Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa

  • 5685 Respostas
  • 1125190 Visualizações
*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 2045
  • Recebeu: 1517 vez(es)
  • Enviou: 1039 vez(es)
  • +2302/-1713
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5640 em: Janeiro 14, 2023, 11:37:46 pm »
Vá bonecada,

Mais uma borla



ADSB Starts Construction Of The 1st Falaj 3-Class OPV For The UAE Navy
On December 28, 2022, Edge Group's ADSB (Abu Dhabi Ship Building) PJSC announced the cutting steel ceremony of the first Falaj 3-class Offshore Patrol Vessel (OPV) for the UAE Navy.

https://www.navalnews.com/naval-news/2022/12/adsb-starts-construction-of-the-1st-falaj-3-class-opv-for-the-uae-navy/

Podem apresentar como ideia vossa  :G-beer2:

Pela maquete do navio até parece ter lançadores do gênero do Vampire, usado em viaturas TT contra drones(foto anexo). Muito já se falou de um sistema como o Simbad. Esta também poderá ser eventualmente uma solução com interesse, embora desconheça se tem capacidade de operar como o Simbad, que decerto estará mais preparado para operar em navios. A verdade é que drones são uma ameaça cada vez maior e de futuro   
https://greydynamics.com/vampires-in-ukraine-l3s-new-rocket-system/

Queria só lembrar que não temos EO em dois NPO e nos Tejo, mas contudo sistemas EO aparecem até num TT ou pequenas lanchas. É a chamada p..... da falta de vergonha

Devem sentir-se bem com isto
« Última modificação: Janeiro 14, 2023, 11:56:54 pm por Pescador »
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 2045
  • Recebeu: 1517 vez(es)
  • Enviou: 1039 vez(es)
  • +2302/-1713
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5641 em: Janeiro 14, 2023, 11:39:06 pm »
Vá bonecada,

Mais uma borla



ADSB Starts Construction Of The 1st Falaj 3-Class OPV For The UAE Navy
On December 28, 2022, Edge Group's ADSB (Abu Dhabi Ship Building) PJSC announced the cutting steel ceremony of the first Falaj 3-class Offshore Patrol Vessel (OPV) for the UAE Navy.

https://www.navalnews.com/naval-news/2022/12/adsb-starts-construction-of-the-1st-falaj-3-class-opv-for-the-uae-navy/

Podem apresentar como ideia vossa  :G-beer2:

1 - demasiado armado;
2 - demasiado pequeno;
3 - demasiado________ (colocar outra desculpa qualquer).

4 - Pouco espaço para esplanada e convívios no Mussulo. Embora olhando para a foto, removendo os misses anti navio e o RAM, dava ali duas zonas para cocktail e espreguiçadeiras e tudo a ré limpo dava uma zona de carga. Na proa saía a peça que é feio e, no lugar atrás onde está um pequeno lançador, uma  .50 ficava mesmo bem 
« Última modificação: Janeiro 15, 2023, 12:02:21 am por Pescador »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Subsea7

*

Drecas

  • Membro
  • *
  • 294
  • Recebeu: 66 vez(es)
  • Enviou: 35 vez(es)
  • +90/-86
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5642 em: Janeiro 15, 2023, 02:42:48 pm »
Vá bonecada,

Mais uma borla



ADSB Starts Construction Of The 1st Falaj 3-Class OPV For The UAE Navy
On December 28, 2022, Edge Group's ADSB (Abu Dhabi Ship Building) PJSC announced the cutting steel ceremony of the first Falaj 3-class Offshore Patrol Vessel (OPV) for the UAE Navy.

https://www.navalnews.com/naval-news/2022/12/adsb-starts-construction-of-the-1st-falaj-3-class-opv-for-the-uae-navy/

Podem apresentar como ideia vossa  :G-beer2:

Pela maquete do navio até parece ter lançadores do gênero do Vampire, usado em viaturas TT contra drones(foto anexo). Muito já se falou de um sistema como o Simbad. Esta também poderá ser eventualmente uma solução com interesse, embora desconheça se tem capacidade de operar como o Simbad, que decerto estará mais preparado para operar em navios. A verdade é que drones são uma ameaça cada vez maior e de futuro   
https://greydynamics.com/vampires-in-ukraine-l3s-new-rocket-system/

