O GALE - Missões, Organização, Aeronaves

  • 549 Respostas
  • 144956 Visualizações
*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2433
  • Recebeu: 145 vez(es)
  • Enviou: 39 vez(es)
  • +23/-15
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #420 em: Abril 02, 2015, 11:50:16 pm »
Citação de: "Bravo Two Zero"
Perdoem- me o off topic, mas:

Citar
Deve ser por isso que este Marine tem um protector solar tão castanho e o de tras tem as pestanas tapadas!!!assim se calhar já dá para companhar!! ahahah

Certo, encontre-me uma foto ou vídeo onde veja-se infantaria a acompanhar pela retaguarda um Abrams em movimento.
O calor gerado pela turbina pode chegar a  500ºC, segundo dados do fabricante

Citar
O debate é grande, e sem duvida o Leopard tem uma boa ficha tecnica, mas basta ter de estar ligado a corrente para eu não o querer. Mas acima de tudo, o Abrams é feito in USA que de guerra e logística percebem eles e não num País que não sabe o que é combater à 70 anos...

Pois claro, afinal todo sabemos que os Alemães não sabem produzir um CC ou blindados decentes :roll:  Já ouviu falar do Pz.Kpfw. V Panther, PzKpfw VI Tiger ou dos StuG III/IV?
E o facto de a peça do Abrams ser de origem alemã, o canhão de 120 mm da Rheinmetall que também equipa os LEOS, embora os Leos 2A5 e superiores tenha uma versão de maior alcance?
Já agora, sabe que nos parques de viaturas, as ambulâncias de socorro, viaturas de desencarceramento e combate a incêndios encontram-se "à carga" como se diz na gíria, de modo a preservar a bateria, e não é por isso que falham?

Ps: Quanto à temática da turbina e do calor gerado, encontrei esta citação num manual do Exército Norte -Americano:

Citar
FM 3-06.11 COMBINED ARMS OPERATIONS IN URBAN TERRAIN

7-11. TANK CANNON
c. Characteristics. Both 105-mm and 120-mm tank cannons have two specific characteristics that affect their employment in urban areas: limited elevation and depression, and short arming ranges. In addition, the M1 and M1A1/M1A2 tanks have another characteristic not involved with its cannon but affecting infantrymen working with it—extremely hot turbine exhaust.

(1) The M1 and M1A1/M1A2 tanks can elevate their cannon +20 degrees and depress it -10 degrees. The lower depression limit creates a 35-foot (10.8-meter) dead space around a tank. On a 16-meter-wide street (common in Europe) this dead space extends to the buildings on each side (Figure 7-15). Similarly, there is a zone overhead in which the tank cannot fire (Figure 7-16). This dead space offers ideal locations for short-range antiarmor weapons and allows hidden enemy gunners to fire at the tank when the tank cannot fire back. It also exposes the tank's most vulnerable areas: the flanks, rear, and top. Infantrymen must move ahead, alongside, and to the rear of tanks to provide close protection. The extreme heat produced immediately to the rear of the M1-series tanks prevents dismounted infantry from following closely, but protection from small-arms fire and fragments is still provided by the tank's bulk and armor.



Pelos vistos isso nao afectou muito a capacidade de combate Americana, simplesmente evoluíram para tácticas melhores pelos vistos.
Os parques de viaturas que conheco nao têm nada ligado à ficha. Mas se calhar é por serem unidades demasiados operacionais que nao precisam!! ahahah
Quantos aos alemães, volto a dizer, pouca coisa de jeito vem de lá nos últimos 70 anos. E o que vem, até usamos!! Ahahah
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

Bravo Two Zero

  • Especialista
  • ****
  • 1007
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +1/-0
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #421 em: Abril 02, 2015, 11:51:43 pm »
Citação de: "HSMW"
Citação de: "Bravo Two Zero"
Perdoem- me o off topic, mas:

Citar
Deve ser por isso que este Marine tem um protector solar tão castanho e o de tras tem as pestanas tapadas!!!assim se calhar já dá para companhar!! ahahah

Certo, encontre-me uma foto ou vídeo onde veja-se infantaria a acompanhar pela retaguarda um Abrams em movimento.
O calor gerado pela turbina pode chegar a  500ºC, segundo dados do fabricante

