A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !

  • 5479 Respostas
  • 684488 Visualizações
*

Subsea7

  • Investigador
  • *****
  • 1891
  • Recebeu: 1864 vez(es)
  • Enviou: 2678 vez(es)
  • +5529/-2964
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3750 em: Março 24, 2023, 09:30:46 am »
Há uns dias atrás, as declarações do almirante CEMA,  afirmando que não entendia sequer as razões da revolta de alguns marinheiros na Madeira, trouxeram-me à memória as palavras de uma pessoa das minhas relações afastadas, um tenente-coronel do exército, já falecido há bastantes anos, que na altura tinha passado à reserva.

Dizia ele que, com o serviço militar obrigatório, a situação com a falta de praças, levava a que as tarefas mais pesadas e desagradáveis estivessem a ser feitas por um número cada vez menor de pessoas.

Antes, dizia ele, muitas tarefas levadas a cabo pelo pessoal do SMO, ou mesmo pelo pessoal com contrato a prazo, eram provisórias, as pessoas rodavam e especialmente para as praças do SMO, havia sempre a contagem do tempo até sair, para acabar de uma vez por todas com aquilo.

Havia pelo menos uma esperança no futuro. Aquilo, afinal, não haveria de durar para sempre.

Dizia que era grave no exército, mas que na marinha era ainda pior, porque eles tinham menos praças que o exército.

A falta de perspectivas, a falta de um objetivo na vida dos militares, acaba por os levar a fixar-se nos problemas que têm à mão.
A falta de meios ou a falta de condições. E claro, começa a saltar à vista o desenrascanço dos comandos, que por estarem numa situação de algum privilegio, acabam por “arranjar” e “desenrascar” soluções para as suas vidas privadas.

A vida dos militares, passa a andar à volta das faltas, dos problemas e dos outros militares, que se desenrascam...

Isto é um caldo explosivo.
É a razão que explica porque mesmo em tempo de paz, as tropas têm que ser mantidas numa situação de atividade. Se não há dinheiro nem para que as armas funcionem em condições, isso leva sempre a revoltas.

Por essa razão os generais romanos, quando não havia guerras, transformavam as legiões em enormes empresas de construção de estradas, pontes e viadutos.

E se o almirante CEMA não entende isto, então, talvez não devesse ser CEMA.

Em qualquer tasca se diz "quando estive na tropa, não fazia nada, era só beber minis no bar"....
É a imagem que passa cá para fora...
Cps,
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Pescador

*

fgs

  • Membro
  • *
  • 14
  • Recebeu: 31 vez(es)
  • Enviou: 9 vez(es)
  • +1/-0
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3751 em: Março 24, 2023, 09:48:54 am »
Decorreu hoje no auditório da Escola Naval, uma comunicação descendente de SEXA ALM CEMA, com a participação de todos os comandantes/diretores/chefes acompanhados dos seus Sargento + antigo e Praças + antigos.
 
SEXA ALM CEMA, transmitiu-nos o PSIT acerca dos processos que circulam entre CEMA e a tutela.
 
Assim, de um modo geral o que foi-nos comunicado o seguinte:

·         PESSOAL:
o   Já estamos em números deficitários no que respeita às praças, é necessário inverter estes números, melhorando o recrutamento, a seleção e trabalhando na retenção.
o   Para o recrutamento e seleção, estão a ser criadas novas formas mais simples e facilitadoras, no sentido de poder abranger mais gente.
o   Para a retenção, existem vários projetos, já em marcha, e com previsão em meados de 2024, que passo a identificar:
       §  Atualização das tabelas suplementares para valores atuais (suplemento de embarque, gratificações, etc)
       §  Aprovação da tabela de embarque dita “zero” e do suplemento de serviço de escala (está para breve a aprovação)
        §  Alteração das regras da escala de embarque, retirando todas as alíneas e garantindo uma maior equidade na taxa de esforço (trabalho está já a ser desenvolvido na SP)
       §  Criação do  Serviço naval – marinheiro forma-se como serviço naval e depois vai-se especializando nas diversas áreas
       §  Obras nas cobertas da base, criando mais capacidade e com melhor qualidade nas instalações, para o pessoal (inicio durante 2023 com a duração prevista de 12 meses)
       §  Criação da aldeia naval, espaço com cerca de 90 habitações T0 e T1 (tipo bugalows), para poder albergar famílias mais desfavorecidas ou sem capacidade de comprar/arrendar casa (pormenores mais concretos serão mais tarde divulgados…para já, espera-se o inicio da obra em 2024
       §  Criação nas antigas cobertas 9 e 10 de uma creche que apoie os filhos dos militares (também em modo de apoio social, com um valor bastante reduzido e sendo gerido em modo cooperativa – a DAS está a estudar o processo no sentido de viabilizar este projeto – ainda sem data para edificação)
      §  CEMA informou que este ano só vamos conseguir contribuir com 1 pelotão para o plano Hefesto (combate e prevenção aos fogos)


·         MATERIAL:
o   Valor para a manutenção dos meios navais foi aumentado desde 2022, garantido nos próximos anos valores que podem ir até aos 100 milhões, em caso de necessidade
o   Aprovados projetos para a construção dos seguintes navios:
       §  LFC – Para render as LFC e aas LFR atuais (sem quantidade nem prazo ainda)
       §  6 NPO’s – Inicio da construção este ano, previsão de entrega dos 2 primeiros em 2026 e depois 1 por ano até 2030
       §  Manter as 2 FF a navegar até 2026, com alteração nas condições de habitabilidade.
       §  Navio Polivalente: Com capacidade de reabastecimento e projeção de forças (navio mais pequeno e sustentável – 2026)
       §  Navio do PRR: Projeto já aprovado, mas ainda com contornos burocráticos a resolver, este navio tenciona ser o mais automatizado possível e com capacidade de efetuar um largo espectro de missões
      §  4 fragatas operacionais (MLU das VG em marcha, por forma a termos 2 BDIAS e 2 VGAM)
o   Autorização da MDN para se poder efetuar reparações fora do AA. Atualmente existe um contrato plurianual, que nos vincula e obriga a solicitar ao AA a reparação dos nossos meios, a partir de agora, a Marinha está autorizada a efetuar outras procuras no mercado, por forma a termos os meios disponíveis para cumprir missões…durante mais tempo.
 
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: MATRA, Visitante123, Drecas

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 4855
  • Recebeu: 3157 vez(es)
  • Enviou: 2672 vez(es)
  • +5813/-2947
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3752 em: Março 24, 2023, 10:13:32 am »
Decorreu hoje no auditório da Escola Naval, uma comunicação descendente de SEXA ALM CEMA, com a participação de todos os comandantes/diretores/chefes acompanhados dos seus Sargento + antigo e Praças + antigos.
 
SEXA ALM CEMA, transmitiu-nos o PSIT acerca dos processos que circulam entre CEMA e a tutela.
 
Assim, de um modo geral o que foi-nos comunicado o seguinte:

·         PESSOAL:
o   Já estamos em números deficitários no que respeita às praças, é necessário inverter estes números, melhorando o recrutamento, a seleção e trabalhando na retenção.
o   Para o recrutamento e seleção, estão a ser criadas novas formas mais simples e facilitadoras, no sentido de poder abranger mais gente.
o   Para a retenção, existem vários projetos, já em marcha, e com previsão em meados de 2024, que passo a identificar:
       §  Atualização das tabelas suplementares para valores atuais (suplemento de embarque, gratificações, etc)
       §  Aprovação da tabela de embarque dita “zero” e do suplemento de serviço de escala (está para breve a aprovação)
        §  Alteração das regras da escala de embarque, retirando todas as alíneas e garantindo uma maior equidade na taxa de esforço (trabalho está já a ser desenvolvido na SP)
       §  Criação do  Serviço naval – marinheiro forma-se como serviço naval e depois vai-se especializando nas diversas áreas
       §  Obras nas cobertas da base, criando mais capacidade e com melhor qualidade nas instalações, para o pessoal (inicio durante 2023 com a duração prevista de 12 meses)
       §  Criação da aldeia naval, espaço com cerca de 90 habitações T0 e T1 (tipo bugalows), para poder albergar famílias mais desfavorecidas ou sem capacidade de comprar/arrendar casa (pormenores mais concretos serão mais tarde divulgados…para já, espera-se o inicio da obra em 2024
       §  Criação nas antigas cobertas 9 e 10 de uma creche que apoie os filhos dos militares (também em modo de apoio social, com um valor bastante reduzido e sendo gerido em modo cooperativa – a DAS está a estudar o processo no sentido de viabilizar este projeto – ainda sem data para edificação)
      §  CEMA informou que este ano só vamos conseguir contribuir com 1 pelotão para o plano Hefesto (combate e prevenção aos fogos)


·         MATERIAL:
o   Valor para a manutenção dos meios navais foi aumentado desde 2022, garantido nos próximos anos valores que podem ir até aos 100 milhões, em caso de necessidade
o   Aprovados projetos para a construção dos seguintes navios:
       §  LFC – Para render as LFC e aas LFR atuais (sem quantidade nem prazo ainda)
       §  6 NPO’s – Inicio da construção este ano, previsão de entrega dos 2 primeiros em 2026 e depois 1 por ano até 2030
       §  Manter as 2 FF a navegar até 2026, com alteração nas condições de habitabilidade.
       §  Navio Polivalente: Com capacidade de reabastecimento e projeção de forças (navio mais pequeno e sustentável – 2026)
       §  Navio do PRR: Projeto já aprovado, mas ainda com contornos burocráticos a resolver, este navio tenciona ser o mais automatizado possível e com capacidade de efetuar um largo espectro de missões
      §  4 fragatas operacionais (MLU das VG em marcha, por forma a termos 2 BDIAS e 2 VGAM)
o   Autorização da MDN para se poder efetuar reparações fora do AA. Atualmente existe um contrato plurianual, que nos vincula e obriga a solicitar ao AA a reparação dos nossos meios, a partir de agora, a Marinha está autorizada a efetuar outras procuras no mercado, por forma a termos os meios disponíveis para cumprir missões…durante mais tempo.

Constata-se que
Fragatas novas, nada. Só depois na próxima década com as outras a arrastarem-se na sua irrelevância ridícula
Os tais NPO, sendo secreto quais as alterações. Não vá os russo ficaram a saber
LFC sem plano, apenas uma ideia. Como tantas sem execução
Um navio polivalente para reabastecer e projetar forças mais pequeno. Pode ser mais um tópico por aqui a adivinhar o que possa ser
A tal bimby. Que parece também não estar bem definido o que seja apesar de maquetes diversas
 

*

Subsea7

  • Investigador
  • *****
  • 1891
  • Recebeu: 1864 vez(es)
  • Enviou: 2678 vez(es)
  • +5529/-2964
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3753 em: Março 24, 2023, 10:17:42 am »
A única coisa positiva, o JSS...
Cps
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 9010
  • Recebeu: 3485 vez(es)
  • Enviou: 1030 vez(es)
  • +4075/-6562
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3754 em: Março 24, 2023, 10:28:47 am »
Existindo a possibilidade de fazer 2 hidrográficos e os NPO de Balizamento e Combate à poluição, avança-se com o Porta-Drones. Enfim, o picas tem de deixar a sua bimby naval...  ::)





Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 10467
  • Recebeu: 5816 vez(es)
  • Enviou: 4486 vez(es)
  • +8508/-1865
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3755 em: Março 24, 2023, 10:32:48 am »
A mim cheira-me que é mais conversa para boi dormir, interessa afastar os holofotes da situação ocorrida com o NRP Mondego, que infelizamente não é o unico Navio da Marinha naquelas condições de falta de MNT !

As Lacunas em termos de equipamentos da marinha, irão continuar sem ser preenchidas, e a ser empurradas com a barriga, senão vejamos:
Há quantos anos andam dois NPO sem armamento principal ??
Há quantos anos foi anunciada a construção dos seis NPO e do NPL ??
Há quantos anos está a marinha sem AOR ?
Há quantos anos estão as VdG á espera do tão badalado MLU ??
Há quantos anos está o quarto Classe tejo por activar ?
Há quantos anos foi abatida a única LDG e está a marinha sem um único meio de desembarque ??


Só mais duas perguntas, :
Há quantos anos foi recebido na marinha o último meio naval de combate ???
Há quantos anos foi recebido na marinha o último meio naval de patrulha ???

Ainda querem enganar o pagode com falinhas mansas quando o Zero Naval já foi atingido ???

Abraços
« Última modificação: Março 24, 2023, 10:42:19 am por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

MATRA

  • Especialista
  • ****
  • 1156
  • Recebeu: 985 vez(es)
  • Enviou: 1083 vez(es)
  • +109/-20
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3756 em: Março 24, 2023, 10:36:48 am »
Citar
Navio Polivalente: Com capacidade de reabastecimento e projeção de forças (navio mais pequeno e sustentável – 2026)
Esta será a data para inicio da construção ou entrega do navio?

2026 está ao "virar da esquina".
“Hard times create strong men. Strong men create good times. Good times create weak men. And, weak men create hard times.”
G. Michael Hopf, Those Who Remain
 

*

MATRA

  • Especialista
  • ****
  • 1156
  • Recebeu: 985 vez(es)
  • Enviou: 1083 vez(es)
  • +109/-20
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3757 em: Março 24, 2023, 10:40:23 am »
A única coisa positiva, o JSS...
Cps
Será algo parecido com isto?


“Hard times create strong men. Strong men create good times. Good times create weak men. And, weak men create hard times.”
G. Michael Hopf, Those Who Remain
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 10467
  • Recebeu: 5816 vez(es)
  • Enviou: 4486 vez(es)
  • +8508/-1865
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3758 em: Março 24, 2023, 10:43:36 am »
A única coisa positiva, o JSS...
Cps
Será algo parecido com isto?




Matra mas tú ainda acreditas no que esses srs dizem ??
Como a marinha está em termos de meios, completamente obsoletos, excepção os dois 214, como é que se prioriza em termos de construção e entrega um NPL seja destes ou outro qq em 2026 ???
Os meios da marinha estão presos por arames, e dos finos, e ainda há pessoal que acredita nestas conversas de caserna ?
Ainda bem que há sonhadores, que acreditam no que o futuro candidato a Belém diz, o Capitão IGLO gosta !!

Abraços
« Última modificação: Março 24, 2023, 10:48:26 am por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Luso, NVF

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8655
  • Recebeu: 1764 vez(es)
  • Enviou: 765 vez(es)
  • +1006/-7756
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3759 em: Março 24, 2023, 11:00:20 am »
Matra mas tú ainda acreditas no que esses srs dizem ??
Como a marinha está em termos de meios, completamente obsoletos, excepção os dois 214, como é que se prioriza em termos de construção e entrega um NPL seja destes ou outro qq em 2026 ???
Os meios da marinha estão presos por arames, e dos finos, e ainda há pessoal que acredita nestas conversas de caserna ?
Ainda bem que há sonhadores, que acreditam no que o futuro candidato a Belém diz, o Capitão IGLO gosta !!

Abraços

É ESPANTOSO que, depois de tudo o que se tem passado, ainda haja gente que acredita no Pai Natal...
Bem dito, Tenente, é dos sonhos e esperanças alheias que os parasitas se alimentam.
« Última modificação: Março 24, 2023, 11:01:47 am por Luso »
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, NVF, tenente

*

MATRA

  • Especialista
  • ****
  • 1156
  • Recebeu: 985 vez(es)
  • Enviou: 1083 vez(es)
  • +109/-20
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3760 em: Março 24, 2023, 11:01:31 am »
A única coisa positiva, o JSS...
Cps
Será algo parecido com isto?




Matra mas tú ainda acreditas no que esses srs dizem ??
Como a marinha está em termos de meios, completamente obsoletos, excepção os dois 214, como é que se prioriza em termos de construção e entrega um NPL seja destes ou outro qq em 2026 ???
Os meios da marinha estão presos por arames, e dos finos, e ainda há pessoal que acredita nestas conversas de caserna ?
Ainda bem que há sonhadores, que acreditam no que o futuro candidato a Belém diz, o Capitão IGLO gosta !!

Abraços
Não é que acredite  :), é mais manter a expectativa e não ser tudo "doom and gloom".

Mas vendo bem, este é capaz de ser o projeto mais mais possibilidades de ver a luz do dia, se juntar as verbas do mítico NAVPOL com as do AOR, podemos vir a ter algo que venha mesmo a ser concretizado.
“Hard times create strong men. Strong men create good times. Good times create weak men. And, weak men create hard times.”
G. Michael Hopf, Those Who Remain
 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 2585
  • Recebeu: 967 vez(es)
  • Enviou: 3308 vez(es)
  • +743/-78
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3761 em: Março 24, 2023, 12:47:12 pm »
Citar
6 NPO’s – Inicio da construção este ano, previsão de entrega dos 2 primeiros em 2026 e depois 1 por ano até 2030

Mas já há concurso (ou já está contratualizado com a West Sea)?

Citar
Manter as 2 FF a navegar até 2026, com alteração nas condições de habitabilidade.

Isto quer dizer o quê?

Citar
Navio Polivalente: Com capacidade de reabastecimento e projeção de forças (navio mais pequeno e sustentável – 2026)

Pequeno é bom, talvez o "elefante branco" LPD termine... vamos comprar o HNLMS Karel Doorman (A833)?

Não vou comentar a LPM não prever 2 fragatas / XO para abater ASAP as Meko...

Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 19277
  • Recebeu: 5998 vez(es)
  • Enviou: 6713 vez(es)
  • +7441/-10085
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3762 em: Março 24, 2023, 12:49:34 pm »
As 2 FF só podem ser as duas corvetas que ainda não foram abatidas, a Enes e a Roby.

É dos poucos pontos que acredito que seja verdade
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 19277
  • Recebeu: 5998 vez(es)
  • Enviou: 6713 vez(es)
  • +7441/-10085
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3763 em: Março 24, 2023, 12:53:16 pm »
Citar
Navio Polivalente: Com capacidade de reabastecimento e projeção de forças (navio mais pequeno e sustentável – 2026)
Esta será a data para inicio da construção ou entrega do navio?

2026 está ao "virar da esquina".

2026, curiosamente o ano das próximas presidenciais   :mrgreen:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 10467
  • Recebeu: 5816 vez(es)
  • Enviou: 4486 vez(es)
  • +8508/-1865
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3764 em: Março 24, 2023, 01:09:09 pm »
Citar
Navio Polivalente: Com capacidade de reabastecimento e projeção de forças (navio mais pequeno e sustentável – 2026)
Esta será a data para inicio da construção ou entrega do navio?

2026 está ao "virar da esquina".

2026, curiosamente o ano das próximas presidenciais   :mrgreen:

Nesse ano quem sera o CEMA ?
As promessas leva-as o vento, o que em Portugal, se tem confirmado, e bem, nos últimos 48 anos !!

Só conversa para boi dormir, é  o que é mais espantoso é haver gente a acreditar, neste discurso de promessas que não passam de mentiras, cujo passado recente confirma ser a técnica usada por este tipo de srs !!!

Esta conversa não passa de monumental embuste e estaremos cá para ver se tenho ou não razão.
Como o Matra disse 2026 está aí ao virar da esquina!!

Abraços
« Última modificação: Março 24, 2023, 01:14:14 pm por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, NVF