VBTP-MR 6×6 GUARANI

  • 87 Respostas
  • 10691 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #75 em: Agosto 09, 2021, 09:02:40 pm »
Exército realiza entrega de oito viaturas blindadas em Batalhão de Jataí (GO)


Citar
Jataí (GO) – O 41° Batalhão de Infantaria Motorizado é a mais nova organização militar a receber viaturas Guarani, uma tecnologia nacional de defesa desenvolvida pelo Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército e pronta para o emprego operacional. A solenidade de entrega de oito blindados foi realizada pelo Comandante do Exército, General Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, no dia 4 de agosto, em Jataí, no estado de Goiás.

Com a chegada das primeiras viaturas Guarani, o 41º Batalhão de Infantaria Motorizado passa a integrar o projeto de mecanização da Força Terrestre. Posicionado estrategicamente no sudoeste de Goiás, o 41º Batalhão de Infantaria Motorizado está em uma das regiões de maior produção agrícola do país. “Somos privilegiados em ter tão nobre e sofisticado material de emprego militar, mas em contrapartida, exigirá muita dedicação e profissionalismo dos senhores”, afirmou o Comandante do 41° Batalhão de Infantaria Motorizado, Tenente-Coronel Klaiton Alexandro Sant’anna Cota.

Cada viatura Guarani tem capacidade para 11 militares. Durante uma operação, ela é ocupada por duas esquadras, um atirador, além do motorista e o comandante do grupo de combate. Pela característica de atuação dessa tropa, os soldados embarcados nesse blindado são chamados de fuzileiros mecanizados.

Fonte: Sgt Gabriel - Relações Públicas 41° BI Mtz




 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #76 em: Agosto 14, 2021, 12:18:11 am »
Regimento treina atiradores de sistema de armas remoto de viatura Guarani


Citar
Quaraí (RS) – No dia 11 de agosto, no Campo de Instrução de Quaraí, a Seção de Instrução de Blindados do 5º Regimento de Cavalaria Mecanizado realizou o exercício de tiro com o Sistema de Armas Remotamente Controlado (SARC) Reparo de Metralhadora Automatizada X (REMAX) da viatura blindada de transporte de pessoal média sobre rodas (VBTP MSR) 6x6 Guarani.

A atividade finalizou com êxito o treinamento específico de atirador de SARC REMAX da VBTP MSR 6×6 Guarani, em que foram executados disparos com as metralhadoras .50 mm. Os tiros foram realizados com a viatura parada e em movimento, em alvos a 300, 500 e 1.000 m de distância.

Foram formados, no curso, 12 militares de organizações militares diretamente subordinadas à 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, os quais agora encontram-se aptos a utilizar os equipamentos desta nova viatura blindada, que é mais um projeto estratégico do Exército Brasileiro.

Fonte: 5° RC Mec
 :arrow:  http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/13990733






 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #77 em: Setembro 21, 2021, 03:24:24 pm »
Guarani Engenharia em testes


Citar
Por Paulo Roberto Bastos Jr

No mês de setembro de 2021, foram iniciados os primeiros testes de campo com os dois protótipos conceito da viatura blindada especial de engenharia (VBE Eng) 6X6 Guarani, nas instalações do Arsenal de Guerra de São Paulo (AGSP).

O projeto do Departamento de Engenharia e Construção (DEC), coordenado pela Diretoria de Material de Engenharia (DME), iniciou-se com a prospecção de alternativas para a obtenção de um protótipo capaz de subsidiar o desenvolvimento da família de blindados, culminando na contratação de empresa do Reino Unido com experiência internacional no assunto. O projeto teve a viabilidade estudada pelo Estado-Maior do Exército (EME) com o apoio técnico do Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT), por meio da Diretoria de Fabricação (DF), a fim de permitir adaptações no chassi da viatura VBTP-MSR 6×6 Guarani. Devido à experiência na manutenção, revitalização e modernização de viaturas blindadas, o AGSP foi escolhido para apoiar o projeto como integrador dos implementos de engenharia: uma lâmina reta para obstáculos, pá carregadeira e braço de escavadeira, todos intercambiáveis. A integração técnica entre essas diversas OM’s (DME + DF / AGSP + CTEx), mostra a maturidade de trabalho que ocorre dentro do Exército Brasileiro (EB).

