oficiais já reclamava por uma punição exemplar para os envolvidos, sendo que isso é sintoma de que já sabiam não ter nenhum dos deles lá metido.

A notícia do Sol refere o envolvimento de um major CMD.


https://sol.sapo.pt/artigo/752290/gangues-ligados-a-trafico-de-diamantes-infiltram-se-nas-forcas-armadas-

Se isto começar a subir, lá se vãos os comandos...
Pelos vistos nas novas incorporações de "jovens", já estavam mais cavalos de troia prontos a entrar....
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10844
  • Recebeu: 1721 vez(es)
  • Enviou: 4692 vez(es)
  • +278/-136
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #43 em: Novembro 09, 2021, 10:50:12 pm »
Já ouvi vários ex-paras e comandos, e forças regulares, que, a instrução é porreira, mas depois (sobretudo as forças regulares dizem), "não se faz nada, só exercício físico".... ::)
É mais uma prova, que as FA, só existem no papel, o dia a dia operacional, é o que é (sobretudo Exército). :bang:

Bela  vida!
Nunca tive....
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4856
  • Recebeu: 606 vez(es)
  • Enviou: 1143 vez(es)
  • +2136/-2334
Re: Comandos, diamantes, ouro e droga
« Responder #44 em: Novembro 09, 2021, 10:55:26 pm »
Já ouvi vários ex-paras e comandos, e forças regulares, que, a instrução é porreira, mas depois (sobretudo as forças regulares dizem), "não se faz nada, só exercício físico".... ::)
É mais uma prova, que as FA, só existem no papel, o dia a dia operacional, é o que é (sobretudo Exército). :bang:

Bela  vida!
Nunca tive....

Acredito, mas já não é o primeiro nem o segundo nem o terceiro que vem com esta conversa, eu já nem lhes respondo.