LPD- Navio Polivalente Logístico

  • 5683 Respostas
  • 1392654 Visualizações
*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 4860
  • Recebeu: 3162 vez(es)
  • Enviou: 2675 vez(es)
  • +5814/-2947
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5535 em: Julho 17, 2023, 09:21:53 pm »
Não percebem

A Bimby é tão disruptiva que ninguém a percebe. ´` É como um filme da disney com actores adaptados ao globalismo. A branca de neve é do Senegal e não binária. O príncipe um  trans.

Quando entenderem chegam lá  :bang:
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: nelson38899

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 19295
  • Recebeu: 6002 vez(es)
  • Enviou: 6721 vez(es)
  • +7446/-10098
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5536 em: Agosto 08, 2023, 02:48:53 pm »
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

sivispacem

  • Analista
  • ***
  • 773
  • Recebeu: 325 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +89/-24
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5537 em: Agosto 08, 2023, 05:09:20 pm »
A Bimby é boa para entrar no filme da Barbie! Enfim, já é um pouco tarde....
Cumprimentos,
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2894
  • Recebeu: 591 vez(es)
  • Enviou: 360 vez(es)
  • +161/-472
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5538 em: Setembro 17, 2023, 06:16:56 pm »
Citar
The UK and the Netherlands will decide at the start of 2024 if there is sufficient alignment in their respective replacement amphibious ship programmes to pursue a joint acquisition programme.

Up to 12 new ships could be required to replace existing vessels in the Royal Navy (RN) and the Royal Netherlands Navy (RNLN) from the early 2030s.

Both the RN and the RNLN have been developing requirements for new amphibious/littoral support shipping. The former has stated a requirement for up to six Multi Role Support Ships (MRSSs) to replace the two Albion-class landing platform dock (LPD) vessels, three Bay-class landing ship dock (auxiliary) vessels, and the primary casualty receiving ship RFA Argus. The RNLN's LPX programme is looking at a multirole capability that would replace the LPDs HNLMS Rotterdam and HNLMS Johan de Witt in the amphibious role while also assuming the patrol and surveillance tasks currently performed by the navy's four Holland-class patrol vessels.

Daqui pode sair muito do futuro do LPD. Quer pela possível aquisição de navios em segunda mão. Quer da construção de um futuro LPD.
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 2376
  • Recebeu: 593 vez(es)
  • Enviou: 475 vez(es)
  • +848/-832
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5539 em: Setembro 17, 2023, 06:18:56 pm »
Chega a altura e depois é o Chile, Brasil ou outro país a comprar os navios... Considero que o interesse/requisito por LPD é para o inglês ver.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9144
  • Recebeu: 4457 vez(es)
  • Enviou: 793 vez(es)
  • +5131/-852
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5540 em: Setembro 17, 2023, 08:23:41 pm »
Citar
The UK and the Netherlands will decide at the start of 2024 if there is sufficient alignment in their respective replacement amphibious ship programmes to pursue a joint acquisition programme.

Up to 12 new ships could be required to replace existing vessels in the Royal Navy (RN) and the Royal Netherlands Navy (RNLN) from the early 2030s.

Both the RN and the RNLN have been developing requirements for new amphibious/littoral support shipping. The former has stated a requirement for up to six Multi Role Support Ships (MRSSs) to replace the two Albion-class landing platform dock (LPD) vessels, three Bay-class landing ship dock (auxiliary) vessels, and the primary casualty receiving ship RFA Argus. The RNLN's LPX programme is looking at a multirole capability that would replace the LPDs HNLMS Rotterdam and HNLMS Johan de Witt in the amphibious role while also assuming the patrol and surveillance tasks currently performed by the navy's four Holland-class patrol vessels.

Daqui pode sair muito do futuro do LPD. Quer pela possível aquisição de navios em segunda mão. Quer da construção de um futuro LPD.

A julgar pela última frase, os holandeses querem seguir em frente com a ideia dos Crossover, pois querem uma plataforma anfíbia que também seja capaz de substituir os Holland. É portanto difícil perceber se os ingleses concordarão com a ideia, ou querem algo maior. Se não houver concordância, ou este acordo fica sem efeito e cada um seguindo o seu caminho, ou os Países Baixos abdicam da ideia de ter 6 Crossover, e mantém a conjuntura actual de 2 LPDs convencionais (substitutos do Rotterdam e JdW), e substituir os Holland à parte.

