Artilharia do Exército

  • 1065 Respostas
  • 256827 Visualizações
*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 12767
  • Recebeu: 3104 vez(es)
  • Enviou: 7602 vez(es)
  • +791/-1317
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1035 em: Fevereiro 21, 2024, 10:53:54 pm »
Cinco dias, quatro bocas de fogo, dois disparos...

Dizem as más línguas...

https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, CruzSilva

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1508
  • Recebeu: 466 vez(es)
  • Enviou: 177 vez(es)
  • +309/-190
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1036 em: Fevereiro 21, 2024, 11:33:15 pm »
Pelo menos um foi  :mrgreen:


 

*

sivispacem

  • Analista
  • ***
  • 606
  • Recebeu: 179 vez(es)
  • Enviou: 33 vez(es)
  • +43/-11
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1037 em: Março 01, 2024, 04:00:13 pm »
Próxima iniciativa brasileira para as nossas FA's.....  :bang: :bang:
https://twitter.com/Defence360/status/1763578781539737790
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8426
  • Recebeu: 3821 vez(es)
  • Enviou: 714 vez(es)
  • +4982/-785
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1038 em: Março 03, 2024, 11:55:31 pm »
Sistemas de foguete deviam ser praticamente obrigatórios, pela sua capacidade contra bateria, e ainda versatilidade para receber vários tipos de munição, incluindo mísseis de médio alcance. É claro que este tipo de aquisição, deveria ter concurso, havendo várias propostas interessantes no mercado.
 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1508
  • Recebeu: 466 vez(es)
  • Enviou: 177 vez(es)
  • +309/-190
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1039 em: Março 04, 2024, 11:17:05 am »
 :mrgreen: :mrgreen:


« Última modificação: Março 04, 2024, 11:17:32 am por Drecas »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: PTWolf

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 3970
  • Recebeu: 2575 vez(es)
  • Enviou: 2116 vez(es)
  • +5702/-2783
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1040 em: Março 04, 2024, 05:14:43 pm »
Próxima iniciativa brasileira para as nossas FA's.....  :bang: :bang:
https://twitter.com/Defence360/status/1763578781539737790

"Os seguidores 🇧🇷 do
@Defence360
 gostariam muito de ver o sistema de artilharia de saturação ASTROS II da 🇧🇷 Avibras no inventário do 🇵🇹
@Exercito_pt
. Eu também! O sistema ASTROS II permite realizar o lançamento de mísseis e foguetes."

Já com promotor de vendas e tudo.

Será este promotor um dos aqui do Fórum?
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 3970
  • Recebeu: 2575 vez(es)
  • Enviou: 2116 vez(es)
  • +5702/-2783
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1041 em: Março 04, 2024, 05:16:31 pm »
Sistemas de foguete deviam ser praticamente obrigatórios, pela sua capacidade contra bateria, e ainda versatilidade para receber vários tipos de munição, incluindo mísseis de médio alcance. É claro que este tipo de aquisição, deveria ter concurso, havendo várias propostas interessantes no mercado.

Concurso?
Sendo brasileiro não precisa. Basta umas jogadas de bastidores com políticos da praça envolvidos
 

*

sivispacem

  • Analista
  • ***
  • 606
  • Recebeu: 179 vez(es)
  • Enviou: 33 vez(es)
  • +43/-11
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1042 em: Março 04, 2024, 06:31:26 pm »
Próxima iniciativa brasileira para as nossas FA's.....  :bang: :bang:
https://twitter.com/Defence360/status/1763578781539737790

"Os seguidores 🇧🇷 do
@Defence360
 gostariam muito de ver o sistema de artilharia de saturação ASTROS II da 🇧🇷 Avibras no inventário do 🇵🇹
@Exercito_pt
. Eu também! O sistema ASTROS II permite realizar o lançamento de mísseis e foguetes."

Já com promotor de vendas e tudo.

Será este promotor um dos aqui do Fórum?

Cheira-me que não, que é um novo a operar no canal X apenas (por enquanto)....
 

*

sivispacem

  • Analista
  • ***
  • 606
  • Recebeu: 179 vez(es)
  • Enviou: 33 vez(es)
  • +43/-11
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1043 em: Março 04, 2024, 06:32:52 pm »
Sistemas de foguete deviam ser praticamente obrigatórios, pela sua capacidade contra bateria, e ainda versatilidade para receber vários tipos de munição, incluindo mísseis de médio alcance. É claro que este tipo de aquisição, deveria ter concurso, havendo várias propostas interessantes no mercado.

Concurso?
Sendo brasileiro não precisa. Basta umas jogadas de bastidores com políticos da praça envolvidos

Ainda não se lembraram de nos começar a tentar impingir Scórpene fabricados lá, para responder aos desejos do CEMA... :)
 

*

saabGripen

  • Perito
  • **
  • 558
  • Recebeu: 95 vez(es)
  • Enviou: 36 vez(es)
  • +266/-297
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1044 em: Março 04, 2024, 07:59:39 pm »
Próxima iniciativa brasileira para as nossas FA's.....  :bang: :bang:
https://twitter.com/Defence360/status/1763578781539737790

"Os seguidores 🇧🇷 do
@Defence360
 gostariam muito de ver o sistema de artilharia de saturação ASTROS II da 🇧🇷 Avibras no inventário do 🇵🇹
@Exercito_pt
. Eu também! O sistema ASTROS II permite realizar o lançamento de mísseis e foguetes."

Já com promotor de vendas e tudo.

Será este promotor um dos aqui do Fórum?

Cheira-me que não, que é um novo a operar no canal X apenas (por enquanto)....


Sim, porque quanto uma empresa brasileira tem um produto para vender, o primeiro sítio para onde manda um promotor é o Forum Defesa.

E os alvos principais são os Grandes Decisores  - Pescador e sivi-qualquer-coisa.
 

*

sivispacem

  • Analista
  • ***
  • 606
  • Recebeu: 179 vez(es)
  • Enviou: 33 vez(es)
  • +43/-11
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1045 em: Março 04, 2024, 10:20:32 pm »
Próxima iniciativa brasileira para as nossas FA's.....  :bang: :bang:
https://twitter.com/Defence360/status/1763578781539737790

"Os seguidores 🇧🇷 do
@Defence360
 gostariam muito de ver o sistema de artilharia de saturação ASTROS II da 🇧🇷 Avibras no inventário do 🇵🇹
@Exercito_pt
. Eu também! O sistema ASTROS II permite realizar o lançamento de mísseis e foguetes."

Já com promotor de vendas e tudo.

Será este promotor um dos aqui do Fórum?

Cheira-me que não, que é um novo a operar no canal X apenas (por enquanto)....


Sim, porque quanto uma empresa brasileira tem um produto para vender, o primeiro sítio para onde manda um promotor é o Forum Defesa.

E os alvos principais são os Grandes Decisores  - Pescador e sivi-qualquer-coisa.

Por acaso o primeiro cliente do KC-390 foi Portugal. Do Tucano (versão NATO, dizem eles, hahaha) também seremos nós, caso essa absurda compra se confirme.
De resto não há assim muito mais que o Brasil tenha de jeito para vender no panorama dos equipamentos modernos de defesa, salvo erro meu (Scórpene à parte, claro)
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 5364
  • Recebeu: 4001 vez(es)
  • Enviou: 9904 vez(es)
  • +8451/-245
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1046 em: Março 04, 2024, 11:10:25 pm »
O Astros é um SA com provas dadas.
Talent de ne rien faire
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20181
  • Recebeu: 2965 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1309/-3458
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1047 em: Março 21, 2024, 12:41:45 pm »
Exército pede reforço de verbas para Artilharia e antecipação da execução da LPM
À margem do exercício "Strong Impact", o general declara que as "capacidades necessitam de ser mais reforçadas em termos de verbas e antecipada a sua execução em termos da Lei de Programação Militar".

O chefe de Estado-Maior do Exército (CEME) alertou esta terça-feira para a necessidade do “reforço de verbas” e “antecipação da execução” do previsto na Lei de Programação Militar (LPM) no setor da Artilharia face aos compromissos com a NATO e à conjuntura internacional.

“Nós temos previsto renovar alguns dos nossos equipamentos e adquirir outros equipamentos para a Artilharia de Campanha, são programas que necessitam de reforço de verbas em sede da LPM, e também, muito provavelmente, de ser antecipada a sua execução, dada a premência de renovarmos esta nossa capacidade”, disse esta terça-feira à Lusa o general Mendes Ferrão no Campo Militar de Santa Margarida (Santarém) à margem do exercício “Strong Impact“, em cenário NATO, e que envolve 451 militares de quatro países.

Segundo o general, que lembrou a guerra na Ucrânia e as necessidades de preparação atuais, “o mesmo também se passa” com a artilharia antiaérea e com os sistemas aéreos não tripulados (drones).

“De facto, temos de renovar a nossa artilharia antiaérea. Está previsto na lei de programação militar, dentro de não muito tempo teremos a nossa artilharia antiaérea renovada, mas ambas estas capacidades necessitam de ser mais reforçadas em termos de verbas e antecipada a sua execução em termos da Lei de Programação Militar”, declarou.

Também nos casos dos sistemas aéreos não tripulados, indicou, “existem projetos específicos na Lei de Programação Militar que nos vão permitir renovar e aumentar o número de sistemas (…), não só na componente da vigilância, mas também noutros tipos de sistemas aéreos não tripulados que estamos a adquirir”.

O investimento global previsto na LPM para o Exército, no caso da Artilharia, com prazos de execução diferenciados, alguns dos quais até 2034, é de cerca de 120 milhões de euros, com a Artilharia de Campanha a ter uma dotação de 77,5 milhões para “extensão de vida útil dos sistemas de armas” com “modernização” e “substituição” de diversos tipos de obuses, indicou à Lusa fonte oficial do Exército.

Na LPM, segundo a mesma fonte, a Artilharia Antiaérea tem um investimento global previsto de 32 milhões e os sistemas aéreos e terrestres não tripulados (drones) de 6 milhões, sendo de 3,1 milhões a verba alocada ao sistema de comando e controlo.

“Os programas que temos previstos na Lei de Programação Militar são os que entendemos serem necessários e suficientes para renovar as capacidades do Exército face àquilo que são as exigências desta nova conflitualidade”, disse o CEME, tendo feito notar que, “contudo, face ao tempo que estamos a observar, muitos desses projetos precisam de ser acelerados na sua execução”.

O exercício anual “Strong Impact“, a decorrer entre 11 e 21 de março, teve esta terça-feira uma sessão de fogos reais, contemplando todos os sistemas de armas que integram o exercício, bem como a utilização de sistemas aéreos não tripulados (drones).

O exercício envolve a presença de 451 militares de Portugal, de Espanha, França e Roménia e tem por finalidade “desenvolver a capacidade operacional das Unidades de Artilharia de Campanha e de Artilharia Antiaérea do Exército, incluindo Forças de países amigos”, tendo o general Ferrão destacado a importância da “interoperabilidade” militar.

(…)Hoje, neste conflito atual que estamos a assistir na Ucrânia, que decorre da invasão da Rússia, a função fogos, os fogos de artilharia de campanha, adquiriram uma acrescida importância e, por isso, nós estamos a treinar, neste exercício, os fogos de artilharia de campanha, mas também o fazemos no ambiente multinacional, porque sabemos perfeitamente que somos membros da NATO e é fundamental que saibamos trabalhar com os nossos aliados para atingirmos aquilo que militarmente designamos de ter a necessária interoperabilidade. Isto é, se tivermos de combater juntos, estamos preparados para e conhecemos para cumprir esse desígnio”, afirmou o CEME.

Mendes Ferrão destacou ainda a “acrescida relevância nos teatros de operações da proteção antiaérea”, com o exercício a incluir a “proteção dos meios de artilharia”, e a vertente do emprego dos sistemas aéreos não tripulados nos conflitos atuais.

“Nós já tínhamos esta capacidade adquirida antes deste conflito na Ucrânia e agora estamos a melhorar o seu emprego, também com as lições que vamos aprendendo dos conflitos que estamos a observar”, concluiu.

 :arrow: https://observador.pt/2024/03/19/exercito-pede-reforco-de-verbas-para-artilharia-e-antecipacao-da-execucao-da-lpm/
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8426
  • Recebeu: 3821 vez(es)
  • Enviou: 714 vez(es)
  • +4982/-785
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1048 em: Março 21, 2024, 02:29:51 pm »
Este tipo de afirmações estraga tudo.

Citar
“Os programas que temos previstos na Lei de Programação Militar são os que entendemos serem necessários e suficientes para renovar as capacidades do Exército face àquilo que são as exigências desta nova conflitualidade”

Não percebo a necessidade de mentir relativamente às necessidades, quando qualquer um com dois palmos de testa percebe que a LPM em vigor é extremamente limitada para todos os ramos. A BrigMec é uma anedota, a BrigInt continua minada de lacunas, e os programas que vão avançar são minimalistas face às necessidades.

Dizer que vai acontecer uma renovação da capacidade AA, quando se irão receber meia dúzia de sistemas, é o mesmo que dizer que se vai renovar a casa, e na realidade apenas se vai pintar uma divisão. Nem falo na falta de um sistema de canhão moderno, nem de sistemas de médio alcance, lacunas igualmente óbvias.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Pescador

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 3970
  • Recebeu: 2575 vez(es)
  • Enviou: 2116 vez(es)
  • +5702/-2783
Re: Artilharia do Exército
« Responder #1049 em: Março 21, 2024, 02:46:40 pm »
Próxima iniciativa brasileira para as nossas FA's.....  :bang: :bang:
https://twitter.com/Defence360/status/1763578781539737790

"Os seguidores 🇧🇷 do
@Defence360
 gostariam muito de ver o sistema de artilharia de saturação ASTROS II da 🇧🇷 Avibras no inventário do 🇵🇹
@Exercito_pt
. Eu também! O sistema ASTROS II permite realizar o lançamento de mísseis e foguetes."

Já com promotor de vendas e tudo.

Será este promotor um dos aqui do Fórum?

Cheira-me que não, que é um novo a operar no canal X apenas (por enquanto)....


Sim, porque quanto uma empresa brasileira tem um produto para vender, o primeiro sítio para onde manda um promotor é o Forum Defesa.

E os alvos principais são os Grandes Decisores  - Pescador e sivi-qualquer-coisa.
 

Para cá até mandaram a  Janja receber uma medalha de mérito "desportivo"
Por isso tendo em conta os aculturados do samba e dos silicones, não será de estranhar a promiscuidade

Entretanto tanto há a fazer do que realmente faria diferença e, contudo só a central de compras lusazuca está ao rubro
« Última modificação: Março 22, 2024, 04:48:45 pm por Pescador »