VBE Eng com implemento de concha carregadeira (EAB)

A fase de integração, iniciada no ano passado e interrompida pela pandemia da covid-19, foi retomada no mês de agosto de 2021, avançando para os primeiros testes em campo por equipe do AGSP, seguindo todos os protocolos de proteção e assepsia recomendados pela ANVISA, Ministério da Saúde e Ministério da Defesa. Antes da entrega da nova capacidade à Força Terrestre, ainda estão previstas as atividades de treinamentos para mecânicos, capacitação para emprego pelo pessoal no AGSP e apreciação da viatura pelo Centro de Avaliações do Exército (CAEx).

As duas viaturas blindada de transporte de pessoal – média sobre rodas (VBTP-MSR) 6X6 Guarani utilizadas para a conversão pertencem à 15ª Companhia de Engenharia de Combate Mecanizada (15ª Cia E Cmb Mec), localizada em Palmas (PR), orgânica da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada (15ª Bda Inf Mec), a “Brigada Guarani”, que já esta criando a doutrina para sua utilização e que receberá as viaturas após a sua homologação pelo CAEx. A intenção do EB é de mobiliar todas as unidades de engenharia das Brigadas Mecanizadas.

VBE Eng com implemento de lâmina para remoção obstáculo (SOB)

Os implementos

Adquiridos da empresa britânica Pearson Engineering Ltd, representada no Brasil pela Prospectare Brasil, por concorrência internacional para o Programa Estratégico do Exército (Prg EE) GUARANI, este sistema consiste na em um inteligente sistema modular, composto por uma interface comum (IC) com um módulo de controle, onde são acoplados, de forma simples e rápida, os chamados implementos.

Nesta primeira fase, o EB adquiriu três implementos diferentes, porém após a homologação destes, serão aprofundadas as negociações para aquisição de modelos específicos para a função antiminas. Os implementos adquiridos e testados são:

Implemento de braço de escavadeira (“excavator manipulator arm” – EMA);
Implemento de concha carregadeira (“earth anchor blade” – EAB);
Implemento de lâmina para remoção obstáculo (“straight obstacle blade” – SOB).

 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/guarani-engenharia-em-testes/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #78 em: Setembro 21, 2021, 03:27:18 pm »
Torre REMAN inicia testes no CAEx


Citar
Por Paulo Roberto Bastos Jr.

Uma das duas torres manuais REMAN, entregues pela empresa Ares Aeroespacial e Defesa ao Arsenal de Guerra do Rio (AGR) e instaladas em uma Viatura Blindada de Transporte de Pessoal – Média Sobre Rodas (VBTP-MSR) 6X6 Guarani, iniciou os testes de pré-homologação nas instalações do Centro de Avaliação do Exército (CAEx), o “Campo de Provas da Marambaia/1948”, e conduzidos pela empresa, no inicio da semana passada e que devem durar até a próxima sexta-feira, dia 24.

Esses testes buscam garantir a segurança operacional do material de emprego militar (MEM), para que esteja apto para iniciar avaliação conduzida pelo CAEx, buscando sua homologação.


A REMAN é uma torre projetada e construída pela Ares para atender uma solicitação do Programa Estratégico do Exército (Prg EE) GUARANI, que possui uma demanda de centenas de torres manuais equipar a os Guarani.


Atualmente duas torres manuais importadas foram homologadas para o Prg EE GUARANI, a australiana Platt MR 550 e a israelense Plasan GPK, porem, com a possibilidade de se ter uma torre 100% nacional, cuja empresa tem a intenção de fazer uma produção compartilhada como a Diretoria de Fabricação (DF) do Exército e que garante a maior proteção para o operador, espera-se que esta seja a adotada para equipar a frota destes veículos, complementando as equipadas com o SARC REMAX, da qual possui comunalidade do berço.


 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/torre-reman-inicia-testes-no-caex/
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11543
  • Recebeu: 2257 vez(es)
  • Enviou: 6130 vez(es)
  • +389/-222
    • http://youtube.com/HSMW
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #79 em: Novembro 13, 2021, 10:32:42 pm »


Artigo sobre o Guarani na Tanks Encyclopedia.

https://tanks-encyclopedia.com/guarani/
« Última modificação: Novembro 13, 2021, 10:33:08 pm por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #80 em: Novembro 24, 2021, 04:06:05 pm »
Entrega do Guarani 500, das LMV-BR e anunciada a fabricação dos Guarani das Filipinas

O Estado-Maior do Exército e o presidente da IDV LATAM, na foto oficial da cerimônia (Foto: IDV LATAM)

Citar
No dia de ontem, dia 23 de novembro, ocorreu a entrega simbólica da quingentésima viatura blindada de transporte de tropas – média sobre rodas (VBTP-MSR) 6X6 Guarani e do lote de 32 viaturas blindadas multitarefa leve sobre rodas (VBMT-LSR) 4X4 LMV-BR ao Exército Brasileiro (EB), na sede da Iveco Defence Vehicles Latin America (IDV LATAM), de Sete lagoas (MG).

O Programa Estratégico do Exército (Prg EE) GUARANI tem por objetivo transformar as organizações militares de Infantaria motorizada em mecanizada e modernizar as de Cavalaria mecanizada, além de fomentar a indústria bélica brasileira. Para isso foi criada uma nova família de viaturas blindadas sobre rodas, que dotou a Força Terrestre de meios para incrementar a dissuasão e a defesa do território nacional.


A primeira a ser desenvolvida foi a VBTP-MSR 6X6 Guarani, em parceria com a empresa IDV LATAM e com os requisitos do Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT), que está possibilitando a substituição das VBTP 6X6 EE-11 Urutu, fabricadas pela ENGESA e em uso há mais de 40 anos. Atualmente sendo desenvolvidas diversas versões, como engenharia, porta-morteiro, defesa QBRN, comando e outras.

Também foi realizada a aquisição da VBMT-LSR 4X4, cuja escolha do modelo LMV-BR, da Iveco, se deu após intensa concorrência internacional e que o primeiro exemplar já se encontra com o EB, e atualmente esta ocorrendo à escolha da futura viatura blindada de combate de cavalaria (VBC Cav) 8X8.


Durante o evento, o presidente da IDV LATAM, Humberto Marchioni Spinetti, destacou a jornada percorrida pela empresa desde 2006, quando o EB iniciou o processo de desenvolvimento da nova família de blindados sobre rodas (NFBR) e o desenvolvimento conjunto entre a Força Terrestre e a empresa, até os dias de hoje, com a entrega simbólica da viatura 500. “Iniciamos um processo continuado de transferência de tecnologia e conhecimento, investimos na construção de nossa primeira fábrica de veículos blindados fora da Europa, desenvolvendo fornecedores e capacitando mão de obra local”, falou Spinetti e completou “afinal, 500 unidades consolidam o Guarani como o blindado sobre rodas mais adquiridos pelo Exército Brasileiro”.

Outra parte importante da fala do presidente da IDV LATAM diz respeito às exportações: “Em 2016, retomamos com a tradição de exportação de blindados brasileiros, com as primeiras 16 unidades para o Líbano. Já iniciamos a produção das unidades para as Filipinas e, em breve, iniciaremos a produção para a República de Gana. Estamos em negociações com outros países, em destaque para a Argentina”.


Participaram da cerimônia, o comandante do EB, general de exército Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira; o chefe do Estado-Maior do EB, general de exército Marco Antônio Amaro dos Santos; o comandante Logístico (COLOG), general de exército Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira; o comandante Militar do Leste (CML), general de exército José Eduardo Pereira; o chefe do DCT, general de exército Guido Amin Naves; o diretor de Fabricação (DF), general de brigada Tales Eduardo Areco Villela; o diretor de Material (DMAt), general de brigada Everton Pacheco da Silva; o chefe do Escritório de Projetos do Exército (EPEx), general de brigada Marcus Alexandre Fernandes de Araujo; o gerente do Prg EE GUARANI, general de brigada R/1 Edson Henrique Ramires; o primeiro gerente Prg EE GUARANI, general de brigada R/1 Waldemir Cristino Rômulo; e diversas autoridades civis e militares.

