Situação Política em Portugal

  • 543 Respostas
  • 70096 Visualizações
*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1100
  • +1/-0
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #45 em: Março 13, 2011, 07:37:27 pm »
Citação de: "Luso"
Cromwell, olha que o que diz o Luis (rimou) tem bastante validade.
Apesar de ser também monárquico, gostaria de assistir a uma maior capacidade de intervenção D. Duarte. Que fosse um bocadinho mais combativo.
Porque os tempos pedem e a razão também.

O povo tem que ter outras alternativas que não os che guevaras que servem sempre para colocar a mesma merda que nos fez chegar a esta situação.
Não sejas cego, Cromwell: é preciso ver as falhas na causa Monárquica para a melhorar. Há muita bimbice, e os tempos não estão para isso.

E que falhas são essas?
Os jantares? As arruadas? Quando se diz as verdades? É isso?
A Causa Real não é rica. Não tem os mesmos meios financeiros e mediáticos de que os partidos políticos e outras associações. E além disso, não podemos esqueçer das discriminações que sofremos à pele de certa gente, que parecem não suportar a existência de monárquicos (gente essa que também está presente neste forum).

Um exemplo dessa discriminação foi o bloqueio que a polícia fez aos monárquicos no 5 de outubro em Lisboa.
Tão democrática esta República. :x
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1100
  • +1/-0
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #46 em: Março 13, 2011, 07:48:59 pm »
Citação de: "cromwell"
Citação de: "Luso"
Cromwell, olha que o que diz o Luis (rimou) tem bastante validade.
Apesar de ser também monárquico, gostaria de assistir a uma maior capacidade de intervenção D. Duarte. Que fosse um bocadinho mais combativo.
Porque os tempos pedem e a razão também.

O povo tem que ter outras alternativas que não os che guevaras que servem sempre para colocar a mesma merda que nos fez chegar a esta situação.
Não sejas cego, Cromwell: é preciso ver as falhas na causa Monárquica para a melhorar. Há muita bimbice, e os tempos não estão para isso.

E que falhas são essas?
Os jantares? As arruadas? Quando se diz as verdades? É isso?
A Causa Real não é rica. Não tem os mesmos meios financeiros e mediáticos de que os partidos políticos e outras associações. E além disso, não podemos esqueçer das discriminações que sofremos à pele de certa gente, que parecem não suportar a existência de monárquicos (gente essa que também está presente neste forum).

Um exemplo dessa discriminação foi o bloqueio que a polícia fez aos monárquicos no 5 de outubro em Lisboa.
Tão democrática esta República. :x

E tomem lá um artigo sobre a Geração à Rasca:

Citar
Eu entendo


Eu entendo que os quatro jovens que "marcaram" as manifestações "à rasca" estejam desapontados. Segundo procurei informar-me estão revoltados por não terem emprego e estabilidade contractual. Consideram-se a "geração à rasca". Vê-se que são jovens e não estudaram a história deste país. Vai daí a partir do facebook decidiram marcar manifestações de desagrado! Como anda tudo chateado com a crise umas centenas de milhares de cidadãos saíram de casa com cartazes de todo o género e as inevitáveis bandeiras do terrorismo carbonário. Como aqui já escrevi, nós estamos a viver há décadas várias crises de valores bem mais graves que a coisa económica e algumas delas estão agora a acumular-se. Eu também estou a sentir a "crise" mas nada me fazia participar nestas manifestações. Nunca gostei das moles anónimas, dessas que descem e sobem avenidas, com os punhos erguidos e com "palavras de ordem" do bota-abaixo de chinelo. O vazio das multidões desassossega-me. Pelas notícias, os organizadores não subiram ao palco e conduziram a multidão. Que pena. Eu ter-me-ia sentido desiludido pois era isso que estaria à espera mas eu bem sei que que os jovens que convocaram as manifestações não sabem o querem, sabem quanto querem. A expressão quantitativa destas manifestações na busca ou defesa dos direitos e regalias é irrelevante porque não toca na transformação do regime, antes pelo contrário, é mais do mesmo venenoso também quero, que eu também sou gente. Os jovens têm de perceber que o mundo é feito de imensas alternativas e que a construção de uma sociedade melhor faz-se em casa, em família, nos laços entre pares, na educação, no mérito, na esperança, no sacrifício, no arrojo, no fracasso, na coragem de arriscar sem ter, sem pedir. No altruísmo. A política é feita dessas sombras. Os agiotas que conspurcam a política são cidadãos, jovens ou adultos, que olham para a sociedade como um empreendimento unipessoal e para o Estado como depósito indiferenciado de recursos que urge chupar. Querem desenrascar-se? Comecem por questionar o regime. Questionar o que é a República para além da farsa do "centenário" em que estamos atolados. Exigir um referendo à dita. Exigir uma refundação da arquitectura funcional do estado. Exigir um Estado isento, apartidário, acabar com a rede tentacular de interesses. Exigir uma Constituição sem menções nem pejos ideológicos, um parlamento com cidadãos sérios, uma administração pública com entrada através de concursos públicos transparentes, sem cunhas. Mas isso é algo que a República não parece permitir... e os jovens não têm tempo para pensar... nem estão a exigir... Po outro lado, os pais e avós que participaram na manifestação são os mesmos que votaram nestes políticos e foram nas cantigas de embalar do povo unido. Fizeram muito bem em participar. Muitos dos culpados pela nossa situação manifestaram-se ontem e culpados continuarão pois nas próximas eleições, tenho a certeza, não deixarão de lado o seu clubismo político nem darão o braço a torcer pelo equívoco ideológico em que viveram desde há 36 aninhos. Eu entendo.

http://oscarvalhosdoparaiso.blogspot.co ... tendo.html
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18213
  • Recebeu: 5500 vez(es)
  • Enviou: 5873 vez(es)
  • +7130/-9516
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #47 em: Março 14, 2011, 05:19:41 pm »
Citar
Eleições inevitáveis?
14 Março2011  |  11:47
Camilo Lourenço

Quando pensávamos que já tínhamos visto de tudo, o Governo consegue surpreender-nos.
Na 6ª feira o 1º ministro deu-se ao luxo de levar à senhora Merkel um duríssimo pacote de austeridade sem dar cavaco ao Parlamento e à Presidência da República.

Não vale a pena alegar, como fez Sócrates, que a AR não é chamada ao assunto porque o novo PEC (o 4º!) apenas corta na despesa: as mexidas no IVA e benefícios fiscais são matérias exclusivas da AR. Quanto ao Presidente, embora a Constituição não obrigue o 1º ministro a falar com ele sobre "matéria de governação", anunciar medidas tão duras (depois de há poucos dias dizer ao país que estava tudo bem) sem lhe dizer nada é uma falta de senso.

A desfeita ao PR vai dar em nada? Provavelmente: Cavaco dificilmente dissolverá a AR por sua iniciativa, mesmo que fique mal na pintura (na 4ª feira defendeu que há limites para os sacrifícios). Mas mesmo que o PR assobie para o lado, Sócrates vai ter problemas (para além da "geração rasca"). Porque Passos Coelho não vai deixar passar o PEC, sob pena de ser cilindrado pelos militantes: o Governo violou tudo o que se comprometeu com o PSD para viabilizar o OE 201). E porque os partidos de Esquerda têm contas para ajustar com o 1º ministro. Ou seja, com moção de censura ou sem ela, o PSD não se pode abster.

O chumbo do PEC levará o Governo a demitir-se, sob pretexto de que não pode governar, ou de que não consegue convencer os mercados? Pouca diferença faz: este Governo passou a fazer parte do problema, não da solução. Veja-se como na 6ª feira os juros da dívida nem se mexeram depois do anúncio do PEC 4... Num cenário destes, as eleições até podem ser um mal menor.

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php ... &id=473161
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1100
  • +1/-0
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #48 em: Março 14, 2011, 08:32:55 pm »
Socrates acabou de falar.

Como sempre, utilizou a única arma que pode usar agora: fazer-se de vítima.
Quem ainda gosta deste tipo, é simplesmente masoquista. Não sei do que é que estão à espera o PCP ou o PSD para declararem uma moção de censura.
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 20941
  • Recebeu: 2489 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1161/-1485
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #49 em: Março 22, 2011, 11:10:14 pm »
Alcácer Quibir
Nuno Pombo *


Uma crise política em cima de uma crise financeira poderá empurrar-nos, sem dúvida, para uma crise económica. Saltitando de crise em crise, os nossos políticos, a coberto da sua irresponsabilidade, preparam-se para atacar o que puderem até ficarmos sem nada. Sem tostões, já se sabe, necessários que são para tapar os buracos de milhões que foram semeando. Mas não seremos apenas esportulados dos nossos cabedais. Esta néscia prodigalidade de aventureiros e mentirosos acabará por levar-nos também a esperança e a honra. A esperança, como se diz, é a última a morrer, mas ninguém alguma vez sustentou a sua imortalidade.

Sem honra nem esperança, lá voltaremos ao estado de indigência a que julgávamos não ter de tornar. Hoje, mais do que nunca, está em causa a própria independência de Portugal. Não falo de um conceito clássico ou formal de independência. Abolidas de certo modo as fronteiras (que as tínhamos bem traçadas desde 1249), a noção de independência como que se transmutou. Aconteceu com a soberania o que se passou com a cerveja. Hoje, a nossa independência é, por decorrência de tratados a que o povo português é alheio, mera cerveja sem álcool.

Não quero com esta conclusão questionar o que considero positivo aprofundamento europeu. Quero apenas significar que hoje, e muito por causa desse aprofundamento, as armas que temos para nos defendermos da adversidade da conjuntura são em menor número e com muito mais escasso poder de fogo. Falo, lembro, de independência. Falo da capacidade de regermos, sempre orientados pelo bem comum, o nosso destino colectivo. Acocorados diante dos nossos credores, enganados pelos nossos decisores e esganados pelos nossos prometidos salvadores, seremos tragados em menos de um fósforo.

Penso que só evitaremos este novo Alcácer Quibir se lutarmos, com o que temos, pela nossa independência. Falo, repito, de independência. A identidade, essa marca que nos torna a nós portugueses, para o bem e para o mal, tão diferentes dos outros povos, ninguém a pode alienar. É nossa e inalienável.

Resta-nos, pois, resistir. Neste tórrido deserto em que nos puseram temos de saber reagir. Sobre estas novas areias marroquinas, não podemos usar outras que não sejam as armas que ainda nos restam. A fé e a verdade que enfunaram as nossas velas. A sabedoria e a coragem que nos levaram à Índia. O engenho e a arte que nos fizeram poetas. O orgulho e a diversidade que talharam a lusofonia. São estes os nossos mais preciosos activos. À ameaça dos tostões temos de responder com a força e a determinação dos nossos indómitos corações. Com genuína vontade de varrermos a imundície com que somos confrontados e tomarmos as rédeas do nosso destino. Falam-nos da severidade dos credores. Falemos antes da benignidade dos nossos valores. Os valores de ontem que são também os de sempre. Restauremos a honra da nação. Resgatemos a dignidade do Estado. “Se Deus quiser, há-de brilhar de novo a Coroa sobre as Lusas armas” (Fernando Tavares Rodrigues).

* Nota: o texto publicado é da exclusiva responsabilidade do autor.

Diário Digital
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 3136
  • Recebeu: 417 vez(es)
  • Enviou: 208 vez(es)
  • +645/-8606
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #50 em: Março 23, 2011, 11:16:57 am »
Alcácer Quibir


Citar
Uma crise política em cima de uma crise financeira poderá empurrar-nos, sem dúvida, para uma crise económica. Saltitando de crise em crise, os nossos políticos, a coberto da sua irresponsabilidade, preparam-se para atacar o que puderem até ficarmos sem nada.

Mas isso foi exactamente o que o Cavaco conseguio com o seu discurso da treta e, é claro que a crise política é culpa do PSD e da sua irresponsabilidade, falta de sentido de estado, pois não quer nem negociar.
Se houver uma crise política em Portugal seguida por uma crise (financeira) FMI, o PSD não tera perdão.
Depois vem dizer que é de interesse nacional haver uma crise política, tretas, querem é governar nem que seja com o FMI, isto dito pelo Pedrinho, é só patriotas. c34x
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2235
  • Recebeu: 89 vez(es)
  • Enviou: 122 vez(es)
  • +59/-46
    • http://forumdefesa.com
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #51 em: Março 23, 2011, 11:50:48 am »
Meu caro, deixe de insultar a inteligência dos outros!


Não seja mais um mentiroso!!!
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 3136
  • Recebeu: 417 vez(es)
  • Enviou: 208 vez(es)
  • +645/-8606
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #52 em: Março 23, 2011, 02:18:30 pm »
Caro Jorge Pereira com todo o respeito, vc é que está a insultar a inteligência dos outros, eu sei que vc é PSD não tenho nada contra, mas pelos vistos, vc se esquece que seu partido já teve no poder, se o PS está no governo tem toda a legitimidade para tal.

Quer me parecer, que o PSD se está a desculpar com a falha do Sócrates, de não ter apresentado antes o PEC 4 na AR e ao PR e, com esse argumento criar uma crise política, mas isso não fica bem para quem diz que o interesse nacional está acima de qualquer coisa, tretas.

Esse video é uma demonstração de criancice, pois podemos encontrar o mesmo acerca de seu partido, vc sempre a puxar a brasa a sua sardinha, nem que para isso chame a tudo e a todos de mentirosos, é um problema, acharmos que só nós temos a verdade e que somos solução, volto a dizer, este não é tempo para uma crise política devido a actual conjuntura nacional que é de crise financeira.

Neste momento tão delicado devemos colocar a nação acima de interesses partidários, pois não é isso que vejo por parte do PSD a não ser, querer juntar uma crise política a financeira, isso é mau muito mau.
Quando um partido diz que não se importar de governar com o FMI, podemos ver o seu valor, já agora deixo uma pergunta  o que vc prefere, uma crise política junta com a financeira e a entrada do FMI, ou o PEC 4 sendo descutido com o PSD e havendo um acordo para que os objectivos propostos até 2013 sejam realizados e não venha o FMI :?:
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 3136
  • Recebeu: 417 vez(es)
  • Enviou: 208 vez(es)
  • +645/-8606
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #53 em: Março 23, 2011, 02:36:09 pm »
Palavras do Pedrinho :roll:
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 5343
  • Recebeu: 726 vez(es)
  • Enviou: 725 vez(es)
  • +509/-2608
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #54 em: Março 23, 2011, 07:09:14 pm »
Como bom Português que é o Passos Coelho, fico aguardar o fim das 88 fundações criadas pelo Sócrates, pelo fim da mudança dos boys, pelo fim dos salários milionários dos gestores públicos, o fim das parcerias publico-privadas, pelo aumento dos impostos para os bancos, para níveis iguais ás outras empresas, com o fim da offshore da madeira, com o fim das grandes obras publicas e com fim de todos os subsídios de integração dos políticos, com o fim da ADSE, etc etc.....
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1518
  • Recebeu: 205 vez(es)
  • Enviou: 89 vez(es)
  • +261/-243
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #55 em: Março 23, 2011, 07:52:48 pm »
lol PPC é a mesma coisa que era Socas antes de ser eleito, o país é ingovernável.
 

*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1845
  • Recebeu: 669 vez(es)
  • Enviou: 389 vez(es)
  • +336/-6302
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #56 em: Março 23, 2011, 08:45:38 pm »
Citação de: "Camuflage"
lol PPC é a mesma coisa que era Socas antes de ser eleito, o país é ingovernável.

Penso que na questão do "Step Rabbit" ser uma versão manhosa do "pseudo-inginheiro" estamos de acordo. Quanto ao País ser ingovernável, discordo. A Nação precisa de rumo e de exemplo, mas não está ingovernável.

Quanto a isto tudo, agora é que a coisa vai chiar. E para mim, o maior responsável por isto tudo tem um nome. Deveria ter actuado quando a coisa se destapou, mas deixou andar para facilitar a vida aos da "cor". As medidas que vão ter de ser tomadas pelos "socialistas do D", assim que assumirem o poder, vão ser bem mais drásticas, não há volta a dar e depois, vamos ver isto pegar fogo. Porque depois, até a canalhada de lambe-cús rosas da UGT, vai sair para a rua. E quando isto começar a descambar a sério, quero ver como a "democracia" vai assolapar as "revoltas".
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8527
  • Recebeu: 1621 vez(es)
  • Enviou: 682 vez(es)
  • +935/-7261
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #57 em: Março 23, 2011, 09:12:15 pm »
Realmente não se vê da parte do PSD qualquer intenção de enfrentar a estrutura que suporta ou motiva um aparelho partidário: não as ideias mas uma tentadora administração central artificialmente grande, institutos, fundações, associações culturais e recreativas e a pqp.
Efectivamente, não vejo nas propostas absolutamente nada que marque a vontade de mudar este estado de coisas e quem espera o contrário desengane-se. Passos representa o aparelho. A vantagem em relação a Sócrates é que ainda não mentiu. É alto. É mais normal e gosta de mulheres. Mais que isso...

Depois de considerar a irrelevância do meu voto e a situação política actual decidi contra a minha opção inicial de não votar para ir destinar o meu voto ao CDS. Por não insultar tanto a inteligência e a estética e porque o partido é demasiado pequeno para ocupar a máquina do Estado.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1100
  • +1/-0
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #58 em: Março 23, 2011, 09:21:13 pm »
Caro senhor Daniel, a culpa da crise em Portugual, política e económica, foi sempre do governo.
O único que este Governo foi fazer foi aldrabar e vitimizar-se nos últimos tempos.

Deixeme-nos de tretas. Socrátes governou o país durante 6 anos.
Quem votará nele ou no PSD é masoquista. Como já disseram aqui outras pessoas, o país precisa de mudança para outro lado.

Só tenho pena do senhor engenheiro numa coisa: vai ficar na história como um dos piores governantes da história deste país.
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

linergy

  • 204
  • +0/-1
Re: Situação Política em Portugal
« Responder #59 em: Março 23, 2011, 09:35:29 pm »
Incrível, mas passado meia hora já todo o mundo tem a noticia da queda do governo!