Queria só lembrar que não temos EO em dois NPO e nos Tejo, mas contudo sistemas EO aparecem até num TT ou pequenas lanchas. É a chamada p..... da falta de vergonha

Devem sentir-se bem com isto
Não me parece que faça muito sentido perder muito tempo nisso, até porque não vejo esse tipo de drones assim pequenos como uma ameaça assim tão grande
Portanto SeaRam parece permanecer a melhor opção

No entanto, se existir espaço e não significar perder SeaRam ou Mantis e etc talvez até nem seja descabido e algo que interessante de ser estudado
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6603
  • Recebeu: 2794 vez(es)
  • Enviou: 585 vez(es)
  • +1502/-545
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5643 em: Janeiro 15, 2023, 03:44:31 pm »
Vá bonecada,

Mais uma borla



ADSB Starts Construction Of The 1st Falaj 3-Class OPV For The UAE Navy
On December 28, 2022, Edge Group's ADSB (Abu Dhabi Ship Building) PJSC announced the cutting steel ceremony of the first Falaj 3-class Offshore Patrol Vessel (OPV) for the UAE Navy.

https://www.navalnews.com/naval-news/2022/12/adsb-starts-construction-of-the-1st-falaj-3-class-opv-for-the-uae-navy/

Podem apresentar como ideia vossa  :G-beer2:

Pela maquete do navio até parece ter lançadores do gênero do Vampire, usado em viaturas TT contra drones(foto anexo). Muito já se falou de um sistema como o Simbad. Esta também poderá ser eventualmente uma solução com interesse, embora desconheça se tem capacidade de operar como o Simbad, que decerto estará mais preparado para operar em navios. A verdade é que drones são uma ameaça cada vez maior e de futuro   
https://greydynamics.com/vampires-in-ukraine-l3s-new-rocket-system/

Queria só lembrar que não temos EO em dois NPO e nos Tejo, mas contudo sistemas EO aparecem até num TT ou pequenas lanchas. É a chamada p..... da falta de vergonha

Devem sentir-se bem com isto
Não me parece que faça muito sentido perder muito tempo nisso, até porque não vejo esse tipo de drones assim pequenos como uma ameaça assim tão grande
Portanto SeaRam parece permanecer a melhor opção

No entanto, se existir espaço e não significar perder SeaRam ou Mantis e etc talvez até nem seja descabido e algo que interessante de ser estudado

SeaRAM num NPO?  :mrgreen: Nem nas fragatas temos.
O navio acima, é um Missile Boat, ou seja, é um pequeno navio de guerra, bastante adequado para operar em zonas como o Golfo Pérsico. No Atlântico até metia pena ver. O navio em causa, deve custar à volta de 150 milhões a unidade, a julgar por outros navios semelhantes (este até me parece maior, portanto deve ser mais acertado supor que custaria 200 a 250 milhões). Agora imaginem gastar por cada navio, o triplo do valor orçamentado para cada um dos nossos NPOs, quando o navio nem para patrulhar o Atlântico servia? E ainda corríamos o risco de substituir era as VdG por aquilo.  ::)

Quanto aos sistemas anti-drones. Os drones são uma ameaça, com uma pequena carga explosiva, podem matar pessoal a bordo de um navio, ou danificar equipamento essencial. Imagina teres um canhão de 76 mm no tal navio, que custa uma pipa de massa, e este ser danificado/inoperacionalizado por um drone de 200 euros. É grave, e esta é uma das realidades que futuros TOs de combate à pirataria, combate a terrorismo, narcotráfico, etc, poderá reservar.
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 2045
  • Recebeu: 1517 vez(es)
  • Enviou: 1039 vez(es)
  • +2302/-1713
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5644 em: Janeiro 15, 2023, 06:49:26 pm »
Vá bonecada,

Mais uma borla



ADSB Starts Construction Of The 1st Falaj 3-Class OPV For The UAE Navy
On December 28, 2022, Edge Group's ADSB (Abu Dhabi Ship Building) PJSC announced the cutting steel ceremony of the first Falaj 3-class Offshore Patrol Vessel (OPV) for the UAE Navy.

https://www.navalnews.com/naval-news/2022/12/adsb-starts-construction-of-the-1st-falaj-3-class-opv-for-the-uae-navy/

Podem apresentar como ideia vossa  :G-beer2:

Pela maquete do navio até parece ter lançadores do gênero do Vampire, usado em viaturas TT contra drones(foto anexo). Muito já se falou de um sistema como o Simbad. Esta também poderá ser eventualmente uma solução com interesse, embora desconheça se tem capacidade de operar como o Simbad, que decerto estará mais preparado para operar em navios. A verdade é que drones são uma ameaça cada vez maior e de futuro   
https://greydynamics.com/vampires-in-ukraine-l3s-new-rocket-system/

Queria só lembrar que não temos EO em dois NPO e nos Tejo, mas contudo sistemas EO aparecem até num TT ou pequenas lanchas. É a chamada p..... da falta de vergonha

Devem sentir-se bem com isto
Não me parece que faça muito sentido perder muito tempo nisso, até porque não vejo esse tipo de drones assim pequenos como uma ameaça assim tão grande
Portanto SeaRam parece permanecer a melhor opção

No entanto, se existir espaço e não significar perder SeaRam ou Mantis e etc talvez até nem seja descabido e algo que interessante de ser estudado

SeaRAM num NPO?  :mrgreen: Nem nas fragatas temos.
O navio acima, é um Missile Boat, ou seja, é um pequeno navio de guerra, bastante adequado para operar em zonas como o Golfo Pérsico. No Atlântico até metia pena ver. O navio em causa, deve custar à volta de 150 milhões a unidade, a julgar por outros navios semelhantes (este até me parece maior, portanto deve ser mais acertado supor que custaria 200 a 250 milhões). Agora imaginem gastar por cada navio, o triplo do valor orçamentado para cada um dos nossos NPOs, quando o navio nem para patrulhar o Atlântico servia? E ainda corríamos o risco de substituir era as VdG por aquilo.  ::)

Quanto aos sistemas anti-drones. Os drones são uma ameaça, com uma pequena carga explosiva, podem matar pessoal a bordo de um navio, ou danificar equipamento essencial. Imagina teres um canhão de 76 mm no tal navio, que custa uma pipa de massa, e este ser danificado/inoperacionalizado por um drone de 200 euros. É grave, e esta é uma das realidades que futuros TOs de combate à pirataria, combate a terrorismo, narcotráfico, etc, poderá reservar.

Para meterem SeaRam despachavam para lá os phalanx armazenados à pazadas de anos e o já retirado da VdG.

Mas os drones são uma ameaça dentro das características assimétricas e acessíveis a muitos, por isso um sistema de custo menor que os SeaRam, em navios patrulha oceânicos será ótimo. Falou-se aqui por vezes do Simbad -RC, que decerto caiam bem naquela posição B dos NPO, em vez das espreguiçadeiras.

Mas este sistema que julgo mais barato e que agora aparece na Ucrânia, se fosse viável e eficaz já não era nada mau. Isto em complemento ao 30mm que não existe ainda em dois. Que tendo uma eventual avaria deixa o navio desarmado com um par de metralhadoras sem estabilização ou sistema de tiro electro óptico que lhe dê alguma garantia de sucesso.
Isto no conceito decente do que será um NPO, ou seja peça artilharia  ligeira, complemento de metralhadoras pesadas e um sistema de misseis ligeiros operados por EO. Radar de aviso de ameaças aéreas e de superfície credível.
Assim equipados não se parecem nada com navios de guerra, sendo antes de combate a situações de ameaças assimétricas decorrentes da pirataria, trafico armas e drogas ou terrorismo.
É aqui que falha redondamente o conceito coninhas dos NPO não combatentes

Sendo o Vampire para disparar mesmo contra alvos terrestres além de drones, resta saber o comportamento em navios tanto contra drones como lanças rápidas. Mas é mais algo a ter em conta. 

Entretanto exemplos de tudo o que não importa por cá:
https://www.infodefensa.com/texto-diario/mostrar/3937413/simtech-e-mbda-juntas-na-euronaval-2022-oferecem-reparo-simbad-rc-e-missil-venom-ao-brasil

O SIMBAD-RC compreende uma estação giro-estabilizada em 2 eixos, dois mísseis de muito curto alcance MISTRAL 2, um imageador térmico Sagem Matis SP, a placa MLU de apoio dos mísseis, a unidade de fornecimento de energia POW e o sistema SMU-RC de operação remota do sistema de armas. A operação da torre e o lançamento dos mísseis pode também ser efetuado desde o sistema de gestão de combate instalado no navio.

Muito complexo.


« Última modificação: Janeiro 15, 2023, 09:12:35 pm por Pescador »
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 4626
  • Recebeu: 4309 vez(es)
  • Enviou: 2751 vez(es)
  • +6509/-2499
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5645 em: Janeiro 16, 2023, 09:58:52 am »
SeaRam, mísseis... vocês são todos uns sonhadores. Dispara-se um míssil quando o rei faz anos...  ::)

Como me confidenciavam ainda recentemente, não fossem os helicópteros e estaríamos mais próximos da MGP dos anos 70 e 80, a tiro de canhão e torpedos (quando os há), sempre com um atraso de 30 a 40 anos se comparada com as suas congéneres aliadas.

Perpetua-se esta fantochada, com detentores da tutela claramente impreparados e denotando profundo desconhecimento/desinteresse da realidade militar, e constantemente fracos em termos de peso político. Mais valia dizerem claramente de uma vez por todas que o intuito futuro é passarmos a ter umas pequenas forças de auto-defesa e nada mais, do que a continuação destas incertezas, indefinições e palhaçada.
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Pescador, JohnM

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 2045
  • Recebeu: 1517 vez(es)
  • Enviou: 1039 vez(es)
  • +2302/-1713
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5646 em: Janeiro 16, 2023, 10:07:56 am »
SeaRam, mísseis... vocês são todos uns sonhadores. Dispara-se um míssil quando o rei faz anos...  ::)

Como me confidenciavam ainda recentemente, não fossem os helicópteros e estaríamos mais próximos da MGP dos anos 70 e 80, a tiro de canhão e torpedos (quando os há), sempre com um atraso de 30 a 40 anos se comparada com as suas congéneres aliadas.

Perpetua-se esta fantochada, com detentores da tutela claramente impreparados e denotando profundo desconhecimento/desinteresse da realidade militar, e constantemente fracos em termos de peso político. Mais valia dizerem claramente de uma vez por todas que o intuito futuro é passarmos a ter umas pequenas forças de auto-defesa e nada mais, do que a continuação destas incertezas, indefinições e palhaçada.

Auto defesa seria já abusar. Vá lá uma guarda costeira desarmada para fiscalizar pescas e ajudar migrantes a virem trabalhar para o Alentejo. A mesma guarda costeira que teria também cargueiros de turismo para irem aos palop ajudar os corruptos a ganhar umas coisas com o que se descarregar. E andar a fazer papel de tanso, que tanto a agrada a fofos.
Se houvesse tesura nem um único NPO inacabado (desarmado e cego) lá ponha os costados. Mas os artistas vão em turismo, por isso serve. Se levassem com umas granadas de RPG já abriam os olhos.
O que faz isso é alguns bem falantes fofos serem militares da treta(vestem farda e tem um lugarzinho), porque se tivessem em zonas de conflitos com elas a bater e todas as incertezas das reviravoltas, logo abriam os olhinhos e não era por causa das condições do tempo e do mar.
Incertezas, nem as têm no que vão comer na messe no dia seguinte, quanto mais coisa a sério.

