A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !

  • 3262 Respostas
  • 347063 Visualizações
*

Drecas

  • Membro
  • *
  • 194
  • Recebeu: 59 vez(es)
  • Enviou: 20 vez(es)
  • +75/-27
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3255 em: Novembro 24, 2022, 11:43:43 pm »
Estou a tentar perceber qual a táctica.
Não pode ser pior que a do engenheiro
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar, Clausewitz, Red Baron

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14629
  • Recebeu: 3696 vez(es)
  • Enviou: 4047 vez(es)
  • +2535/-6598
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3256 em: Novembro 25, 2022, 07:54:13 am »
 O NPO D. Carlos I, armado até aos dentes





Citar

Navio “D. Carlos I” prossegue viagem em direção ao Golfo da Guiné na “Iniciativa Mar Aberto 22.2”
 
O navio hidro-oceanográfico “D. Carlos I”, da Marinha Portuguesa, partiu no dia 17 de novembro, da Base Naval de Lisboa, para integrar a “Iniciativa Mar Aberto 22.2”, no âmbito o Grupo Tarefa do Golfo da Guiné constituído para a realização de missões de segurança marítima e apoio à política externa do Estado naquela região, encontrando-se, atualmente, a sul do arquipélago das Canárias ao largo da costa ocidental de África, prevendo-se chegar ao Mindelo a 3 de dezembro.
 
No âmbito de um dos objetivos desta missão, realização de levantamentos hidrográficos, e decorrente do trânsito efetuado até ao momento, o navio, com recurso ao sondador EM 120 para grandes profundidades e com perfis de velocidade do som, tem vindo a maximizar a sondagem com incidência em áreas sem cobertura batimétrica. Complementarmente às tarefas de hidrografia, o navio contribui com apoio às várias Divisões de trabalho do Instituto Hidrográfico. Assim, têm também sido recolhidas amostras de água superficial para análise de microplásticos, observação e registo de lixo marinho e lançamento de boias derivantes no âmbito da cooperação entre o Instituto Hidrográfico e a NOAA (“National Oceanic and Atmospheric Administration”) – “Global Drifter Program” no sentido de contribuir para o conhecimento do clima e aprimorar as previsões numéricas globais.
 
No âmbito da segurança marítima o navio tem mantido vigilância e realizado a monitorização da área em que se encontra a navegar e realizado treino contra ações de pirataria e ataque armado à navegação mercante.
 
O Comandante da missão é o Capitão-de-mar-e-guerra Nicholson Lavrador e o navio “D. Carlos I”, comandado pelo capitão-de-fragata Aires de Castro, integra na sua guarnição 55 militares, incluindo uma equipa de segurança, uma equipa de mergulhadores, uma equipa hidrográfica e um médico naval.

"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4997
  • Recebeu: 3530 vez(es)
  • Enviou: 6614 vez(es)
  • +4542/-182
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3257 em: Novembro 25, 2022, 01:57:03 pm »
Um CMG? Uma missão com um navio disruptor e resiliente como o Dom Carlos I devia, no mínimo, ser liderado por um CALM.
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar, Pescador

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14629
  • Recebeu: 3696 vez(es)
  • Enviou: 4047 vez(es)
  • +2535/-6598
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3258 em: Novembro 25, 2022, 05:36:02 pm »
Calma que o Tridentov vai protegê-lo

Ou então o Arponevich
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8040
  • Recebeu: 1167 vez(es)
  • Enviou: 458 vez(es)
  • +531/-4947
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3259 em: Novembro 25, 2022, 07:03:58 pm »
O NPO D. Carlos I, armado até aos dentes





Citar

Perdoem-me a futilidade da observação mas os marinheiros estão com um aspecto deplorável.
Faz-me lembrar as reportagens da Raids do início dos anos 90 na Roménia e Bangladesh.
Isto está lindo, está...

Navio “D. Carlos I” prossegue viagem em direção ao Golfo da Guiné na “Iniciativa Mar Aberto 22.2”
 
O navio hidro-oceanográfico “D. Carlos I”, da Marinha Portuguesa, partiu no dia 17 de novembro, da Base Naval de Lisboa, para integrar a “Iniciativa Mar Aberto 22.2”, no âmbito o Grupo Tarefa do Golfo da Guiné constituído para a realização de missões de segurança marítima e apoio à política externa do Estado naquela região, encontrando-se, atualmente, a sul do arquipélago das Canárias ao largo da costa ocidental de África, prevendo-se chegar ao Mindelo a 3 de dezembro.
 
No âmbito de um dos objetivos desta missão, realização de levantamentos hidrográficos, e decorrente do trânsito efetuado até ao momento, o navio, com recurso ao sondador EM 120 para grandes profundidades e com perfis de velocidade do som, tem vindo a maximizar a sondagem com incidência em áreas sem cobertura batimétrica. Complementarmente às tarefas de hidrografia, o navio contribui com apoio às várias Divisões de trabalho do Instituto Hidrográfico. Assim, têm também sido recolhidas amostras de água superficial para análise de microplásticos, observação e registo de lixo marinho e lançamento de boias derivantes no âmbito da cooperação entre o Instituto Hidrográfico e a NOAA (“National Oceanic and Atmospheric Administration”) – “Global Drifter Program” no sentido de contribuir para o conhecimento do clima e aprimorar as previsões numéricas globais.
 
No âmbito da segurança marítima o navio tem mantido vigilância e realizado a monitorização da área em que se encontra a navegar e realizado treino contra ações de pirataria e ataque armado à navegação mercante.
 
O Comandante da missão é o Capitão-de-mar-e-guerra Nicholson Lavrador e o navio “D. Carlos I”, comandado pelo capitão-de-fragata Aires de Castro, integra na sua guarnição 55 militares, incluindo uma equipa de segurança, uma equipa de mergulhadores, uma equipa hidrográfica e um médico naval.

Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1846
  • Recebeu: 1350 vez(es)
  • Enviou: 889 vez(es)
  • +1650/-1621
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3260 em: Novembro 25, 2022, 09:09:13 pm »
Um CMG? Uma missão com um navio disruptor e resiliente como o Dom Carlos I devia, no mínimo, ser liderado por um CALM.

Com um CALM, era de fazer uma gávia e meter lá o boneco a perscrutar o horizonte, já que EO não existe. É coisa de luxo
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 6382
  • Recebeu: 502 vez(es)
  • +3247/-486
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3261 em: Novembro 26, 2022, 02:28:11 pm »
Riam-se riam-se ...


Quando vejo estas situações, acrescentando aqui os NPO sem armamento digno desse nome, vem-me sempre à memória a leitura de dados sobre o que aconteceu com um arrastão de pesca  modificado, que deslocava 800t, em 1918.

A embarcação foi aumentada ao efetivo em 1916 e recebeu o nome de Augusto de Castilho.
Colocaram-lhe uma peça de 65mm `a proa e uma mais comum peça de 47mm à popa.

O arrastão convertido em patrulha atingia 9 nós e  enfrentou já na fase final da guerra o submarino U-139, um de uma classe de apenas três submarinos de longo alcance alemães. O navio alemão atingia 15 nós e estava equipado com duas peças de 150mm.

Num combate desigual, que durou horas, a traineira que tinha por missão proteger um navio de passageiros, conseguiu atrasar o navio alemão que a afundou.

As pessoas responsáveis pelas forças armadas, pura e simplesmente não olham para a história.
Eu sei, que ninguém gosta de olhar para a História, porque é chato, mas ainda assim ...

Devem estar à espera, que como no passado os militares se sacrifiquem ... quer dizer... MORRAM porque politicos em Lisboa, não cumprem o juramento que prestam quando tomam posse ...

É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Pescador, Subsea7

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1846
  • Recebeu: 1350 vez(es)
  • Enviou: 889 vez(es)
  • +1650/-1621
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3262 em: Novembro 26, 2022, 06:32:44 pm »
Um navio desse com umas MG e miras de ferro dá cá uma senaita.

Os bonecos cheios de brilhantes da treta querem é tacho e mamar a grande. Comandantes de barcos de papel no gabinete e adidos carteiros dos outros
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF