U209PN

  • 2965 Respostas
  • 648883 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17574
  • Recebeu: 2056 vez(es)
  • Enviou: 1701 vez(es)
  • +565/-2055
(sem assunto)
« Responder #135 em: Outubro 19, 2007, 11:08:49 am »
Oh oh, I think we have a problem! :shock:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

european

  • 75
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #136 em: Outubro 19, 2007, 11:23:55 am »
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Oh oh, I think we have a problem! :wink:
EuroFighter Typhoon, the defender of european skies.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17574
  • Recebeu: 2056 vez(es)
  • Enviou: 1701 vez(es)
  • +565/-2055
(sem assunto)
« Responder #137 em: Outubro 19, 2007, 12:04:05 pm »
Yes, but I'm afraid, the Portuguese Government use every single excuse to delay or to cancel the military programmes (NH-90, NPO, the new Assault-Rifle, etc).
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

european

  • 75
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #138 em: Outubro 19, 2007, 12:17:27 pm »
Citação de: "Cabeça de Martelo"
Yes, but I'm afraid, the Portuguese Government use every single excuse to delay or to cancel the military programmes (NH-90, NPO, the new Assault-Rifle, etc).


I don't think that's a problem.
Soon or later Portugal will need new subs. Don't forget that the submarine are the most important weapons of seawar and above all sea defence.
EuroFighter Typhoon, the defender of european skies.
 

*

european

  • 75
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #139 em: Outubro 19, 2007, 05:07:10 pm »
Commercial of HDW for the HS Papanikolis.





HDW forgot to write about some 'little' problems  
:lol:
EuroFighter Typhoon, the defender of european skies.
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1518
  • Recebeu: 15 vez(es)
  • +6/-0
(sem assunto)
« Responder #140 em: Outubro 19, 2007, 06:37:01 pm »
O problema está resolvido, o submarino já não se encontra atribuido nem à secção de instrução nem à secção de fabricos da HDW, mas sim à secção da manutenção.

A entrega do primeiro 214 grego está "presa" por problemas politicos e tambem por um concurso de carros de combate aberto pela grécia ao qual uma empresa alemã está a concorrer e os gregos querem benefeciar dessa situação.


Quanto aos coreanos não existem relatos de problemas. Os coreanos e o segundo e terceiros submarinos gregos foram construídos em estaleiros desses mesmos países.


Para mais, o nosso projecto é diferente dos demais 214. O nosso 214 é maior e tem mais deslocamento, isto não quer dizer que não posso vir a ter problemas...


Já agora para responder a uma questão anterior, o nosso Subharpoon é mesmo o Block II equipado com GPS e sistema de navegação inercial, ou seja de ataque a pontos em terra. Isto se houver dinheiro para comprar.
Quanto aos IDAS o projecto ainda está bastante atrasado, mas os submarinos vêm também prontos para os poder disparar...
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14693
  • Recebeu: 3727 vez(es)
  • Enviou: 4054 vez(es)
  • +2560/-6636
(sem assunto)
« Responder #141 em: Outubro 23, 2007, 03:47:55 pm »
Citar
Ministry asked to explain preference for faulty German subs

ISLAMABAD: The Senate Standing Committee on Defence has sought an explanation from the Defence Ministry over the controversial purchase of German submarines U-214, which have been found to be lacking stability in rough sea conditions, having faulty Air Independent Propulsion system, vacillating periscopes and were easy to detect.

Committee Chairman Nisar Memon has sought explanation along with full information as to why such subs are being purchased by the Pakistan Navy, though the manufacturers have not yet obtained European Export License.

On the recommendations of the Navy, the Defence Production Division has decided to purchase $1 billion worth of three German manufactured U-214 submarines on a single source basis.

“These subs are not in the service of any navy of the world,” a senior official confirmed to The News. The source said that U-214 manufacturer Howakltsworker-Deutsche Werft GMBH (HDW) had not yet obtained export clearance from the German government or the US Congress for the export of these faulty subs to Pakistan.

The German team, said the source, was summoned for a meeting to discuss various basic issues relating to technicalities of these subs on September 22 this year, but that the meeting did not take place and would now take place in November this year.

Another source said that the submarine section of the Navy had already raised its eyebrows over the functioning and performance of these subs. Some people have already approached the Senate Standing Committee raising many issues.

First, the U-214 (Papanikolis) lacks stability while sailing in rough sea conditions ranging from 35 to 58 degrees. The Greek sea is not so rough as the sea around Pakistan. Two, the Air Independent Propulsion system malfunctions after few hours of sailing.

Three, the sub is not that quiet as is supposed to be, so it is easy to detect it. Four, when the sub is sailing at more than 3 knots, the periscope starts wobbling so there are troubles in looking at the target.

Five, the Greek Navy did not accept the first submarine of Papanikolis class and the HDW will have to pay a penalty of 210 million Euros. The German company HDW and the German government are forcing the Greek government to accept a bad submarine. The HDW has even fired 12 people from the Greek shipyard Skaramanga (full subsidiary of HDW) to push the Greek government to accept the submarine called Papanikolis.

Inquiries are also being held on the performance of Air Propulsion (AIP) system, which was included during the Greek U-214 Sea Acceptance Tests. It was noted by the Greek Navy that the AIP was overheating (despite tests being conducted in Norway) and that the AIP was not capable of delivering the energy it had been designed to deliver.