Isto só também para responder que não tenho nenhum problema mal resolvido, porque até só lá estive e, outros sítios, várias vezes nos anos 90 durante o conflito civil lá dos "gangues" e, o problema é apenas vergonha de ter visto e sabido o que soube e vi. Vergonha da vassalagem e corrupção bilateral e, vergonha de ter cá gente que alinha como tem alinhado na podridão que se tem passado estas décadas. Ou então são ingénuos e cegos. Dá pena se for assim.
Pagam muitos para outros se orientarem.
Muito bem, há que continuar. Por isso somos só uns saloios da Europa, mas há quem se sinta bem nesse papel. 
« Última modificação: Janeiro 16, 2023, 10:31:14 am por Pescador »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Charlie Jaguar

*

redkukulkane

  • Membro
  • *
  • 182
  • Recebeu: 98 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +12/-56
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5647 em: Janeiro 18, 2023, 08:13:57 pm »
artilharia nos npo ,só em 2025.

Citar
     Findou no passado mês de outubro o processo de negociação
entre a NATO Support and Procurement Agency (NSPA) e a
empresa Leonardo Eletronics, para fornecimento dos sistemas de
artilharia de 30mm e dos dispositivos eletro-óticos para os NPO
da 2ª série; a sua instalação a bordo está prevista para 2025.                                                                                                                                                                                                                   
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM

*

Visitante123

  • Perito
  • **
  • 445
  • Recebeu: 165 vez(es)
  • Enviou: 92 vez(es)
  • +7/-44
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5648 em: Janeiro 18, 2023, 08:35:39 pm »
artilharia nos npo ,só em 2025.

Citar
     Findou no passado mês de outubro o processo de negociação
entre a NATO Support and Procurement Agency (NSPA) e a
empresa Leonardo Eletronics, para fornecimento dos sistemas de
artilharia de 30mm e dos dispositivos eletro-óticos para os NPO
da 2ª série; a sua instalação a bordo está prevista para 2025.                                                                                                                                                                                                                   

Portanto...para quando forem para dar a Cabo Verde mais coisa menos coisa.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, Pescador

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 4626
  • Recebeu: 4309 vez(es)
  • Enviou: 2751 vez(es)
  • +6509/-2499
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5649 em: Janeiro 19, 2023, 11:39:35 am »
Já agora completa-se o serviço:

Citar
Novos Projetos

No que respeita ao programa de construção da 2.ª série de NPO, terminou em 13 de agosto a extensão de garantia do NRP Sines, prevendo-se que a do NRP Setúbal venha a terminar em 19 de fevereiro de 2023. Relativamente ao programa da 3.ª série de NPO (NPO3S), foram atualizados os respetivos Requisitos Operacionais (POA 21(A) – 07 de junho de 2022), refletindo as orientações superiores, designadamente no que concerne ao sistema de propulsão (elétrica com propulsores azimutais), ao sistema de defesa própria, ao sistema de lançamento de torpedos e aos equipamentos de Command, Control, Communications, Computers, Intelligence and Survillance (C4IS).




(...) Continua a capacitação de unidades navais com sistemas aéreos não tripulados, tendo sido instalado um sistema deployable num NPO da 1ª série. Em caso de necessidade, pode ser rapidamente desinstalado e instalado a bordo de outra unidade naval com as mesmas características. (...)

https://www.marinha.pt/conteudos_externos/Revista_Armada/PDF/2023/RA_580.pdf
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 2045
  • Recebeu: 1517 vez(es)
  • Enviou: 1039 vez(es)
  • +2302/-1713
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5650 em: Janeiro 19, 2023, 12:08:21 pm »
artilharia nos npo ,só em 2025.

Citar
     Findou no passado mês de outubro o processo de negociação
entre a NATO Support and Procurement Agency (NSPA) e a
empresa Leonardo Eletronics, para fornecimento dos sistemas de
artilharia de 30mm e dos dispositivos eletro-óticos para os NPO
da 2ª série; a sua instalação a bordo está prevista para 2025.                                                                                                                                                                                                                   

Portanto...para quando forem para dar a Cabo Verde mais coisa menos coisa.


Ou seja, será o mlu da década de existência do navio, para meter o que devia ter desde inicio. SE depois em 2025 a coisa não for arrastar mais um pouco ou até já foram entregues aos  manos e depois metem a Bofords do NPR Zaire

Mas ainda vão dizer que a culpa é da Leonardo que não estava disponível para fornecer. Isto de pois de  duas vezes com anos de diferença terem dito que iam colocar.

