Rangers, Comandos, Paras, etc

  • 4241 Respostas
  • 871496 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 9482
  • Recebeu: 4704 vez(es)
  • Enviou: 3393 vez(es)
  • +4412/-1010
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4215 em: Maio 27, 2022, 11:01:11 am »
O antecessor do  " El Toro ", com o 120.













Abraços
« Última modificação: Maio 27, 2022, 11:07:00 am por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, CruzSilva

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11674
  • Recebeu: 2352 vez(es)
  • Enviou: 6369 vez(es)
  • +400/-244
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4216 em: Maio 31, 2022, 05:01:21 pm »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Duarte, tenente, CruzSilva

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 9482
  • Recebeu: 4704 vez(es)
  • Enviou: 3393 vez(es)
  • +4412/-1010
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4217 em: Junho 15, 2022, 07:44:08 am »
Quando se transporta assim o EN, a peitaça cresce uns valentes cms !!!




http://www.protocoloimagem.pt/pdf/Dobragem-da-Bandeira-Nacional.pdf

Abraços
« Última modificação: Junho 15, 2022, 07:52:46 am por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17230
  • Recebeu: 1875 vez(es)
  • Enviou: 1654 vez(es)
  • +311/-1507
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4218 em: Junho 24, 2022, 04:08:39 pm »
Comandos já não treinam a sede

Tropa especial celebra 60 anos no dia 29. Faltam 146 homens para o número de efetivos previsto pelo Exército

VÍTOR MATOS

Os comandos não reduziram a dureza dos cursos, mas deixaram de treinar a sede dos instruendos, que levada ao limite e conjugada com o calor na chamada “prova de choque” ou “prova zero”, levou à morte de dois militares em 2016. O treino da desidratação, que era uma das tradições nos comandos, acabou: “A sede não se treina”, disse ao Expresso o tenente-coronel Ricardo Camilo, comandante do Batalhão de Formação do Regimento de Comandos, no âmbito de uma reportagem que será publicada na revista E, na próxima semana, sobre os 60 anos desta tropa especial — comemorados no Regimento da Carregueira na quarta-feira, dia 29.

...

“Não podemos repetir os mesmos erros”, admite, e refere a experiência que o tenente-coronel Camilo teve nos Estados Unidos, quando fez um curso de Rangers, em que a hidratação era essencial. “Preparamos guerreiros”, diz o coronel, para justificar a dureza física e psicológica da instrução, “mas somos os maiores defensores dos nossos guerreiros. Só não o posso mostrar durante o curso”, que é uma “encenação” para criar uma habituação nos instruendos ao esforço e ao stresse, para que não hesitem mais tarde nas situações de combate real.

...

Desde a reativação do regimento, em 2002, foram formados 1304 comandos, dos 3028 que iniciaram os 39 cursos que decorreram desde então. Neste momento, o regimento da Carregueira tem 431 efetivos, dos quais 253 são tropas comandos: 180 regressaram em maio da missão na República Centro-Africana. O número não é elevado, até porque os problemas de recrutamento são transversais às Forças Armadas: os efetivos desta tropa estão a 58% das necessidades e faltariam 146 homens para o número total de 400 comandos previstos pelo Exército.

 :arrow: Expresso
« Última modificação: Junho 24, 2022, 04:13:41 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning, tenente

*

sivispacem

  • Perito
  • **
  • 426
  • Recebeu: 51 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +17/-4
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4219 em: Junho 24, 2022, 08:02:05 pm »
Comandos já não treinam a sede

Os comandos não reduziram a dureza dos cursos, mas deixaram de treinar a sede dos instruendos, que levada ao limite e conjugada com o calor na chamada “prova de choque” ou “prova zero”, levou à morte de dois militares em 2016. O treino da desidratação, que era uma das tradições nos comandos, acabou: “A sede não se treina”, disse ao Expresso o tenente-coronel Ricardo Camilo, comandante do Batalhão de Formação do Regimento de Comandos,

Finalmente chegaram a uma conclusão mais do que óbvia desde há muito. A sede de facto não se treina, antes compete à Logística fornecer água nas quantidades necessárias para o corpo humano náo começar a desidratar (vão ver os efeitos nefastos que isso provoca no curto e no longo prazo!?
Pena foram todas as mortes no decurso da instrução por essa causa!

O recurso a situações extremas do ponto de vista da fome e da sede só terá provavelmente lugar (sempre em reduzida escala) num contexto de treino do tipo SERE e pouco mais.

"...penso eu de que"
 

*

Icterio

  • Membro
  • *
  • 220
  • Recebeu: 170 vez(es)
  • Enviou: 36 vez(es)
  • +494/-208
  • Mais vale ser sortudo do que ser bom
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4220 em: Junho 24, 2022, 08:09:08 pm »
Foi preciso chegar a 2022 para atingir essa conclusão?  Cambada de atrasados mentais....

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17230
  • Recebeu: 1875 vez(es)
  • Enviou: 1654 vez(es)
  • +311/-1507
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4221 em: Julho 28, 2022, 03:05:34 pm »
Citação de: Exército Português
Regimento de Comandos ministrou o 7.º Curso de Atirador Especial. Esta edição contou com a participação de 18 militares, 14 do Exército Português e 4 das Forças Armadas da República de Moçambique.







7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3862
  • Recebeu: 222 vez(es)
  • Enviou: 27 vez(es)
  • +129/-2082
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4222 em: Julho 29, 2022, 09:29:54 am »
Comandos já não treinam a sede

Os comandos não reduziram a dureza dos cursos, mas deixaram de treinar a sede dos instruendos, que levada ao limite e conjugada com o calor na chamada “prova de choque” ou “prova zero”, levou à morte de dois militares em 2016. O treino da desidratação, que era uma das tradições nos comandos, acabou: “A sede não se treina”, disse ao Expresso o tenente-coronel Ricardo Camilo, comandante do Batalhão de Formação do Regimento de Comandos,

Finalmente chegaram a uma conclusão mais do que óbvia desde há muito. A sede de facto não se treina, antes compete à Logística fornecer água nas quantidades necessárias para o corpo humano náo começar a desidratar (vão ver os efeitos nefastos que isso provoca no curto e no longo prazo!?
Pena foram todas as mortes no decurso da instrução por essa causa!

O recurso a situações extremas do ponto de vista da fome e da sede só terá provavelmente lugar (sempre em reduzida escala) num contexto de treino do tipo SERE e pouco mais.

"...penso eu de que"

Nao se treina a sede,nao se treina a fome, nao podem ser ofendidos, nao podem ser castigados fisicamente, o que e que se alterou nos ultimos anos?

A rusticidade do jovem Português, vulgo tuga nos dias correntes.

Ja nao vem para a recruta o Chico com 20 anos fazer o SMO/ou RV, mas que ja tinha no curriculum no minimo 6 anos a carregar baldes de massa, quer fizesse sol ou chuva.
Agora vem o Xico, que foi obrigado a andar na escola para fazer o 12 ano, mas o que prefere e a PS4, a 5 ainda esta cara, e nos ultimos meses anteriores a incorporaçao se inscreveu no ginasio do Rambo, que sabe dar umas dicas em como ficar grande em 6 meses.



 
Potius mori quam foedari
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3862
  • Recebeu: 222 vez(es)
  • Enviou: 27 vez(es)
  • +129/-2082
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4223 em: Julho 29, 2022, 11:14:48 am »
Potius mori quam foedari
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3862
  • Recebeu: 222 vez(es)
  • Enviou: 27 vez(es)
  • +129/-2082
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4224 em: Julho 29, 2022, 11:28:35 am »
Nao fui Comando, mas sei o que e passar sede em Extremos 99, passei mal, mas confiei na instrução dos velhinhos da guerra, ainda la existiam.
 
Potius mori quam foedari
 

*

PTWolf

  • Membro
  • *
  • 215
  • Recebeu: 97 vez(es)
  • Enviou: 239 vez(es)
  • +101/-82
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4225 em: Julho 29, 2022, 03:28:55 pm »
Podem-me explicar como se treina a sede ou a fome?
Já agora como se treina a capacidade de respirar sem oxigénio  ;)

Muito grato
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Duarte, sergio21699

*

sergio21699

  • Especialista
  • ****
  • 948
  • Recebeu: 14 vez(es)
  • Enviou: 28 vez(es)
  • +4/-17
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4226 em: Julho 29, 2022, 03:38:41 pm »
Podem-me explicar como se treina a sede ou a fome?
Já agora como se treina a capacidade de respirar sem oxigénio  ;)

Muito grato

Fácil, é so esperar. Com o agravamento da desidratação a sede diminui (também tende a diminuir a capacidade de funcionamento do corpo humano mas isso são pormenores para "os velhinhos da guerra".)  ;-)
-Meu General, estamos cercados...
-Óptimo! Isso quer dizer que podemos atacar em qualquer direcção!
 

*

sivispacem

  • Perito
  • **
  • 426
  • Recebeu: 51 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +17/-4
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4227 em: Julho 29, 2022, 04:31:16 pm »
Pois.

Se calhar valia a pena aplicar o mesmo programa do treino do cavalo do inglês, que morreu justamente quando se tinha desabituado de comer....

Deixem de se armar em durões e machos ibéricos e treinem o que vale a pena treinar!!!
Já se deixaram do tiro instintivo com a arma pelos joelhos (um desperdício de munições com eficácia muito reduzida)?  Ou já começaram a treinar combate em ambiente noturno com equipamentos de visão noturno escalão pelotão/companhia? Generalizaram já ensinamentos de 1ºs socorros de combate? Todas as equipas  possuem pessoal formado nessa área? Desenvolveram ações REAIS de condução todo-o-terreno para quem conduz os ST5 e etc??

Depois falamos na sede....
« Última modificação: Julho 29, 2022, 04:33:01 pm por sivispacem »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: sergio21699

*

Rogério

  • Membro
  • *
  • 79
  • Recebeu: 22 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +4/-2
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4228 em: Julho 29, 2022, 05:26:49 pm »

Não sendo especialista na matéria, vou dar uma opinião alternativa para animar a discussão aqui no FD.
E como não sou especialista, vou usar termos não técnicos.

Aqui vai:

O treino da sede não é para treinar a sede. O treino da sede é para criar soldados mais maus. Mais agressivos. mais resistentes a todo o tipo de sofrimento.
Transforma-se um jovem num Comando tanto com aquilo que ele aprende como por aquilo que ele desaprende.
Desaprende  a ser pacífico e aprende a ser agressivo. Desaprende o medo de levar uma tareia e aprende a sofrer e levar a missão até ao fim.
Quanto mais sofre na formação mais apto fica para cumprir a missão de Comando.
Não se cria um elemento de uma força especial sem o sujeitar ao sofrimento.
E só depois é que vale a pena investir em treiná-lo em primeiros socorros.

Cada força especial tem os seus métodos para conseguir o que estou a descrever.

Se os comandos chegaram á conclusão que o treino da sede é demasiado arriscado, acho bem.
Podem substituir esse treino por o de amarrar pernas e mãos, deitá-los a uma piscina e exigir que desmaiem debaixo de água sem espernear. Chama-se treino para tornar o soldado "á prova de afogamento". Bem controlado, não morre ninguém.

Já agora:
É verdade que as populações locais da RCA "gostam" dos Pára-quedistas e "não gostam" dos Comandos?
Se é verdade, será por causa do treino da sede?

Não levem a mal.
É só para animar a discussão.

Um abraço!

   


   
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1443
  • Recebeu: 1049 vez(es)
  • Enviou: 630 vez(es)
  • +1568/-1480
Re: Rangers, Comandos, Paras, etc
« Responder #4229 em: Julho 29, 2022, 09:12:38 pm »

Não sendo especialista na matéria, vou dar uma opinião alternativa para animar a discussão aqui no FD.
E como não sou especialista, vou usar termos não técnicos.

Aqui vai:

O treino da sede não é para treinar a sede. O treino da sede é para criar soldados mais maus. Mais agressivos. mais resistentes a todo o tipo de sofrimento.
Transforma-se um jovem num Comando tanto com aquilo que ele aprende como por aquilo que ele desaprende.
Desaprende  a ser pacífico e aprende a ser agressivo. Desaprende o medo de levar uma tareia e aprende a sofrer e levar a missão até ao fim.
Quanto mais sofre na formação mais apto fica para cumprir a missão de Comando.
Não se cria um elemento de uma força especial sem o sujeitar ao sofrimento.
E só depois é que vale a pena investir em treiná-lo em primeiros socorros.

Cada força especial tem os seus métodos para conseguir o que estou a descrever.

Se os comandos chegaram á conclusão que o treino da sede é demasiado arriscado, acho bem.
Podem substituir esse treino por o de amarrar pernas e mãos, deitá-los a uma piscina e exigir que desmaiem debaixo de água sem espernear. Chama-se treino para tornar o soldado "á prova de afogamento". Bem controlado, não morre ninguém.

Já agora:
É verdade que as populações locais da RCA "gostam" dos Pára-quedistas e "não gostam" dos Comandos?
Se é verdade, será por causa do treino da sede?

Não levem a mal.
É só para animar a discussão.

Um abraço!

   


 


Tem conteúdo a sua exposição.

Claro que o exagero, ou melhor dito, a falta de atenção aquilo que se exige é a maior causa de acidentes. Seja sede ou o que for.

Nos Comandos no passado, dizia um velho segundo sargento que tinha estado em combate em África: "Estes putos da academia veem para aqui inventar e nem sabem o que estão a fazer" ". Referia-se aos instrutores alferes domésticos.
Existe um ditado que é: "ser mais papista que o Papa".
Muitas vezes é isto.

O sofrimento, algo agora em maioria dos casos ausente da juventude pensa ser radical a asneirar na noite a competir quem emborca mais copos, é um factor de dureza de caráter e do físico. Os mancebos vindos de regiões de dureza de vida, tinham esse caráter moldado por natureza e muitos outros, mesmo em regiões mais urbanas, o tinham por força de muitas circunstancias de vida.
Hoje, ginásio, suplementos, ou tipo de "suplementos", e regimes de treino ao fresco e com conversa e avaliar corpos à mistura, são diferentes do que se depois vai exigir nas Operações Especiais. E digo Operações Especiais de uma forma abrangente , não aqueles que só tenham essa designação no nome. Comandos, Fuzileiros e outros são "operações especiais".

Se querem fazer dos cursos dos  operações especiais, um ginásio ao ar livre, é lá com os técnicos actuais. Se querem moldar caráter é outra coisa. Mas claro, sempre zelando por aquilo que se exige e não fazer disso tortura e piadas para contar mais tarde como prancharam etc. Falta de profissionalismo e de bom senso.

Também vou ao encontro do que é dito aqui sobre competência técnica.
Sem querer melindrar egos, não é só por carregar peso ou fazer muitas flexões que se vê o militar das operações especiais. Menos ainda no tamanho do físico, muitas vezes inchado a custa de.....perguntem aos bombados.
A condição física, deve estar equilibrada com técnica e todos aqueles factores psicológicos e de inteligência que fazem operacional um todo.
Que importa fazer, por exemplo 100 flexões(mal tantas vezes) e depois nem capacidade para planear ou gerir situações inopinadas?
Que importa o tamanho do individuo, se não possuir a capacidade de técnica individual e de usar as armas e todos os meios disponíveis com superior eficácia, ou de perceber devidamente o seu emprego?
Que importa levantar muito peso e depois ser psicologicamente menos forte?

Não é garantidamente com treino tipo ginásio, que se formam militares das forças especiais.
Vi muitos valentões do ferro, chumbarem, desistirem e darem desculpas depois. 

..................................................................................................

Quanto ao não gostarem de uns e gostarem de outros, seria outra polémica e melindre aqui.

Caráter, não se compra , nem se encontra por acaso ao vira da esquina.
Vejamos os "casos" conhecidos pela comunidade militar e até falados aqui e, dos outros fora que os leem nos jornais. 
Encontramos pistas.

Porque vão? quem são? o que fazem? e com quem se dão?

Escolham melhor


Uma vez, num País estrangeiro, que vou omitir, estavam "uns"  portugueses a dar em cima de umas garotas adolescentes. "Outros" nossos, foram chamar a tenção deles que uma das miúdas era filha de um carola importante do governo lá do sitio e que se deviam de abster de problemas.
Os valentões pensavam que eram para abate e as garotas se encantavam com os bicípites deles.

Noutro Pais "um" que até veio em noticia na TV, teve problemas e foi perseguido por lá. Parece que lhe queriam acertar o passo.
A razão não disseram na comunicação social. Mas alguns sabemos porque foi. Mas não foi da Missão de Risco.

São só dois exemplos e por acaso na mesma temática, mas podia ser outra. Infelizmente estes dois exemplos vieram da mesma farda.
Caráter, sentido de Dever, faz falta.
Algo que falhou também na morte recente e falhou outras vezes e, provavelmente irá falhar novamente dentro de pouca semanas com os do costume metidos em "cenas" habituais fora do prato onde se deveriam manter e, até acompanhados de cadastrados.

Um militar ou policia, por força das suas obrigações juramentadas perante a Nação devia ter atenção a isto.
Ninguém se quer Santo ou Ingénuo, mas Canalha também não.




 
« Última modificação: Julho 29, 2022, 09:39:56 pm por Pescador »