Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa

  • 5646 Respostas
  • 1115879 Visualizações
*

soultrain

  • Membro
  • *
  • 71
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #135 em: Agosto 04, 2005, 02:44:58 pm »
Citar
Por outro lado os Cacine em Portugal nunca foram potencializados por não estarem preparados para navegar em mares alterosos.

Permaneceram na prática como patrulhas costeiros.

Repare que foi exactamente com esse objectivo que foram construidos!?

Citar
O N.R.P. "Cacine" (P 1140) foi construído no Arsenal do Alfeite e aumentado ao Efectivo dos Navios da Armada em 6 de Maio de 1969. A cerimónia de entrega à Marinha, teve lugar naquele Arsenal e foi presidida pelo CALM Francisco Ferrer Caeiro, Comandante Naval do Continente, em representação do Ministro da Marinha. Foi o primeiro dos dez navios, e, por este motivo é o navio que dá o nome à classe "Cacine". O seu nome, tem origem no rio mais a sul da Guiné, na altura província portuguesa.

A guarnição foi sempre constituída por 3 oficiais, 6 sargentos e 24 praças e teve como primeiro comandante, o primeiro-tenente Correia dos Santos. Construído para operações de patrulha costeira e dos rios de Portugal em África, viria a efectuar, concomitantemente, um conjunto de missões genericamente designadas de "serviço público," que compreendiam a fiscalização da pesca, a repressão do contrabando, a busca e salvamento, o controlo da poluição no mar e o apoio às populações e organismos civis.


www.marinha.pt

Curioso é que nao tinha reparado; a guarniçao do NPO2000, é em numero, muito parecida com esta classe.

Em relaçao aos estabilizadores, a minha questao é se sao necessários neste casco em particular, ou se foram preteridos por uma questao de custos.

Cump.
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1696
  • +2/-1
(sem assunto)
« Responder #136 em: Agosto 04, 2005, 03:12:59 pm »
Soultrain:

Relativamente aos estabilizadores, acho que com mais 80 cm. de quilha e uns estabilizadores fixos, a coisa se resolvia, e por baixo custo.

Mas não sei o que o projecto prevê em relação a isso.
 

*

emarques

  • Especialista
  • ****
  • 1177
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #137 em: Agosto 04, 2005, 03:23:43 pm »
Os NPO são navios bastante pequenos, e que vão ter missões que devem ser realizadas em condições de mar bastante duras. Claro que é possível que o desenho do casco permita isso mesmo sem estabilização activa, mas acho que a não inclusão se deve mais a poupança de custos.

Mas segundo o que li a classe "River" do Reino Unido também não terá estabilização activa. Parece que tem estabilização "semi-activa", que é quase a mesma coisa que a estabilização passiva, só que mais controlada.

Sistemas de estabilização:
http://www.jfe-soldec.co.jp/etop/eart/eart_e.html
Ai que eco que há aqui!
Que eco é?
É o eco que há cá.
Há cá eco, é?!
Há cá eco, há.
 

*

soultrain

  • Membro
  • *
  • 71
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #138 em: Agosto 05, 2005, 06:32:21 pm »
Boas,

Só agora me lembrei que, devido ao facto do NPO nao ter grandes equipamentos electrónicos, a sua super-estrutura será baixa.

Ou seja, o centro de gravidade será baixo. Talvez nao seja necessário.

Cump.
 

*

soultrain

  • Membro
  • *
  • 71
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #139 em: Setembro 28, 2005, 09:33:54 pm »
Boas,

Ouvi falar que um certo Almirante, vai este sábado aos ENVC, assistir ao lançamento do primeiro casco ao mar.

Alguem pode confirmar?

Cump.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14692
  • Recebeu: 3727 vez(es)
  • Enviou: 4054 vez(es)
  • +2560/-6636
(sem assunto)
« Responder #140 em: Setembro 30, 2005, 12:29:51 pm »
Citação de: "soultrain"
Boas,

Ouvi falar que um certo Almirante, vai este sábado aos ENVC, assistir ao lançamento do primeiro casco ao mar.

Alguem pode confirmar?

Cump.


????

Não sei.

Mas o site dos ENVC referia que a 1ªUnidade ficaria pronta em Agosto de 2006.
Demorará tanto tempo, entre 1 de Outubro de 2005 e Agosto de 2006 (10 meses) para aparelhar um navio tão pequeno?????

Acho estranho...a não ser que a entrega á MP venha a ser antecipada.
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1696
  • +2/-1
(sem assunto)
« Responder #141 em: Setembro 30, 2005, 01:32:41 pm »
Assinatura do P-44:

Citar
No Dia em que chegarem as "Perry", apanho uma ganda Tosga!!!!!!


 :nice:  :nice:
 

*

soultrain

  • Membro
  • *
  • 71
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #142 em: Setembro 30, 2005, 02:16:59 pm »
OS NAVIOS DE PATRULHA OCEÂNICOS C238 e C239 CERIMÓNIA DE FLUTUAÇÃO

2005-09-30


No próximo sábado, dia 1 de Outubro, pelas 1415 horas terá lugar, nas instalações dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, a cerimónia de flutuação dos Navios de Patrulha Oceânicos, construções n.º C238 e C239 destes Estaleiros.

Estes navios foram concebidos, garantindo que, durante a sua utilização, possuirão características que lhes permitam uma permanência prolongada no mar, boas qualidades náuticas, boa habitabilidade e uma operação continuamente eficaz com um mínimo de guarnição e um máximo de automação, para a realização das seguintes operações:
. Exercer a autoridade do Estado e realizar tarefas de interesse público nas áreas de jurisdição ou responsabilidade nacional;
. Apoiar, proteger e controlar as actividades económicas, científicas e culturais ligadas ao mar, ao fundo e subsolo marinhos;
. Colaborar na defesa do ambiente;
. Colaborar com o serviço Nacional de Protecção Civil em situações de catástrofe e com as autoridades civis na melhoria da qualidade de vida das populações.

O contrato de construção destes dois navios, assinado em 15 de Outubro de 2002 entre o Estado Português e os Estaleiros Navais de Viana do Castelo, prevê um custo global do programa, incluindo o projecto dos navios, a sua construção, equipamento e aprestamento e a implantação de um sistema integrado de apoio logístico, de cerca de cem milhões de euros. Este programa é financiado maioritariamente pelo PIDDAC e, complementarmente, pela Lei de Programação Militar e pelo programa SIFICAP, programa este comparticipado pela União Europeia.
A entrega dos navios está prevista para Maio e Setembro de 2006.


Os Navios de Patrulha Oceânicos possuem as características principais seguintes:

Comprimento de Fora a Fora 83,10 m
Comprimento na Linha de Água ( de projecto) 76,80 m
Boca na Linha de Água, na Ossada (de projecto) 12,26 m
Boca Máxima, na Ossada 12,95 m
Pontal ao Convés Principal   6,90 m
Pontal ao Convés de Voo   9,60 m
Imersão Média, Carregado (de projecto)   3,69 m
Deslocamento Carregado (de projecto) 1.750 t
Velocidade Máxima Mantida    > 20 nós
Potência Propulsora Instalada    7.800 kW
Guarnição
      Oficiais   5
      Sargentos   6
      Praças 24
Capacidade de Alojamento Adicional
      Oficiais   4
      Sargentos   3
      Praças 25

http://www.marinha.pt/Marinha/PT/Menu/N ... s/envc.htm
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1696
  • +2/-1
(sem assunto)
« Responder #143 em: Setembro 30, 2005, 03:19:36 pm »
É realmente muito tempo entre o lançamenmto do casco e o seu aprontamento.

Afinal não estamos a falar de destroiers, mas de simples patrulhões.
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 6394
  • Recebeu: 522 vez(es)
  • +3310/-500
(sem assunto)
« Responder #144 em: Setembro 30, 2005, 04:24:04 pm »
Citação de: "Rui Elias"
É realmente muito tempo entre o lançamenmto do casco e o seu aprontamento.

Afinal não estamos a falar de destroiers, mas de simples patrulhões.


7 a 11 meses é até relativamente bom. Uma fragata, como as da classe  Vasco da Gama, demoraram em média 17 meses.
As corvetas da classe Baptista de Andrade, levaram 21 meses, desde o lançamento até à entrega à marinha.

As corvetas espanholas da classe Descubierta, levaram 40 meses (três anos e quatro meses).

Se os prazos forem cumpridos é uma boa noticia.

Alguém reparou que o deslocamento máximo de projecto passou de 1600 Ton para 1750 Ton?
Que a velocidade máxima indicada de 20 nós, passou a velocidade máxima mantida ?
Algúem reparou que o comprimento fora-a-fora passou de 82.5M para 83.1M?

O deslocamento máximo de projecto dos dez  NPO/NPC/classe Viana do Castelo, é neste momento igual ao deslocamento standard das quatro  fragatas da classe Comandante João Belo.

Cumprimentos
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 

*

paraquedista

  • Membro
  • *
  • 266
  • Recebeu: 36 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +2/-0
Armada lança aviso ao Governo
« Responder #145 em: Outubro 02, 2005, 04:27:08 am »
viana do castelo Armada lança aviso ao Governo


paulo julião
viana do castelo  
 
O Chefe do Estado-Maior da Armada (CEMA), Vidal Abreu, lançou ontem um claro aviso ao Governo de que o financiamento do reequipamento da marinha, com 16 navios a construir pelos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC), deverá ser "suportado por verbas do PIDDAC" e não recorrendo à Lei de Programação Militar (LPM).

"Todas as conjunturas são más conselheiras e há que não deixar que os problemas de curto prazo, que são reais, ponham em causa planos estratégicos, com reflexos estruturais para a Marinha e para o País", afirmou o Almirante Vidal Abreu, durante a cerimónia de flutuação do primeiro par de patrulhas oceânicos (NPO), em construção em Viana.

O DN apurou junto de fonte dos ENVC que em causa está o facto de o Governo se "preparar para inscrever no PIDDAC para 2006 apenas dois milhões de euros, quando o compromisso seria de 42 a 45 milhões".

A confirmar-se, serão as verbas da LPM a suportar o investimento contratualizado, o que vai de encontro ao aviso deixado pelo CEMA "As dificuldades que se vislumbram para 2006 terão que ser ultrapassadas pela tutela, encontrando fontes de financiamento alternativas que não a LPM, já de si tão desproporcionalmente subdotada", disse Vidal Abreu, numa cerimónia em que não marcou presença qualquer membro do Governo.

Mais uma...
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 5130
  • Recebeu: 724 vez(es)
  • Enviou: 1573 vez(es)
  • +4922/-3820
(sem assunto)
« Responder #146 em: Outubro 02, 2005, 04:35:24 am »
Que cambada.. Até dá vómitos..

Luís Amado vá engraixar sapatos..  :!:
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2220
  • Recebeu: 72 vez(es)
  • Enviou: 120 vez(es)
  • +36/-0
    • http://forumdefesa.com
(sem assunto)
« Responder #147 em: Outubro 02, 2005, 08:35:12 pm »
Citar
numa cerimónia em que não marcou presença qualquer membro do Governo.


A ser verdade esta notícia, só vem demonstrar a falta de respeito e desconsideração total por parte do governo para com a Marinha, Portugal e os portugueses. Numa altura em que o governo não para de falar da necessidade de inovar, termos empresas de sucesso, planos tecnológicos e bla bla bla, a ausência dum simples membro do governo na cerimónia de flutuação de um projecto naval português, dispensa mais comentários.
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8044
  • Recebeu: 1172 vez(es)
  • Enviou: 463 vez(es)
  • +535/-5010
(sem assunto)
« Responder #148 em: Outubro 02, 2005, 09:03:30 pm »
Citação de: "Jorge Pereira"
Citar
numa cerimónia em que não marcou presença qualquer membro do Governo.

A ser verdade esta notícia, só vem demonstrar a falta de respeito e desconsideração total por parte do governo para com a Marinha, Portugal e os portugueses. Numa altura em que o governo não para de falar da necessidade de inovar, termos empresas de sucesso, planos tecnológicos e bla bla bla, a ausência dum simples membro do governo na cerimónia de flutuação de um projecto naval português, dispensa mais comentários.


Muito bem dito.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7648
  • Recebeu: 1068 vez(es)
  • Enviou: 312 vez(es)
  • +1191/-51
(sem assunto)
« Responder #149 em: Outubro 02, 2005, 09:40:54 pm »
Até já têm o número pintado!!! :lol:

B. Pereira Marques