Substituição dos Alpha-jet

  • 1538 Respostas
  • 249440 Visualizações
*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2440
  • Recebeu: 445 vez(es)
  • Enviou: 314 vez(es)
  • +130/-318
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1305 em: Abril 29, 2022, 07:54:02 pm »
Qual seria a desvantagem em simplesmente adquirir o Pilatus, como os espanhóis??
Meramente política?

Depende do que se pretende, o Pilatus para treino é o melhor, pois está desenhado para isso permitindo simular praticamente todo tipo de situações. O A29 não é totalmente vocacionado para treino, mas tem a facilidade de poder desempenhar outras funções, agora só se pode ver os prós e contras sabendo o objectivo, se pretendermos única e exclusivamente treino então o Pilatus é a melhor opção, se pretendermos outras missões o A29 pode vir a ser muito útil. O problema é que corremos o risco (como sempre acontece) de comprar o meio para uma coisa e depois nunca chegar a ser usado para isso pois falta o resto.


As outras opções, para além do treino de pilotos, seriam o famoso apoio de fogo aéreo? Qual será a probabilidade de isso ser realmente necessário?
E, possivelmente algum tipo de missão de vigilância?

A partir do momento que têm o FLIR sim.

A ideia parece que é um certo numero de treinadores puros e um numero de unidades da versão LAS(Light Air Support).
 

*

asalves

  • Especialista
  • ****
  • 1197
  • Recebeu: 505 vez(es)
  • Enviou: 139 vez(es)
  • +363/-143
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1306 em: Maio 02, 2022, 03:56:42 pm »
Qual seria a desvantagem em simplesmente adquirir o Pilatus, como os espanhóis??
Meramente política?

Depende do que se pretende, o Pilatus para treino é o melhor, pois está desenhado para isso permitindo simular praticamente todo tipo de situações. O A29 não é totalmente vocacionado para treino, mas tem a facilidade de poder desempenhar outras funções, agora só se pode ver os prós e contras sabendo o objectivo, se pretendermos única e exclusivamente treino então o Pilatus é a melhor opção, se pretendermos outras missões o A29 pode vir a ser muito útil. O problema é que corremos o risco (como sempre acontece) de comprar o meio para uma coisa e depois nunca chegar a ser usado para isso pois falta o resto.


As outras opções, para além do treino de pilotos, seriam o famoso apoio de fogo aéreo? Qual será a probabilidade de isso ser realmente necessário?
E, possivelmente algum tipo de missão de vigilância?

Acho que não é bem a probabilidade de ser necessário (pois na RCA apesar de não ser necessário dava muito jeito), mas a probabilidade de vir a ser realmente usado, e essa em Portugal nunca se sabe.

por exemplo, temos (no papel) 4 EH101 para CSAR e estamos a procura de um outro heli médio para CSAR, pois apesar dos 4 EH101 terem sido comprados para essa função, não tem o equipamento todo necessário, há duvidas se estão operacionais e dentro dos Ramos há quem tenha reticências sobre a sua utilidade na RCA (Tipo como tinham com as PANDUR 2), por isso neste belo retangulo a beira mar plantado a certeza é sempre incerta.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6603
  • Recebeu: 2794 vez(es)
  • Enviou: 585 vez(es)
  • +1502/-545
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1307 em: Maio 02, 2022, 09:11:16 pm »
Os hélis de evacuação não são só para CSAR, mas sim para um leque bem alargado de missões. E para esse leque alargado de missões, ter apenas 4 Merlin, mesmo que totalmente equipados e totalmente operacionais, não chegava. Por exemplo no que respeita ao armamento, o que os Merlin podem receber não chega, sendo desde logo necessário um meio aéreo de escolta de algum tipo, fossem ST fossem outros hélis.

Quanto a COIN por parte dos ST, é daquelas coisas, poderá vir a ser necessário num determinado TO. No entanto, se calhar a missão COIN, não se avizinha como uma das mais prováveis de acontecer num país cuja maior parte do território é mar. Mas também é reflexo das prioridades dadas ao reequipamento das FA nas última décadas, menos ênfase na capacidade de nos defendermos, e mais nas operações de manutenção de paz/contra terrorismo.

Dado que o mundo mudou, também os meios a adquirir devem ser adequados à nova realidade. E aí, se calhar o ST, excelente avião naquilo que faz, não seja o investimento mais inteligente, para um país deficitário em tanta coisa na área de defesa.
 

*

Kalil

  • Analista
  • ***
  • 695
  • Recebeu: 212 vez(es)
  • Enviou: 161 vez(es)
  • +48/-36
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1308 em: Maio 02, 2022, 11:48:57 pm »
Ou seja, assim de repente,

Para a missão de formação, o PC21 seria melhor,

Para missões de apoio a forças destacadas no exterior, helis convenientemente armados e protegidos, o ideal,

Para as missões de vigilância existem aeronaves dedicadas e uav de longo alcance extremamente capazes.

