Notícias da Marinha

  • 2945 Respostas
  • 855123 Visualizações
*

Upham

  • Perito
  • **
  • 503
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #255 em: Julho 18, 2007, 12:43:54 pm »
Será um pouco como o sistema de controle de trafego aéreo, mas utilizado para controle de trafego maritimo?
"Nos confins da Ibéria, vive um povo que não se governa, nem se deixa governar."

Frase atribuida a Caio Julio César.
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1519
  • Recebeu: 15 vez(es)
  • +11/-0
(sem assunto)
« Responder #256 em: Agosto 02, 2007, 12:05:05 am »
Como não consegui colocar no tópico sobre as novas lanchas aqui vai

 :arrow: http://www.youtube.com/watch?v=CrClYAk6Bas
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo
 

*

tgcastilho

  • Membro
  • *
  • 183
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #257 em: Agosto 02, 2007, 12:07:01 am »
Boas
Alguem sabe se o LPD vai para a frente ou não? É que fiz uma pequena pesquisa e uns dizem que anda para a frente outros não. Já não  percebo nada.
 

*

luis filipe silva

  • Investigador
  • *****
  • 2049
  • Recebeu: 6 vez(es)
  • +1/-1
(sem assunto)
« Responder #258 em: Agosto 02, 2007, 03:18:31 am »
tgcastilho escreveu:
Citar
Boas
Alguem sabe se o LPD vai para a frente ou não? É que fiz uma pequena pesquisa e uns dizem que anda para a frente outros não. Já não percebo nada.


Uns dizem que sim, outros dizem que não. Creio que NIM.
-----------------------------
saudações:
Luis Filipe Silva
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18928
  • Recebeu: 5811 vez(es)
  • Enviou: 6424 vez(es)
  • +7342/-9835
(sem assunto)
« Responder #259 em: Agosto 02, 2007, 09:53:01 pm »

NATO Naval Force Sets Sail For Africa
 
 
(Source: NATO; issued July 30, 2007)

 
   
 
 
A NATO maritime mission involving ships from six member countries set sail for a historic 12 500 nautical mile circumnavigation of the African continent on July 30. The mission aims to highlight NATO's capability to uphold security and international law on the high seas.  
 
First stop Nigeria  
 
Ships from Canada, Denmark, Germany, The Netherlands, Portugal and the United States, forming NATO's Standing Naval Maritime Group 1 (SNMG1), one of NATO's four standing maritime forces will sail from the Mediterranean Sea to the west coast of Africa and on to the Niger Delta as part of the two-month mission.  
 
The Niger Delta has seen an increase in incidents involving kidnapping of oil workers and attacks on oil instillations by criminal gangs.  
 
The ships will also make port in South Africa, where US Rear Admiral Mike Mahon, who commands the NATO maritime task force, on board the flagship USS Normandy, will conduct exercises for the first time with South African Navy ships and will visit Cape Town, as part of a four day visit to South Africa.  
 
The NATO mission will also conduct exercises in the Indian Ocean, off the coast of Somalia, an area frequently affected by acts of piracy, and where vessels carrying aid shipments have been the victims of pirate attacks.  
 
A priority for NATO  
 
NATO Secretary General Jaap de Hoop Scheffer said ensuring maritime security on the high seas, in international waters was a key mission for the 26-country Alliance.  
 
“Maritime security, ensuring the safe passage of shipping and supporting a coordinated international approach to protect energy supplies are high priorities for NATO,” the Secretary General said.  
 
During the final phase of the mission, the ships will visit the Republic of the Seychelles in mid-September and end their mission after passing through the Suez Canal.  
 
The deployment will demonstrate the Alliance’s continuing ability to respond to emerging crisis situations on a global scale and foster close links with regional navies and other maritime organisations.  
 
-ends-  
 
Fonte


Nota: O Navio Português é a Álvares Cabral :wink:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18928
  • Recebeu: 5811 vez(es)
  • Enviou: 6424 vez(es)
  • +7342/-9835
(sem assunto)
« Responder #260 em: Agosto 05, 2007, 08:55:28 pm »
Ministério da Defesa Nacional aposta na modernização do Arsenal do Alfeite

O Ministério da Defesa Nacional recebeu o relatório do Grupo de Trabalho criado para estudar quais os modelos de gestão e organização mais adequados na modernização do Arsenal do Alfeite.

Este relatório surge na sequência dos estudos realizados por um Grupo de Trabalho misto, composto por membros da Marinha Portuguesa, Ministério da Defesa Nacional, Ministério das Finanças e consultores de gestão externos, criado em Janeiro deste ano. Com a entrega do relatório, a análise de quais os mais adequados modelos de gestão e organização para a modernização do Arsenal do Alfeite fica agora concluída. Caberá de momento ao Ministério da Defesa Nacional avaliar o seu conteúdo, prevendo-se que a apreciação do relatório fique concluída no início de Setembro próximo.

O Arsenal do Alfeite opera segundo um modelo de funcionamento que já data dos anos 30 do século passado e se revela totalmente desadequado a uma gestão moderna e eficiente. No actual formato, o Arsenal do Alfeite corre inclusivamente sérios riscos de encerrar porque apresenta vulnerabilidades que afectam gravemente o seu normal desempenho e enfraquecem as suas evidentes potencialidades. Um novo modelo de gestão e organização pode servir a Marinha e abrir outros mercados, potenciando as suas receitas.

Nesta fase, pode o Ministério da Defesa Nacional assegurar a continuidade do Estaleiro do Arsenal do Alfeite e da actividade produtiva na sua actual localização – esta não está nem nunca esteve em causa, pois é considerada fundamental para a Marinha portuguesa e para o país. Muito pelo contrário, é propósito deste Ministério beneficiar as condições de trabalho e melhorar a competitividade do Arsenal do Alfeite.

Sobre esta matéria, pode igualmente avançar-se que os direitos e garantias dos trabalhadores do Arsenal do Alfeite estão perfeitamente assegurados, ao abrigo do seu actual vinculo à função pública. E que logo que o Ministério da Defesa Nacional termine a avaliação das propostas do Grupo de Trabalho, apresentará os seus objectivos aos representantes do Trabalhadores do Arsenal do Alfeite.

Seja qual for o modelo de gestão escolhido, a privatização do Arsenal do Alfeite não é um dos objectivos do Ministério da Defesa Nacional.

Portugal detém portos próximos das principais rotas atlânticas e não faz sentido que a sua indústria naval não se encontre mais desenvolvida, contribuindo para o crescimento geral da economia nacional. O Ministério da Defesa Nacional pretende também ajudar a retoma sustentada da economia e considera que as estruturas da indústria naval por ele tuteladas, em particular o Arsenal do Alfeite, se modernizadas, podem ajudar nesse objectivo. É possível criar um centro tecnológico de excelência da indústria naval que sirva melhor a Marinha Portuguesa, que se encontra a completar um ciclo de renovação de toda a sua frota, e também permita voltar a projectar a indústria naval portuguesa no mercado internacional.


--------------------------------------------------------------------------------
http://www.mdn.gov.pt/mdn/pt/Imprensa/I ... 070726.htm


será um "recado" aos ENVC :?:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

zocuni

  • Especialista
  • ****
  • 1055
  • Recebeu: 22 vez(es)
  • Enviou: 46 vez(es)
  • +30/-4
Muito bom
« Responder #261 em: Agosto 06, 2007, 12:16:27 pm »
Citação de: "P44"
Ministério da Defesa Nacional aposta na modernização do Arsenal do Alfeite

Portugal detém portos próximos das principais rotas atlânticas e não faz sentido que a sua indústria naval não se encontre mais desenvolvida, contribuindo para o crescimento geral da economia nacional. O Ministério da Defesa Nacional pretende também ajudar a retoma sustentada da economia e considera que as estruturas da indústria naval por ele tuteladas, em particular o Arsenal do Alfeite, se modernizadas, podem ajudar nesse objectivo. É possível criar um centro tecnológico de excelência da indústria naval que sirva melhor a Marinha Portuguesa, que se encontra a completar um ciclo de renovação de toda a sua frota, e também permita voltar a projectar a indústria naval portuguesa no mercado internacional.


--------------------------------------------------------------------------------
http://www.mdn.gov.pt/mdn/pt/Imprensa/I ... 070726.htm


será um "recado" aos ENVC :?:


Gostei muito dessa notícia,agora é passar do papel para os actos.Portugal não pode adiar este assunto.

Abraços,
zocuni
 

*

zocuni

  • Especialista
  • ****
  • 1055
  • Recebeu: 22 vez(es)
  • Enviou: 46 vez(es)
  • +30/-4
Fragata
« Responder #262 em: Agosto 08, 2007, 01:41:07 pm »
Tudo bem,

Video do NRP "Alvares Cabral",nos Açores:

http://br.youtube.com/watch?v=6WB507s5pGA&mode=related&search=

Abraços,
zocuni
 

*

sivispacem

  • Analista
  • ***
  • 725
  • Recebeu: 276 vez(es)
  • Enviou: 132 vez(es)
  • +63/-15
Upgrade 1b do Phalanx
« Responder #263 em: Agosto 15, 2007, 02:13:54 pm »
Acho que foi neste tópico que há algum tempo reparei com umas perguntas sobre de a Armada iria fazer o upgrade do seus CIWS.... Bom, aqui vai a noticia sobre os respectivos contratos (vejam "May 16/05").

http://www.defenseindustrydaily.com/pha ... 2620/#more

E esta sobre o ESSM...

223M to Supply NATO ESSM Consortium
02-Jul-2007 19:38 | Permanent Link
Related stories: Americas - USA, Raytheon, Contracts - Modifications, Partnerships & Consortia, Australia & S. Pacific, Europe - Other, Protective Systems - Naval, Missiles - Surface-Air, Support & Maintenance

RIM-162 ESSM launch
(click to view full)Raytheon Company in Tucson, AZ received a $223 million firm-fixed-price modification to previously awarded contract (N00024-07-C-5431) to procure 294 Evolved SEASPARROW Missiles (RIM-162 ESSM), 68 shipping containers, and spares for the NATO SEASPARROW Consortium (Australia, Belgium, Canada, Denmark, Germany, Greece, The Netherlands, Norway, Portugal, Spain, Turkey, USA). Work will be performed in Tucson, AZ (45%); Andover, MA (10%); Camden, AK (2%); Australia (11%); Germany (8%); Canada (7%); The Netherlands (6%); Norway (5%); Spain (3%); Denmark (1%); Greece (1%); Turkey (1%), and is expected to be complete by February 2010. The contract was not competitively procured by the US Naval Sea Systems Command in Washington, DC.

The RIM-162 Evolved Sea Sparrow Missile (ESSM) is used to protect ships from attacking missiles and aircraft, and is is designed to counter supersonic maneuvering anti-ship missiles. Compared to the RIM-7 Sea Sparrow, ESSM has a larger, more powerful rocket motor for increased range, a different aerodynamic layout for improved agility, and the latest missile guidance technology. ESSM also has the ability to be "quad-packed" in the Mk 41 vertical launching system, allowing 4 missiles to be carried per launch cell.
Cumprimentos,
 

*

antoninho

  • Analista
  • ***
  • 683
  • Recebeu: 113 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +12/-10
(sem assunto)
« Responder #264 em: Agosto 15, 2007, 03:17:22 pm »
E a participação nacional nesse NATO SEASPARROW Consortium é de 0%, para não sermos diferentes do que sempre seremos......
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4213
  • Recebeu: 83 vez(es)
  • +74/-3
(sem assunto)
« Responder #265 em: Agosto 16, 2007, 03:06:03 pm »
Citação de: "SSK"
Citar
Novo sistema de detectar navios


O Comandante da Capitana do porto da Figueira da Foz, Louro Alves, apresentou um novo sistema que permite a localização de navios ao longo da costa portuguesa, ontem, durante uma visita do governador Civil de Coimbra, Henrique Fernandes, à Figueira da Foz.

A aplicação informática, desenvolvida pela NATO, está em funcionamento há três semanas. Com a designação de AIS - Sistema de Identificação Automática - , o sistema permite localizar embarcações que circulem na costa, bem como identificar a carga que transportam.

Só falta saber quando todos dos navios da nossa marinha vão ter o AIS a bordo :conf:


Era capaz de jurar que tinha colocado aqui um link para um concurso público que vi Diário da República em Julho...  :?
Acho que me desapareceram algumas mensagens. Bem, quando tiver oportunidade tentarei encontrar o tal concurso para AIS.
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

luis filipe silva

  • Investigador
  • *****
  • 2049
  • Recebeu: 6 vez(es)
  • +1/-1
(sem assunto)
« Responder #266 em: Agosto 16, 2007, 09:36:43 pm »
SSK escreveu:
Citar
Só falta saber quando todos dos navios da nossa marinha vão ter o AIS a bordo

Eu tenho outra visão do caso:
Quando é que todos os AIS terão navio.
-----------------------------
saudações:
Luis Filipe Silva
 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 2542
  • Recebeu: 941 vez(es)
  • Enviou: 3241 vez(es)
  • +684/-78
Senegal: Marinha intercepta 90 ilegais
« Responder #267 em: Agosto 19, 2007, 12:04:14 pm »
Citar
A corveta da Marinha Portuguesa ‘Jacinto Cândido’ interceptou ontem, na costa do Senegal, uma embarcação com cerca de 90 emigrantes ilegais, que, presumivelmente, se dirigia para o arquipélago das Canárias.

A corveta portuguesa integra uma operação europeia.


Fonte
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

luis filipe silva

  • Investigador
  • *****
  • 2049
  • Recebeu: 6 vez(es)
  • +1/-1
(sem assunto)
« Responder #268 em: Agosto 19, 2007, 02:00:37 pm »
No CM também vinha noticiado que o NE Sagres teve de seguir a reboque para Montevideo devido a avaria no motor.
-----------------------------
saudações:
Luis Filipe Silva
 

*

SSK

  • Investigador
  • *****
  • 1519
  • Recebeu: 15 vez(es)
  • +11/-0
(sem assunto)
« Responder #269 em: Agosto 21, 2007, 01:38:45 am »
Citar
A corveta "Jacinto Cândido" interceptou, anteontem, na costa do Senegal, uma embarcação com cerca de 90 imigrantes ilegais que, aparentemente, se dirigia para as Canárias, anunciou a Marinha Portuguesa. Segundo a nota da Marinha, a intercepção efectuou-se cerca das 18.30 horas pela corveta portuguesa integrada numa operação europeia de combate à emigração ilegal ao longo da costa do Senegal. A embarcação começou por não obedecer à ordem de paragem, mas acabaria por ser imobilizada pela intervenção de uma equipa enviada numa lancha semi-rígida, indicou a Marinha.Os imigrantes ilegais foram transportados para Dacar por uma embarcação da Guarda Civil espanhola que se juntou ao navio português na fase final da operação, refere o comunicado. A nota conclui que esta operação foi efectuada com a colaboração das autoridades senegalesas, encontrando-se a bordo da "Jacinto Cândido" oficiais de ligação daquele país.

A "Jacinto Cândido" é o segundo da série de seis navios da classe "João Coutinho" e entrou ao serviço da Armada Portuguesa em 1970. A partir de 1975 tem operado nas águas de interesse nacional, nomeadamente no desempenho de missões de busca e salvamento, vigilância e fiscalização das águas territoriais e da Zona Económica Exclusiva..
 
 
 
 
 
in  Jornal de Notícias
 
20 de Agosto de 2007
"Ele é invisível, livre de movimentos, de construção simples e barato. poderoso elemento de defesa, perigosíssimo para o adversário e seguro para quem dele se servir"
1º Ten Fontes Pereira de Melo