The source said how it was possible for Pak Navy to build subs in a short time than Agosta with less technical assistance, keeping in mind that the technology provider was using different methodology and it was not clear how much additional cost and delay would be caused due to the change of technology provider.

http://www.thenews.com


http://forum.keypublishing.co.uk/showpo ... tcount=647
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Johnnie

  • Analista
  • ***
  • 720
  • Recebeu: 90 vez(es)
  • Enviou: 35 vez(es)
  • +95/-88
(sem assunto)
« Responder #142 em: Outubro 23, 2007, 06:09:18 pm »
Bem...onde há fumo tem que haver fogo, mas no que toca a subs se os alemães não conseguem então ninguém consegue  :roll:
«When everything is coming your way... You are in the wrong lane!!!!"
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 6394
  • Recebeu: 522 vez(es)
  • +3310/-500
(sem assunto)
« Responder #143 em: Outubro 23, 2007, 09:43:12 pm »
O problema é que este tipo de notícias muitas vezes não confirmadas é também resultado de muito "spinning" e de muita pressão das agências de informação.

A notícia sobre os problemas dos submarinos, ou do primeiro submarino grego, que por acaso é o primeiro U-214, já são antigas e entretanto os gregos chegaram a acordo com os alemães, ou pelo menos concordaram em concordar.

Ao mesmo tempo, já foram lançados à água os submarinos da Coreia do Sul e não há nem referência a problemas com os submarinos, que afinal são idênticos aos gregos, embora tenham diferenças, entre as quais está o facto de os coreanos terem optado pelos módulos mais pequenos (nove) enquanto que os gregos optaram pelos módulos maiores (dois).

Mas essa diferença não poderia provocar problemas de estabilidade.

Infelizmente, nem sequer se pode colocar a questão à marinha portuguesa, porque esta evidentemente vai dizer que não tem nada a ver com isso porque o U-209PN não é um U-214.

Creio que só chegaremos a alguma conclusão quando virmos os navios, e sobre as suas dimensões, só depois de os termos medido com fita métrica é que se vai poder concluir alguma coisa sobre o seu tamanho.

Isto de ter submarinos diferentes de toda a gente, pode ser contraproducente, no entanto os vários submarinos da(s) série(s) U-209 são todos diferentes entre sí. Nada impede os U-214 de também serem diferentes.


Cumprimentos
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1518
  • Recebeu: 15 vez(es)
  • +6/-0
(sem assunto)
« Responder #144 em: Outubro 23, 2007, 11:22:21 pm »
O U209PN é na realidade um U214, como toda a gente já percebeu, a única diferença em termos de dimensões para os outros, coreanos e gregos, é o facto de o nosso ter uma antepara estanque e resistente mais ou menos a meio. De facto o nosso sub é maior mas não é diferente no modis operandi dos outros.
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 6394
  • Recebeu: 522 vez(es)
  • +3310/-500
(sem assunto)
« Responder #145 em: Outubro 23, 2007, 11:42:06 pm »
Antepara que faz o deslocamento máximo do navio passar de cerca de 1700 ton. como os gregos, para ligeiramente mais de 2.000 toneladas, a acreditar nos numeros que foram divulgados pela marinha e pela imprensa...

Será para acomodar o tintol  :twisted:  ?
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 

*

hellraiser

  • Membro
  • *
  • 260
  • +0/-3
(sem assunto)
« Responder #146 em: Outubro 24, 2007, 01:02:17 am »
Acredito, que tudo não passa de alarmismos, e na realidade, os problemas a existirem serão já, corrigidos nos próximos submarinos da série.
"Numa guerra não há Vencedores nem Derrotados. Há apenas, os que perdem mais, e os que perdem menos." Wellington
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 9647
  • Recebeu: 4927 vez(es)
  • Enviou: 3553 vez(es)
  • +4556/-1082
(sem assunto)
« Responder #147 em: Outubro 26, 2007, 09:17:03 am »
So please help us to reinforce that idea to our government as they think that two subs are enough to our Navy, and I think at leat four would be necessary to give us some underwater defence capabilities.

brgds/ten

Citação de: "european"
 I don't think that's a problem.
Soon or later Portugal will need new subs. Don't forget that the submarine are the most important weapons of seawar and above all sea defence.
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

old

  • Especialista
  • ****
  • 911
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #148 em: Outubro 26, 2007, 09:58:35 am »
Citação de: "SSK"
O U209PN é na realidade um U214, como toda a gente já percebeu, a única diferença em termos de dimensões para os outros, coreanos e gregos, é o facto de o nosso ter uma antepara estanque e resistente mais ou menos a meio. De facto o nosso sub é maior mas não é diferente no modis operandi dos outros.


Cual es la funcion de ese compartimento estanco que no llevan otros U214?
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1518
  • Recebeu: 15 vez(es)
  • +6/-0
(sem assunto)
« Responder #149 em: Novembro 09, 2007, 01:15:43 pm »
Esta antepara surgiu no nosso projecto logo em seguida ao acidente do Kursk. Algúem pensou que o existir de uma antepara que divida o submarino em dois possa, em caso de sinistro, salvar mais vidas humanas. Desta forma foi incluida uma antepara que vai dividir os compartimentos operacionais dos habitacionais, assim em caso de sinistro garante-se que pelo menos alguem poderá ficar para contar a história, caso fiquem assentes no fundo.

No que diz respeito à tonelagem/deslocamento, o submarino para além dos centimetros a mais tem o peso da antepara e ainda grande parte dos equipamentos são a dobrar, principalmente os de salvamento.
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo