Plataforma Naval Multifuncional

  • 1614 Respostas
  • 156723 Visualizações
*

sivispacem

  • Analista
  • ***
  • 609
  • Recebeu: 182 vez(es)
  • Enviou: 34 vez(es)
  • +43/-11
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #975 em: Novembro 23, 2023, 10:56:47 am »
Porque o picas tem a panca dos drones

Mais por ser a única possibilidade de investimento que resta â Marinha (ou seja, anda, pois é financiado pelo PRR...)
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20193
  • Recebeu: 2969 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1320/-3458
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #976 em: Novembro 23, 2023, 11:12:57 am »
Porque o picas tem a panca dos drones

Todas as Marinhas estão a investir nisso em peso. E já há empresas Portuguesas a vender os seus produtos lá fora (subaquáticos). Não te esqueças que graças aos exercícios REPMUS, a Marinha vê in loco o que há de melhor lá fora e como são usados.

Citar
A first delivery of three LAUV units took place last January 2022 in the naval base of  Frederikshavn, Denmark. This delivery is part of the recently signed framework agreement between OCEANSCAN-MST, a Portuguese manufacturer of lightweight Autonomous Underwater Vehicles, and the Danish Ministry of Defence Acquisition and Logistics Organisation (DALO).

These three Lightweight Autonomous Underwater Vehicles will be part of a larger fleet targeting mine hunting applications. The LAUV units were configured for this type of operations and include a dual frequency high resolution side-scan sonar from Klein, an Inertial Navigation System from iXblue, a Doppler Velocity Log from Nortek and multiple communication capabilities at surface and underwater. An upcoming delivery will also include an LAUV equipped with a Voyis imaging system that will be used for mine identification and bottom photogrammetry.

The LAUV is an autonomous surveying tool capable of covering large areas, down to 200m of depth and operating for more than 10 hours with high position accuracy. In the course of the sea trials, the 3 LAUV units were deployed in the open sea and were used to gather side-scan sonar data from the seabed. During the survey a sonar target (pre-deployed) was found and the contact position was within 3 meters of uncertainty, after the LAUV was submerged for more than 2,5 hours and traveling more than 8 Km without any external navigation aids. During the survey each LAUV was reporting periodically its status and mission progress to the supporting vessel.

« Última modificação: Novembro 23, 2023, 11:53:42 am por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Visitante123

  • Especialista
  • ****
  • 957
  • Recebeu: 333 vez(es)
  • Enviou: 187 vez(es)
  • +44/-139
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #977 em: Novembro 23, 2023, 11:43:52 am »
É ver o que a Ucrânia tem feito à Marinha Russa com "dronezitos".

Com o dinheiro de uma AWSF a Ucrânia faz 4.000 drones e em menos tempo. Por agora não é possível enviar um swarm grande de drones por causa das comunicações, suítes ESW, e limitações de uma tecnologia na sua infância. Mas não vai demorar muito para que a AI tome conta e os drones serem ameaça maior que os mísseis anti navio.



Isso quer dizer que as fragatas não são mais precisas? Não. Vai ser sempre preciso algo maior que se consiga defender e transportar os drones para distâncias de onde os drones possam ser eficazes.
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8638
  • Recebeu: 3239 vez(es)
  • Enviou: 1000 vez(es)
  • +4060/-6479
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #978 em: Novembro 23, 2023, 11:54:31 am »
Estou curioso para saber como vai se operar drones militares de combate de um navio hidrográfico, desarmado...  :mrgreen:

Saudações

P.S. Novamente. Para operar drones de vigilância e evacuar populações bastava uma plataforma como a da Indonésia.  ;) 

"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, Pescador

*

legionario

  • Investigador
  • *****
  • 1463
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 345 vez(es)
  • +233/-4502
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #979 em: Novembro 23, 2023, 12:02:11 pm »
Mas porque é que para projectarmos e investigarmos seja o que for na nossa Zee temos de ter um Porta-Drones? Não bastava esquadras de UAV nas ilhas e no continente, dois novos hidrográficos e um navio hospital como o dos indonésios? Parece-me mais funcional, barato e lógico. Mania de inventar a roda... ::)



Saudações

A plataforma também é um porta-drones, na realidade é um "porta-muita-coisa", eu prefiro chamar-lhe a nossa unidade naval Alfa, a primeira de uma nova geração de navios do futuro. Haja portugueses de valor no síto certo e teremos tudo aquilo que nos faz falta, mesmo na Armada.

Em Portugal o principal problema nem é a falta de dinheiro, o nosso maior desafio é ultrapassar o conservadorismo retrógado endémico na nossa terra, a incrivel quantidade de Velhos-do-Restelo que falam porque falar é a unica coisa que sabem fazer. Como disse um conhecido estadista português já falecido : "deixem-nos reclamar, o que interessa é que as coisas sejam feitas".
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 3991
  • Recebeu: 2592 vez(es)
  • Enviou: 2135 vez(es)
  • +5703/-2791
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #980 em: Novembro 23, 2023, 12:07:55 pm »
É ver o que a Ucrânia tem feito à Marinha Russa com "dronezitos".

Com o dinheiro de uma AWSF a Ucrânia faz 4.000 drones e em menos tempo. Por agora não é possível enviar um swarm grande de drones por causa das comunicações, suítes ESW, e limitações de uma tecnologia na sua infância. Mas não vai demorar muito para que a AI tome conta e os drones serem ameaça maior que os mísseis anti navio.



Isso quer dizer que as fragatas não são mais precisas? Não. Vai ser sempre preciso algo maior que se consiga defender e transportar os drones para distâncias de onde os drones possam ser eficazes.

Faz, mas se tivesse Fragatas fazia exclusão. Não sou estratego naval, mas conheço o conceito. E as Fragatas, mais ainda como estão a sair agora, não tipo VdG ou BD, têm um papel fundamental e único que nenhum porta drones com 20, 30 ou 50 drone zinhos  consegue fazer. Maiores, dos que levam carga substancial, devíamos ter operados a partir de terra.
Por isso a existência de porta drones é um escape e não uma solução. Solução é ter meios que consigam ter capacidade de dissuasão e sobrevivência em zona hostil, para estrarem no local que for preciso. Ora as Fragatas a sério que até podem levar drones têm essa capacidade. Se em vez do helicóptero meterem 4 ou 5 drones ok, é uma opção. Mas drones a sério não os da Marinha.

O que está em causa é se achar que conceitos bimby mais ou menos militarizados substituem Fragatas.
Fragatas que também podem levar drones aéreos, de superfície e subaquáticos. Mas não pode ser fragatinhas sem capacidade como as que falam de 3000 ton. Mas as outras que estão a  sair de 5000 ou mais.

A Ucrânia tem êxito, mas é bom perceber como são usados, no que são usados e quantos falham. Não andam a atacar Fragatas nem submarinos em alto mar.

Mais uma vez os Crossover eram melhores opção. É só pensar nas valências que conseguem ter, desde logístico, hospital, armas anti submarino, anti superfície e defesa aérea. Ou neste caso em concreto porque é para usar o dinheiro dos outros, usa-lo bem num hidrográfico capaz de lançar drones de vários tipos, destes por aqui mostrados como exemplo e que a Marinha já usa ou estuda usar e, um helicóptero. Mas não andar a inventar para mais tarde se lixar 100 milhões em experiências de ideia de fantasistas

Para esses drones é preciso um mini porta aviões com rampa????


Aplicado ao exército, esqueçam CC e viaturas blindadas em geral, artilharia nem pensar, metam camiões com drones, Serão as Bimby do exército.
Aliás nem atiradores precisam. Basta uns miúdos a operar drones a distancia sentados em cadeiras anatômicas para não lixar o rabo e um serviço de catering
« Última modificação: Novembro 23, 2023, 12:24:03 pm por Pescador »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: mafets

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8638
  • Recebeu: 3239 vez(es)
  • Enviou: 1000 vez(es)
  • +4060/-6479
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #981 em: Novembro 23, 2023, 12:31:28 pm »
Mas porque é que para projectarmos e investigarmos seja o que for na nossa Zee temos de ter um Porta-Drones? Não bastava esquadras de UAV nas ilhas e no continente, dois novos hidrográficos e um navio hospital como o dos indonésios? Parece-me mais funcional, barato e lógico. Mania de inventar a roda... ::)



Saudações

A plataforma também é um porta-drones, na realidade é um "porta-muita-coisa", eu prefiro chamar-lhe a nossa unidade naval Alfa, a primeira de uma nova geração de navios do futuro. Haja portugueses de valor no síto certo e teremos tudo aquilo que nos faz falta, mesmo na Armada.

Em Portugal o principal problema nem é a falta de dinheiro, o nosso maior desafio é ultrapassar o conservadorismo retrógado endémico na nossa terra, a incrivel quantidade de Velhos-do-Restelo que falam porque falar é a unica coisa que sabem fazer. Como disse um conhecido estadista português já falecido : "deixem-nos reclamar, o que interessa é que as coisas sejam feitas".

Existem sempre questões técnicas. Nós só "agora" estamos a usar Drones e não os temos de combate. Os EUA que os usam desde o Vietname só agora têm um UAV para operar de um LHA. Portanto a questão às vezes é se não estamos a dar um passo maior que a própria perna, e que custos humanos e financeiros tem para uma Marinha onde falta tudo, desde homens a equipamento.


Citar
A-ASI is developing the MQ-9B STOL capability primarily with the US Marines in mind, potentially operating from the US Navy’s LHD and LHA flat-top amphibious assault ships. However, it clearly has global sales potential with several navies operating carriers similar size to the LHAs as well as the much larger Queen Elizabeth class. (Image: General Atomics).

https://www.navylookout.com/could-maritime-protector-rpas-operate-from-royal-navy-aircraft-carriers/

Saudações   
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

legionario

  • Investigador
  • *****
  • 1463
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 345 vez(es)
  • +233/-4502
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #982 em: Novembro 23, 2023, 12:36:01 pm »
Vamos ver as coisas de uma outra maneira.
Portugal tem ou deve ter um plano estratégico para o mar. Qual é a primeira etapa em qualquer plano desta natureza ? todos têm a resposta debaixo da ponta da língua : o reconhecimento. A plataforma será a principal ferramenta para pôr em execução a primeira fase da nossa estratégia para o mar : vai  explorar o mar para o conhecer.

Para garantir a segurança da ZEE serão também necessários outros meios, incluindo o reforço da Base das Lajes em matéria de vigilância maritima, um NPL, e sobretudo meios para intervir face a uma ameaça às "rotas submarinas digitais" que ligam os continentes passando pelo nosso mar...isto são outras etapas, comece-se pelo principio.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lampuka

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18177
  • Recebeu: 5488 vez(es)
  • Enviou: 5847 vez(es)
  • +7120/-9506
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #983 em: Novembro 23, 2023, 02:04:26 pm »
Será que amanhã ficaremos a saber onde e quando começará a construção,  ou vai ser apenas uma foto-op para certa gente brilhar?  ???
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Visitante123

  • Especialista
  • ****
  • 957
  • Recebeu: 333 vez(es)
  • Enviou: 187 vez(es)
  • +44/-139
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #984 em: Novembro 23, 2023, 02:15:54 pm »
A única tecnologia que pode safar o futuro das fragatas como as entendemos agora, passa pelas armas laser. Só isso para parar hipersónicos e drones em ataques de saturação.

 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8638
  • Recebeu: 3239 vez(es)
  • Enviou: 1000 vez(es)
  • +4060/-6479
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #985 em: Novembro 23, 2023, 02:48:27 pm »
Mesmo que de 9 navios que existem em media no mar se passe a 10 mais drones, na minha prespectiva face à extensão da Zee, o problema de garantir, estudar e explorar, continua em deficit. Bem como, ao ritmo que saem efectivos da armada por dia, se calhar, estancar a sangria de efectivo melhorando as condições, era o primeiro passo, antes do resto. Aliás, mais básico que ter guarnições para os navios e que os mesmos estejam em condições, não existe. Nada vale um navio xpto se não existir verba de manutenção e guarnição para o operar (e quanto mais complexo e maior for um navio, maior são as exigências).

https://rr.sapo.pt/especial/pais/2023/03/27/marinha-perdeu-3-mil-efetivos-em-12-anos-e-metade-da-verba-para-manutencao/325034/

Citar
São muitos os militares que têm encontrado carreira noutras forças, em particular na GNR, onde os salários são hoje mais atrativos. Mas não é só a questão salarial que gera o descontentamento, as carreiras também desmotivam.



Saudações

P.S. Os hipersónicos e os Drones, assim como o laser ainda têm um longo caminho a percorrer antes de condenarem ou salvarem as fragatas.

https://en.wikipedia.org/wiki/AN/SEQ-3_Laser_Weapon_System



https://en.wikipedia.org/wiki/Hypersonic_weapon

"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Visitante123

  • Especialista
  • ****
  • 957
  • Recebeu: 333 vez(es)
  • Enviou: 187 vez(es)
  • +44/-139
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #986 em: Novembro 23, 2023, 03:33:48 pm »
Israel já abateu um rocket com um laser. Para defesa AA estará mais perto do que se possa pensar. E isso é bom para os futuros navios.

Quanto aos drones eles já existem. Já estão aí. E já funcionam em swarm sem intervenção humana. Mas ainda não em condições de batalha, claro.

Os hipersónicos manobráveis  é outra conversa. Esses ainda tem que se provar que funcionem. A Rússia diz que sim a Ucrânia diz que não.
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 3991
  • Recebeu: 2592 vez(es)
  • Enviou: 2135 vez(es)
  • +5703/-2791
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #987 em: Novembro 23, 2023, 03:46:55 pm »
A única tecnologia que pode safar o futuro das fragatas como as entendemos agora, passa pelas armas laser. Só isso para parar hipersónicos e drones em ataques de saturação.

Fodsss os gajos na Europa e arredores pelo planeta estão todos errados. Então esses néscios andam a fazer Fragatas moderníssimas com radares que nem em sonho molhado a Marinha Portuguesa os irá ter e, capacidade de resposta a ameaças nunca vistas e afinal está tudo errado.
Basta uns navios meio civil meio militar, tipo trans, com radares de topo da tanga e drones para resolver a coisa

Armas laser para quando? É para marcar data de vir aqui ver esse tópico. Pois estes piços nem Fragatas de jeito vão ter andes de dois mil trinta e... dez
« Última modificação: Novembro 23, 2023, 04:04:37 pm por Pescador »
 

*

CruzSilva

  • Investigador
  • *****
  • 1330
  • Recebeu: 527 vez(es)
  • Enviou: 2180 vez(es)
  • +675/-119
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #988 em: Novembro 23, 2023, 03:55:44 pm »
A única tecnologia que pode safar o futuro das fragatas como as entendemos agora, passa pelas armas laser. Só isso para parar hipersónicos e drones em ataques de saturação.
Nenhum desses 3 sistemas atingiu um nível de vantagem suficiente para tornar as fragatas obsoletas.
 

*

Lampuka

  • Analista
  • ***
  • 793
  • Recebeu: 267 vez(es)
  • Enviou: 322 vez(es)
  • +146/-1435
Re: Plataforma Naval Multifuncional
« Responder #989 em: Novembro 23, 2023, 04:04:21 pm »
Há coisas que me fazem confusão...
Onde e quando é que disseram que este navio tem como função abater ou atacar o que quer que seja?
Drones militares armados? Onde se falou disso,  com excepção dos chatos do costume aqui do fórum que dizem e repetem a mesma merd@ até à exaustão?
Navio para fins cientificos e de investigacão.
Ou seja,  como se fosse um hidrográfico, mas com mais valências.
Onde entram os drones?
Ou para missões cientificas ou para investigação e desenvolvimento de equipamentos com imteresse nacional. 
Sejam eles armados ou não,  mas sempre na base de desenvolvimento do projecto,  não como lançador ou operador de nada.
Amanhã a TEKEVER ou outra qualquer desenvolve um projecto com a Marinha para um drone armado e este navio pode ser utilizado como meio de teste e desenvolvimento. Não como plataforma futura para operação do dito cujo.
Não percebo a dificuldade em entender isto e o porquê de tanto alarido inútil.
Fragatas,  NPL, reabastecedor,  NPO, NPC... isso é outra história.
Nem a PNM faz o trabalho destes meios nem o contrário.
Se há financiamento europeu para este,  porque não aproveitar?
João Pereira
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, legionario, PTWolf, Tiamate