Aviação do Exército (AvEx)

  • 148 Respostas
  • 29063 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #135 em: Novembro 06, 2023, 02:04:38 pm »

Pantera DEMO em Brasília, 1990! A incrível e radical apresentação em voo do 1º HM-1 Pantera da AVEx!
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #136 em: Novembro 13, 2023, 05:16:47 pm »
Aviação do Exército recebe o 31° Pantera modernizado


Citar
Por Guilherme Wiltgen

A Chefia de Material de Aviação do Exército (CMAvEx), por meio do Batalhão de Manutenção e Suprimento da Aviação do Exército (BMS), recebeu o HM-1A Pantera EB 2001, 31ª aeronave AS365K Pantera que passou pelo processo de modernização na Helibras para a versão AS365K2.

Programa de Modernização


O programa para modernização dos 34 helicópteros Pantera da Aviação do Exército Brasileiro, adquiridos em 1988, vai dar às aeronaves mais 25 anos de vida útil.

O serviço tem um custo de 35% menor do que o valor de um helicóptero novo e, após o processo de modernização, as aeronaves terão um aumento de 400 kg na capacidade de carga paga em operação em áreas restritas (em comparação ao modelo anterior), maior velocidade (260 km/h contra 220 km/h) e alcance (660 km contra 550 km).

As unidades que foram modernizadas na Helibras foram equipadas com novas cablagens, novo capô do motor, novo motor Arriel 2C2CG (com 40% a mais de potência), um novo painel Glass Cockpit compatível com uso de OVN (Óculos de Visão Noturna), piloto automático de quatro eixos, maior autonomia, maior velocidade e menor carga de trabalho aos pilotos.


Com o recebimento da 31ª aeronave, há um aumento significativo da capacidade operacional da AvEx, proporcionando avanços em termos de tecnologia e desempenho aéreo, além de contribuir com a nova rearticulação das aeronaves da Aviação do Exército, com o início da operação do HM-1A Pantera pelo Destacamento de Aviação do Exército (DstAvEx) no Comando Militar do Norte (CMN).

FOTOS: BMS/AvEx
 :arrow: https://www.defesaaereanaval.com.br/aviacao/aviacao-do-exercito-recebe-o-31-pantera-modernizado#google_vignette
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #137 em: Novembro 13, 2023, 06:12:45 pm »
Avibras Awarded Brazilian Army Contract to Supply AV-SF-70 Skyfire Rockets


Citar
In October, Avibras signed a contract with the Brazilian Army (EB) to supply a batch of AV-SF-70 Skyfire 70mm rockets, reaffirming the solid partnership with the institution. The SKYFIRE is part of the broad portfolio of high-value-added products developed by Avibras, allowing two distinct applications, one as axial armament for aircraft (air-surface) and the other as an area saturation system (surface-surface). Considered of high-performance, they can be used in a wide range of aircraft, from helicopters to high-performance jets. They consist of 70 mm calibre rockets for various applications and their airborne multiple launchers.

The AV-SF-70 Skyfire Weapon System ammunition is the result of an independent development combining battle proven and state of the art aerospace technology. The System ammunition is composed by unguided rockets with 70 mm (2.75″) using composite propellant, wrap-around fins and spin stabilization in flight with higher kinetic energy and superior accuracy. Each rocket is composed by a rocket-motor and a warhead with fuse. The rockets can be launched from airborne Launchers that are compatible with the U.S. MK66 rockets and may be utilized with a variety of aircraft, from helicopters to high performance aircrafts. The AV-SF-70 rockets are packed “ready for use” into a single protecting package and delivered in wooden box with four rockets.

The rockets use composite solid propellant, they are provided with stabilizing fins and have a variety of warheads. Each rocket consists of a rocket motor and a warhead with fuze. The available rocket motor is the SKYFIRE: AV-SF 70 M9. The warheads available have specific effects such as anti-tank, anti-personnel and anti-materiel, flechette, anti-runway, and for exercise an inert warhead and a signalling warhead are available, each with an appropriate fuze. For Surface-to-Surface use, the SKYFIRE system is used as a saturation artillery rocket, with a range of up to 12 km, and can be fired from a towable launcher that can also be transported by helicopter. The launcher can also be mounted on a 4×4 vehicle.

The SKYFIRE-70 System rocket motor, warheads and multiple launchers are already certified by the Aerospace Product Certification Division of the IFI (Institute for Industrial Development and Coordination) / DCTA (Department of Aerospace Science and Technology of the Brazilian Air Force) and operate in several aircraft around the world, including Embraer’s Super Tucano. In addition to being used by the Brazilian Army Aviation, SKYFIRE-70 rockets and launchers are also exported to several countries in Africa and Asia, being proven in combat. A derivative of the SKYFIRE rocket is also used as training ammunition (subcalibre) of the ASTROS System (Missile and Rocket Artillery System).

 :arrow:  https://militaryleak.com/2023/11/12/avibras-awarded-brazilian-army-contract-to-supply-av-sf-70-skyfire-rockets/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #138 em: Dezembro 20, 2023, 10:21:28 pm »
Exército Brasileiro avança na renovação da sua frota de helicópteros


Citar
No período de 4 a 6 de dezembro de 2023, o Exército Brasileiro (EB), por intermédio da Chefia de Material de Aviação do Exército (Ch MAvEx), participou de uma reunião com integrantes do U.S. Army Materiel Command, U.S Army Security Assistance Command e demais agências do Governo e Exército Norte-americano envolvidos no programa FMS  (Foreing Military Sales), para tratar do projeto de renovação da frota de helicópteros da Aviação do Exército Brasileiro (AVEx).


Realizada na base de Redstone Arsenal, em Huntsville, a comitiva brasileira foi liderada pelo general de divisão Anysio Luiz Crespo Alves Negrão, chefe de MAvEx, e contou com a participação do general de brigada Everton Pacheco da Silva, adido militar do EB para os Estados Unidos; general de brigada Fabio Serpa de Carvalho Lima, comandante de Av Ex; general de brigada Marcelo Rocha Lima, chefe do EPEx; e do general de brigada Francisco Wellington Franco de Souza, futuro chefe de MAvEx.

 :arrow: https://tecnodefesa.com.br/exercito-brasileiro-avanca-na-renovacao-da-sua-frota-de-helicopteros/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #139 em: Março 27, 2024, 12:27:15 pm »
Exército capacita militares para operações aeromóveis


Citar
Lorena (SP) – A cidade de Lorena, interior de São Paulo, foi cenário de intensa atividade militar. Entre os dias 18 e 22 de março foi realizado o Estágio Básico do Combatente Aeromóvel de 2024. Ao todo 119 estagiários da 12ª Brigada de Infantaria Leve Aeromóvel e de outras organizações militares concluíram a capacitação. O objetivo é instruir os militares, que são treinados para a atuação como multiplicadores de conhecimento em Operações Aeromóveis nas organizações militares do Comando Militar do Sudeste.

Os estagiários receberam instruções de planejamento e execução de operações aeromóveis, de técnicas aeromóveis, realizaram o embarque, movimento aéreo, desembarque, assalto e conquista de objetivo, além de assistirem a uma demonstração em uma cabeça-de-ponte aeromóvel. Com a conclusão do Estágio, os militares estão aptos a serem empregados em Operações Aeromóveis, contribuindo significativamente para a eficiência e segurança do Exército Brasileiro.

Uma formatura foi realizada para celebrar o encerramento do Estágio, reconhecendo o sucesso dos participantes e seu compromisso com as Operações Aeromóveis, marcando assim mais um avanço na preparação militar do país.

 :arrow: EB





 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #140 em: Abril 09, 2024, 06:33:32 pm »
Aviação do Exército avalia uso operacional de Aeronaves Remotamente Pilotadas


Citar
Taubaté (SP) – As Aeronaves Remotamente Pilotadas (SARP), conhecidas popularmente como drones, são uma realidade nas guerras e conflitos atuais. Por isso, o Exército tem investido nessa tecnologia e, nesta semana, concluiu a avaliação operacional do SARP Categoria 2, conduzida pelo Comando de Aviação e pelo 1º Batalhão de Aviação do Exército.

Com quase oito metros de envergadura, três de comprimento e podendo chegar a uma velocidade de até 100 quilômetros por hora, o SARP CAT 2 conta com autonomia para operar por até oito horas, de dia ou de noite. O equipamento já passou pela avaliação técnica e agora está sendo testado para a operação em atividades militares. “Nesta avaliação vamos colocar a aeronave em situação de reconhecimentos aéreos, de eixo, reconhecimentos de locais de possível esconderijos, entre outros, para cumprir as missões de inteligência, reconhecimentos, vigilância e aquisição de alvos”, explicou o Major Conrado Arruda, Comandante do Núcleo da Subunidade SARP do 1º BAvEx.


Ainda de acordo com o Major, ao final de todas as avaliações, o SARP e os helicópteros devem atuar juntos. “Com estas aeronaves não tripuladas temos possibilidade de exposição a um risco maior, a uma situação mais perigosa, e assim informar equipes de aeronaves tripuladas. Desta maneira, numa situação real, aeronaves tripuladas e não-tripuladas vão atuando em sinergia e complementando as ações umas das outras para conquistar o objetivo.”
   
Para poder operar este equipamento, os militares da Aviação passaram por treinamentos técnicos e teóricos. Além do SARP CAT 2, a Aviação do Exército já conta com os SARPs categorias 0 e 1, que apoiam a Força Terrestre em todo território nacional em operações de vigilância, segurança e monitoramento de fronteiras, minimizando os riscos e exposições de militares em combate, além de reduzir custos.

Para o chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT), General de Exército Achilles Furlan, esta é uma mudança de fase. “Depois de algumas décadas, estamos nos lançando em uma capacidade que todas as Forças Armadas do mundo precisam ter: o veículo aéreo não-tripulado. Ficamos contentes de ver a tecnologia nacional envolvida neste projeto e que os profissionais estão se capacitando”.

Em 2022, a Aviação do Exército deu início aos testes de operações com o Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas, categorias 0 e 1.

 :arrow: Exército Brasileiro


 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #141 em: Abril 19, 2024, 03:28:35 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #142 em: Maio 02, 2024, 06:07:37 pm »

Citar
Por Guilherme Wiltgen

No último dia 17 de abril, o Comandante do Exército, General de Exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, confirmou o processo de aquisição de doze helicópteros Sikorsky UH-60M Black Hawk para a Aviação do Exército, durante a sua apresentação na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN).

Essas aeronaves se destinam a substituir quatro helicópteros Sikorsky UH-60L Black Hawk (HM-2) e oito Airbus Helicopters AS532UE Cougar (HM-3), que estão operando hoje no 2º Batalhão de Aviação do Exército (BAvEx) em Taubaté/SP, no 3° BAvEx em Campo Grande/MS e no 4º BAvEx em Manaus/AM.


Programa Multi-Year X do US Army

O Exército dos EUA (US Army) realizou um encomenda, em junho de 2022, de 255 helicópteros UH-60M Black Hawk à Sikorsky, dentro do programa Multi-Year X, com duração de 5 anos.

No total, o programa prevê a fabricação de 120 unidades para o US Army e os “excedentes”, chamados de “Excess Defense Articles”, seriam disponibilizados para aquisição por países amigos via FMS (Foreign Military Sales).

Os helicópteros que estão em processo de aquisição pelo Exército Brasileiro serão do “Excess Defense Articles”, ou seja, serão novos de fábrica e não aeronaves usadas dos excedentes do US Army.

Desde a sua recriação, a Aviação do Exército sempre adquiriu seus helicópteros novos de fábrica.


Visita do COLOG ao US Army

No período entre 19 e 25 de abril, uma comitiva do COLOG, chefiada pelo General de Exército Flávio Marcus Lancia Barbosa, visitou o US Army Material Command (AMC), a Sikorsky e a Comissão do Exército Brasileiro em Washington (CEBW). A comitiva se reuniu com o FMS e o AMC, para tratar do processo de aquisição G2G (Government-to-Government), uma vez que o FMS realiza o processo em coordenação com o US Army.

Cronograma de entrega

O cronograma de entrega dos doze helicópteros Sikorsky UH-60M deve seguir o seguinte prazo:

2024: Assinatura do contrato de aquisição dos 12 Helicópteros de Manobra HM-2A (UH-60M Black Hawk)
2025: Recebimento do primeiro helicóptero UH-60M Black Hawk
2027 a 2029: Recebimento das demais aeronaves.

Os novos Helicópteros de Manobra HM-2A Black Hawk serão distribuídos entre o 2º, 3° e 4º BAvEx.

 :arrow: https://www.defesaaereanaval.com.br/aviacao/os-novos-hm-2a-black-hawk-da-aviacao-do-exercito
 

*

PTWolf

  • Analista
  • ***
  • 841
  • Recebeu: 382 vez(es)
  • Enviou: 1898 vez(es)
  • +1039/-197
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #143 em: Maio 03, 2024, 06:48:19 pm »
Porque não compram Super Tucanos?  :mrgreen:
 

*

MMaria

  • Perito
  • **
  • 352
  • Recebeu: 47 vez(es)
  • Enviou: 153 vez(es)
  • +22/-328
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #144 em: Maio 04, 2024, 01:33:47 am »
Porque... já os têm em quase uma centena na FAB (um número que deve beirar o inventário total de aeronaves da FAP) e que operam em ambiente amazônico, de cerrado e caatinga?

No mais, a força aérea não deixou o exército comprar nem uns Sherpas de transporte... senão, quem sabe?

Sds

« Última modificação: Maio 04, 2024, 02:00:14 am por MMaria »
Toda unanimidade é burra.
Quem pensa com a unanimidade não precisa pensar.

Nelson Rodrigues
 

*

MMaria

  • Perito
  • **
  • 352
  • Recebeu: 47 vez(es)
  • Enviou: 153 vez(es)
  • +22/-328
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #145 em: Maio 25, 2024, 01:36:28 am »
Olás.

Extracto do DSCA para os BH da AvEx.

Citar
The State Department has made a determination approving a possible Foreign Military Sale to the Government of Brazil of UH-60M Black Hawk Helicopters and related elements of logistics and program support for an estimated cost up to $950 million, which includes initial acquisition of $450 million in Major Defense Equipment, and up to $500 million in other equipment and services.
...
https://www.dsca.mil/press-media/major-arms-sales/brazil-uh-60m-black-hawk-helicopters-0

Sds
« Última modificação: Maio 25, 2024, 01:41:20 am por MMaria »
Toda unanimidade é burra.
Quem pensa com a unanimidade não precisa pensar.

Nelson Rodrigues
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #146 em: Maio 29, 2024, 06:47:33 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #147 em: Julho 10, 2024, 06:15:42 pm »






 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: PTWolf

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6946
  • Recebeu: 1054 vez(es)
  • Enviou: 494 vez(es)
  • +9030/-10222
Re: Aviação do Exército (AvEx)
« Responder #148 em: Julho 18, 2024, 01:16:26 pm »