Para quem não sabe do que se está a falar, é algo deste género:  c34x  :N-icon-Gun:


Ok, encontrei um vídeo com infantaria a acompanhar um M1A1 à retaguarda do mesmo modo que os Russos, evitando a saída do escape da turbina


Citar
Os parques de viaturas que conheco nao têm nada ligado à ficha. Mas se calhar é por serem unidades demasiados operacionais que nao precisam!! ahahah

Então dê uma voltinha pelo parque de viaturas da corporação de bombeiros mais próxima. Verá que as ambulâncias e outras viaturas de 1ª intervenção tem uma tomada externa para a ligação a circuitos de 230V, encontrando-se ligadas a estes, de modo a garantir uma maior operacionalidade.
Num cenário de um acidente com encarcerados ou emergência pré hospitalar, as viaturas, além de sinalizarem a sua presença com o sistema luminoso de emergência, também estão a utilizar holofotes, iluminação e ventilação na célula sanitária e monitores para avaliação de sinais vitais, muitas vezes com a ignição desligada e durante algum tempo. A bateria irá ressentir-se daí a tal ligação via tomada externa quando estão estacionadas em prontidão.
"Há vários tipos de Estado,  o Estado comunista, o Estado Capitalista! E há o Estado a que chegámos!" - Salgueiro Maia
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2433
  • Recebeu: 145 vez(es)
  • Enviou: 39 vez(es)
  • +23/-15
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #422 em: Abril 03, 2015, 02:32:35 am »
Citação de: "Bravo Two Zero"
Citação de: "HSMW"
Citação de: "Bravo Two Zero"
Perdoem- me o off topic, mas:

Citar
Deve ser por isso que este Marine tem um protector solar tão castanho e o de tras tem as pestanas tapadas!!!assim se calhar já dá para companhar!! ahahah

Certo, encontre-me uma foto ou vídeo onde veja-se infantaria a acompanhar pela retaguarda um Abrams em movimento.
O calor gerado pela turbina pode chegar a  500ºC, segundo dados do fabricante

Para quem não sabe do que se está a falar, é algo deste género:  c34x  :N-icon-Gun:


Ok, encontrei um vídeo com infantaria a acompanhar um M1A1 à retaguarda do mesmo modo que os Russos, evitando a saída do escape da turbina


Citar
Os parques de viaturas que conheco nao têm nada ligado à ficha. Mas se calhar é por serem unidades demasiados operacionais que nao precisam!! ahahah

Então dê uma voltinha pelo parque de viaturas da corporação de bombeiros mais próxima. Verá que as ambulâncias e outras viaturas de 1ª intervenção tem uma tomada externa para a ligação a circuitos de 230V, encontrando-se ligadas a estes, de modo a garantir uma maior operacionalidade.
Num cenário de um acidente com encarcerados ou emergência pré hospitalar, as viaturas, além de sinalizarem a sua presença com o sistema luminoso de emergência, também estão a utilizar holofotes, iluminação e ventilação na célula sanitária e monitores para avaliação de sinais vitais, muitas vezes com a ignição desligada e durante algum tempo. A bateria irá ressentir-se daí a tal ligação via tomada externa quando estão estacionadas em prontidão.

Pronto, afinal não vejo grandes problemas com o calor!!

Quanto ao resto, o que é viaturas de bombeiros têm a ver com veículos militares?! Os militares não se podem dar ao luxo desse tipo de dependências!!
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

Bravo Two Zero

  • Especialista
  • ****
  • 1007
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +1/-0
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #423 em: Abril 03, 2015, 11:01:01 am »
Citar
Pronto, afinal não vejo grandes problemas com o calor!!

Quanto ao resto, o que é viaturas de bombeiros têm a ver com veículos militares?! Os militares não se podem dar ao luxo desse tipo de dependências!!

Claro que não vê, afinal o esquadrão de infantaria a avançar em "bicha de pirilau" nas laterais da retaguarda do CC de modo a evitar estar no trajecto dos gases de escape da turbina, tanto no caso do T-80 do vídeo do HSMW como no que postei, deve ser o adequado num cenário de guerra urbana.

