Artilharia do Exército

  • 1076 Respostas
  • 280342 Visualizações
*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 4850
  • Recebeu: 3154 vez(es)
  • Enviou: 2670 vez(es)
  • +5811/-2946
Re: Artilharia do Exército
« Responder #975 em: Maio 04, 2023, 08:13:19 pm »
Tantas faltas urgentes de importantes que são em possuir, e vão gastar 200 milhões em avionetas para ir ali a RCA fazer voos. Bem visto

Ah e tal são ramos diferentes, pois onde se distribui conforme interesses.
Há interesse em ter defesas AA para acompanhar destacamentos como o da Roménia?
Não parece. Desde 2017 que andam com isso às voltas

Os interesses são sempre econômicos do ponto de vista de alguns envolvidos.
Ou seja quem vende e como se relaciona com os pategos.

Vejam a a facilidade com vão gastar cerca de 1200 milhões em 6 aviões de carga (limitados) e uma dúzia de aviõezinhos para, cito: usar na RCA como apoio as tropas,  interceptar avionetas da droga e treino.
« Última modificação: Maio 04, 2023, 08:20:17 pm por Pescador »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Stalker79, Subsea7, PTWolf

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9144
  • Recebeu: 4457 vez(es)
  • Enviou: 793 vez(es)
  • +5131/-852
Re: Artilharia do Exército
« Responder #976 em: Maio 04, 2023, 11:05:36 pm »
Pois exactamente, vamos adquirir 155mm antes de ter defesa AA?
E para reorganizar/preparar alguma capacidade mecanizada ainda é preciso bastante investimento. Para não mencionar que a frota Pandur precisa tb de vários "reforços".
E já agora, ainda faltam os sistemas anti carro para a infantaria. E os CarlGustav, ou outro equivalente.

Pois, numa situação normal, todos esses programas poderiam e deveriam ser realizados em simultâneo, dado os valores serem hilariantemente baixos.
O dos sistemas SHORAD está na LPM, mas além de ser extremamente limitado na sua quantidade, tem sido constantemente adiado.
 

*

Kalil

  • Especialista
  • ****
  • 1007
  • Recebeu: 305 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +89/-490
Re: Artilharia do Exército
« Responder #977 em: Maio 04, 2023, 11:26:50 pm »
Pois exactamente, vamos adquirir 155mm antes de ter defesa AA?
E para reorganizar/preparar alguma capacidade mecanizada ainda é preciso bastante investimento. Para não mencionar que a frota Pandur precisa tb de vários "reforços".
E já agora, ainda faltam os sistemas anti carro para a infantaria. E os CarlGustav, ou outro equivalente.

Pois, numa situação normal, todos esses programas poderiam e deveriam ser realizados em simultâneo, dado os valores serem hilariantemente baixos.
O dos sistemas SHORAD está na LPM, mas além de ser extremamente limitado na sua quantidade, tem sido constantemente adiado.

Para isso era necessário, para além da liquidez imediata, ter:
- estabilidade orçamental e política
- não estar sujeito (leia-se bloqueado) à LPM
- ter um plano a médio/longo prazo com as prioridades bem definidas
- ter muita gente a trabalhar, e a vários níveis, para que as aquisições fossem bem sucedidas (não faltam oficiais nas secretárias para isso)

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7, Mentat

*

CruzSilva

  • Investigador
  • *****
  • 1514
  • Recebeu: 595 vez(es)
  • Enviou: 2340 vez(es)
  • +722/-132
Re: Artilharia do Exército
« Responder #978 em: Maio 06, 2023, 11:46:49 am »
Não será lá grande upgrade......... desapontado sinceramente, falta de ambição

Tenho ideia que o M777 na versão A2 é bastante superior ao L-119.

O M777 é evidentemente superior ao Light Gun, sobre isso não haverá dúvida.

Nas Malvinas, os britânicos não tinham dúvida disso também, e sabiam que os argentinos tinham lá artilharia pesada de 155, mas mesmo assim enviaram o light gun.

E enviaram-no porquê ?

Exactamente por causa do nome, e do que ele representa.

O M777 é extraordinariamente leve para peça de 155mm, mas pesa o dobro de um light gun de 105mm.
A munição de 155mm pesa entre 40 e 45kg, enquanto que a munição de 105mm pesa entre 15 e 17kg.

Quando temos, orçamento curto, espaço curto, estamos curtos de meios de transporte e de logística, temos também que pensar quantos tiros podemos disparar, quantas cargas podemos transportar.

O problema não é se o M777 entra ou é transportável num avião. O problema, é quantas munições podemos transportar para um determinado ponto e quanto custa cada uma.
Quantos homens são necessários, para operar a peça, porque os homens têm o hábito de comer todos os dias.
Nem sempre a arma mais sexy, mais bonita, mais agressiva é a melhor...

O que ganha as guerras é a logística.
Sempre foi assim, e não vai mudar tão cedo.

Concordo com as suas observações mas a minha opinião foi feita na comparação direta entre o M777 versão A2 que tem um sistema de controlo de fogo digital e pode disparar munição guiada a GPS e o L119 original em que tudo é "à mão" e não dispõe de munição guiada a GPS.
"Homens fortes criam tempos fáceis e tempos fáceis criam homens fracos - homens fracos criam tempos difíceis e tempos difíceis criam homens fortes."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

Visitante123

  • Especialista
  • ****
  • 1073
  • Recebeu: 352 vez(es)
  • Enviou: 198 vez(es)
  • +56/-142
Re: Artilharia do Exército
« Responder #979 em: Junho 01, 2023, 01:21:10 pm »
Ontem a BAE systems no IdD esteve a fazer uma apresentação do AA de 40mm da Bosford e do Archer.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20959
  • Recebeu: 3276 vez(es)
  • Enviou: 2375 vez(es)
  • +1608/-3525
Re: Artilharia do Exército
« Responder #980 em: Junho 01, 2023, 02:15:48 pm »
Não seriam para a Marinha ou será alguma versão rebocada para o Exército?
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1715
  • Recebeu: 590 vez(es)
  • Enviou: 183 vez(es)
  • +331/-192
Re: Artilharia do Exército
« Responder #981 em: Junho 01, 2023, 03:13:34 pm »
Para a Marinha a 40mm Bofors não faria sentido

A torre de 57mm, tipo Visby, ok ainda vai

Para o exército.....meu deus, 40mm Bofors rebocado...ao ponto que isto chegou
 

*

Visitante123

  • Especialista
  • ****
  • 1073
  • Recebeu: 352 vez(es)
  • Enviou: 198 vez(es)
  • +56/-142
Re: Artilharia do Exército
« Responder #982 em: Junho 01, 2023, 03:44:06 pm »
Eles mostraram como aquilo pode ser montado em QQ lado. camiões, barcos.

Parecia mais um sistema tipo gepard que canhões da 2ª guerra. Mas não ouvi com atenção.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20959
  • Recebeu: 3276 vez(es)
  • Enviou: 2375 vez(es)
  • +1608/-3525
Re: Artilharia do Exército
« Responder #983 em: Junho 01, 2023, 03:53:45 pm »
Eles mostraram como aquilo pode ser montado em QQ lado. camiões, barcos.

Parecia mais um sistema tipo gepard que canhões da 2ª guerra. Mas não ouvi com atenção.

Eu como só quise ver a parte da Damen, nem sequer vi o que eles disseram.

Ok, então é algo como o Skynex Air Defence System:

7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1715
  • Recebeu: 590 vez(es)
  • Enviou: 183 vez(es)
  • +331/-192
Re: Artilharia do Exército
« Responder #984 em: Junho 01, 2023, 03:56:46 pm »
Eles mostraram como aquilo pode ser montado em QQ lado. camiões, barcos.

Parecia mais um sistema tipo gepard que canhões da 2ª guerra. Mas não ouvi com atenção.
Algo como o Lvkv 90 pode ser interessante
 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1715
  • Recebeu: 590 vez(es)
  • Enviou: 183 vez(es)
  • +331/-192
Re: Artilharia do Exército
« Responder #985 em: Junho 07, 2023, 12:45:05 pm »
Digam-se só se o meu raciocínio faz sentido e está correto

Ora o substituto dos M114 ainda não foi posto nesta LPM pelo que sabemos certo?

Depois a LPM só é revista de 3(?) em 3 anos certo?

A encomenda lituana de 18 de Caesar NG tem as primeiras entregas esperadas em 2026

Ora com isto tudo, será que estamos mesmo a ver o M114 a servir até 2030, no mínimo?

Claro que pode ser comprado fora da LPM e pode ser outro sistema, mas receio que é este o caminho que iremos traçar.......

Perigoso diria eu e até mesmo vergonhoso ter o M114 até 2030
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

Subsea7

  • Investigador
  • *****
  • 1890
  • Recebeu: 1863 vez(es)
  • Enviou: 2676 vez(es)
  • +5529/-2964
Re: Artilharia do Exército
« Responder #986 em: Junho 07, 2023, 03:00:07 pm »
Digam-se só se o meu raciocínio faz sentido e está correto

Ora o substituto dos M114 ainda não foi posto nesta LPM pelo que sabemos certo?

Depois a LPM só é revista de 3(?) em 3 anos certo?

A encomenda lituana de 18 de Caesar NG tem as primeiras entregas esperadas em 2026

Ora com isto tudo, será que estamos mesmo a ver o M114 a servir até 2030, no mínimo?

Claro que pode ser comprado fora da LPM e pode ser outro sistema, mas receio que é este o caminho que iremos traçar.......

Perigoso diria eu e até mesmo vergonhoso ter o M114 até 2030

Está previsto, na LPM, mas está bem escondido, para não afetar a cultura arco íris...
A revisão é de 2 em 2 anos e o preferido é o CAESAR 6x6.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Lightning

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 4960
  • Recebeu: 424 vez(es)
  • Enviou: 90 vez(es)
  • +306/-6272
Re: Artilharia do Exército
« Responder #987 em: Junho 07, 2023, 03:07:23 pm »
Digam-se só se o meu raciocínio faz sentido e está correto

Ora o substituto dos M114 ainda não foi posto nesta LPM pelo que sabemos certo?

Depois a LPM só é revista de 3(?) em 3 anos certo?

A encomenda lituana de 18 de Caesar NG tem as primeiras entregas esperadas em 2026

Ora com isto tudo, será que estamos mesmo a ver o M114 a servir até 2030, no mínimo?

Claro que pode ser comprado fora da LPM e pode ser outro sistema, mas receio que é este o caminho que iremos traçar.......

Perigoso diria eu e até mesmo vergonhoso ter o M114 até 2030

Facil

Adquire-se um sistema qualquer, desde que dispare extintores, e pode ser inscrito na rubrica/ou la como se chama isso da PRR .... depois só tem de ter certificação NATO

Como os helis que ainda não chegaram...
Potius mori quam foedari
 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1715
  • Recebeu: 590 vez(es)
  • Enviou: 183 vez(es)
  • +331/-192
Re: Artilharia do Exército
« Responder #988 em: Junho 07, 2023, 03:09:17 pm »
Digam-se só se o meu raciocínio faz sentido e está correto

Ora o substituto dos M114 ainda não foi posto nesta LPM pelo que sabemos certo?

Depois a LPM só é revista de 3(?) em 3 anos certo?

A encomenda lituana de 18 de Caesar NG tem as primeiras entregas esperadas em 2026

Ora com isto tudo, será que estamos mesmo a ver o M114 a servir até 2030, no mínimo?

Claro que pode ser comprado fora da LPM e pode ser outro sistema, mas receio que é este o caminho que iremos traçar.......

Perigoso diria eu e até mesmo vergonhoso ter o M114 até 2030

Está previsto, na LPM, mas está bem escondido, para não afetar a cultura arco íris...
A revisão é de 2 em 2 anos e o preferido é o CAESAR 6x6.
Ah ok ok vá lá

Vamos lá ver é quando decidem e qual serão as datas de entrega
 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1715
  • Recebeu: 590 vez(es)
  • Enviou: 183 vez(es)
  • +331/-192
Re: Artilharia do Exército
« Responder #989 em: Junho 15, 2023, 12:46:33 am »
271 Excaliburs "só" por 48M

Fica a dica para Lisboa, nem me parece um negócio caro sinceramente
https://www.dsca.mil/press-media/major-arms-sales/spain-excalibur-projectiles?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter