Ainda a organização

  • 136 Respostas
  • 34571 Visualizações
*

tsahal

  • Perito
  • **
  • 580
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Ainda a organização
« Responder #75 em: Janeiro 15, 2012, 01:02:04 pm »
Precisam de substituir asap os M114A1s e adquirir sistema de navegação e posicionamento para os LGs! Veículos 4x4 bem militarizados para o reboque das peças tb davam jeito!

No entanto o M109A5 é quase topo de gama e com o AFADTS, PRC 525 e o Firefinder, são conseguidos bons resultados.
 

*

JPMM

  • Membro
  • *
  • 111
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • +5/-0
Re: Ainda a organização
« Responder #76 em: Janeiro 24, 2012, 10:42:49 pm »
Atenção a todos os interessados, depois de ouvir bocas por criticar o facto dos Exércitos do Canadá, Holanda e Bélgica, terem desistido dos Carros de Combate, tenho a anunciar que a DSI (Défense & Sécurité Internationale) de Janeiro 2012 tem um artigo sobre o Exército do Canadá.

-Estão e reverter para a opção 3 ramos das Forças Armadas, depois de já terem desde 1964 um sistema logístico conjunto;
-Mantêm os helicópteros todos sob o comando da Força Aérea;
-Voltaram a introduzir os Carros de Combate, e compraram ainda mais;
-Estão a pensar em substituir os LAV por VCI pesados como o Puma Alemão ou o CV90 Sueco, mais pesados e de lagartas;
-Escolheram o M777 155mm para a artilharia,
-Têm um Batalhão de Engenharia em cada Brigada;
-Vão aumentar o número de homens que são transportados em cada VBTP e como tal cada SecAt;
-As únicas unidades sob comando do Exército e não das Brigadas ou do Comando de Operações Especiais, são um Regimento de Engenharia, um Regimento de Artilharia Anti-aérea e um Esquadrão de Guerra Electrónica;
-Estão a comprar Camiões Mercedes Blindados para distribuir a logística das Brigadas;
-Dão prioridade ao equipamento e armamento individual do Soldado Atirador;
-Têm uma reserva activa organizada em 10 Brigadas com 51 Batalhões de Infantaria, 17 Unidades de Reconhecimento, 17 Unidades de Artilharia, 12 Unidades de Engenharia, 19 Unidades Logísticas, 4 Unidades de Polícia Militar e 4 Unidades de Inteligência;
-Estão a modernizar os M113 para M113A3 e a emprega-los como veículos de apoio aos LAV.

Os combates no Afeganistão estão a revolucionar os pacíficos Exércitos Ocidentais (Todos menos um que anda a dormir)!

CHAMEM-ME TOLO!  :mrgreen:
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17094
  • Recebeu: 1772 vez(es)
  • Enviou: 1625 vez(es)
  • +296/-1202
Re: Ainda a organização
« Responder #77 em: Janeiro 25, 2012, 12:05:21 pm »
Tudo é ciclico, agora volta-se às lagartas, daqui a uns 30 anos volta-se às rodas and so on...
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

tsahal

  • Perito
  • **
  • 580
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Ainda a organização
« Responder #78 em: Janeiro 25, 2012, 02:04:00 pm »
JPPM, Não me parece que o Canada esteja a modernizar os M113s mas…!
Estão sim a modernizar os LAV, querem adquirir IFVs ao abrigo do programa CCV (CV90 ou VBCI) e querem comprar MRAPs ao abrigo do programa TAPV.
Os camiões MB com cabine blindados foram adquiridos (e já entregues) para a missão na ISAF e os M777 já foram recebidos.
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2452
  • Recebeu: 32 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +22/-33
Propostas para o Exercito
« Responder #79 em: Novembro 24, 2013, 01:29:44 pm »
Mudar o nome de
CTOE para Regimento Operacoes Especiais ROE
CTCmds para Regimento Comandos

 :idea:
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2452
  • Recebeu: 32 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +22/-33
Re: Ainda a organização
« Responder #80 em: Novembro 24, 2013, 03:01:12 pm »
Podemos ver a demagogia dos nossos generais.

Como um pequeno país pode querer a mesma organizacao que os US ?

Deviamos sim ter uma organizacao tipo Uk , muito mais adequada para nos.

Uma companhia US sao no minimo 6 Javelin, 2 metrelhadoras pour seccao etc..

Nos utilizamos Carl Gustav em vez dos Javelin, etc....

Agora fazem os pelotoes morteiros com 4 pecas em vez de 6? Temps o poder aereo do US
Estes tipos tao malucos.

 :mrgreen:
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2035
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • Enviou: 17 vez(es)
  • +3/-0
Re: Propostas para o Exercito
« Responder #81 em: Novembro 25, 2013, 01:35:21 am »
:G-beer2:
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2452
  • Recebeu: 32 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +22/-33
Re: Ainda a organização
« Responder #82 em: Novembro 25, 2013, 09:12:25 am »
Se o estado quer EU e o Duarte reorganizamos o Exercito, e nao precisamos de fundos nem ordenados.

 :lol:  :mrgreen:

Nao temos Miniguns,AT4 etc....

O que temos e nao vale a pena pensar comprar, porque nao temos $, em caso de conflito podemos ter, mas isso é outra historia!
Olhando para o que temos:

G3 e Galil
MG3,MAG,HK21
Carl Gustav, e CSR90,Laws
Morteiros 60mm,81mm
Milan/TOW

Precisamos de 6 Batalhoes de Infantaria(2 light,2 medium/Pandur,2 heavy/M113)
Nota: deviamos acabar com um BPara e transformar o BCmds em verdadeiro Bat Combate como o BPara, como fazem os belgas. Igualmente acabar com os RGs, a defesa das ilhas deve ser da Armada e FAP.E em caso de emergencia intervençao de unidades da BRR.

Portanto com 6 Batalhoes = 18 companhias
temos perto de 160 carl gustav

Podemos atribuir assim a cada seccao de atiradores de 9 elementos : 1 MG
A secçao ficaria assim distribuida:
Sargento G3
equipa apoio: 4 elementos com 1 MG
equipa atiradores: 4 elementos
O sargento fica sempre perto da equipa de apoio o Cabo lidera a equipa de atiradores
Ao nivel do pelotao para o assalto de um objetivo, pode o tenente modular as seccoes assim por exemplo
1 secçao em apoio com 2 MG
1 secçao de assalto
1 seccao de cobertura/reserva com 1 MG  

Por cada companhia no pelotao comando e apoio:
uma seccao anticarro 12 elementos e 6 carlgustav
uma seccao morteirol 12 elementos e 3 morteiros60mm

Sendo assim podemos organizar: Companhias com cada uma 9 MGs e 6 Carl Gustav, 3 morteiros 60mm

 Ao nivel do Batalhao :
Pelotao com 6 morteiros 81mm
Pelotao AC com 6 Milan
Pelotao Recce com 6 M12,7 e 6 LG40
Pel Logistica,Medical,Transmissoes e Comando

 :idea:
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17094
  • Recebeu: 1772 vez(es)
  • Enviou: 1625 vez(es)
  • +296/-1202
Re: Propostas para o Exercito
« Responder #83 em: Novembro 27, 2013, 11:55:55 am »
Citação de: "Miguel"
Mudar o nome de
CTOE para Regimento Operacoes Especiais ROE
CTCmds para Regimento Comandos

 :G-beer2:

Os UK utilizam pelotoes de morteiros de 6 peças, e NOS os portugueses como temos o poder de Fogo dos US pelotoes de 4 :lol:
Temos centenas de F16s para CAS e dezenas de drones :idea:

Estás a misturar tudo, uma unidade Pára-quedista, é diferente de uma unidade de Comandos ou de Infantaria Mecanizada. Cada unidade tem especificidades e por isso deve ser equipada e armada de acordo.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2452
  • Recebeu: 32 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +22/-33
Re: Ainda a organização
« Responder #84 em: Novembro 27, 2013, 01:19:00 pm »
O termo Centro, contraria me para uma unidade militar de elite.

Centro de ferias ou automoveis etc...OK

Fica e toca melhor Régimento comandos ou de operacoes especiais de que centro.
Se e por falta de efetivos, temos muitos régimentos fantasmas :|
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17094
  • Recebeu: 1772 vez(es)
  • Enviou: 1625 vez(es)
  • +296/-1202
Re: Ainda a organização
« Responder #85 em: Novembro 27, 2013, 05:39:45 pm »
Centro ou Escola... é tudo igual, o que interessa é o produto final.

FOEsp;
BCdm;
1.º BIPara;
2.º BIPara;
etc.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9018
  • Recebeu: 1314 vez(es)
  • Enviou: 1453 vez(es)
  • +185/-61
Re: Ainda a organização
« Responder #86 em: Novembro 27, 2013, 09:27:06 pm »
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Centro ou Escola... é tudo igual, o que interessa é o produto final.

Concordo, em relação à organização uma vez também andava ai pessoal zangado porque enquanto cá tínhamos Regimentos (territoriais), com Batalhões (operacionais), na França só havia Regimentos.

Mas a França também não envia Regimentos para lado nenhum pois lá o Regimento também é territorial, o que eles fazem é agrupar companhias de um ou mais Regimentos e formam um GTIA, que é a mesma coisa que cá os Agrupamentos.
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4551
  • Recebeu: 422 vez(es)
  • Enviou: 345 vez(es)
  • +74/-1384
Re: Ainda a organização
« Responder #87 em: Maio 10, 2014, 09:07:18 pm »
Citar
A UNIDADE LOGÍSTICA DE EMERGÊNCIA DO EXÉRCITO

Deste modo, e de acordo com o despacho do General Chefe do Estado-Maior do Exército (Gen CEME), de 3 de Junho de 2011, a ULE foi levantada, tendo em consideração os seguintes pressupostos:
– O Exército não dispunha, à data, de nenhuma capacidade desta natureza;
– Tratava-se de uma Unidade de escalão companhia, com um grau de prontidão de 4 a 6 horas, que deveria estar à ordem do Gen CEME;
– Considerava-se que seria uma Unidade resultante da agregação de capacidades existentes, guarnecida exclusivamente por pessoal em acumulação de funções, e em ordem de batalha (OB);
– Os meios e equipamentos necessários ao preenchimento do respectivo quadro orgânico de material encontravam-se ao serviço, nomeadamente, nas Unidades e Órgãos do Comando da Logística;
– Após solicitação ao Exército para colaborar nas acções de protecção civil, esta Unidade poderia conduzir a sua acção, caso necessário, sob o comando operacional do Comando das Forças Terrestres (CFT).
Como possibilidades, a ULE, através dos seus meios, podia garantir a montagem de um campo de desalojados com uma capacidade base de alojamento, alimentação, serviços e apoio sanitário para quinhentas pessoas, nas primeiras 24 horas, após activação, e com possibilidades de expansão até mil pessoas a instalar de forma faseada, após aquele período de tempo, em qualquer ponto do TN, da seguinte forma:
Numa primeira fase, 24 horas após activação, garante:
– Capacidade inicial de alojamento, alimentação (ração de reserva) e serviços para quinhentos desalojados, bem como o respectivo transporte;
– Avaliação de infra-estruturas e apoio geográfico na área sinistrada;
– Triagem, reanimação, retenção limitada e evacuação de indisponíveis e doentes críticos.
Numa segunda fase, decorridas as primeiras 24 horas, e até 48 horas após a activação, assegura:
– Capacidade intermédia de alojamento, confecção e distribuição de alimentação quente, bem como serviços de lavandaria e banhos para quinhentos desalojados;
– Fornecimento de energia e iluminação no campo de desalojados;
– Triagem, reanimação, retenção acrescida e evacuação de doentes críticos.
Após as primeiras 72 horas, depois da activação, e numa terceira fase, garante a totalidade das suas restantes capacidades na zona sinistrada, e o reforço do apoio em alojamento, alimentação e serviços até mil desalojados.
Com um total de 180 militares (20 Oficiais, 45 Sargentos e 115 praças), a estrutura da ULE foi desenhada de forma a garantir as funções logísticas de reabastecimento e transportes, manutenção, evacuação e hospitalização, e serviços.
Sendo constituída à custa dos meios e equipamentos das Unidades e Órgãos, na dependência do Comando da Logística, e ainda, pelos módulos de comunicações e de segurança do CFT, a ULE assumia, desta forma, características modulares, com um grau de prontidão adequado à exigência da sua missão.

mais info:

http://www.revistamilitar.pt/artigo.php?art_id=885
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7375
  • Recebeu: 740 vez(es)
  • Enviou: 269 vez(es)
  • +821/-11
Re: Ainda a organização
« Responder #88 em: Junho 27, 2014, 11:27:43 pm »
Nova estrutura orgânica do RA5 (em Vendas Novas?)



Aparentemente o GAC/BrigInt fica reduzido a apenas uma BBF (com 155mm M114).
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17094
  • Recebeu: 1772 vez(es)
  • Enviou: 1625 vez(es)
  • +296/-1202
Re: Ainda a organização
« Responder #89 em: Julho 01, 2014, 02:01:17 pm »
Aguiar-Branco: "As Forças Armadas não são sustentáveis"

Ministro da Defesa defende a realização de reformas estruturais e deixa um apelo a altas patentes militares e serviços de informações para que façam parte da mudança

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/aguiar-branco-a ... z36Dmy6FND
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.