DN: Marinha vai ter quadros fechados durante um ano

  • 0 Respostas
  • 2667 Visualizações
*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 7578
  • Recebeu: 960 vez(es)
  • Enviou: 299 vez(es)
  • +1094/-28
DN: Marinha vai ter quadros fechados durante um ano
« em: Novembro 08, 2007, 11:25:11 am »
Citar
Marinha vai ter quadros fechados durante um ano

MANUEL CARLOS FREIRE

A Marinha vai estar um ano sem admitir novos militares para os seus quadros permanentes, como consequência da reforma do Ensino Superior Militar (ESM).

Esta medida, que a médio prazo criará um défice de oficiais na Armada, vai ocorrer no ano de transição para o novo regime do ESM. De acordo com o chamado processo de Bolonha, os cinco anos do mestrado integrado serão obrigatórios na formação inicial dos oficiais - o que vem ao encontro do que já existe no Exército e na Força Aérea, mas obriga a Marinha a adoptar mais um ano ao seu modelo actual.

Esta informação consta do relatório final do terceiro grupo de trabalho dedicado à Reestruturação das Carreiras dos Militares das Forças Armadas, concluído no passado dia 27 de Outubro e a que o DN teve acesso. Segundo o texto, não é possível haver formação inicial conjunta dos militares, pelo que cada ramo manterá as respectivas academias. Registe-se que o Exército defendia a formação comum nos primeiros três anos dos cursos.

O relatório aborda, além da formação, o desenvolvimento do percurso profissional dos efectivos, a relação com o regime de contrato, a mobilidade funcional e geográfica dos quadros, os tempos mínimos de permanência nos postos, a selectividade dos recursos humanos, os mecanismos reguladores de carreira, do seu acompanhamento e aconselhamento sistemático, as formas de retenção dos militares, o sistema retributivo e as transferências de carreira.

Há dois pontos considerados essenciais: manter o carácter diferenciador do sistema retributivo dos militares face ao da administração pública e regulamentar o regime dos contratos de longa duração.

Em matéria de carreiras, só a de comando (nos oficiais, que integram ainda a técnica e a de direcção e apoio) terá progressão vertical. Ao das praças, cujo quadro permanente só existe na Armada e cuja progressão é horizontal, o relatório propõe a criação do posto de cabo-mor. Quanto aos sargentos, a progressão é mista. |


Fonte: http://dn.sapo.pt/2007/11/08/nacional/m ... rante.html