Este acordo entre eles, dificilmente trará efeitos para nós. Até porque a começar agora os trabalhos, não terão o primeiro navio novo antes de 2030, portanto não devem retirar de serviço nenhum dos actuais até lá.

Se calhar para nós, seria era mais inteligente, juntarmo-nos aos holandeses no programa de navios anfíbios, que possivelmente serão os Crossover, e até entrarem ao serviço ,como não temos LPD, nem dinheiro nem pessoal para operar um sozinhos (sem estourar o resto da Marinha), talvez fosse possível ter o JdW e/ou o Rotterdam a operar com guarnição conjunta dos dois países, como solução temporária (e para ganhar doutrinas). Eles também andam com falta de pessoal.
 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1724
  • Recebeu: 591 vez(es)
  • Enviou: 183 vez(es)
  • +331/-192
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5541 em: Setembro 17, 2023, 09:20:20 pm »
Mesmo que existam algumas discórdias, pode um comprar Crossover com docas maiores e o outro com docas menores

Acho que o projeto vai seguir em frente de qualquer forma
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9144
  • Recebeu: 4457 vez(es)
  • Enviou: 793 vez(es)
  • +5131/-852
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5542 em: Setembro 17, 2023, 11:12:32 pm »
Sim, a ideia dos Crossover é mesmo ter uma plataforma base, configurável segundo o que o cliente quiser, havendo versões maiores ou mais pequenas, mais rápidas ou mais lentas, mais armadas e menos armadas, etc.

Por isso, e por ver que o conceito do LPD clássico está obsoleto do ponto de vista militar, considero que ir gastar dinheiro num novo, é absurdo, e em segunda-mão só mesmo se aparecer algum no mercado (mas se nem isso se fez para um AOR), então mais vale adiar esta decisão, para depois seguir as pisadas de quem tem mais experiência neste tipo de navios e no que os deve substituir.

Assim aproveitava-se aquela verba (alocado ao LPD) para se investir em novas fragatas (AH140, MEKO A200, Mogami, Sigma, etc), e quando os gajos lá decidirem o que fazer, encomendamos uns quantos XO (quiçá para construir em Portugal), que se adequem à nossa realidade.

Nem acharia estranho substituir os 4 NPOs originais por uns três XO115S ou dois 115S e um 131A, copiando a Marinha Holandesa. Ou então adquirir a versão 131C (2 unidades), para elevar o número de combatentes de superfície para 6/7 (2/3 fragatas para substituir as VdG, 2 XO131C e 2 BD que depois seriam substituídas por 2 navios novo).

Pena que o lobby do LPD convencional na MGP é demasiado forte, não havendo grande margem para avaliar alternativas que se possam adequar melhor à nossa realidade, e à realidade de uma Marinha completamente desfalcada a todos os níveis.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Pescador

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9144
  • Recebeu: 4457 vez(es)
  • Enviou: 793 vez(es)
  • +5131/-852
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5543 em: Setembro 18, 2023, 03:01:27 pm »
 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1724
  • Recebeu: 591 vez(es)
  • Enviou: 183 vez(es)
  • +331/-192
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5544 em: Setembro 18, 2023, 05:30:48 pm »
Muito bom, os Marines estão a entrar numa reforma das suas forças muito interessante

E indo muito offtopic, é esta a transparência e clareza que gostava de ver cá, algo que confessamente adoraria ajudar a mudar

Em parte claro porque para quem gosta é sempre mais fixe quando as coisas são publicamente ditas

E em segundo acredito que faria muito mas muito bem ao governo e alto comando serem obrigados a serem mais transparentes, menos espaço para certas brincadeiras
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9144
  • Recebeu: 4457 vez(es)
  • Enviou: 793 vez(es)
  • +5131/-852
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5545 em: Setembro 18, 2023, 07:56:29 pm »
Eu já me dava por contente, que houvesse debates a este nível, mesmo que à porta fechada. Era sinal que se debatia aquilo que era necessário ter ou alterar.

É só comparar as diferenças, entre as nossas chefias, que dizem que estamos preparados para tudo, e as de lá, que mesmo tendo as mais bem equipadas FA do mundo, tentam continuamente melhorar e resolver as lacunas existentes.

Neste caso em concreto, e a razão pela qual postei o vídeo aqui, é a forma como eles identificam o problema (poucos navios) e procuram resolvê-lo com soluções alternativas (navios anfíbios médios, os LSM).

Ora com isto, como é que por cá ainda se acha que é credível ter um único navio anfíbio, grande, caro e que necessita de uma guarnição considerável, ao invés de ter 2 ou 3 navios anfíbios mais pequenos (LPDs mais pequenos como os Makassar ou os Vard, LST, Crossover, etc), que além de mais baratos e com guarnição minimalista (excepção dos Crossover, cuja vantagem é serem mais versáteis e poderem ter mais capacidade de combate), e por serem mais do que 1 navio, permitiam uma disponibilidade 365 dias/ano?

Vamos supor que se pretendia ter uma espécie de "Amphibious Ready Group" durante 365 dias por ano. Como se atingiria este objectivo, apenas com um navio, sabendo que vai ter que parar por um longo período para manutenção? Não é preferível ter 2 ou 3 navios mais pequenos, que por sua vez terão uma disponibilidade muito maior?
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2894
  • Recebeu: 591 vez(es)
  • Enviou: 360 vez(es)
  • +161/-472
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5546 em: Setembro 18, 2023, 08:06:04 pm »
Eu já me dava por contente, que houvesse debates a este nível, mesmo que à porta fechada. Era sinal que se debatia aquilo que era necessário ter ou alterar.

É só comparar as diferenças, entre as nossas chefias, que dizem que estamos preparados para tudo, e as de lá, que mesmo tendo as mais bem equipadas FA do mundo, tentam continuamente melhorar e resolver as lacunas existentes.

Neste caso em concreto, e a razão pela qual postei o vídeo aqui, é a forma como eles identificam o problema (poucos navios) e procuram resolvê-lo com soluções alternativas (navios anfíbios médios, os LSM).

Ora com isto, como é que por cá ainda se acha que é credível ter um único navio anfíbio, grande, caro e que necessita de uma guarnição considerável, ao invés de ter 2 ou 3 navios anfíbios mais pequenos (LPDs mais pequenos como os Makassar ou os Vard, LST, Crossover, etc), que além de mais baratos e com guarnição minimalista (excepção dos Crossover, cuja vantagem é serem mais versáteis e poderem ter mais capacidade de combate), e por serem mais do que 1 navio, permitiam uma disponibilidade 365 dias/ano?

Vamos supor que se pretendia ter uma espécie de "Amphibious Ready Group" durante 365 dias por ano. Como se atingiria este objectivo, apenas com um navio, sabendo que vai ter que parar por um longo período para manutenção? Não é preferível ter 2 ou 3 navios mais pequenos, que por sua vez terão uma disponibilidade muito maior?

Cá esta a ser testado o conceito de Maritime Raid Force no 1º de Fuzos. Vamos ver no que vai dar.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9144
  • Recebeu: 4457 vez(es)
  • Enviou: 793 vez(es)
  • +5131/-852
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5547 em: Setembro 18, 2023, 08:23:11 pm »
Cá está a ser testado aquele conceito de mobilidade aérea a partir de navios. Não é propriamente uma força anfíbia clássica. Não se testa mais nada, porque não há como testar.

A realidade é que o elefante branco continua na LPM, mesmo sabendo que já não é a solução certa para quem não tem capacidade de operar pelo menos 2 navios do tipo.
 

*

os_pero

  • Perito
  • **
  • 349
  • Recebeu: 141 vez(es)
  • Enviou: 54 vez(es)
  • +340/-24
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5548 em: Setembro 19, 2023, 09:29:42 am »
Eu já me dava por contente, que houvesse debates a este nível, mesmo que à porta fechada. Era sinal que se debatia aquilo que era necessário ter ou alterar.

É só comparar as diferenças, entre as nossas chefias, que dizem que estamos preparados para tudo, e as de lá, que mesmo tendo as mais bem equipadas FA do mundo, tentam continuamente melhorar e resolver as lacunas existentes.

Neste caso em concreto, e a razão pela qual postei o vídeo aqui, é a forma como eles identificam o problema (poucos navios) e procuram resolvê-lo com soluções alternativas (navios anfíbios médios, os LSM).

Ora com isto, como é que por cá ainda se acha que é credível ter um único navio anfíbio, grande, caro e que necessita de uma guarnição considerável, ao invés de ter 2 ou 3 navios anfíbios mais pequenos (LPDs mais pequenos como os Makassar ou os Vard, LST, Crossover, etc), que além de mais baratos e com guarnição minimalista (excepção dos Crossover, cuja vantagem é serem mais versáteis e poderem ter mais capacidade de combate), e por serem mais do que 1 navio, permitiam uma disponibilidade 365 dias/ano?

Vamos supor que se pretendia ter uma espécie de "Amphibious Ready Group" durante 365 dias por ano. Como se atingiria este objectivo, apenas com um navio, sabendo que vai ter que parar por um longo período para manutenção? Não é preferível ter 2 ou 3 navios mais pequenos, que por sua vez terão uma disponibilidade muito maior?

Mas atenção as soluções dos "Américas" são para os problemas dos "Américas", nós temos outros problemas e outras necessidades como tal as mesmas soluções podem não servir (isto supondo que existe alguém interessado em encontrar soluções para as nossas ncessidades)
« Última modificação: Setembro 19, 2023, 11:08:09 am por os_pero »
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 4860
  • Recebeu: 3162 vez(es)
  • Enviou: 2675 vez(es)
  • +5814/-2947
Re: LPD- Navio Polivalente Logístico
« Responder #5549 em: Setembro 19, 2023, 10:37:03 am »
Sim, a ideia dos Crossover é mesmo ter uma plataforma base, configurável segundo o que o cliente quiser, havendo versões maiores ou mais pequenas, mais rápidas ou mais lentas, mais armadas e menos armadas, etc.

Por isso, e por ver que o conceito do LPD clássico está obsoleto do ponto de vista militar, considero que ir gastar dinheiro num novo, é absurdo, e em segunda-mão só mesmo se aparecer algum no mercado (mas se nem isso se fez para um AOR), então mais vale adiar esta decisão, para depois seguir as pisadas de quem tem mais experiência neste tipo de navios e no que os deve substituir.

Assim aproveitava-se aquela verba (alocado ao LPD) para se investir em novas fragatas (AH140, MEKO A200, Mogami, Sigma, etc), e quando os gajos lá decidirem o que fazer, encomendamos uns quantos XO (quiçá para construir em Portugal), que se adequem à nossa realidade.

Nem acharia estranho substituir os 4 NPOs originais por uns três XO115S ou dois 115S e um 131A, copiando a Marinha Holandesa. Ou então adquirir a versão 131C (2 unidades), para elevar o número de combatentes de superfície para 6/7 (2/3 fragatas para substituir as VdG, 2 XO131C e 2 BD que depois seriam substituídas por 2 navios novo).

Pena que o lobby do LPD convencional na MGP é demasiado forte, não havendo grande margem para avaliar alternativas que se possam adequar melhor à nossa realidade, e à realidade de uma Marinha completamente desfalcada a todos os níveis.


"Pena que o lobby do LPD convencional na MGP é demasiado forte, não havendo grande margem para avaliar alternativas que se possam adequar melhor à nossa realidade, e à realidade de uma Marinha completamente desfalcada a todos os níveis."

O loby jacaré é grande e tem influencia politica. E afinal escapa a Marinha e entra no exército também.
Esses fantasiosos acham que vã desembarcar em África, se nem cá conseguem deixar de ser vassalos deles.

Os cross eram "vendidos" na politica e a carneirada como navios logísticos estratégicos para um País coma arquipélagos e historio de catástrofes naturais e em simultâneo eram plataformas de soberania pelo armamento superior às actuais fragatinhas. Mas não, os jacarés continuam  a cismar.
Tomara que façam o abastecedor que a ministra anunciou para 2027 por 100 milhões.
Agora ter um mega navio sem fragatas de jeito é mesmo há caramelo
« Última modificação: Setembro 19, 2023, 10:41:02 am por Pescador »