Notícias do Exército Brasileiro

  • 1319 Respostas
  • 386341 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #615 em: Junho 22, 2016, 01:40:34 pm »
Centro de Operações Antiaéreas na segurança dos Jogos Rio 2016

Guarujá (SP) – A Defesa Aeroespacial (D Aepc) nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 irá contar com um moderno Centro de Operações Antiaéreas (COAAe), que será responsável pelas restrições ou liberações de fogo antiaéreo, estabelecimento ou modificações de medidas de coordenação e a designação de alvos durante o evento.

A Artilharia Antiaérea (AAAe) utiliza, em seu emprego, o Sistema de Armas, o Sistema de Controle e Alerta, o Sistema de Comunicações e o Sistema Logístico. Assim, o COAAe realiza a coordenação, o controle e o emprego dos sistemas de armas e o controle de alerta. Atualmente, está sendo utilizado o Shelter COAAe S-788BR, equipamento desenvolvido pela empresa Orbisat (atual Bradar), do grupo Embraer Defesa e Segurança, em parceria com o Centro Tecnológico do Exército. Sua guarnição é composta por quatro militares: operador de radar, oficial de controle, oficial de manutenção e motorista.
 
O COAAe Eletrônico faz parte do comando e controle e propicia condições de acompanhar, continuamente, a evolução da situação aérea e de coordenar a defesa antiaérea estabelecida. Esse centro irá receber os dados obtidos pelos radares e postos de vigilância e irá, então, integrar, analisar e transmiti-los para os operadores ou Centros de Gerenciamento ou Defesa.







 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #616 em: Junho 22, 2016, 02:51:59 pm »


17º Batalhão de Fronteira, Corumbá/MS.
 

*

olisipo

  • Investigador
  • *****
  • 4966
  • Recebeu: 111 vez(es)
  • Enviou: 45 vez(es)
  • +27/-31
Re: Exército Brasileiro
« Responder #617 em: Junho 23, 2016, 11:53:32 am »


Brazil to begin upgrading additional M113Bs, considers more

http://www.janes.com/article/61698/brazil-to-begin-upgrading-additional-m113bs-considers-more

The Brazilian Army has received the first elements of upgrade kits to modernize 236 M113B personnel carriers to the M113BR configuration  (M113 Mk1 standard), a service spokesperson told ISS Jane's on 20 June. (...¿

The modernization line is expected to start in August, the service added, and the programme is scheduled to be complete in 2018. (...)

-A first batch of 150 vehicles was modernized from December 2013 to 2015. The service is looking to potentially upgrade additional vehicles, the service said. The army originally received 584 of the personnel carriers.
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #618 em: Junho 23, 2016, 10:28:20 pm »














 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6615
  • Recebeu: 1639 vez(es)
  • Enviou: 774 vez(es)
  • +2226/-1208
Re: Exército Brasileiro
« Responder #619 em: Junho 27, 2016, 10:28:06 am »
http://defence-blog.com/army/special-training-prepares-brazilian-soldiers-for-operations-in-arid-climates.html
Citar
he Caatinga, or “White Forest” in the native Tupi language, is a biome in Brazil with an average annual rainfall of 500 millimeters, similar to levels seen in deserts. Temperatures range between 25-27 degrees Celsius, while the hard, rocky soil can reach 60 degrees. Thirty-thousand Soldiers from the Brazilian Army’s Northeast Military Command (CMNE) serve in the region, which covers approximately 11 percent of the country.

In 1995, the Army, in an effort to prepare those who will serve in a CMNE unit, created the Caatinga Adaptation Traineeship and the Caatinga Adaptation and Operations Traineeship. Since then, seven training sessions have been held each year, with a total of 6,742 Soldiers having completed the course. The most recent traineeship, attended by 30 participants, occurred between May 14th-20th.

“The Adaptation Traineeship has a single phase, lasting a week, with the goal of having the Soldiers acquire the knowledge needed to survive in the harsh environment of the Caatinga,” explained Captain José Carlucio Gomes de Sousa Junior, head of the Caatinga Instruction and Operations Center’s (CIOpC) Education Division.

In the Adaptation and Operations Traineeship, as the name implies, the Soldiers complete the first instructional step and continue for another week with operational exercises. “The Northeast Military Command conducts Law and Order Assurance operations, which are operations that are intended to preserve public order,” Capt. Carlucio added. “The activities within it serve as context for the second stage of the traineeship.”

Surviving in Caatinga

In extreme cases, Soldiers’ survival in the Caatinga depends on locating water and food sources, avoiding threatening animals, and seeking shelter from the sun using what the environment offers, which is no more than shrubs with a few leaves and cacti. The CIOpC plans seven days of training in the Adaptation Traineeship, which Soldiers do not start until they pass medical exams to determine if their bodies can handle the grueling challenge.