Livro da história do Guarani

Para celebrar a entrega das 500 unidades do Guarani ao EB, foi produzido o livro “Guarani 500 – O renascimento dos blindados brasileiros”, escrito pelos pesquisadores militares e integrantes da revista Tecnologia & Defesa, Paulo Roberto Bastos Jr e Hélio Higuchi, em parceria com a IDV LATAM, cujo lançamento ocorreu na mesma cerimônia.

O livro relata a história, desde a década de 60, da criação, sucesso e quase desaparecimento da indústria de blindados no Brasil, e de seu renascimento com o atual programa Guarani.


 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/entrega-do-guarani-500-das-lmv-br-e-anunciada-a-fabricacao-dos-guarani-das-filipinas/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #81 em: Novembro 24, 2021, 04:26:34 pm »
Quem sabe em breve: Centauro II 8x8 armado com canhão 120mm.


Imagem: Roberto Caiafa (infodefensa.com)
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 9389
  • Recebeu: 4607 vez(es)
  • Enviou: 3338 vez(es)
  • +4398/-1004
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #82 em: Novembro 24, 2021, 05:17:50 pm »
Quem sabe em breve: Centauro II 8x8 armado com canhão 120mm.


Imagem: Roberto Caiafa (infodefensa.com)

e não te chegava o Centauro 10,5 ???? ;)
Tomara Portugal ter uma dúzia dos de 10,5 para equipar os dois, Inexistentes, Pel pesados dos ERec(R) da BrigInt ;D

Abraços
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #83 em: Dezembro 22, 2021, 06:47:01 pm »
Guarani é demonstrado para a Malásia


Citar
O Centro de Avaliações do Exército (CAEx), “Campo de Provas da Marambaia/ 1948”, realizou uma demonstração da Viatura Blindada de Transporte de Pessoal Médio sobre Rodas (VBTP-MSR) 6X6 Guarani, pertencente ao 1º Batalhão de Infantaria Mecanizada (Escola) (1º B I Mec (Es)), para uma comitiva do Exército da Malásia.

A atividade foi conduzida pelo chefe do CAEx, general de brigada Alexandre Martins Castilho, e teve como objetivo demonstrar o desempenho da plataforma veicular e do sistema de armas da VBTP-MSR 6X6 Guarani equipada com estação de armas remotamente controlada (SARC) REMAX, que integram o Programa Estratégico do Exército (Prg EE) GUARANI.




A demonstração, que ocorreu na Seção de Testes (ST) do CAEx, contou com a presença de engenheiros e técnicos da Divisão de Avaliação de Material (DAM); de engenheiros da Iveco Defence Vehicles (IDV), fabricante da viatura; da empresa ARES Aeroespacial e Defesa, fabricante da Estação REMAX; e de uma comitiva do Exército da Malásia e da Prima Elite Technology Sdn Bhd, empresa da área de defesa da Malásia.

Foram realizadas demonstrações em sítio de obstáculos, como transposição de trincheira, navegação em raia no lago de navegação e navegação em lago com a comitiva embarcada. Na Linha I, linha de tiro destinada a realizar um amplo espectro de ensaios com armamento pesado e munições de todos os calibres até o alcance de 6 km e aparelhado com sistema de alvos fixo e móvel, foi montada uma infraestrutura para a apresentação de vídeos explicativos a respeito da plataforma REMAX pela empresa ARES, com demonstração de emprego de tiro do sistema  e com metralhadora .50 em alvo fixo a 1.000m e viatura parada e em aproximação.


Os militares da nação amiga executaram o tiro com o sistema REMAX e, em seguida, foram para o terraço do prédio do radar, de onde assistiram ao desempenho da viatura Guarani, em terreno arenoso, para, posteriormente, embarcarem para percurso naquele tipo de terreno. Os militares também presenciaram o deslocamento na pista “qualquer terreno” (QT) e, em seguida, embarcaram e realizaram o deslocamento na pista. No circuito oval do campo de provas, houve a demonstração do teste de estabilidade lateral (“double lane change“) e, logo após,  os militares do Exército Malaio embarcaram para o percurso.

No encerramento, houve as discussões finais e as despedidas, momento em que foi evidenciada a importância do papel do Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação do Exército (SCTIEx) e da Base Industrial de Defesa e Segurança (BIDS) no fomento da pesquisa e do desenvolvimento de tecnologia no Brasil e na projeção de nosso País no cenário internacional.




 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/guarani-e-demonstrado-para-a-malasia/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #84 em: Março 18, 2022, 10:10:43 pm »
Avança o desenvolvimento do simulador do Guarani


Citar
A Diretoria de Fabricação (DF) do Exército coordenou as atividades de instrumentação da viatura blindada de transporte de pessoal – média sobre rodas (VBTP-MSR) 6X6 Guarani no contexto do desenvolvimento de seu Simulador de Procedimentos de Motorista (SPM), no período de 9 de Agosto de 2021 a 11 de março de 2022.


A atividade teve como objetivo a aquisição de dados da viatura em diferentes manobras e terrenos para uso no desenvolvimento e validação do modelo dinâmico, que está sendo desenvolvido pelo SENAI-RJ e constituirá um subsistema do simulador.

A instrumentação ocorreu no Centro de Avaliações do Exército (CAEx) e no Campo de Instrução de Gericinó (CIG), ambos no Rio de Janeiro, com o apoio do CAEx, 9ª Brigada de Infantaria Motorizada (9ª Bda Inf Mtz), 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada (15ª Bda Inf Mec) e 1º Batalhão de Infantaria Mecanizada (1º BI Mec).


De acordo com o general de brigada Tales Areco Villela, diretor de fabricação do Exército, estão finalizando a inserção dos dados da instrumentação no programa de simulação e que o primeiro protótipo do SLM, dos quatros previstos, tem a previsão de entrega para julho deste ano.

 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/avanca-o-desenvolvimento-do-simulador-do-guarani/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #85 em: Maio 07, 2022, 07:03:46 pm »
O Guarani chega à Amazônia


Citar
Nos dias 27 e 29 de abril, o 12º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado (12º Esqd C Mec), de Boa Vista (RR), subordinado a 1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª Bda Inf Sl),do Comando Militar da Amazônia (CMA),  recebeu as suas sete primeiras viaturas blindadas de transporte de pessoal – média sobre rodas (VBTP-MSR) 6X6 Guarani, equipadas com o sistema de armas remotamente controlada REMAX.

Outras sete viaturas, sem o REMAX, estão prevista para chegarem no próximo mês, completando a dotação inicial de 14 Guarani da unidade.





Esta é a primeira unidade da região Amazônica a operar a viatura. Antes, apenas três Guarani, pertencente ao 10º Regimento de Cavalaria Mecanizado (10º R C Mec), de Bela Vista (MS) participaram da Operação Amazônia 2021.

Ainda dentro do cronograma do Programa Estratégico do Exército (Prg EE) GUARANI, nos próximos meses, o 23° Esquadrão de Cavalaria de Selva (23º Esqd C Sl), de Marabá (PA), subordinada a 23ª Brigada de Infantaria de Selva (23ª Bda Inf Sl), do Comando Militar do Norte (CMN), também deverá receber suas primeiras viaturas, o que representa um  importante incremento da presença militar na Amazônia e a continuidade da modernização da Força.

Fotos: soldado França / 12º Esqd C Mec
 :arrow: https://tecnodefesa.com.br/o-guarani-chega-a-amazonia/

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685
Re: VBTP-MR 6×6 GUARANI
« Responder #86 em: Maio 13, 2022, 01:52:56 pm »
UT30BR renova seu valor no Exército


Citar
Após uma série de estudos dentro do Programa Estratégico do Exército (Pgr EE) GUARANI, visando atender as demandas da nova doutrina de Infantaria Mecanizada que estava sendo criada, o Exército Brasileiro (EB) decidiu equipar alguns de suas viaturas blindadas de transporte de pessoal – média sobre rodas (VBTP-MSR) 6X6 Guarani com um sistema de armas remotamente controlado (SARC) dotado de um canhão de tiro rápido e calibre intermediário (30×173 mm) e a escolha recaiu em uma versão nacionalizada da israelense UT30, da Elbit Systems e já bastante consolidada no mercado, surgindo a versão UT30BR.

Montado no país, utilizando componentes nacionais e (principalmente) garantido todo o suporte logístico dentro de nosso território, este sistema de armas, juntamente com o SARC REMAX (este totalmente desenvolvido no Brasil), representou um enorme avanço a capacidade operacional da Força, além de um enorme desafio em termos logísticos, principalmente em capacitação de seus operadores e em sua manutenção, devido aos seus enormes avanços tecnológicos.

A previsão era de uma aquisição inicial de 214 desses sistemas (conforme publicado no Diário Oficial da União de 31 de dezembro de 2010), que seriam utilizados nas viaturas Guarani e proporcionariam o apoio as tropas mecanizadas. No entanto, devido a uma série de fatores, como readequação das prioridades da Força frente às dificuldades orçamentárias, este programa ainda não pode ser finalizado e somente 13 sistemas foram adquiridos.

O SARC UT30BR está equipado com um canhão automático 30×173 mm ATK Bushmaster MK44, uma metralhadora coaxial 7,62×51 mm e oito tubos lançadores de granada fumígena de 76 mm.

Devido a esta pequena quantidade e a diminuição da prioridade do EB a este sistema, houve um grande atraso no processo de integração deste sistema de armas com sua plataforma, bem como em uma criação da doutrina operacional para sua utilização, o que acabou gerando diversos problemas com a formação de operadores, manutenção destes sistemas e desatualização de alguns de seus equipamentos, que gerou uma baixa operacionalidade e especulações equivocadas (principalmente por parte de alguns integrantes da mídia que não acompanhavam o projeto), que este estava para ser cancelado. Todavia, mesmo com estas dificuldades, ele prosperou e se espera que finalmente seja implantado.

Os testes

Qualquer equipamento precisa de manutenção periódica, para se manter operacional, principalmente um sistema que se propõem a estar no “estado da arte”, e buscando manter ativos os sistemas em uso no EB, empresa ARES Aeroespacial e Defesa realizou, no período de um ano (entre março de 2021 e março deste ano) a manutenção, reparo e testes dinâmicos com os SARC UT30BR, com os números de série #04 e #12, como parte do esforço da empresa, com recursos próprios, para comprovar ao Exército Brasileiro que o sistema é seguro e confiável.

Após isso, a Diretoria de Fabricação (DF), realizou uma série de testes no Centro de Avaliação do Exército (CAEx), utilizando viaturas Guarani pertencentes ao 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado (33º BI Mec), de Cascavel (PR), e com apoio do Arsenal de Guerra do Rio (AGR), Centro de Instrução de Blindados (CIBld) e das empresas ARES e IVECO Veículos de Defesa, para avaliar submeter o sistema o limite e verificar sua robustez.

Nestes testes foram simulados diversos cenários de operação e usou o critério de quantidade média de disparos entre falhas (“mean rounds between failure” – MRBF), com disparos em operações ofensivas de marcha de combate (de 50 a 60 km/h), movimento regressivo e estático, sendo monitorados os seguintes parâmetros:

Balanço energético do sistema;
Falhas na torre e armamento;
Movimentos involuntários;
Falhas de monitores durante disparo; e
Integração elétrica do sistema de Armas.

Sendo executados quase 1.200 tiros durante quatro dias, com a obtenção de MRBF muito melhor que o esperado, considerando o equipamento plenamente apto para estar em operação.

Com este resultado a ARES, ciente das novas necessidades e possibilidades do EB, aguarda para breve sua homologação e pretende negociar o fornecimento de cerca de mais 30 UT30BR, devidamente atualizadas tecnologicamente, e a atualização das em operação, garantindo a Força a mesma equivalência tecnológica dos mais modernos exércitos do planeta.

 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/ut30br-renova-seu-valor-no-exercito/






 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6111
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 415 vez(es)
  • +7757/-6685