O caso das viaturas de emergência serve para demonstrar que, devido à enorme especialização dos equipamentos electrónicos, a tomada externa funciona como um sistema de redundância nas viaturas e equipamentos civis e militares, permitindo a sua maior operacionalidade e evitar que fiquem apeados por falta de bateria quando importa.

Mas deixo o assunto por aqui
"Há vários tipos de Estado,  o Estado comunista, o Estado Capitalista! E há o Estado a que chegámos!" - Salgueiro Maia
 

*

Crypter

  • Especialista
  • ****
  • 1195
  • Recebeu: 199 vez(es)
  • Enviou: 230 vez(es)
  • +28/-6
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #424 em: Abril 03, 2015, 12:05:27 pm »
Eu sei que isto é um forum de discusão mas às vezes a malta descamba tanto que quando damos conta, já andamos a discutir o sexo dos anjos..

GALE minha gente.. GALE! Não ha cc previsto, desenhado, sonhado ou qq coisa semelhante para eles :G-beer2:
 

*

Revyer

  • 14
  • +0/-0
O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #425 em: Abril 04, 2015, 11:11:31 am »
Olá,
Eu sou o Diogo Alves, um aluno do 11º ano de escolaridade do distrito da guarda e gostaria de me candidatar no final do 12ºano ao curso de ciências militares na especialidade de cavalaria, primeiro, eu gostaria de saber se a média do secundário que vai servir para o calculo da Nota de candidatura é só a média da disciplina especifica para o curso(neste caso cavalaria) ou se é a média de todas as disciplinas do secundário.
Eu gostaria também, se possivel, que me informassem se com uma média geral de 16,5 valores e uma média de matemática A de 15,5 valores tenho alguma chance de entrar no curso desejado.
Por fim, gostaria de saber se é possivel concorrer ao mesmo tempo para a escola naval e a academia da força aerea.
Obrigado.
PS:Eu sei que este não é o topico correto mas nos topicos indicados ninguem me responde :-/, peço desculpa.
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2433
  • Recebeu: 145 vez(es)
  • Enviou: 39 vez(es)
  • +23/-15
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #426 em: Abril 04, 2015, 11:32:44 am »
Citação de: "Revyer"
Olá,
Eu sou o Diogo Alves, um aluno do 11º ano de escolaridade do distrito da guarda e gostaria de me candidatar no final do 12ºano ao curso de ciências militares na especialidade de cavalaria, primeiro, eu gostaria de saber se a média do secundário que vai servir para o calculo da Nota de candidatura é só a média da disciplina especifica para o curso(neste caso cavalaria) ou se é a média de todas as disciplinas do secundário.
Eu gostaria também, se possivel, que me informassem se com uma média geral de 16,5 valores e uma média de matemática A de 15,5 valores tenho alguma chance de entrar no curso desejado.
Por fim, gostaria de saber se é possivel concorrer ao mesmo tempo para a escola naval e a academia da força aerea.
Obrigado.
PS:Eu sei que este não é o topico correto mas nos topicos indicados ninguem me responde :-/, peço desculpa.

Todas essas perguntas seriam respondidas pelo centro de recrutamento.
Quanto às medias, se concorrerem mais 100 pessoas com média superior não tem hipóteses, se tiverem médias inferiores entra quase de certeza!!! Por isso toca a estudar e subir isso...
E sim, pode concorrer às 3 universidades militares ao mesmo tempo.
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

Revyer

  • 14
  • +0/-0
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #427 em: Abril 04, 2015, 12:03:47 pm »
Obrigado ACADO, olha, só não me respondeu á pergunta como a média é calculada
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2433
  • Recebeu: 145 vez(es)
  • Enviou: 39 vez(es)
  • +23/-15
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #428 em: Abril 04, 2015, 02:02:09 pm »
Citação de: "Revyer"
Obrigado ACADO, olha, só não me respondeu á pergunta como a média é calculada

