Finalmente: Leopard II para Portugal

  • 1438 Respostas
  • 405723 Visualizações
*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1987
  • Recebeu: 1491 vez(es)
  • Enviou: 997 vez(es)
  • +2182/-1679
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1395 em: Janeiro 25, 2023, 07:34:25 pm »
Afinal em que ficamos?

João Gomes Cravinho: Afinal, nada está decidido sobre o envio de tanques Leopard 2 à Ucrânia
MadreMedia  25 jan 2023 16:15 Atualidade
O ministro dos Negócios Estrangeiros corrigiu as declarações prestadas ao inicio da tarde desta quarta-feira, indicando que nada está decidido sobre o envio de tanques Leopard 2 por parte de Portugal à Ucrânia.

https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/estamos-a-contribuir-para-a-derrota-da-russia-diz-joao-cravinho-portugal-vai-enviar-tanques-leopard-2-para-a-ucrania

Depois de verem que só havia 12 operacionais já se encolheram para não gastar dinheiro a colocar os outros 25 operacionais.
Uma vergonha politica e militar também, que esses altos irresponsáveis não são isentos de culpa
 

*

goldfinger

  • Investigador
  • *****
  • 2405
  • Recebeu: 1468 vez(es)
  • Enviou: 416 vez(es)
  • +996/-448
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1396 em: Janeiro 25, 2023, 08:52:20 pm »
Com a visita do CEME espanhol, ele não nos arranja uns 18 Leo 2A4 para pelo menos reforçarmos a BrigMec? Trocamos por uns pasteis de nata.  :mrgreen:

Pelo que dizem os Leopard 2 A4 estão em péssimas condições e precisariam de muito dinheiro para ficarem outra vez operacionais.

No, esa fue una excusa que se puso para no enviarlos unilateralmente.

Los carros están unos 54 en Ceuta y Melilla perfectamente operativos, y 54 almacenados en perfecto estado en Zaragoza:




Están todos almacenados en una nave con temperatura controlada, todas las aberturas están selladas, los fluidos quitados, engrasadas las juntas y las gomas, tienen conectados los deshumectantes como se ve en los cables que tienen enchufados.

No están operativos, pero pueden estarlo en unas pocas semanas de mantenimiento y puesta a punto.

https://www.elmundo.es/internacional/2023/01/23/63cec443e4d4d8d64d8b45a9.html

Los de Ceuta y Melilla al 100%: y modernizados:

https://elfarodeceuta.es/montesa-3-renovacion-carros-combate/





ACTUALIZACION:

Al parecer 20 de los almacenados han pasado una revisión, y se podrían entregar operativos en días.
« Última modificação: Janeiro 25, 2023, 09:22:24 pm por goldfinger »
A España servir hasta morir
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Cabeça de Martelo, dc, Stalker79

*

goldfinger

  • Investigador
  • *****
  • 2405
  • Recebeu: 1468 vez(es)
  • Enviou: 416 vez(es)
  • +996/-448
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1397 em: Janeiro 26, 2023, 06:38:53 am »
A España servir hasta morir
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 6309
  • Recebeu: 477 vez(es)
  • +3066/-529
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1398 em: Janeiro 26, 2023, 11:04:17 am »
Citação de: P44
Afinal em que ficamos?

João Gomes Cravinho: Afinal, nada está decidido sobre o envio de tanques Leopard 2 à Ucrânia
MadreMedia  25 jan 2023 16:15 Atualidade
O ministro dos Negócios Estrangeiros corrigiu as declarações prestadas ao inicio da tarde desta quarta-feira, indicando que nada está decidido sobre o envio de tanques Leopard 2 por parte de Portugal à Ucrânia.

Não vai ser assim tão rápido decidir o que vai, ou não...
O governo já está sob barragens de fogo por causa da corrupção, e compras militares dão sempre problemas. Com este tipo de gente a tratar de compras militares, ... Minha Nossa Senhora ...

Não se sabe ainda o que é que quem vai mandar.
Nós só temos um tipo de Leopard, o A6, e até agora não se sabe que carros é que vão ser enviados pelos vários países que se dispuseram a doa-los
A título de exemplo:
Os alemães sabe-se que vão disponibilizar Laropard-2A6, que são os mesmos que nós temos.
Os polacos não têm nenhum carro de combate Leopard ao nível do 2A6, excepto o pequeno numero da versão específica da Polónia, devem disponibilizar o "A5"
Os Finlandeses, pelo pequeno numero que disponibilizaram devem estar a pensar no "A6"

A Espanha tem o Leopard-2E, que é uma espécie de Leopard-2A6+ com blindagem adicional, mas mais ninguém tem esta versão.
Depois têm os Leopard-2A4. Ainda que tenham feito os possíveis para os manter, o Leopard-2A4 tem 40 anos e não foi feito para resistir aos mísseis da atualidade (os "A4" lembro, possuem uma peça menos potente que os "A6" ou "A7".

Colocar um Leopard-2A4 ao nível de um A5 ou um A6 é praticamente a mesma coisa. E não vale a pena continuar a fazer conversões em escada, do A4 para o A5, do A5 para o A6 isso é caríssimo.
O normal seria utilizar a carcaça de um A4 e converte-lo num A6+ ou num A7.
Os americanos fizeram isso, ao converter milhares de Abrams da primeira série de mais de 3000 unidades, em Abrams M1A2/SEP (e variantes)

Portanto, o que parece até agora, é que os países que já afirmaram que vão enviar tanques, vão enviar não os carros mais antigos, mas viaturas operacionais retiradas do numero de carros ao serviço.
Isto levou os alemães a toda a novela do vai ou não vai, porque mesmo os alemães não têm uma ideia correta do que existe, não só em termos de carros mas como em termos de peças. Não só as peças em stock, mas as peças nos armazens do fabricante, e as matérias primas que o fabricante tem em stock para produzir em tempo útil peças de reposição.

Portugal

A nossa situação, é complicada, porque temos um governo que parece ter maioria absoluta, mas que na realidade não a tem.
Há uma fação de 30 a 35 deputados dentro do Partido Socialista que tem que ser mantida "contente" e a forma de o fazer é distribuir diretorias gerais e empregos de acessoria pelos deputados ou pelos seus familiares. É o MES, o Bloco de Esquerda privativo, comandado em principio por gente como o puto dos aviõezinhos, recentemente saido do governo. Um fanático que podia estar ao lado das camaradas do berloque, mas que não o faz porque acima de tudo gosta de dinheiro.

Por outro lado, enviar armas para a Ucrânia, é agora uma forma de ser visto como pro-europeu, e o PS não pode dar-se ao luxo, de numa situação de corrupção e catástrofe interna, aparecer internacionalmente como estando ao lado de Putin.

A Geringonça de Costa - e que colocou Costa no poder - foi incentivada pelo partido que está ao lado da guerra e que insulta a Ucrânia na Assembleia da República. Os relatórios que são enviados pelas embaixadas dos países da NATO para os seus governos sobre Portugal (é para isso que servem os adidos militares) não deixaram seguramente de lembrar Washington, Paris, Berlin, Varsóvia e naturalmente Kiev, sobre esta pedra no sapato de Antonio Costa.

Costa está condenado a ter que ajudar a Ucrânia. Não quer, mas ainda assim, tem que aparecer como estando a ajudar alguma coisa. A sua imagem na Europa depende disso e as pretensões europeias de Costa são conhecidas.

Quando aos nossos tanques, a verdade é que sem governos dispostos a gastar dinheiro, quaisquer aquisições militares ficam na oficina porque os politicos não têm a noção dos custos dos equipamentos nem dos custos de manutenção.

Infelizmente, neste ponto, este desconhecimento do custo enorme de manter equipamentos operacionais é generalizado e chega mesmo aos militares.

Nós já aqui falámos dos Leopard, e de outros sistemas de armas, mas mesmo quando falamos dos sistemas de armas e do seu preço, esquecemos sempre quanto custa por ano.

A propósito, a preços de alguns anos atrás um Leopard-2A7+ se a memoria não me falha custava aproximadamente 12 milhões de Euros.
« Última modificação: Janeiro 26, 2023, 11:13:57 am por papatango »
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Pescador

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14754
  • Recebeu: 3751 vez(es)
  • Enviou: 4131 vez(es)
  • +2989/-6646
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1399 em: Janeiro 26, 2023, 11:07:28 am »
Não me venham com a treta da falta de dinheiro, só para o altar e obras adjacentes para as JM da pedofilia, Ups, juventude, falam em 60-70M

DINHEIRO HÁ SEMPRE
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: nelson38899

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 6309
  • Recebeu: 477 vez(es)
  • +3066/-529
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1400 em: Janeiro 26, 2023, 11:35:47 am »
Não me venham com a treta da falta de dinheiro, só para o altar e obras adjacentes para as JM da pedofilia, Ups, juventude, falam em 60-70M

DINHEIRO HÁ SEMPRE

Lá vou eu virar advogado do Diabo ...

Era bom era, mas não é verdade.
O dinheiro é sempre o fator nestas coisas. Os 60 a 70 milhões por exemplo, não davam para comprar meia duzia de Leopards novos e chegava para custear uma manutenção em condições durante 12 a 15 meses... e depois ?
Haveria mais visitas papais para cancelar ?

Além disso, a visita do Papa atrai muita gente e o dinheiro que vão deixar será provavelmente mais.
As visitas papais aparentemente são mais eficientes nas contrapartidas que as aquisições militares.

Já lá vai o tempo em que podiamos fabricar dinheiro ou então pedir dinheiro emprestado sem eira nem beira.

Só um frota de carros Leopard, a preços de hoje, custaria quase o preço de um submarino (a preços de há quinze anos) custou...
E depois há o problema das prioridades.

Carros de combate pesados deveriam ter prioridade sobre navios, num país em que a sua mais importante mais-valia estratégica é a posição geográfica no Atlantico ?

O dinheiro não estica e não existe sempre. O dinheiro que existe sempre, é um mito
O que há são prioridades
E as prioridades deste governo são outras muito diferentes, e de entre essas temos que destacar a clientela do partido de Costa.

E depois há as prioridades do Zé.
E os senhores professores (com os quais eu parcialmente concordo, devo dizer) que querem evitar as escolas privadas;
E o pessoal da TAP que quer continuar a viver como se a TAP fosse a empresa mais rica do país;
E as construtoras civis que têm que ter obras senão o país para, ainda que tenham que importar os trabalhadores;
E  as empresas de venda de automóveis, que precisam das matriculas sem o ano, para poderem enganar melhor os clientes;
E os senhores e senhoras diretores-gerais que andam de empresa para empresa estatal a colecionar indemnizações milionárias;
E os senhores agricultores que não querem que se minere o Lítio porque as vacas podem dar menos leite;
E as editoras que querem fazer livros para as crianças que se escavacam em cinco minutos, para continuarem a vender livros para o estado todos os anos

A lista quase não tem fim.

E mesmo no fim, estão os Leopard ...

É a vida
« Última modificação: Janeiro 26, 2023, 11:39:52 am por papatango »
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, asalves, Subsea7

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1987
  • Recebeu: 1491 vez(es)
  • Enviou: 997 vez(es)
  • +2182/-1679
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1401 em: Janeiro 26, 2023, 12:04:10 pm »
Citação de: P44
Afinal em que ficamos?

João Gomes Cravinho: Afinal, nada está decidido sobre o envio de tanques Leopard 2 à Ucrânia
MadreMedia  25 jan 2023 16:15 Atualidade
O ministro dos Negócios Estrangeiros corrigiu as declarações prestadas ao inicio da tarde desta quarta-feira, indicando que nada está decidido sobre o envio de tanques Leopard 2 por parte de Portugal à Ucrânia.

Não vai ser assim tão rápido decidir o que vai, ou não...
O governo já está sob barragens de fogo por causa da corrupção, e compras militares dão sempre problemas. Com este tipo de gente a tratar de compras militares, ... Minha Nossa Senhora ...

Não se sabe ainda o que é que quem vai mandar.
Nós só temos um tipo de Leopard, o A6, e até agora não se sabe que carros é que vão ser enviados pelos vários países que se dispuseram a doa-los
A título de exemplo:
Os alemães sabe-se que vão disponibilizar Laropard-2A6, que são os mesmos que nós temos.
Os polacos não têm nenhum carro de combate Leopard ao nível do 2A6, excepto o pequeno numero da versão específica da Polónia, devem disponibilizar o "A5"
Os Finlandeses, pelo pequeno numero que disponibilizaram devem estar a pensar no "A6"

A Espanha tem o Leopard-2E, que é uma espécie de Leopard-2A6+ com blindagem adicional, mas mais ninguém tem esta versão.
Depois têm os Leopard-2A4. Ainda que tenham feito os possíveis para os manter, o Leopard-2A4 tem 40 anos e não foi feito para resistir aos mísseis da atualidade (os "A4" lembro, possuem uma peça menos potente que os "A6" ou "A7".

Colocar um Leopard-2A4 ao nível de um A5 ou um A6 é praticamente a mesma coisa. E não vale a pena continuar a fazer conversões em escada, do A4 para o A5, do A5 para o A6 isso é caríssimo.
O normal seria utilizar a carcaça de um A4 e converte-lo num A6+ ou num A7.
Os americanos fizeram isso, ao converter milhares de Abrams da primeira série de mais de 3000 unidades, em Abrams M1A2/SEP (e variantes)

Portanto, o que parece até agora, é que os países que já afirmaram que vão enviar tanques, vão enviar não os carros mais antigos, mas viaturas operacionais retiradas do numero de carros ao serviço.
Isto levou os alemães a toda a novela do vai ou não vai, porque mesmo os alemães não têm uma ideia correta do que existe, não só em termos de carros mas como em termos de peças. Não só as peças em stock, mas as peças nos armazens do fabricante, e as matérias primas que o fabricante tem em stock para produzir em tempo útil peças de reposição.

Portugal

A nossa situação, é complicada, porque temos um governo que parece ter maioria absoluta, mas que na realidade não a tem.
Há uma fação de 30 a 35 deputados dentro do Partido Socialista que tem que ser mantida "contente" e a forma de o fazer é distribuir diretorias gerais e empregos de acessoria pelos deputados ou pelos seus familiares. É o MES, o Bloco de Esquerda privativo, comandado em principio por gente como o puto dos aviõezinhos, recentemente saido do governo. Um fanático que podia estar ao lado das camaradas do berloque, mas que não o faz porque acima de tudo gosta de dinheiro.

Por outro lado, enviar armas para a Ucrânia, é agora uma forma de ser visto como pro-europeu, e o PS não pode dar-se ao luxo, de numa situação de corrupção e catástrofe interna, aparecer internacionalmente como estando ao lado de Putin.

A Geringonça de Costa - e que colocou Costa no poder - foi incentivada pelo partido que está ao lado da guerra e que insulta a Ucrânia na Assembleia da República. Os relatórios que são enviados pelas embaixadas dos países da NATO para os seus governos sobre Portugal (é para isso que servem os adidos militares) não deixaram seguramente de lembrar Washington, Paris, Berlin, Varsóvia e naturalmente Kiev, sobre esta pedra no sapato de Antonio Costa.

Costa está condenado a ter que ajudar a Ucrânia. Não quer, mas ainda assim, tem que aparecer como estando a ajudar alguma coisa. A sua imagem na Europa depende disso e as pretensões europeias de Costa são conhecidas.

Quando aos nossos tanques, a verdade é que sem governos dispostos a gastar dinheiro, quaisquer aquisições militares ficam na oficina porque os politicos não têm a noção dos custos dos equipamentos nem dos custos de manutenção.

Infelizmente, neste ponto, este desconhecimento do custo enorme de manter equipamentos operacionais é generalizado e chega mesmo aos militares.

Nós já aqui falámos dos Leopard, e de outros sistemas de armas, mas mesmo quando falamos dos sistemas de armas e do seu preço, esquecemos sempre quanto custa por ano.

A propósito, a preços de alguns anos atrás um Leopard-2A7+ se a memoria não me falha custava aproximadamente 12 milhões de Euros.

"Há uma fação de 30 a 35 deputados dentro do Partido Socialista que tem que ser mantida "contente" e a forma de o fazer é distribuir diretorias gerais e empregos de acessoria pelos deputados ou pelos seus familiares. É o MES, o Bloco de Esquerda privativo, comandado em principio por gente como o puto dos aviõezinhos, recentemente saido do governo. Um fanático que podia estar ao lado das camaradas do berloque, mas que não o faz porque acima de tudo gosta de dinheiro."

Isto é como um elástico dentro do PS. Uns burgueses mais identificados com a extrema esquerda, mas coniventemente metidos num partido que lhes dá mais rendimento e posição.

Sem duvida é pertinente colocar as opções de investimento entre navios vs carros pesados de lagartas, sejam CC ou Artilharia.
Mais triste é afirmarem que de 37, estão 12 com a manutenção em ordem. 1/3 dos meios operacionais.
Para que os querem? pode ser a perguntar a formular.

É como comprar um Porche e não dinheiro para lhe trocar os pneus
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 6309
  • Recebeu: 477 vez(es)
  • +3066/-529
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1402 em: Janeiro 26, 2023, 01:18:43 pm »
Citar
Sem duvida é pertinente colocar as opções de investimento entre navios vs carros pesados de lagartas, sejam CC ou Artilharia.
Mais triste é afirmarem que de 37, estão 12 com a manutenção em ordem. 1/3 dos meios operacionais.
Para que os querem? pode ser a perguntar a formular.

Os primeiros rumores sobre custos muito altos das peças para manter os Leopard-2A6 apareceram publicamente logo no ano seguinte à aquisição.
Parece que achavam que os Leopard iriam ser um pouco mais caros de manter que os M60, mas assim, tipo, apenas o dobro ou no máximo o triplo.

Os holandeses já o tinham percebido, e considerando que não eram previsíveis guerras na Europa, optaram por ser verem livres do custo adicional.
Agora oferecem tanques aos ucranianos, sem terem nenhum ...

Isto não foi só em Portugal, na Alemanha por absurdo que possa parecer, eles não terão um terço dos Leopard operacionais. O que foram ver nos últimos dias foi se tinham peças em stock, nos stocks do fabricante e matérias primas  para produzir o quê ...

A fome, junta com a vontade de comer ...  :-\
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6542
  • Recebeu: 2750 vez(es)
  • Enviou: 577 vez(es)
  • +1382/-534
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1403 em: Janeiro 26, 2023, 02:58:05 pm »
O problema que nós temos, é que achamos que em 2022/23 o orçamento de manutenção devia ser igual ao de 2005. Achamos que fazer manutenção do Leopard, com tecnologia a sério e equipamento sensível, é igual à de um sistema mais rudimentar em que basta ir ao bate-chapas e está feito. Também nos habituámos a recorrer às "vacas", servindo-nos de meios inoperacionais para fornecerem peças para os operacionais. O problema é que quando compras apenas 37 CCs, e não assinas contratos de manutenção, não dá para tudo.

Na Marinha, o orçamento para manutenção pré-Troika, era superior ao orçamento pós-Troika. Não estamos a falar na altura em que as medidas Troika estavam em vigor, estamos a falar bem depois disso, o orçamento disponibilizado nem sequer é suficiente para cobrir aquilo que se tinha antes da crise. E isto sem ter em conta que tudo aumentou desde então. Não me surpreendia que no Exército e FAP fosse igual, terem menos dinheiro para a simples manutenção dos meios do que tinham antes.

Depois, os 60 ou 70 milhões mencionados pelo P44, claro que não seriam para comprar CCs novos. Mas certamente dariam para que se reforçasse esta frota com mais 2A6 em segunda-mão, e ainda para garantir operacionalização de toda a frota. Ou N outros programas que ganhariam bastante com reforço orçamental de algum desse dinheiro.

Haver dinheiro, há, é preciso é cumprir com as metas de investimento. Ninguém está a dizer para se investir mais que os 2% do PIB prometidos à NATO, mas que no mínimo, se cumprissem com os 1.5/1.6% que tanta vez o Governo gosta de se vangloriar (na verdade o orçamento de Defesa ronda os 1.1% do PIB, se tanto). Só esta pequena diferença, são mais 500 a 700 milhões por ano, isto apenas indo aos 1.5/1.6%.

Mas claro, a prioridade é os prof.... TGV, aeroportos, TAP, bancos, rotundas e outras despesas duvidosas e sem nexo. Agora cada distrito quer o seu próprio aeroporto.

Nas próprias FA, há onde cortar. Só em generais, gastam-se anualmente mais de 13 milhões por ano. Reduzam isto para metade, e de repente sobram quase 7 milhões por ano, todos os anos, para coisas que realmente façam falta, como por exemplo gastar nos quartéis de forma que fiquem em condições (e esta é uma forma correcta de meter a construção civil a trabalhar, não a inventar rotundas).

E isto é só em generais, fora o resto dos oficiais em excesso.
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 6309
  • Recebeu: 477 vez(es)
  • +3066/-529
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1404 em: Janeiro 26, 2023, 08:37:40 pm »
O problema que nós temos, é que achamos que em 2022/23 o orçamento de manutenção devia ser igual ao de 2005. Achamos que fazer manutenção do Leopard, com tecnologia a sério e equipamento sensível, é igual à de um sistema mais rudimentar em que basta ir ao bate-chapas e está feito... (...)

Eu não discuto que os governos achem isso, mas no caso dos Leopard, já se achava quando eles foram adquiridos, que a manutenção não iria custar tão caro quanto na realidade custou. Não é um problema de agora...

Mas para piorar em 2005, reinava no governo português um senhor que tinha o Keynesianismo como religião, embora aparentemente não entendesse o que isso era. As teorias de Keynes aplicam-se a curto e médio prazo, mas a longo prazo resultam em dívida externa que leva um país à bancarrota como foi o caso.
Agora, o objetivo parece ser uma coisa mais próxima do Salazar ... Quem não tem dinheiro não tem luxos e um país que deve aos outros, não tem realmente independência. Eu pessoalmente, estou de acordo com essa visão. E enquanto não nos virmos livres de pelo menos parte desta carga titânica de uma divida externa que nos faz gastar rios de dinheiro, não vejo como dar a volta ao testo.

Também nos habituámos a recorrer às "vacas", servindo-nos de meios inoperacionais para fornecerem peças para os operacionais. O problema é que quando compras apenas 37 CCs, e não assinas contratos de manutenção, não dá para tudo.
É verdade, mas recorrer à canibalização é uma prática em todo o lado, desde os exércitos às companhias de aviação.
A maioria dos Abrams, não são carros novos, são carros reconstruidos.

Depois, os 60 ou 70 milhões mencionados pelo P44, claro que não seriam para comprar CCs novos. Mas certamente dariam para que se reforçasse esta frota com mais 2A6 em segunda-mão

Primeiro, o Leopard-2A6, é da familia mais moderna de entre os Leopard. Quando os Leopard vieram fiz aqui as contas e creio que fui o primeiro a deduzir que eram Leopard-2A6 e não Leopard-2A5 como a maioria (eu incluido) pensava.
Não há Leopard-2A6 disponíveis em segunda-mão, e agora vai haver menos ainda.
Mas mesmo que houvesse, se os custos que temos são os que são, mais uma duzia teria seguramente o destino das outras duas duzias.