In the first class, which is held at the 72nd Motorized Infantry Battalion’s headquarters in the city of Petrolina, in the state of Pernambuco, instructors focus on the region’s population and characteristics. Soldiers then proceed to the Zoo and Botanical Park within the Battalion’s compound, where they study the vegetation and animals commonly found in the White Forest region in northeastern Brazil.

The next six days of the training session take place outdoors, at the Tanque do Ferro Training Ground, 108 kilometers from Petrolina. “When we arrive, we have to prepare an overnight shelter with the material that we can find on site,” stated Major Leonardo Henrique Medeiros Rodrigues regarding his experience as a participant in the training session held in May. “That is when we really experience the difficulty of being in the Caatinga, an inhospitable environment, where we have to extract water from wherever possible.”

Every drop of dew counts when collecting water, Capt. Carlucio stressed. “We teach them to collect water from dew, plants, and soil, and we teach them how to filter this water… We teach the Soldiers how to use maps and identify animals that can serve as food, as well as how to select places to eat and sleep. We show the how to prepare a trap to capture these animals and we train them to fire hunting rifles.”

The experience also includes teaching Soldiers how to identify venomous animals and reptiles as well as how to administer first aid. In addition to learning survival techniques, Soldiers are encouraged to develop more subjective skills, known as the “Attitudinal Content.” “This content is related to the Soldiers’ emotions, such as the development of self-confidence, courage, initiative, emotional balance, leadership, decision-making skills, persistence, and adaptability to restrictive situations,” Capt. Carlucio said.



Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17087
  • Recebeu: 1745 vez(es)
  • Enviou: 1624 vez(es)
  • +284/-795
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #621 em: Junho 28, 2016, 12:20:26 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #622 em: Junho 28, 2016, 08:18:52 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #623 em: Junho 28, 2016, 08:28:43 pm »
Batalhão de Polícia do Exército de Brasília – Estágio de Motociclista Militar e Batedor

Brasília – O Batalhão de Polícia do Exército de Brasília realizou, de abril a junho, o Estágio de Motociclista Militar e Batedor de 2016. A formatura de encerramento foi presidida pelo Comandante Militar do Planalto, General de Divisão César Leme Justo,  e contou com a presença de autoridades militares, civis e familiares dos 19 concludentes. O estágio incluiu instruções de mecânica de motocicletas, tiro, primeiros socorros, técnicas de pilotagem e escoltas.





 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #624 em: Junho 28, 2016, 08:41:58 pm »
Brigada de Infantaria Pára-quedista - Operação Águia Olímpica

Entre os dias 13 e 24 de junho, a Brigada de Infantaria Pára-quedista realizou a Operação Águia Olímpica (1ª Fase), exercício que tem como objetivo a preparação e o adestramento das Organizações Militares Subordinadas ao Cmdo Bda Inf Pqdt para planejamento do emprego das Forças de Contingências do Coordenador Geral de Defesa de Área (FOCON/CGDA) no contexto dos jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.











« Última modificação: Junho 28, 2016, 08:43:33 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #625 em: Julho 01, 2016, 04:32:43 pm »
Excelência na Manutenção: "FT Graxa" está completando sua missão com êxito

Rio Negro (PR) – Visando aperfeiçoar a execução da diagonal de manutenção do 5º Regimento de Carros de Combate (5º RCC), foi constituída, em 4 de janeiro deste ano, uma força-tarefa denominada “FT Graxa”, com término dos trabalhos previsto para o dia 1º de julho. A equipe é composta de 35 (trinta e cinco) militares, dentre mecânicos auto, mecânicos de armamento, auxiliares de mecânico e controladores de suprimento.



A FT está dividida em quatro grupos de manutenção de chassi e quatro de manutenção de torre. Além disso, durante todo o período previsto para os trabalhos de manutenção preventiva, houve o apoio de um técnico da empresa Kraus-Maffei Wegmann (KMW), que, além da assessoria técnica, fornecia o suprimento necessário para a manutenção.
 
Até o momento, foram realizadas ao todo 55 manutenções preventivas F4 de Chassi, 43 F4 de torre, 12 F5 de torre, além de diversas manutenções corretivas. Foram encontradas 60 panes que já foram sanadas ou lançadas no Sistema Logístico de Manutenção (Sis Log Mnt). No momento se aguarda a remessa de suprimentos para a solução dos problemas.
 
Esse esforço permitiu que o 5º RCC concluísse os trabalhos de manutenção preventiva das Viaturas Blindadas de Combate – Carro de Combate (VBC CC) Leopard 1A5 BR, previstos para o ano de 2016, com seis meses de antecedência.





Fonte: 5º RCC
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #626 em: Julho 01, 2016, 04:36:07 pm »
Demonstração de transposição de curso d'água

Alegrete (RS) – No dia 28 de junho, o 12° Batalhão de Engenharia de Combate Blindado (12º BE Cmb Bld) realizou, em um Pedido de Cooperação de Instrução (PCI) para a Escola de Aperfeiçoamento de Sargentos das Armas (EASA), uma demonstração de transposição de curso d’água para o Curso de Engenharia da Escola, para o de Formação de Sargentos do 6º Regimento de Cavalaria Blindado (6º RCB), para os alunos do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva (NPOR) do 12º BE Cmb Bld e para os militares convidados da Guarnição de Alegrete e Uruguaiana.

Foram empregados na demonstração os seguintes meios: Portada Tática Leve, Passadeira de Alumínio, Portada Pesada Krupp, Viatura Blindada de Combate de Engenharia, Carro de Combate Leopard 1A5, Viatura Blindada de Transporte de Pessoal (VBTP) M113, Obuseiro autopropulsado M-108 e aeromodelos do Aeroclube de Alegrete.













Fonte: 12º BE Cmb Bld
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10431
  • Recebeu: 1556 vez(es)
  • Enviou: 3962 vez(es)
  • +238/-103
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Exército Brasileiro
« Responder #627 em: Julho 01, 2016, 06:40:00 pm »
Batalhão de Polícia do Exército de Brasília – Estágio de Motociclista Militar e Batedor



Já utilizam este modelo de mota à quantos anos?  :o
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #628 em: Julho 01, 2016, 10:28:44 pm »
Batalhão de Polícia do Exército de Brasília – Estágio de Motociclista Militar e Batedor



Já utilizam este modelo de mota à quantos anos?  :o

O Exército Brasileiro utiliza motocicletas da marca Harley-Davidson desde a II Guerra Mundial, ou seja, uma tradição que remonta a década de 1940.

As motocicletas em questão, a Harley-Davidson Road King linha Police 2012 estão no Exército desde janeiro de 2013. O modelo conta com injeção sequencial de combustível, 1.700 cilindradas de potência, torque de 138 N.m, autonomia média de 400 km, garantia de dois anos sem limite de quilometragem e transmissão por correia dentada, proporcionando menos manutenção, maior durabilidade e conforto.

O Exército Brasileiro possui 193 Harley-Davidson Road King na frota e esta é a mesma motocicleta utilizada por diversas polícias por todo o Brasil, como os batedores da PM do Estado de São Paulo e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A frota atual do Exército Brasileiro é de 699 motocicletas, entre elas, as 193 Road King Police mencionadas e os restante são motos menores, como 307 Honda e 168 Yamaha. O restante do efetivo do Exército Brasileiro são de motos mais antiga (como a Harley-Davidson Road Ling, ano 1997) e marcas que nem existem mais, como, por exemplo, a Agrale.

No Brasil, a Harley-Davidson fornece motocicletas para:

- Exército Brasileiro: Polícia do Exército e Batalhão de Guardas desde os anos 1940
- Marinha do Brasil: Corpo de Fuzileiros Navais desde os anos 1940
- Força Aérea Brasileira: Polícia Aeronáutica desde os anos 2000
- Polícia Rodoviária Federal desde 1928
- Polícia Militar de São Paulo e Bombeiro Militar desde os anos 1930
- Polícia Militar do Paraná desde os anos 2000
- Polícia Militar do Rio Grande do Sul desde os anos 2000
- Polícia Militar do Rio de Janeiro desde os anos 2000

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5595
  • Recebeu: 578 vez(es)
  • Enviou: 383 vez(es)
  • +4474/-3588
Re: Exército Brasileiro
« Responder #629 em: Julho 01, 2016, 10:55:31 pm »
Só para constar:

Citar
Moto da 2ª Guerra é destaque em festival no Rio de Janeiro

Modelo fez parte das Forças Expedicionárias Brasileiras, na Itália.

Utilizado na 2ª Guerra Mundial, na Itália, um exemplar da Harley-Davidson WLA 42 está exposto em festival de motocicletas, na Marina da Glória, Rio de Janeiro. A motocicleta americana fez parte de um grupo de dez motos das Forças Expedicionárias Brasileiras (FEB), que vieram ao Brasil após o término do conflito, em 1945.

LINK: http://g1.globo.com/carros/noticia/2012/09/moto-da-2-guerra-e-destaque-em-festival-no-rio-de-janeiro.html