E portanto, vamos acabar por ficar com os tucanos que fazem um pouco de tudo, apenas de forma menos eficaz.

Estou esclarecido
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, JohnM, Subsea7

*

asalves

  • Especialista
  • ****
  • 1197
  • Recebeu: 505 vez(es)
  • Enviou: 139 vez(es)
  • +363/-143
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1309 em: Maio 03, 2022, 12:08:11 am »
Ou seja, assim de repente,

Para a missão de formação, o PC21 seria melhor,

Para missões de apoio a forças destacadas no exterior, helis convenientemente armados e protegidos, o ideal,

Para as missões de vigilância existem aeronaves dedicadas e uav de longo alcance extremamente capazes.

E portanto, vamos acabar por ficar com os tucanos que fazem um pouco de tudo, apenas de forma menos eficaz.

Estou esclarecido

E que muito provavelmente vão acabar por só fazer treino
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: JohnM, Subsea7

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6603
  • Recebeu: 2794 vez(es)
  • Enviou: 585 vez(es)
  • +1502/-545
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1310 em: Maio 03, 2022, 01:01:58 am »
Altamente provável. Por isso é que a opção PC-21 seria a mais lógica, desde logo pelo preço, permitindo assim canalizar-se a diferença para os helicópteros de evacuação.
 

*

wyldething

  • Membro
  • *
  • 92
  • Recebeu: 36 vez(es)
  • Enviou: 46 vez(es)
  • +2/-2
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1311 em: Maio 03, 2022, 07:12:46 pm »
Ou seja, assim de repente,

Para a missão de formação, o PC21 seria melhor,

Para missões de apoio a forças destacadas no exterior, helis convenientemente armados e protegidos, o ideal,

Para as missões de vigilância existem aeronaves dedicadas e uav de longo alcance extremamente capazes.

E portanto, vamos acabar por ficar com os tucanos que fazem um pouco de tudo, apenas de forma menos eficaz.

Estou esclarecido

E que muito provavelmente vão acabar por só fazer treino

O facto do ST poder realizar treino avançado com armamento é uma grande vantagem em relação ao PC-21 e que permite poupar muitas horas de voo às esquadras operacionais (bem mais caras)
 

*

ARIES

  • Membro
  • *
  • 121
  • Recebeu: 58 vez(es)
  • Enviou: 10 vez(es)
  • +12/-12
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1312 em: Maio 03, 2022, 08:56:46 pm »
First T-7A Red Hawk “Red Tail” Unveiled


Em breve estará ao serviço na Euro-NATO Joint Jet Pilot Training Program
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 4626
  • Recebeu: 4309 vez(es)
  • Enviou: 2751 vez(es)
  • +6509/-2499
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1313 em: Maio 03, 2022, 09:21:20 pm »
O facto do ST poder realizar treino avançado com armamento é uma grande vantagem em relação ao PC-21 e que permite poupar muitas horas de voo às esquadras operacionais (bem mais caras)

Há a hipótese ainda de poder também servir para interceptar pequenas aeronaves, os chamados "slow movers", sem que haja necessidade de fazer descolar os F-16 de Monte Real, muito à semelhança do que se passa na própria FAB e noutros países. Na Áustria, por exemplo, os Pilatus PC-7 da Força Aérea local operam nessa mesma missão, estando inclusivamente um par de alerta em permanência para esse efeito, sem que seja assim necessária a dispendiosa intervenção dos Eurofighter.

« Última modificação: Maio 03, 2022, 09:23:04 pm por Charlie Jaguar »
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: wyldething

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2440
  • Recebeu: 445 vez(es)
  • Enviou: 314 vez(es)
  • +130/-318
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1314 em: Maio 03, 2022, 09:24:02 pm »
Citar
O Comandante da Força Aérea Brasileira, o Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, visitou as instalações da Leonardo, na Itália, em sua recente visita ao país para a cerimônia

Durante sua passagem pela Leonardo o Brigadeiro Baptista Jr. voou no avião M346, um pequeno jato de treinamento avançado de pilotos, bastante semelhante em tamanho com outro avião ítalo-brasileiro, o AMX.

Além de treinamento, o M346 pode levar mísseis Ar-Ar de curto alcance, bombas guiadas para ataques ao solo e operações de reconhecimento. De acordo com o site infodefensa, há um interesse de adquirir o M346, ou aeronave da mesma categoria, para complementar o Gripen E.

Citar
La oferta de Leonardo

Según pudo saber Infodefensa.com, la oferta italiana por el M-346 Master a Brasil incluye, dentro del recientemente renovado acuerdo de cooperación militar entre ambos países, la posibilidad de que la industria brasileña, representada por la Base Industrial de Defensa y Seguridad (BID), suministre importantes elementos tecnológicos para el avión que se encargue, como el Wide Area Display, desarrollado en Brasil por AEL Sistemas, filial de Elbit, ya adoptado para los Gripen Echo brasileños y suecos.

De hecho, el M-346 Master tiene una gran comunalidad con el Gripen en los sistemas Head-Up Display (HUD) y en las radios suministradas por la israelí Elbit Systems, y puede integrarse fácilmente con el LinkBr2 de AEL Sistemas. Los cascos con miras integradas son también versiones del Targo II israelí, de la misma empresa.

AEL y Embraer serían los socios estratégicos de Leonardo en Brasil para lo que se conoce entre bastidores como el Programa M-346. En la configuración FA (Fighter Attack), la más sofisticada, el M-346 realizará todas las misiones avanzadas de entrenamiento, incluyendo BVR y otras tácticas de combate aéreo, intercepción y ataque a tierra.

Parece que para o treino dos pilotos Brasileiros para o Gripen o A29 não chega, mas cá deve chegar para o treino para os F-35. :o
« Última modificação: Maio 03, 2022, 09:26:09 pm por Red Baron »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6603
  • Recebeu: 2794 vez(es)
  • Enviou: 585 vez(es)
  • +1502/-545
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1315 em: Maio 03, 2022, 11:16:24 pm »
O facto do ST poder realizar treino avançado com armamento é uma grande vantagem em relação ao PC-21 e que permite poupar muitas horas de voo às esquadras operacionais (bem mais caras)

Há a hipótese ainda de poder também servir para interceptar pequenas aeronaves, os chamados "slow movers", sem que haja necessidade de fazer descolar os F-16 de Monte Real, muito à semelhança do que se passa na própria FAB e noutros países. Na Áustria, por exemplo, os Pilatus PC-7 da Força Aérea local operam nessa mesma missão, estando inclusivamente um par de alerta em permanência para esse efeito, sem que seja assim necessária a dispendiosa intervenção dos Eurofighter.



Mas isso obrigaria a manter uma parelha em QRA de STs. Tinham que se fazer bem as contas, se não sai simplesmente mais barato lançar os F-16 para interceptar a ocasional aeronave "slow mover", ao invés de manter em permanência um QRA com uma segunda aeronave.

Agora claro que, se o F-16 for substituído pelo muito mais caro (em h/voo) F-35, ou mesmo qualquer outro caça de 5ª ou 6ª geração, que dificilmente atingirão custos semelhantes aos dos F-16, poderá surgir essa necessidade, caso recorrer a caças para interceptar avionetas e helicópteros se torne demasiado dispendioso.
 

*

Kalil

  • Analista
  • ***
  • 695
  • Recebeu: 212 vez(es)
  • Enviou: 161 vez(es)
  • +48/-36
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1316 em: Maio 03, 2022, 11:23:13 pm »
Pelo andar da carruagem Embraer, pode ser que alguma alma penada cá do burgo se lembre que também precisamos do P600 para awe&c.
Assim ficamos com a caderneta completa, cliente 5 estrelas.
 

*

Subsea7

  • Especialista
  • ****
  • 1058
  • Recebeu: 875 vez(es)
  • Enviou: 1442 vez(es)
  • +2106/-1731
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1317 em: Maio 03, 2022, 11:33:16 pm »
Pelo andar da carruagem Embraer, pode ser que alguma alma penada cá do burgo se lembre que também precisamos do P600 para awe&c.
Assim ficamos com a caderneta completa, cliente 5 estrelas.

Sonhem...
Cps,
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4985
  • Recebeu: 594 vez(es)
  • Enviou: 511 vez(es)
  • +417/-1842
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1318 em: Maio 03, 2022, 11:34:54 pm »
Não percebo onde é que os custos vão aumentar ter um par st em prontidão.

Não é a FAP a primeira força a entrar em contacto com o inimigo?

Tenho a ideia que a FAP tem um tempo de resposta de 15 min, a marinha 24h e o exercito 24h.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 5025
  • Recebeu: 3567 vez(es)
  • Enviou: 6871 vez(es)
  • +5141/-192
Re: Substituição dos Alpha-jet
« Responder #1319 em: Maio 03, 2022, 11:48:55 pm »
Não percebes? Então passas de 02 aeronaves para 04 em prontidão 24 horas, 365 dias por ano, com respectivos pilotos e equipas de apoio e não há aumento de custos?  :conf:
Talent de ne rien faire