Brigada de Reação Rápida

  • 47 Respostas
  • 6796 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 9657
  • Recebeu: 4941 vez(es)
  • Enviou: 3561 vez(es)
  • +4558/-1090
Brigada de Reação Rápida
« em: Março 19, 2021, 07:14:20 am »
Defence 360° (@Defence360) tweetou: The Rapid Reaction Brigade is to receive 13 @urovesa VAMTAC ST5 4x4 medical support vehicles in the incoming months. They will be available in three different configurations. The stretcher loading system for eight of the 13 4x4s is supplied by a 🇫🇮 company.

https://t.co/g6et0dsyKA
 https://twitter.com/Defence360/status/1372632422114803715?s=20

Abraços
« Última modificação: Março 19, 2021, 07:39:23 am por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11990
  • Recebeu: 2562 vez(es)
  • Enviou: 6917 vez(es)
  • +427/-395
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #1 em: Março 15, 2022, 01:56:49 pm »

Exercício “Trovão 221” Grupo de Artilharia de Campanha da Brigada de Reação Rápida
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Subsea7

  • Especialista
  • ****
  • 1027
  • Recebeu: 828 vez(es)
  • Enviou: 1396 vez(es)
  • +1822/-1760
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #2 em: Março 16, 2022, 02:06:32 pm »
Boa tarde,
Na loucura do MD, após o 24 de Fevereiro, deram conta que M-113, seria manteiga para misseis A/C modernos e mais velhos, no entanto a sua substituição não será para já.
A aposta será como já disse aqui, a BRR e a BLI, apostando na mobilidade da primeira (em termos de mobilidade aérea, com os KC-390 e eventualmente algo mais), de modo a serem destacados rapidamente para o leste em caso de necessidade, equipados com A/C modernos (Volta a ser chamado o SPIKE)..., sistemas Stinger, os apoios de fogo com peças de 155 mm, estando também sobre a mesma sistemas indiretos de longo alcance, tipo MLRS, mas com capacidade de transporte em KC-390 e C-130.
O extinto UALE, poderá ser reerguido, com o mesmo tipo de Heli igual ao do concurso da FAP, tendo Tancos uma nova vida, sendo a mobilidade aérea no teatro de operações uma aposta fundamental para operações como as do leste.
Cps,
 

*

Johnnie

  • Analista
  • ***
  • 720
  • Recebeu: 90 vez(es)
  • Enviou: 35 vez(es)
  • +95/-88
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #3 em: Março 16, 2022, 02:09:54 pm »
Boa tarde,
Na loucura do MD, após o 24 de Fevereiro, deram conta que M-113, seria manteiga para misseis A/C modernos e mais velhos, no entanto a sua substituição não será para já.
A aposta será como já disse aqui, a BRR e a BLI, apostando na mobilidade da primeira (em termos de mobilidade aérea, com os KC-390 e eventualmente algo mais), de modo a serem destacados rapidamente para o leste em caso de necessidade, equipados com A/C modernos (Volta a ser chamado o SPIKE)..., sistemas Stinger, os apoios de fogo com peças de 155 mm, estando também sobre a mesma sistemas indiretos de longo alcance, tipo MLRS, mas com capacidade de transporte em KC-390 e C-130.
O extinto UALE, poderá ser reerguido, com o mesmo tipo de Heli igual ao do concurso da FAP, tendo Tancos uma nova vida, sendo a mobilidade aérea no teatro de operações uma aposta fundamental para operações como as do leste.
Cps,

Os M-113 até com um RPG-7 salta-lhes a tampa...
«When everything is coming your way... You are in the wrong lane!!!!"
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6481
  • Recebeu: 2739 vez(es)
  • Enviou: 573 vez(es)
  • +986/-530
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #4 em: Março 16, 2022, 02:49:47 pm »
Uma .50 (ou 14.5mm russo) por si só já faz estragos no M-113, nem é preciso gastar RPGs.

Boa tarde,
Na loucura do MD, após o 24 de Fevereiro, deram conta que M-113, seria manteiga para misseis A/C modernos e mais velhos, no entanto a sua substituição não será para já.
A aposta será como já disse aqui, a BRR e a BLI, apostando na mobilidade da primeira (em termos de mobilidade aérea, com os KC-390 e eventualmente algo mais), de modo a serem destacados rapidamente para o leste em caso de necessidade, equipados com A/C modernos (Volta a ser chamado o SPIKE)..., sistemas Stinger, os apoios de fogo com peças de 155 mm, estando também sobre a mesma sistemas indiretos de longo alcance, tipo MLRS, mas com capacidade de transporte em KC-390 e C-130.
O extinto UALE, poderá ser reerguido, com o mesmo tipo de Heli igual ao do concurso da FAP, tendo Tancos uma nova vida, sendo a mobilidade aérea no teatro de operações uma aposta fundamental para operações como as do leste.
Cps,

Mesmo para TOs anteriores, não convencionais, já os M-113 eram inadequados. Agora com uma ameaça "a sério" ainda pior!
Investir a curto prazo nas unidades altamente móveis faz todo o sentido, já que na sua grande maioria, seriam aquisições possíveis de fazer no prazo de 6 meses a 1 ano. Em contraste, entre fazer concurso e iniciar-se a substituição dos M-113 (ou mesmo modernização), demoraria à vontade 2 anos.

Sistemas MLRS transportáveis por C-130/KC, só se for os HIMARS, o que seria uma surpresa, porque até agora, teria sido visto como uma megalomania, mas já não o é.
Quanto às 155mm, serão para a BrigIng, aerotransportáveis por C-130/KC (Caesar), ou para a BRR, aerotransportáveis por helicóptero (M-777)?

A questão do UALE parece-me uma não-questão. Pode-se perfeitamente criar um comando conjunto para operar os hélis, ainda por cima sendo iguais, não faz muito sentido dividir o pessoal em duas unidades distintas. Importa é que haja pessoal e meios em número suficiente.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 10082
  • Recebeu: 1914 vez(es)
  • Enviou: 2499 vez(es)
  • +476/-504
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #5 em: Março 16, 2022, 08:55:05 pm »
sendo a mobilidade aérea no teatro de operações uma aposta fundamental para operações como as do leste.

Mesmo? Num teatro de operações cheio de  meios anti-aéreos não é um bocado perigoso a mobilidade aérea? Digo exactamente pelas actuais operações no leste, supostamente nesta guerra a Rússia já perdeu pelo menos um Il-76 cheio de paraquedistas... Não é menos perigoso a mobilidade terrestre, em viaturas blindadas...?

Eu acho os helicópteros de transporte mportantes mas é para acções de contra-terrorismo, operações em África, medio-oriente, etc.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: sivispacem

*

sivispacem

  • Perito
  • **
  • 428
  • Recebeu: 55 vez(es)
  • Enviou: 23 vez(es)
  • +17/-4
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #6 em: Março 16, 2022, 09:24:43 pm »
sendo a mobilidade aérea no teatro de operações uma aposta fundamental para operações como as do leste.

Mesmo? Num teatro de operações cheio de  meios anti-aéreos não é um bocado perigoso a mobilidade aérea? Digo exactamente pelas actuais operações no leste, supostamente nesta guerra a Rússia já perdeu pelo menos um Il-76 cheio de paraquedistas... Não é menos perigoso a mobilidade terrestre, em viaturas blindadas...?

Eu acho os helicópteros de transporte mportantes mas é para acções de contra-terrorismo, operações em África, medio-oriente, etc.

Se há algo que este conflito da Ucrânia parece sugerir é que, no mínimo, a doutrina de utilização de helicópteros terá de ser revista quando se tratar de ambientes onde o IN disponha de Manpads em quantidade. PRovavelmente a análise deverá incidir sobre as altitudes de operação, armamentos stand off/médias distâncias, contra medidas mais eficazes, etc.
Apesar de não haver números credíveis, parece ser óbvio que as forças russas têm sofrido perdas muito significativas de helicópteros EM VÔO (nem comento perdas em terra)...
 

*

Subsea7

  • Especialista
  • ****
  • 1027
  • Recebeu: 828 vez(es)
  • Enviou: 1396 vez(es)
  • +1822/-1760
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #7 em: Março 17, 2022, 12:25:52 am »
sendo a mobilidade aérea no teatro de operações uma aposta fundamental para operações como as do leste.

Mesmo? Num teatro de operações cheio de  meios anti-aéreos não é um bocado perigoso a mobilidade aérea? Digo exactamente pelas actuais operações no leste, supostamente nesta guerra a Rússia já perdeu pelo menos um Il-76 cheio de paraquedistas... Não é menos perigoso a mobilidade terrestre, em viaturas blindadas...?

Eu acho os helicópteros de transporte mportantes mas é para acções de contra-terrorismo, operações em África, medio-oriente, etc.

Se há algo que este conflito da Ucrânia parece sugerir é que, no mínimo, a doutrina de utilização de helicópteros terá de ser revista quando se tratar de ambientes onde o IN disponha de Manpads em quantidade. PRovavelmente a análise deverá incidir sobre as altitudes de operação, armamentos stand off/médias distâncias, contra medidas mais eficazes, etc.
Apesar de não haver números credíveis, parece ser óbvio que as forças russas têm sofrido perdas muito significativas de helicópteros EM VÔO (nem comento perdas em terra)...

Quando as táticas de voo a baixa altitude não são as melhores, quando não se voa de noite, quando não se tem contra medidas e RWR a sério, acontecem situações assim.
Cps,
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2387
  • Recebeu: 437 vez(es)
  • Enviou: 307 vez(es)
  • +127/-309
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #8 em: Março 17, 2022, 02:04:55 am »
sendo a mobilidade aérea no teatro de operações uma aposta fundamental para operações como as do leste.

Mesmo? Num teatro de operações cheio de  meios anti-aéreos não é um bocado perigoso a mobilidade aérea? Digo exactamente pelas actuais operações no leste, supostamente nesta guerra a Rússia já perdeu pelo menos um Il-76 cheio de paraquedistas... Não é menos perigoso a mobilidade terrestre, em viaturas blindadas...?

Eu acho os helicópteros de transporte mportantes mas é para acções de contra-terrorismo, operações em África, medio-oriente, etc.

Se há algo que este conflito da Ucrânia parece sugerir é que, no mínimo, a doutrina de utilização de helicópteros terá de ser revista quando se tratar de ambientes onde o IN disponha de Manpads em quantidade. PRovavelmente a análise deverá incidir sobre as altitudes de operação, armamentos stand off/médias distâncias, contra medidas mais eficazes, etc.
Apesar de não haver números credíveis, parece ser óbvio que as forças russas têm sofrido perdas muito significativas de helicópteros EM VÔO (nem comento perdas em terra)...

Quando as táticas de voo a baixa altitude não são as melhores, quando não se voa de noite, quando não se tem contra medidas e RWR a sério, acontecem situações assim.
Cps,

RWR em helicópteros é desperdício de dinheiro, o que faz falta é sistema DIRCM.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6481
  • Recebeu: 2739 vez(es)
  • Enviou: 573 vez(es)
  • +986/-530
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #9 em: Março 17, 2022, 10:54:52 am »
O facto do território ucraniano ser na sua maioria planície, não ajuda nada. Mesmo voando a baixa altitude, estão expostos. E como os russos não limparam as defesas aéreas de longo alcance ucranianas, voar alto também não é opção.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8049
  • Recebeu: 1180 vez(es)
  • Enviou: 464 vez(es)
  • +535/-5052
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #10 em: Março 17, 2022, 05:02:36 pm »
O facto do território ucraniano ser na sua maioria planície, não ajuda nada. Mesmo voando a baixa altitude, estão expostos. E como os russos não limparam as defesas aéreas de longo alcance ucranianas, voar alto também não é opção.

Cada vez mais me parece que a Rússia é um urso de papel.
Até a capacidade nuclear deve estar de rastos (mas também não quero ter a certeza).
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 5001
  • Recebeu: 606 vez(es)
  • Enviou: 507 vez(es)
  • +473/-1837
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #11 em: Março 17, 2022, 05:44:35 pm »
O facto do território ucraniano ser na sua maioria planície, não ajuda nada. Mesmo voando a baixa altitude, estão expostos. E como os russos não limparam as defesas aéreas de longo alcance ucranianas, voar alto também não é opção.

Cada vez mais me parece que a Rússia é um urso de papel.
Até a capacidade nuclear deve estar de rastos (mas também não quero ter a certeza).

Por acaso ainda não vi os misseis hipersónicos que tanto eram falados, nem os novos MBT Armata
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

AtInf

  • Membro
  • *
  • 255
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +3/-0
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #12 em: Março 17, 2022, 07:54:52 pm »
O facto do território ucraniano ser na sua maioria planície, não ajuda nada. Mesmo voando a baixa altitude, estão expostos. E como os russos não limparam as defesas aéreas de longo alcance ucranianas, voar alto também não é opção.

Cada vez mais me parece que a Rússia é um urso de papel.
Até a capacidade nuclear deve estar de rastos (mas também não quero ter a certeza).

Por acaso ainda não vi os misseis hipersónicos que tanto eram falados, nem os novos MBT Armata
Os Armata deviam estar guardados para o  desfile em Kiev :N-icon-Axe:
 

*

CruzSilva

  • Perito
  • **
  • 428
  • Recebeu: 206 vez(es)
  • Enviou: 1143 vez(es)
  • +329/-44
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #13 em: Março 17, 2022, 08:02:35 pm »
O facto do território ucraniano ser na sua maioria planície, não ajuda nada. Mesmo voando a baixa altitude, estão expostos. E como os russos não limparam as defesas aéreas de longo alcance ucranianas, voar alto também não é opção.

Cada vez mais me parece que a Rússia é um urso de papel.
Até a capacidade nuclear deve estar de rastos (mas também não quero ter a certeza).

Por acaso ainda não vi os misseis hipersónicos que tanto eram falados, nem os novos MBT Armata

Cheguei a ver a imagem de um T-14 Armata destruído... mas suspeito que os russos não tenham muitos.
 

*

LuisPolis

  • Analista
  • ***
  • 692
  • Recebeu: 296 vez(es)
  • Enviou: 379 vez(es)
  • +98/-482
Re: Brigada de Reação Rápida
« Responder #14 em: Março 17, 2022, 08:10:47 pm »
O facto do território ucraniano ser na sua maioria planície, não ajuda nada. Mesmo voando a baixa altitude, estão expostos. E como os russos não limparam as defesas aéreas de longo alcance ucranianas, voar alto também não é opção.

Cada vez mais me parece que a Rússia é um urso de papel.
Até a capacidade nuclear deve estar de rastos (mas também não quero ter a certeza).

Por acaso ainda não vi os misseis hipersónicos que tanto eram falados, nem os novos MBT Armata
Os Armata ainda não estão em produção. Em 2021 foram entregues cerca de 20 de um lote de pré-produção (penso que protótipos) para serem testados pelo exército em situação operacional. E penso que só está a ser testado a componente mecânica (nada do sistema de armas).

Quanto aos misseis hipersonicos, acho que não têm utilidade para o teatro de operações da Ucrania.