O que pretendo realçar é que não nos devemos enganar com os milhões gastos aqui e ali. O dinheiro não é elástico.

Ninguém está a dizer para se investir mais que os 2% do PIB prometidos à NATO, mas que no mínimo, se cumprissem com os 1.5/1.6%  (...)
Totalmente de acordo, mas a verdade é que, em Portugal como nos outros países da NATO, dá jeito olhar para o lado, e como todos olham para o lado e quase todos fazem o mesmo, a coisa vai andando ...


É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1987
  • Recebeu: 1491 vez(es)
  • Enviou: 997 vez(es)
  • +2182/-1679
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1405 em: Janeiro 26, 2023, 11:14:22 pm »
As FA custam dinheiro. como outras vertentes publicas. Custam a manter os meios e o pessoal. Mas fazem falta e quando existem devem ter a credibilidade exigida ou então qualquer euro é mal gasto.
Não interessa gastar milhões para sustentar umas FA sem relevância só para dar vidinhas boas a alguns ou dizer que se tem.
Milhões e milhões é sabido como são esbanjados. Basta ver nas noticias e adivinhar o resto do iceberg.
É uma questão de se gastar com bom senso e de também não andar a fazer de saloio, quando se é pelintra. A questão é que os saloios gostam de se pavonear e mostrar "caridade", embora selectiva.
Quando a bom senso, é fazer as opções do interesse Soberano. Ou seja, as que servem a Nação. Não outras, onde até alguns tiram dividendos.

Muito já se falou como a FA nacionais gastam mais com o "pessoal" do que outras congêneres.
Porquê? Pela mesma razão que, por exemplo, os deputados europeus nacionais ganham mais que outros. Ou pela razão que o orçamento de estado para mordomias é pornográfico. Até flores na Assembleia são milhares de euros mês. Só gente vaidosa e presunçosa armados em nobreza e a dar burlas com as residências e ajudas de custo. Uns pavões imorais
Porque os saloios são assim mesmo, gostam dessa mentalidade do terceiro mundo. A factura soma tudo, não é só ordenados.
Por isso não me lixem com falta de dinheiro quando há tantos milhares de  milhões mal gastos como se sabe.

Depois é o povinho imbecil. Farto-me de ver comentários no Face de imbecis a gozar com os submarinos, agora com os Leopard 2 , com tudo de uma forma depreciativa a ridicularizar, como se as FA fossem m bando de toinos e sucata e, esta identidade nacional que somos todos, uma treta sem sentido algum. Broncos sem pingo de sentimento patriótico, que se babam depois no mundial da bola.
São estes mesmos que, se depois se gasta para ter bom, dizem que é dinheiro mal gasto. Tanto dizem mal do que não presta como do que se possa fazer para prestar.
É como os governos, ou melhor as personagens patéticas que nos governam, que não tem tomates e, fazem como na história do velho, a criança e o burro. Seja qual for a situação correm a mudar para calar a critica de uns e depois ouvem de outros e, nunca estão bem.
Tudo para ficarem bem  e afinal nunca ficam. Porque se não gastam num lado porque cativam, vão gastar em outros lados escandalosos.
E os bonecos cheios de brilhantes  alinham nisto para manterem a simpatia politica.

Nos outros Países como é?
Não tem também ruido dos gastos com as FA? Tem, mas o que é preciso fazer vão fazendo. Não ficam como se chegou por cá. Na penúria.
 

   
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Luso, NVF

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 6309
  • Recebeu: 477 vez(es)
  • +3066/-529
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1406 em: Janeiro 26, 2023, 11:37:12 pm »


Até ao momento, Quinta-feira, dia 25/Jan, apenas Portugal e a Alemanha disponibilizariam carros de combate com a peça longa L/55.
Todos os outros países poderão disponibilizar carros com a peça curta L/44.
A diferença entre as duas peças pode ser significativa, já que dependendo do alvo, a superior energia do disparo do cano de 55 calibres pode perfurar até 33% mais que o cano de 44 calibres.


