Notícias do Exército Português

  • 2291 Respostas
  • 677149 Visualizações
*

pchunter

  • 368
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +2/-0
Re: Exército Português
« Responder #615 em: Abril 27, 2010, 06:31:05 pm »
Tirando os políticos somos mesmo os maiores. Faz-me lembrar aquele tipo do A-team "desde que tenha rodas eu concerto" impressionante.
 

*

corapa

  • 261
  • +0/-0
Re: Exército Português
« Responder #616 em: Abril 27, 2010, 07:06:19 pm »
A reportagem está interessante, mas tem que ser vista fora do contexto da crise, ou do PEC.
As OGME, fazem isto mesmo há muitos anos, porque faz parte da sua missão que é a manutenção de base (as outras são a orgânica ou de unidade e a de campanha ou intermédia).
A manutenção de base pode ser feita em estabelecimentos fabris e as OGME estão a esse nivel (assim como as OGMA, penso eu).
Compreende os seguintes trabalhos: Inspecções, Reacondicionamento, Manufactura, Recuperação e Grandes reparações.
E ainda bem pois aproveita-se o que ainda é útil e poupa-se.
Agora se esses trabalhos são sempre bem executados, isso já é outra história sobre a qual eu não me pronuncio.

Cumps
 

Re: Exército Português
« Responder #617 em: Abril 27, 2010, 08:15:09 pm »
Cumprimento foristas....

queria perguntar qual é o nome deste lança granadas usada pelos OE's

http://images.google.pt/imgres?imgurl=http://2.bp.blogspot.com/_dsU46cigwIM/Ssizom-90AI/AAAAAAAAFoA/rBbwbPGra20/s400/20030531%2BAOE%2B1%2B-%2B30.JPG&imgrefurl=http://coisasdomr.blogspot.com/2009_10_01_archive.html&usg=__cfbhDs79Eq64hwEdfZZYqidzgXQ=&h=400&w=266&sz=29&hl=pt-PT&start=40&um=1&itbs=1&tbnid=VIWuUJaXTZcg1M:&tbnh=124&tbnw=82&prev=/images%3Fq%3Dequipamentos%2Bcioe%26start%3D36%26um%3D1%26hl%3Dpt-PT%26sa%3DN%26rlz%3D1T4AMSA_enPT323PT325%26ndsp%3D18%26tbs%3Disch:1


está no final da pagina, sob o titulo de ''M161 - Armas e equipamentos modernos do Exército Português''

agradeço muito a quem tiver o trabalho de me responder...

______________________________________________________________________________________________________________________________________

'A coragem não consiste em nunca cair, mas em erguer sempre que se cai'
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7947
  • Recebeu: 1282 vez(es)
  • Enviou: 347 vez(es)
  • +5182/-236
 

*

Miguel Silva Machado

  • Perito
  • **
  • 485
  • +1/-0
    • http://www.operacional.pt/
Re: Exército Português
« Responder #619 em: Abril 28, 2010, 11:35:16 am »
Já agora mais uma imagem da arma usada pelas nossas forças no Afeganistão:

Miguel Silva Machado
http://www.operacional.pt/
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20414
  • Recebeu: 3049 vez(es)
  • Enviou: 2281 vez(es)
  • +1407/-3474
Re: Exército Português
« Responder #620 em: Maio 03, 2010, 05:30:15 pm »
Meus senhores, hoje fui almoçar a um restaurante da minha zona com o meu avô. Estava tudo bem até que entrou duas raparigas que são de infantaria... as gajas começaram logo a comportar-se como miúdas quando saem de casa sem os país a controlar. Vi de tudo, desde saírem do lugar para ir comprar cigarros e deixaram as boinas na cadeira ao lado, desde meterem conversa com o vizinho do lado, estavam muito mal ataviadas, com um comportamento muito pouco digno para militares (ainda por cima agora que a tropa é "profissional" e não obrigatória).

O meu avô só dizia que até nem se importava de lhes dar uma trancada (aquele nem com a idade que tem se porta bem) e eu só dizia que é pena não estar presentes alguns graduados da minha tropa, era tratamento santo, dois pares de chapadas nas fuças, uma completas e uns fins-de-semana sem irem a casa que aprendiam a lição. Para meu espanto entram vários sargentos e oficiais para irem também almoçar. Elas meteram conversa, deram umas risadinhas e trataram-nos por "tu"!

Por tu?! Eu se tratasse por tu um Cabo no meu tempo de tropa levava duas galhetas que até via estrelas...grande disciplina, grande postura militar...

A tropa em Portugal está uma verdadeira piada... :roll:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11125
  • Recebeu: 2372 vez(es)
  • Enviou: 3293 vez(es)
  • +743/-1034
Re: Exército Português
« Responder #621 em: Maio 03, 2010, 05:45:02 pm »
Citação de: "Cabeça de Martelo"
A tropa em Portugal está uma verdadeira piada... :?
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 5146
  • Recebeu: 743 vez(es)
  • Enviou: 1635 vez(es)
  • +8537/-4167
Re: Exército Português
« Responder #622 em: Maio 03, 2010, 10:58:07 pm »
As FA´s são o espelho da sociedade..
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 5382
  • Recebeu: 770 vez(es)
  • Enviou: 743 vez(es)
  • +515/-2610
Re: Exército Português
« Responder #623 em: Maio 03, 2010, 11:53:04 pm »
Citação de: "typhonman"
As FA´s são o espelho da sociedade..
Citar
Participação das viaturas militares no desfile do 10 de Junho pode ficar em causa em função da necessidade de cortar custos

A cerimónia militar do 10 de Junho poderá ficar limitada este ano, por causa da crise financeira, ao discurso do Presidente da República e ao desfile das tropas a pé, admitiram ontem fontes ouvidas pelo DN.

"Se houver redução de custos" nas cerimónias do Dia de Portugal, que este ano se realizam em Faro, isso deverá implicar a 'queda' da terceira componente do também informalmente chamado Dia das Forças Armadas: o desfile das viaturas em parada, que correspondem a "uma despesa significativa" (nomeadamente em combustível) e a um grande esforço logístico de as transferir para o sul (a partir da região centro e da área de Lisboa).

Recorde-se que os cortes já anunciados para controlar as contas públicas determinam um corte de 40% nas verbas da Lei de Programação Militar (LPM) até 2013 e a impossibilidade de fazer novos contratos para aquisição de material militar.

Até indicação em contrário, vão manter-se os exercícios militares e as cerimónias comemorativas do aniversário de cada ramo.

Por comparação, a Grécia - nas bocas do mundo pela dimensão da sua crise e do empréstimo financeiro da comunidade internacional - vai cortar 25% dos custos de operação das suas Forças Armadas (contra os 12,6% inscritos no orçamento para 2010), disse o ministro da Defesa helénico.

O Reino Unido, por sua vez, já cancelou este ano dezenas de exercícios só no Exército com o objectivo assumido de cortar custos. As poupanças, segundo o diário britânico The Times, levou os ingleses a retirarem-se de um grande exercício militar da NATO - e ameaça mesmo os níveis de preparação dos soldados a enviar para o Afeganistão.
http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1559243
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

Instrutor

  • Investigador
  • *****
  • 1309
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +0/-1
Re: Exército Português
« Responder #624 em: Maio 04, 2010, 11:15:47 am »
caro camarada Cabeça de Martelo, já no meu tempo e confesso que nao vai longe 1998-2002 as meninas na tropa tinham tratamento especial....... desde praças, sargentos e oficiais..... este é o meu verdadeiro sentimento e opinião sobre as meninas na tropa, deixo aqui já um reparo que não são todas, mas a grande maioria vai para a tropa por dois motivos ou "dormirem" ao lado com centenas de homens, ou por problemas familiares...... ja agora no meu tempo era ver as meninas militares a dormirem com graduados e vermos meninas casadas a virem recambiadas de missoes do exterior por falta de conduta ética a envolverem-se "amorosamente" com militares nossos e militares estrangeiros. Quem quer respeito tem que fazer por ele, acredito que não são todas as mulheres que vão para a tropa tenham esta postura degradante, mas a grande maioria infelizmente procura sexo e fugir ao controlo dos pais. Mas como a culpa não morre solteira, não podemos condena-las sozinhas..... as "aventuras amorosas não se fazem a solo" o respeito deve partir das grandes patentes... se esses não se importam em aviar as suas subordinadas vão elas dizer que não para sofrerem mais tarde represálias... e podendo cair nas boas graças das chefias da sua unidade? Pensem nisso.
"Aqui na Lusitanea existe um povo que não se governa nem se deixa governar" voz corrente entre os Romanos do Séc. I a.C
 

*

Malina

  • 531
  • +0/-0
Re: Exército Português
« Responder #625 em: Maio 05, 2010, 04:39:51 pm »
Pois agora a culpa da tropa andar na desgraça é das horríveis, das impuras, das tentadoras, das demoníacas mulheres...
Tenham dó, já vi militares rapazes a comportarem-se igual ou pior que isso. Mas por serem raparigas a culpa é das mulheres?
E agora são as mulheres que se comportam "indignamente" em missões no estrangeiro? Será preciso anotar num papel em todas as guerras e missões exteriores tudo o que homens militares já fizeram? Desde massacres, violações em massa, fogo amigo não tão acidental quanto isso, etc?

Isso de generalizar é tudo muito bonito. A questão é que a culpa nem é delas, é de quem as deixou ser militares, e não é por serem raparigas, porque santos não os há em lado nenhum e há homens tão ou piores que elas.

Quanto ao tratar por "tu", hoje em dia vai-se evoluindo em termos desse tratamento. Pessoalmente nesse aspecto até tenho boa educação, mas cá no trabalho por exemplo somos todas amigas desde a chefe até às estagiárias curriculares e também nos tratamos por "tu", não é por isso que sabemos quem manda mais ou quem manda menos. Não sei se é regra obrigatória na tropa, ainda há pouco tempo falou-se disso aqui no fórum, sobre como tratavam colegas e graduados, se por "você", se por "tu". Eu sinceramente quando conheço alguém e sou amiga há muito tempo de alguém faz-me impressão tratarem-me por "você".

Em Portugal tratar por você ou tu é diferente e questão de respeito, mas há países que essa diferenciação não existe, por exemplo na língua inglesa, toda a gente é "you".
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20414
  • Recebeu: 3049 vez(es)
  • Enviou: 2281 vez(es)
  • +1407/-3474
Re: Exército Português
« Responder #626 em: Maio 05, 2010, 05:49:36 pm »
Malina a questão não é se os militares em questão são meninas ou meninos, a questão está na falta de atavio, no deixar a boina na cadeira para ir fumar um cigarro, na forma como se comportavam e até na forma como se dirigiam a superiores hierárquicos. Eu sei que agora a tropa é outra, no meu tempo (e olha que eu só tenho 30 anos) até ao dirigir-me a um Pára tinha que o tratar por "nosso Pàra", nós quando estavamos ainda em instrução nem sequer podiamos pisar os passeios!

Não sei como está a minha tropa, mas se encontrar algo de semelhante a isto, juro que nunca mais ligo a temas militares e nunca mais escrevo uma linha em qualquer fórum de cariz militar. Para alguém que passou por uma tropa tão disciplinada e tão rigorosa como são (ou eram ?) os Pára-quedistas Portugueses, jamais posso aceitar um total desrespeito pela hierarquia e disciplina militar.

É a tropa não é vida civil!!! :N-icon-Axe:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

sergio21699

  • Especialista
  • ****
  • 970
  • Recebeu: 29 vez(es)
  • Enviou: 46 vez(es)
  • +21/-22
Re: Exército Português
« Responder #627 em: Maio 05, 2010, 06:16:27 pm »
Acho que o facto que mais indignou o cabeça de martelo não foi o facto de serem mulheres, mas o facto de não respeitarem e dignificarem a farda que usam. Na minha opinião os militares quando estão fardados devem-se portar com o maximo respeito, a boina verde é o simbolo de elite, é o que distinge (a par do brevet) os páras ou outros militares dos civis, simboliza todos os para-quedistas que deram a vida pela patria e isso deve ser respeitado, pelo menos quando chegar a minha vez (se tudo correr bem daqui a 2 anos espero poder usar a boina vermelha) irei usa-la com o maximo respeito e orgulho e podes ter a certeza que não a irei deixar num canto qualquer para ir fumar um cigarro ou fazer o que seja.
-Meu General, estamos cercados...
-Óptimo! Isso quer dizer que podemos atacar em qualquer direcção!
 

*

Malina

  • 531
  • +0/-0
Re: Exército Português
« Responder #628 em: Maio 07, 2010, 01:33:23 am »
Não estava a responder ao Cabeça de Martelo, o Instrutor é que começou a dizer que as meninas têm tratamento especial, etc.

Quanto à instrução, bom na instrução é suposto fazer-se de tudo, pelo menos sempre ouvi dizer que os militares na instrução são todos abaixo de cão, mas depois da instrução aí são todos humanos eheh

Eu não digo que são santas, para mim é uma vergonha como são e por mim davam era umas valentes galhetas nessas pessoas na recruta até desistirem a chorar ou começarem a comportar-se.
Ainda há uns tempos, num fórum (não sei se foi este), vieram colocar um hi5 de uma militar que andava de farda a fazer poses e fotos menos... decentes.
Para mim isso é uma vergonha.
Devia ser como antigamente, sempre que estão de serviço, de, durante e após, em dias de trabalho, era usar sempre farda! Como sinal de respeito. Aqui parece vergonha usarem farda fora da base. E quando usam é para tristezas?

Sim, supostamente um militar devia ser alguém exemplar...

Ainda há uns tempos vi uma miúda GNR (sim, miúda, nem sei se tinha muito mais de 18 anos), toda desengonçada (parecia que se tinha vestido à pressa e com roupa dois números acima do dela), isto numa feira no ano passado, agarrada ao telemóvel feita criança a mandar mensagens, nunca por um segundo largou o telemóvel, de cabeça em baixo, isto em plena rua com um colega (mais velho e esse já com melhor ar) a tratar do trânsito e a ajudar as pessoas. Epa eu vi aquilo revoltou-me, como deixam pessoas que supostamente são autoridades, andarem naqueles modos.

Eu até admito que as raparigas até são as que menos se comportam numa farda (apesar de não as únicas), mas não gosto que generalizem. Se não merecem ser militares, não as deixem ser! Uns bons gritos no focinho e umas chapadas na cabeça quando se portam mal nunca fez mal a ninguém. Se elas forem a chorar embora, ainda melhor!
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 5382
  • Recebeu: 770 vez(es)
  • Enviou: 743 vez(es)
  • +515/-2610
Re: Exército Português
« Responder #629 em: Maio 29, 2010, 12:37:03 am »
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva