Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama

  • 1891 Respostas
  • 169162 Visualizações
*

Subsea7

  • Membro
  • *
  • 139
  • Recebeu: 43 vez(es)
  • Enviou: 106 vez(es)
  • +119/-65
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1785 em: Junho 21, 2021, 03:37:25 pm »
Para quem gosta das FREMM, eis a mais recente versão… quanto será que custa? Esta versão sim, convencia-me...

https://navaldefence.gr/new-enchanced-version-of-bergamini-frigate-class/

Um luxo, mas 6900 ton de deslocamento.. serão boas candidatas para substituir as BD.
Cps,
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7769
  • Recebeu: 784 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +351/-1790
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1786 em: Junho 22, 2021, 10:59:30 am »
que se cumpram as leis que essa gente aprova, apenas isso !!

Nem é necessário cumprir os 2% da cimeira de Gales, com 1,6%/1,7% do PIB já é possivel se para tal :
Não se efectuar qq cativação aos cerca de 3200/3400 milhões anuais;
Diminuir a percentagem do Orçamento alocado ao EMGFA e ao MDN, as despesas elencadas nestes dois serviços, são no minimo PORNOGRAFICAS;
Manter ou reduzir o quadro de oficiais e Sargentos dos três Ramos, especialmente no Exército.

Apenas estas três medidas permitiriam :
Manter a percentagem de 55/60% dos orçamentos alocados ao pessoal;
Aumentar significativamente em cerca de 8.000 o numero de Praças, só o Exercito necessita de cerca de 6.000;
Executar os 20% dos orçamentos alocados ás MNT de equipamentos e operações dos três Ramos;
Executar os 20% dos orçamentos alocados aos investimentos o que daria anualmente um valor a rondar os 550/600 milhões, que poderia/deveria ser anualmente distribuido a um determinado Ramo para concretizar os investimentos mais criticos/necessários.

Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1798
  • Recebeu: 270 vez(es)
  • Enviou: 232 vez(es)
  • +104/-154
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1787 em: Junho 24, 2021, 09:36:26 pm »


Acho que é oficial que o MLU da VdG já foi.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, Stalker79, JohnM, Subsea7

*

Subsea7

  • Membro
  • *
  • 139
  • Recebeu: 43 vez(es)
  • Enviou: 106 vez(es)
  • +119/-65
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1788 em: Junho 24, 2021, 09:49:41 pm »


Acho que é oficial que o MLU da VdG já foi.

Como já disse, será o mote para incluir as FFG de nova geração na LPM de 2025....
Sejam elas MEKOA200, F-310 etc.
Cps,
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5236
  • Recebeu: 1614 vez(es)
  • Enviou: 405 vez(es)
  • +337/-243
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1789 em: Junho 24, 2021, 09:51:06 pm »
"Propor a revisão do Conceito de Emprego das fragatas da classe Vasco da Gama."

Porque é que tenho a sensação que isso vai dar bosta? Em vez de se propor uma revisão da LPM para que se arranje verba para fragatas novas, não. Quanto é que apostam que o conceito de emprego depressa passará a utilizar os navios meramente como OPVs glorificados? Pelo andar da carruagem, vai acontecer o mesmo que às corvetas, começam a retirar capacidade de combate, como radares, torpedos, CIWS, etc, para reduzir guarnição.  :bang:
 

*

Subsea7

  • Membro
  • *
  • 139
  • Recebeu: 43 vez(es)
  • Enviou: 106 vez(es)
  • +119/-65
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1790 em: Junho 24, 2021, 09:54:06 pm »
"Propor a revisão do Conceito de Emprego das fragatas da classe Vasco da Gama."

Porque é que tenho a sensação que isso vai dar bosta? Em vez de se propor uma revisão da LPM para que se arranje verba para fragatas novas, não. Quanto é que apostam que o conceito de emprego depressa passará a utilizar os navios meramente como OPVs glorificados? Pelo andar da carruagem, vai acontecer o mesmo que às corvetas, começam a retirar capacidade de combate, como radares, torpedos, CIWS, etc, para reduzir guarnição.  :bang:

Não me parece, podem eventualmente começar a fazer "wishlists" para 3 FFG e no futuro mais 2, com funções GP, mas 3 mais especializadas em ASW e 2 em AAW.
Cps,
« Última modificação: Junho 24, 2021, 10:23:36 pm por Subsea7 »
 

*

Pescador

  • Analista
  • ***
  • 621
  • Recebeu: 461 vez(es)
  • Enviou: 221 vez(es)
  • +253/-908
« Última modificação: Junho 25, 2021, 08:41:33 pm por Pescador »
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 12116
  • Recebeu: 2102 vez(es)
  • Enviou: 2755 vez(es)
  • +1707/-3718
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1792 em: Junho 30, 2021, 03:37:36 pm »


Babcock reveals export opportunities for Type 31 frigate

By: Andrew Chuter

LONDON — The British shipbuilder leading the construction of the new Type 31 frigate for the Royal Navy says it is already pursuing five live campaigns to secure exports for the general-purpose warship.

Greece, Indonesia and Poland are currently the front-runners among the five live campaigns being chased by the British, David Lockwood, Babcock International’s chief executive, told the parliamentary Defence Committee on June 29.

Lockwood said the Type 31 was a “serious contender” for the Greek frigate requirement.

The executive was part a team of high-ranking British officials and industry executives recently in Greece for presentations to the government on the Type 31.

The Babcock boss named the potential export customers in response to lawmakers expressing doubts that the warship will achieve the hoped-for success in the marketplace amid competition from France, Italy and South Korea.

A little over a week ago, Babcock announced it had signed a tripartite memorandum of implementation with the Ukrainian and British governments to revitalize the eastern European nation’s Navy and shipbuilding industry. The need for a new frigate was among the requirements mentioned by Babcock as being part of discussions, although the Type 31 was not specifically mentioned.

Britain originally referred to the ship as the Type 31e, with the “e” standing for “export,” but that suffix was recently dropped.

The ship’s export opportunities emerged as the Defence Committee held one of several planned evidence sessions on naval procurement ahead of the government’s publication of a much-awaited refresh of its national shipbuilding strategy, announced in 2017.

A Babcock-led team secured a contract from the British Ministry of Defence in 2019 to build five Type 31 frigates at an average cost of £250 million (U.S. $347 million) at its Rosyth yard in Scotland. The warship recently completed it’s whole ship critical design review and is on track to be handed over to the Royal Navy in 2025.

Known as the Arrowhead 140, it is based on the Danish-designed Iver Huitfeldt-class frigate and is set to partially replace the aging Type 23 frigate fleet.

The first three of eight Type 26 anti-submarine warfare frigates are under construction at BAE Systems to replace the remainder of the Type 23 fleet.

https://www.defensenews.com/industry/2021/06/29/babcock-reveals-export-opportunities-for-type-31-frigate/
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 507
  • Recebeu: 199 vez(es)
  • Enviou: 83 vez(es)
  • +32/-9
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1793 em: Junho 30, 2021, 04:14:40 pm »


Babcock reveals export opportunities for Type 31 frigate

By: Andrew Chuter

LONDON — The British shipbuilder leading the construction of the new Type 31 frigate for the Royal Navy says it is already pursuing five live campaigns to secure exports for the general-purpose warship.

Greece, Indonesia and Poland are currently the front-runners among the five live campaigns being chased by the British, David Lockwood, Babcock International’s chief executive, told the parliamentary Defence Committee on June 29.

Lockwood said the Type 31 was a “serious contender” for the Greek frigate requirement.

The executive was part a team of high-ranking British officials and industry executives recently in Greece for presentations to the government on the Type 31.

The Babcock boss named the potential export customers in response to lawmakers expressing doubts that the warship will achieve the hoped-for success in the marketplace amid competition from France, Italy and South Korea.

A little over a week ago, Babcock announced it had signed a tripartite memorandum of implementation with the Ukrainian and British governments to revitalize the eastern European nation’s Navy and shipbuilding industry. The need for a new frigate was among the requirements mentioned by Babcock as being part of discussions, although the Type 31 was not specifically mentioned.

Britain originally referred to the ship as the Type 31e, with the “e” standing for “export,” but that suffix was recently dropped.

The ship’s export opportunities emerged as the Defence Committee held one of several planned evidence sessions on naval procurement ahead of the government’s publication of a much-awaited refresh of its national shipbuilding strategy, announced in 2017.

A Babcock-led team secured a contract from the British Ministry of Defence in 2019 to build five Type 31 frigates at an average cost of £250 million (U.S. $347 million) at its Rosyth yard in Scotland. The warship recently completed it’s whole ship critical design review and is on track to be handed over to the Royal Navy in 2025.

Known as the Arrowhead 140, it is based on the Danish-designed Iver Huitfeldt-class frigate and is set to partially replace the aging Type 23 frigate fleet.

The first three of eight Type 26 anti-submarine warfare frigates are under construction at BAE Systems to replace the remainder of the Type 23 fleet.

https://www.defensenews.com/industry/2021/06/29/babcock-reveals-export-opportunities-for-type-31-frigate/
Esses números são apenas para a construção do casco e pouco mais; a maioria do equipamento vai ser fornecido através de um orçamento adicional (GFE, ou Government Furnished Equipment). O custo total do programa de 5 fragatas de patrulha com equipamento básico (por exemplo, não têm sonar de casco, nem mísseis anti-superfície) é de 400 M£ por navio...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4323
  • Recebeu: 2693 vez(es)
  • Enviou: 4727 vez(es)
  • +3635/-141
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1794 em: Junho 30, 2021, 05:07:24 pm »
Já há dois anos atrás tinha dito precisamente isso, mas o pessoal quer tanto navios baratos, para substituir as peças de museu da marinheca, que se vai esquecendo da realidade.

https://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=1044.msg311429#msg311429
Talent de ne rien faire
 

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 507
  • Recebeu: 199 vez(es)
  • Enviou: 83 vez(es)
  • +32/-9
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1795 em: Junho 30, 2021, 05:25:10 pm »
Já há dois anos atrás tinha dito precisamente isso, mas o pessoal quer tanto navios baratos, para substituir as peças de museu da marinheca, que se vai esquecendo da realidade.

https://www.forumdefesa.com/forum/index.php?topic=1044.msg311429#msg311429
Isso mesmo; a versão proposta à Grécia inclui sonares rebocado  de casco, 16 VLS (2x8 MK-41), CIWS RAM, peça de 76 mm (acho) e capacidade EW/ECM reforçada e tem um custo estimado de 600 milhões € (não tenho a certeza qual o radar, se mantém o NS 110 ou se vai para um de painel fixo, tipo APAR, mas acho que mantém um da família NS, talvez o NS 200).
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5236
  • Recebeu: 1614 vez(es)
  • Enviou: 405 vez(es)
  • +337/-243
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1796 em: Junho 30, 2021, 06:22:49 pm »
O valor médio de 600 milhões é mais realista. Ainda assim está bastante longe da estimativa da Marinha que foi proposta para a LPM, que rondava quase os 1000 milhões por navio.
 

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 507
  • Recebeu: 199 vez(es)
  • Enviou: 83 vez(es)
  • +32/-9
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1797 em: Junho 30, 2021, 06:28:39 pm »
O valor médio de 600 milhões é mais realista. Ainda assim está bastante longe da estimativa da Marinha que foi proposta para a LPM, que rondava quase os 1000 milhões por navio.
Nem por isso… ao custo dos navios temos que adicionar os custos do armamento, do treino e do estabelecimento de toda a cadeia logística… no caso da Grécia estão orçamentados 4000 milhões€ para quatro navios… exactamente 1000 milhões por navio… o pessoal esquece-se que não é só comprar os brinquedos, é preciso saber trabalhar com eles e mantê-los… olhem o que custa cada F-35 no papel ($80 milhões) e o que os países que os compram pela primeira vez estão a pagar…
 

*

Stalker79

  • Investigador
  • *****
  • 1808
  • Recebeu: 389 vez(es)
  • Enviou: 1816 vez(es)
  • +141/-21
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1798 em: Junho 30, 2021, 06:29:42 pm »
O valor médio de 600 milhões é mais realista. Ainda assim está bastante longe da estimativa da Marinha que foi proposta para a LPM, que rondava quase os 1000 milhões por navio.


1000 milhões por navio dava pra ir buscar umas Sejong the Great KDX III !!!
 :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
 

*

JohnM

  • Perito
  • **
  • 507
  • Recebeu: 199 vez(es)
  • Enviou: 83 vez(es)
  • +32/-9
Re: Substituição das Fragatas Classe Vasco da Gama
« Responder #1799 em: Junho 30, 2021, 06:32:58 pm »
O valor médio de 600 milhões é mais realista. Ainda assim está bastante longe da estimativa da Marinha que foi proposta para a LPM, que rondava quase os 1000 milhões por navio.


1000 milhões por navio dava pra ir buscar umas Sejong the Great KDX III !!!
 :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
Dava nada (ver acima)…  c56x1
« Última modificação: Junho 30, 2021, 06:34:19 pm por JohnM »