Uma outra curiosidade, o Abrams normalmente tem um consumo de combustivel que é o dobro do de um Leopard.
Mas essa diferença ocorre essencialmente em situações de consumo normal ( o Abrams consome 40 litros por hora, mesmo parado) e em estrada.
Em situação de combate, em todo o terreno, o Abrams e o Leopard gastam praticamente o mesmo.
(isto se calhar é publico e talvez toda a gente saiba, eu não sabia)
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2417
  • Recebeu: 440 vez(es)
  • Enviou: 312 vez(es)
  • +127/-314
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1407 em: Janeiro 26, 2023, 11:48:18 pm »


Até ao momento, Quinta-feira, dia 25/Jan, apenas Portugal e a Alemanha disponibilizariam carros de combate com a peça longa L/55.
Todos os outros países poderão disponibilizar carros com a peça curta L/44.
A diferença entre as duas peças pode ser significativa, já que dependendo do alvo, a superior energia do disparo do cano de 55 calibres pode perfurar até 33% mais que o cano de 44 calibres.


Uma outra curiosidade, o Abrams normalmente tem um consumo de combustivel que é o dobro do de um Leopard.
Mas essa diferença ocorre essencialmente em situações de consumo normal ( o Abrams consome 40 litros por hora, mesmo parado) e em estrada.
Em situação de combate, em todo o terreno, o Abrams e o Leopard gastam praticamente o mesmo.
(isto se calhar é publico e talvez toda a gente saiba, eu não sabia)

É o problema de ser uma turbina. As novas versões até são mais económicos que os Leopard em velocidade máxima.

Excelente Carro de combate para o deserto, carro de combate muito caro de operar num cenário europeu.
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 5009
  • Recebeu: 3538 vez(es)
  • Enviou: 6765 vez(es)
  • +5027/-188
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1408 em: Janeiro 27, 2023, 05:47:27 am »
Se os américas fornecerem munição 120 mm de urânio (DU) à Ucrânia, o tamanho da peça deixa de ter tanta importância. A razão porque os Abrams dos américas nunca foram equipados com a peça L55 dever-se ao maior poder perfurante da munição DU face à munição de tungsténio, utilizada pelos restantes operadores de carros com peça de 120 mm. No entanto, dado que os Abrams que irão ser fornecidos à Ucrânia não serão equipados com a blindagem DU (vão levar “FMS armor”, tipicamente fornecido aos aliados dos EUA), é duvidoso que forneçam munição DU à Ucrânia — mas nunca se sabe, o futuro dirá.

O problema das peças L55 é a sua escassez e com os alemães a padecerem de falhas crónicas de produção, duvido que tenham capacidade para produzir essas peças em quantidade para converter os A5 em A6. Os pobres dos ucras vão ter que se contentar com uns 20 ou 30 A6, sendo os restantes equipados com a peça L44 nas versões A4 e A5.

Os únicos cenários possíveis que antevejo para que o número de A6 a doar seja superior são:

— países periféricos e sem grandes necessidades para carros de combate, como o Canadá e Portugal doarem a totalidade dos seus A6M e A6, respectivamente e, no caso de Portugal, com a possibilidade de a Alemanha custear a sua substituição. Este cenário traduzir-se-ia na disponibilização imediata de 57 carros equipados com a peça L55 (20 canadianos mais 37 portugueses);

— a Espanha “doar” cerca de 50 A6E e os alemães pagarem o fabrico em Espanha dos seus substitutos.
Talent de ne rien faire
 

*

Visitante123

  • Perito
  • **
  • 437
  • Recebeu: 160 vez(es)
  • Enviou: 91 vez(es)
  • +7/-43
Re: Finalmente: Leopard II para Portugal
« Responder #1409 em: Janeiro 27, 2023, 08:46:50 am »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Cabeça de Martelo, Drecas