Falta de interesse. Porque por 6 milhões não é, porque gastam bem mais que isso em turismo protocolar e de carga aos palop
« Última modificação: Janeiro 19, 2023, 12:15:57 pm por Pescador »
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 4626
  • Recebeu: 4309 vez(es)
  • Enviou: 2751 vez(es)
  • +6509/-2499
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5651 em: Janeiro 19, 2023, 12:27:00 pm »
artilharia nos npo ,só em 2025.

Citar
     Findou no passado mês de outubro o processo de negociação
entre a NATO Support and Procurement Agency (NSPA) e a
empresa Leonardo Eletronics, para fornecimento dos sistemas de
artilharia de 30mm e dos dispositivos eletro-óticos para os NPO
da 2ª série; a sua instalação a bordo está prevista para 2025.                                                                                                                                                                                                                   

Portanto...para quando forem para dar a Cabo Verde mais coisa menos coisa.


Ou seja, será o mlu da década de existência do navio, para meter o que devia ter desde inicio. SE depois em 2025 a coisa não for arrastar mais um pouco ou até já foram entregues aos  manos e depois metem a Bofords do NPR Zaire

Mas ainda vão dizer que a culpa é da Leonardo que não estava disponível para fornecer. Isto de pois de  duas vezes com anos de diferença terem dito que iam colocar.

Falta de interesse. Porque por 6 milhões não é, porque gastam bem mais que isso em turismo protocolar e de carga aos palop

Parece que o NRP Centauro também irá para São Tomé, juntar-se ao/ou substituir o Zaire.

Citar
Manutenção

- A reposição da capacidade de produção de energia elétrica a bordo do NRP Zaire, em missão em São Tomé e Príncipe, materializada pela reparação do sistema de comando e controlo de ambos os grupos eletrogéneos; e
- O início de preparação do NRP Centauro para empenhamento em missão de longa duração – em São Tomé e Príncipe.
« Última modificação: Janeiro 19, 2023, 02:09:25 pm por Charlie Jaguar »
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14855
  • Recebeu: 3801 vez(es)
  • Enviou: 4185 vez(es)
  • +3116/-6729
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5652 em: Janeiro 19, 2023, 01:29:43 pm »
Levem a VdG
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17736
  • Recebeu: 2106 vez(es)
  • Enviou: 1737 vez(es)
  • +547/-2079
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5653 em: Janeiro 19, 2023, 04:23:10 pm »
Já agora completa-se o serviço:

Citar
Novos Projetos

No que respeita ao programa de construção da 2.ª série de NPO, terminou em 13 de agosto a extensão de garantia do NRP Sines, prevendo-se que a do NRP Setúbal venha a terminar em 19 de fevereiro de 2023. Relativamente ao programa da 3.ª série de NPO (NPO3S), foram atualizados os respetivos Requisitos Operacionais (POA 21(A) – 07 de junho de 2022), refletindo as orientações superiores, designadamente no que concerne ao sistema de propulsão (elétrica com propulsores azimutais), ao sistema de defesa própria, ao sistema de lançamento de torpedos e aos equipamentos de Command, Control, Communications, Computers, Intelligence and Survillance (C4IS).




(...) Continua a capacitação de unidades navais com sistemas aéreos não tripulados, tendo sido instalado um sistema deployable num NPO da 1ª série. Em caso de necessidade, pode ser rapidamente desinstalado e instalado a bordo de outra unidade naval com as mesmas características. (...)

https://www.marinha.pt/conteudos_externos/Revista_Armada/PDF/2023/RA_580.pdf


Fez-me lembrar no (defunto) BAE Type 32 Frigate.



https://www.navylookout.com/in-focus-bae-systems-adaptable-strike-frigate-concept/
« Última modificação: Janeiro 19, 2023, 04:27:25 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4176
  • Recebeu: 57 vez(es)
  • +67/-1
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #5654 em: Janeiro 19, 2023, 05:26:46 pm »
Levem a VdG

Ficava espetacular adornada na baía Ana Chaves
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito