Notícias da Marinha

  • 2697 Respostas
  • 680462 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 9647
  • Recebeu: 4927 vez(es)
  • Enviou: 3553 vez(es)
  • +4553/-1079
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2580 em: Maio 12, 2022, 07:03:18 pm »
PRR. Governo aprova despesa para plataforma naval da Marinha

De acordo com um comunicado do Conselho de Ministros "foi aprovada a resolução que autoriza a Marinha a realizar despesa para aquisição de uma plataforma naval, no âmbito da execução do Plano de Recuperação e Resiliência".

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) no capítulo dedicado ao Mar e ao desenvolvimento da chamada "economia azul", prevê a criação de um "Centro de Operações de Defesa do Atlântico e Plataforma Naval" no valor de 112 milhões de euros.

"O Centro de Operações de Defesa do Atlântico e a Plataforma Naval contribuirão para a preservação do valor dos serviços ecossistémicos e para a "Saúde dos Oceanos", fazendo a defesa do meio e do território, mantendo a preservação das cadeias de valor das diversas indústrias oceânicas e reforçando a capacidade operacional e científica do país", lê-se no documento.

Com esta plataforma pretende-se ainda "reforçar as qualificações intermédias e superiores especializadas do setor naval, através da Academia do Arsenal, a qual integrará um Centro de Inovação e Experimentação".

"Dadas as características de Portugal, com duas regiões autónomas, ultraperiféricas, e uma extensa área marítima sob jurisdição nacional no Atlântico, um desafio de grande relevância é a garantia de uma maior presença de conhecimento, controlo, vigilância, capacidade de resposta a acidentes humanos e ambientais, o que justifica a existência de um centro de operações de defesa do mar e de uma plataforma naval multifuncional", acrescenta o Governo, no PRR.

Para tretas destas a Marinha vai ter verba disponivel, mas para as simples acções de Manutenção das unidades Navais não há verba. Que pena não ser possivel recorrer ao PRR para comprar o NPL e o AOR !! :bang:

https://www.noticiasaominuto.com/economia/1994811/prr-governo-aprova-despesa-para-plataforma-naval-da-marinha

Abraços
« Última modificação: Maio 12, 2022, 07:12:05 pm por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7648
  • Recebeu: 1068 vez(es)
  • Enviou: 312 vez(es)
  • +1189/-50
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2581 em: Maio 12, 2022, 11:09:30 pm »
Isso é em termos práticos é o quê? Um navio hidrográfico com a complexidade de um Amphibious Command Ship:mrgreen:
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1846
  • Recebeu: 1350 vez(es)
  • Enviou: 889 vez(es)
  • +1650/-1645
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2582 em: Maio 12, 2022, 11:32:23 pm »
Isso é em termos práticos é o quê? Um navio hidrográfico com a complexidade de um Amphibious Command Ship:mrgreen:

Cheira a plataforma virtual num gabinete a ser construído em edifício moderno com adega e, onde se trocam dados informáticos diversos, nos intervalos de jogos on line e tacadas para relaxar

Mais umas colocações superior devido a complexidade.

Navios é que não, porque o mar pode não estar chão


Então e o GT das fragatas no que está?
NPO sendo 4 já dá para ter sempre um para cumprir aquele tal protocolo turístico cargueiro palop que é o que interessa. Mar por cá vê-se al longe ou vai de drone a dar uma volta a coisa e mandar uns dados

Só bricalhões
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 10067
  • Recebeu: 1905 vez(es)
  • Enviou: 2487 vez(es)
  • +460/-484
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2583 em: Maio 13, 2022, 12:02:01 am »
NPO de 3000 toneladas, com capacidade para o dobro dos drones, zebros e contentores.  :mrgreen:
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2299
  • Recebeu: 129 vez(es)
  • Enviou: 361 vez(es)
  • +440/-268
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2584 em: Maio 13, 2022, 02:12:52 am »
NPO de 3000 toneladas, com capacidade para o dobro dos drones, zebros e contentores.  :mrgreen:

e com DUAS Browning .50   :G-bigun: :G-bigun:
слава Україна!

Na boca dos trolls propagandistas e avençados pudinhetas, cada derrota é um sucesso, e recuar covardemente é apenas mais um passo para a "vitória iminente".  :mrgreen:
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14668
  • Recebeu: 3712 vez(es)
  • Enviou: 4051 vez(es)
  • +2551/-6624
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2585 em: Maio 13, 2022, 07:06:07 am »
E mais tachos
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 10067
  • Recebeu: 1905 vez(es)
  • Enviou: 2487 vez(es)
  • +460/-484
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2586 em: Maio 13, 2022, 07:46:50 am »
E mais tachos

Está certo, então no dia da Marinha vamos ter demonstração de cozinha  ;)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1846
  • Recebeu: 1350 vez(es)
  • Enviou: 889 vez(es)
  • +1650/-1645
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2587 em: Maio 13, 2022, 09:04:07 am »
E mais tachos

Está certo, então no dia da Marinha vamos ter demonstração de cozinha  ;)

Então o mega NPE ( navio patrulha exótico) que tenha deck grande para  a pista do kizomba e zona de cocktail volante. Fica bem em qualquer iate e nos climas tropicais cai sempre bem
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14668
  • Recebeu: 3712 vez(es)
  • Enviou: 4051 vez(es)
  • +2551/-6624
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2588 em: Maio 13, 2022, 10:00:57 am »
Não se chama exótico, mas sim Holístico  :bang:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Pescador

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1846
  • Recebeu: 1350 vez(es)
  • Enviou: 889 vez(es)
  • +1650/-1645
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2589 em: Maio 13, 2022, 10:13:48 am »
Não se chama exótico, mas sim Holístico  :bang:

Bolas, escapou-me esse conceito de complexidade new age
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, NVF

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14668
  • Recebeu: 3712 vez(es)
  • Enviou: 4051 vez(es)
  • +2551/-6624
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2590 em: Maio 13, 2022, 12:37:18 pm »
Não se chama exótico, mas sim Holístico  :bang:

Bolas, escapou-me esse conceito de complexidade new age

Desta vez passa mas que não se repita  :mrgreen:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Pescador

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 4556
  • Recebeu: 4173 vez(es)
  • Enviou: 2681 vez(es)
  • +6138/-2495
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2591 em: Maio 13, 2022, 12:52:57 pm »
PRR. Governo aprova despesa para plataforma naval da Marinha

De acordo com um comunicado do Conselho de Ministros "foi aprovada a resolução que autoriza a Marinha a realizar despesa para aquisição de uma plataforma naval, no âmbito da execução do Plano de Recuperação e Resiliência".

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) no capítulo dedicado ao Mar e ao desenvolvimento da chamada "economia azul", prevê a criação de um "Centro de Operações de Defesa do Atlântico e Plataforma Naval" no valor de 112 milhões de euros.

"O Centro de Operações de Defesa do Atlântico e a Plataforma Naval contribuirão para a preservação do valor dos serviços ecossistémicos e para a "Saúde dos Oceanos", fazendo a defesa do meio e do território, mantendo a preservação das cadeias de valor das diversas indústrias oceânicas e reforçando a capacidade operacional e científica do país", lê-se no documento.

Com esta plataforma pretende-se ainda "reforçar as qualificações intermédias e superiores especializadas do setor naval, através da Academia do Arsenal, a qual integrará um Centro de Inovação e Experimentação".

"Dadas as características de Portugal, com duas regiões autónomas, ultraperiféricas, e uma extensa área marítima sob jurisdição nacional no Atlântico, um desafio de grande relevância é a garantia de uma maior presença de conhecimento, controlo, vigilância, capacidade de resposta a acidentes humanos e ambientais, o que justifica a existência de um centro de operações de defesa do mar e de uma plataforma naval multifuncional", acrescenta o Governo, no PRR.

Para tretas destas a Marinha vai ter verba disponivel, mas para as simples acções de Manutenção das unidades Navais não há verba. Que pena não ser possivel recorrer ao PRR para comprar o NPL e o AOR !! :bang:

https://www.noticiasaominuto.com/economia/1994811/prr-governo-aprova-despesa-para-plataforma-naval-da-marinha

Abraços

Será um ESB?  :jok:

Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Pescador

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 7548
  • Recebeu: 2468 vez(es)
  • Enviou: 916 vez(es)
  • +3979/-5152
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1846
  • Recebeu: 1350 vez(es)
  • Enviou: 889 vez(es)
  • +1650/-1645
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2593 em: Maio 13, 2022, 02:53:36 pm »
PRR. Governo aprova despesa para plataforma naval da Marinha

De acordo com um comunicado do Conselho de Ministros "foi aprovada a resolução que autoriza a Marinha a realizar despesa para aquisição de uma plataforma naval, no âmbito da execução do Plano de Recuperação e Resiliência".

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) no capítulo dedicado ao Mar e ao desenvolvimento da chamada "economia azul", prevê a criação de um "Centro de Operações de Defesa do Atlântico e Plataforma Naval" no valor de 112 milhões de euros.

"O Centro de Operações de Defesa do Atlântico e a Plataforma Naval contribuirão para a preservação do valor dos serviços ecossistémicos e para a "Saúde dos Oceanos", fazendo a defesa do meio e do território, mantendo a preservação das cadeias de valor das diversas indústrias oceânicas e reforçando a capacidade operacional e científica do país", lê-se no documento.

Com esta plataforma pretende-se ainda "reforçar as qualificações intermédias e superiores especializadas do setor naval, através da Academia do Arsenal, a qual integrará um Centro de Inovação e Experimentação".

"Dadas as características de Portugal, com duas regiões autónomas, ultraperiféricas, e uma extensa área marítima sob jurisdição nacional no Atlântico, um desafio de grande relevância é a garantia de uma maior presença de conhecimento, controlo, vigilância, capacidade de resposta a acidentes humanos e ambientais, o que justifica a existência de um centro de operações de defesa do mar e de uma plataforma naval multifuncional", acrescenta o Governo, no PRR.

Para tretas destas a Marinha vai ter verba disponivel, mas para as simples acções de Manutenção das unidades Navais não há verba. Que pena não ser possivel recorrer ao PRR para comprar o NPL e o AOR !! :bang:

https://www.noticiasaominuto.com/economia/1994811/prr-governo-aprova-despesa-para-plataforma-naval-da-marinha

Abraços

Será um ESB?  :jok:



Campo de golf em cima e zona de cocktail em baixo. melhor é difícil
 

*

MATRA

  • Especialista
  • ****
  • 1000
  • Recebeu: 790 vez(es)
  • Enviou: 941 vez(es)
  • +75/-18
Re: Notícias da Marinha
« Responder #2594 em: Maio 13, 2022, 03:04:35 pm »
A pedido de muitas famílias:

Especificação da Plataforma Naval Multifuncional

Sistema 1 - Sistema Naval de Base
Como uma plataforma multifunções, deve estar equipada não só com o conjunto de sensores adequados às
suas tarefas de monitorização e trabalho de oceanografia, mas também com todos os equipamentos de suporte
à operação conjunta com meios avançados e suporte a trabalhos de investigação, desenvolvimento e
“deployment” de meios inovadores e de interesse para o futuro.
Como plataforma base para a monitorização oceânica, e investigação oceanográfica, deve possuir:
• Sistema de comando e controlo da plataforma com uma rede digital redundante e resiliente (sempre
que possível encriptado e seguro), de alto débito, ligada a sistemas de comunicação para o exterior, o
que inclui sistemas de ancoragem satélite, comunicações em HF/VHF/UHF/SHF. Nestes sistemas
inclui-se o comando e gestão centralizada da plataforma, comando e controlo de Drones – permitirá o
desenvolvimento das tecnologias de comunicações, redes e aplicações de gestão e armazenamento da
35 / 83
informação, assim como de sensores e equipamentos inteligentes na gestão de plataformas complexas,
úteis e transversais a muitas necessidades industriais e operacionais;
• Posicionamento dinâmico (DP1);
• Capacidade de propulsão com ruído reduzido (propulsão complementar elétrica) para trabalhos de
acústica;
• Sistema de posicionamento acústico de meios submarinos (quer na coluna de água quer até
profundidade de oceano total, 6.000m, por exemplo com pelo menos 2 máquinas de “deployment” de
sensores acústicos SBL/USBL;
• Baía para lançamento de meios submarinos (abertura na ordem dos 20x10m e capacidade de
lançamento até 30 toneladas). Este acesso à água permitirá operar em conjunto com outros meios dos
quais o navio será estação base. É de salientar a operação com USVs (Veículos de Superfície não
Tripulados) especificamente desenvolvidos para recolher lixo oceânico e plástico;
• Alternativamente ou complementarmente deve possuir uma baía de desembarque para sistemas
autónomos de superfície para meios navais de médio porte;
• Possibilidade de instalação de patilhão / com sensores fixos – similar a outra “deployment machines”
usadas em DP e acústica, mas para sensores teste – potencialmente usando moonpool;
• Sistema de lançamento de cargas A-frame com compensação de ondulação, permitindo não só
lançamento e suporte à operação de meios tradicionais como o um Work Class ROV, o lançamento de
boias oceânicas, etc;
• Guindaste a bordo com capacidade de carga até 50 toneladas;
• Capacidade de espaço no Convés ou tombadilho para transporte de diferentes meios, destacando-se a
possibilidade de transportar laboratórios contentorizados particulares, um ROV DRILL, um Work
Class ROV, observatórios, submarinos, veículos robóticos submarinos e de superfície de dimensão
considerável (2-4 toneladas);
• Capacidade de suportar o lançamento / aterragem e descolagem de meios robóticos aéreos, quer de asa
fixa quer de asa rotativa (de preferência vertical “take-off and landing”, mas eventualmente recorrendo
a “launch pads”, redes de captura, catapulta);
Possuir um helideck à proa compatível com helicópteros operados pela Marinha Portuguesa;
Complementarmente deve possuir capacidades logísticas, laboratoriais e de operação:
Laboratórios de Geofísica, Biologia, Geologia;
Oficinas (apoio técnico a sistemas avançados anteriormente listados);
“Garagem” para subsistemas e robóticos anteriormente identificados.
Acresce a possibilidade de operar e gerir fisicamente módulos contentorizados, quer do ponto de vista espacial,
quer do ponto de vista lógico, mecânico e elétrico.
Para além da ponte de Comando do Navio, deverá possuir uma ponte de operação para as missões em curso,
pontes para operação dos sistemas robóticos e sistemas de fundo, uma sala de operações multifuncional para
operar estes sistemas avançados, uma ponte científica, diversas salas de reuniões e gabinetes de trabalho e
auditório de acompanhamento de missões – para visitantes e acompanhamento externo de missões.
Será particularmente relevante a implementação uma solução de energia baseada na combustão de amónia
verde por via de motores dual-fuel, quer seja para o sistema de propulsão quer seja para a geração de energia
elétrica para todos os demais sistemas.

Sistema 2 - Duas lanchas rápidas para proteção da plataforma e estender a ação direta da plataforma,
quer na verificação/interceção de agentes em atividades potencialmente irregulares, quer no auxílio à
coordenação de operações de monitorização e vigilância.

• Sistema 3 - ROV Drill - Um veículo robótico com capacidade de operação até aos 6.000 metros de
profundidade e de perfuração superficial para a recolha de amostras biológicas e minerais no subsolo
marinho. Este sistema permitirá quer, por um lado, um conhecimento mais extensivo da nossa
plataforma continental quer, por outro, dotar o país de uma ferramenta essencial para enfrentar os
futuros desafios de exploração do fundo marinho, bem como da sua proteção nomeadamente em
termos ambientais. Insere-se num conjunto de meios que permitem perspetivar novas utilizações do
mar com sistemas de produção no fundo do mar, sistemas de construção subaquática, observatórios de
profundidade. Note-se que a área portuguesa (e em particular a crista atlântica) tem importantes
recursos geológicos e biológicos que tem de ser afirmados, que temos de conhecer.
• Sistema 4 - Esquadra de veículos de superfície autónomos oceânico (ASVs) para recolha de plásticos,
lixo marinho, “blooms” de algas ou “jellyfish”. Estes sistemas permitem utilizar o navio como base
de operações para recolha de plástico ou outro lixo marinho, complementados com a capacidade de
monitorização de lixo e poluição marinha, estendendo o raio de ação da plataforma principal. Por outro
lado, permitem ser desenvolvidos tendo em vista a tarefa particular de recolha de plástico, não tendo
o navio base de comprometer as suas características para cumprir esta tarefa em particular.
• Sistema 5 - Esquadra de veículos de superfície autónomos oceânicos (ASVs) para a monitorização e
vigilância avançada.
• Sistema 6 - Uma rede de landers robóticos para dotar o navio da capacidade de suportar operações
subaquáticas em que o posicionamento, geo-localização dos veículos submarinos são fundamentais.
• Sistema 7 - Esquadra de AUV para a monitorização ambiental e proteção territorial de baixa
profundidade.
• Sistema 8 - Um AUV de supervisão de operações submarinas para estender a operação da plataforma
até aos 6.000m de profundidade.
• Sistema 9 - Esquadra de AUV para a monitorização ambiental e proteção territorial para o mar
profundo.
• Sistema 10 - Duas esquadras aéreas de Drones de asa fixa e rotativa.
• Sistema 11 - Conjunto de sensores de monitorização atmosférica, qualidade da água e geofísicos,
como Multibeans, Sidescan e Sub-bottom profilers.
• Sistema 12 - Um Digital Twin sincronizado com o centro de operações naval, ancorado num sistema
HPC e num sistema de “awareness” recorrendo a técnicas de AI, entre outras, através da fusão de
dados provenientes quer da recolha direta da plataforma quer de sistemas externos ou remotos.
• Sistema 13 - Um centro de comunicação multi-modo (desde comunicação satélite, WiFi entre outras)
que mantém a plataforma conectada operacionalmente ao centro de Operações

Algo do género portanto  :mrgreen::

« Última modificação: Maio 13, 2022, 03:05:44 pm por MATRA »
“Hard times create strong men. Strong men create good times. Good times create weak men. And, weak men create hard times.”
G. Michael Hopf, Those Who Remain
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Lightning, Turlu, asalves