Notícias do Exército Brasileiro

  • 1350 Respostas
  • 443323 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6265
  • Recebeu: 772 vez(es)
  • Enviou: 431 vez(es)
  • +8383/-8113
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1350 em: Novembro 25, 2022, 12:53:47 pm »
VBC Cav – Centauro II, o novo blindado do Exército


Citar
Esta será a primeira vez na história do Exército que a Força Terrestre terá a seu dispor um blindado considerado o “estado da arte” de sua categoria

No dia de hoje, 25 de novembro, o Exército Brasileiro (EB), por meio do Comando Logístico (COLOG) / Diretoria de Material (DMat), anunciou que a o Centauro II, do Consórcio Iveco–OTO Melara (CIO), venceu a concorrência internacional do projeto da viatura blindada de combate de Cavalaria média sobre rodas (VBC CAV – MSR) 8X8.

Desenvolvido pelo o CIO, uma “joint venture” entre as italianas Iveco Defence Vehicles (IDV) e Leonardo, o Centauro II é considerado a referencia em blindado caça-tanques sobre rodas, pois é o único desenvolvido especificamente para este fim e não uma viatura blindada de transporte de pessoal adaptada. Desenvolvido como sucessor do Centauro B1, possui um peso aproximado de 30 toneladas e está equipado com uma torre Leonardo HITFACT MkII, de terceira geração (que também esta sendo ofertada para a modernização dos carros de combate Leopard 1A5), armada com um canhão de 120 mm e 45 calibres, e está em operação no Exército Italiano e sendo negociado com diversos países.


O projeto VBC Cav

O projeto, aprovado em 11 de dezembro de 2020, pela PORTARIA – EME/C Ex Nº 275, mas que tem suas origens no Grupo de Trabalho (GT) NOVA COURAÇA, em 2019,  é referente à aquisição de 98 viaturas (originalmente eram 221), com seu respectivo suporte logístico (SLI), e um sistema de simulação.

Na primeira consulta pública, realizada entre 22 de março a 31 de maio de 2021, 55 empresas demonstraram interesse e 28 modelos foram ofertados, porém este número foi reduzido a cerca da metade no refinamento do projeto, realizado em 16 de novembro. Na entrega oficial das propostas apenas seis modelos se apresentaram, em grande parte pela exigência da viatura já estar em produção seriada, que foi tomada de forma inteligente pelo EB para diminuir os riscos (e como foi destacado por este autor em maio), e tendo o “short list”, publicado em 07 de outubro, com três candidatos: Centauro II, LAV 700 AG e ST1-BR.

A escolha

A proposta escolhida apresentou diversas vantagens operacionais e logísticas em relação às concorrentes (que também possuíam vantagens específicas), incluindo o fato de possuir o único veículo desenvolvido (desde sua concepção) para ser uma viatura de combate, conforme a demanda do EB; o único ofertar como armamento o poderoso canhão de 120 mm; já contar com uma completa estrutura para fabricação e suporte logístico (com unidade de Sete Lagoas da IDV); e uma comunalidade de componentes a viatura Guarani que pode os classificar como pertencentes a uma mesma família.

Outra vantagem apresentada é que o Brasil se tornará a referencia para o modelo na América do Sul, e sua possível aquisição pelos países da região poderá ter a participação de empresas brasileiras no fornecimento de componentes e serviços, bem como fomentará a exportação de viaturas Guarani 6X6.


O programa de compensação (“offset”) oferecido pelo CIO inclui a transferências de tecnologias em diversas áreas, com o investimento na a Fábrica de Juiz de Fora da Indústria Brasileira de Material Bélico (IMBEL), para a produção das munições de 120 mm, e um acordo com a empresa AEL sistemas para o desenvolvimento do simulador e nacionalização de componentes eletrônicos, dentre outros.

Próximos passos

O cronograma inicial (*) prevê o recebimento das duas primeiras viaturas (na Itália) no inicio do próximo ano e a entrega de lotes graduais até 2038, sendo que os primeiros montados no Brasil seriam entregues em 2027, com a destinação às seguintes Brigadas:

1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (1ª Bda C Mec), “Brigada José Luiz Menna Barreto”, de Santiago (RS), pertencente ao Comando Militar do Sul (CMS): 42 viaturas em seis subunidades;
4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (4ª Bda C Mec), “Brigada Guaicurus”, de Dourados (MS) , pertencente ao Comando Militar do Oeste (CMO): 42 viaturas em seis subunidades; e
1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª Bda Inf Sl), “Brigada Lobo D’Almada”, de Boa Vista (RR), pertencente ao Comando Militar da Amazônia (CMA): 14 viaturas em duas subunidades;
(*) Estes prazos, quantidades e destinatários podem (e devem) ser alterados de acordo com as novas possibilidades e demandas da Força.

A assinatura do contrato, inicialmente prevista para 28 ou 29 de novembro, foi definida para o dia 5 de dezembro, no Quartel General do Exército (QGEx), o “Forte Caxias”.


 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/vbc-cav-centauro-ii-o-novo-blindado-do-exercito/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: CruzSilva