Nao faço ideia. Pergunte no recrutamento
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

saojorgexercito

  • Perito
  • **
  • 347
  • Recebeu: 25 vez(es)
  • Enviou: 33 vez(es)
  • +1/-0
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #429 em: Abril 05, 2015, 12:15:05 am »
Citação de: "Revyer"
Olá,
Eu sou o Diogo Alves, um aluno do 11º ano de escolaridade do distrito da guarda e gostaria de me candidatar no final do 12ºano ao curso de ciências militares na especialidade de cavalaria, primeiro, eu gostaria de saber se a média do secundário que vai servir para o calculo da Nota de candidatura é só a média da disciplina especifica para o curso(neste caso cavalaria) ou se é a média de todas as disciplinas do secundário.
Eu gostaria também, se possivel, que me informassem se com uma média geral de 16,5 valores e uma média de matemática A de 15,5 valores tenho alguma chance de entrar no curso desejado.
Por fim, gostaria de saber se é possivel concorrer ao mesmo tempo para a escola naval e a academia da força aerea.
Obrigado.
PS:Eu sei que este não é o topico correto mas nos topicos indicados ninguem me responde :-/, peço desculpa.

Epá tens medo de contactar directamente a AM? http://www.academiamilitar.pt/contactos/admissao.html

Desencona e faz te à vida.  :D
As Forças Armadas são o espelho da Nação ... e da visão de quem a governa.
 

*

Revyer

  • 14
  • +0/-0
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #430 em: Abril 05, 2015, 01:34:30 pm »
Eu já fui a esse link antes de tentar pedir ajuda aqui, mas quando envio o e-mail dé erro :-/
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1904
  • Recebeu: 292 vez(es)
  • Enviou: 454 vez(es)
  • +23/-27
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #431 em: Maio 09, 2015, 10:41:38 pm »
Visto que este assunto esta novamente a ser discutido, embora noutro tópico, queria só reforçar uma ideia que já escrevi num post mais atrás: acho que a maior estupidez que se fez foi que, ao contrário da sinergia e apoio que existiu entre a FAP e Marinha aquando a criação da Esquadrilha de Helicópteros da Marinha, não existiu uma maior colaboração entre o Exército e a FAP. Só isto teria feito uma enorme diferença na história do GALE/UALE e teria permitido reduzir custos, acelerar a aquisição dos helicópteros, e assim tornar os meios aéreos para o Exército num alvo menos apetecível para os cortes que foram feitos nas forças armadas.

Quanto às criticas que fizemos relativamente à aquisição/selecção do NH-90 para o GALE/UALE olhemos à aquisição de tanto do EH-101 e do NH-90:

A avaliação do substituto do Puma (S-92, EH-101 e Cougar) foi feita entre Setembro de 1999 e Dezembro de 2001, tendo sido feito outros estudos anteriormente a essas datas. Portugal entrou na agência NAHEMA e no programa do NH-90 em Junho de 2001, tendo ocorrido estudos e negociações antes dessa data.

Tendo em conta que o NH-90, mesmo na versão TTH, já possui um sistema para dobrar a cauda e as hélices do rotor principal, é fabricado com compósitos para proteger dos "elementos" agressivos como o sal e areia, pode receber uma pintura especial para proteger da corrosão da água do mar, e traz equipamentos e sensores que os permitem fazer missões anfíbias e de CSAR, fica a pergunta: porquê é que raio adquirimos a versão CSAR do EH-101?

OK, percebo que o EH-101 tenha maior capacidade de carga e alcance que o NH-90, e que os três motores do EH-101 permitam maior segurança ao operar a partir de um NAVPOL/LPD comparado com um NH-90. Também aceito que o facto da FAP (Esquadra 751) fazer diariamente missões SAR num dos ambientes marítimos mais exigentes lhes dê experiência e conhecimentos para fazerem a missão CSAR. Mas então fica a pergunta: porque raio é que adquirimos um helicóptero para o Exército que vem de fábrica com um sistema para dobrar a cauda e as hélices do rotor principal e com características para operar a partir de navios?

Isto tudo criou uma duplicação de meios que não acho justificável e só aumentou os custos de aquisição e operacionais. A FAP gastou mais dinheiro em helicópteros com capacidades CSAR/anfíbias quando não era necessário e o Exército colocou todo o UALE em risco e em causa quando decidiu adquirir uma aeronave mais cara do que era necessário. (Ver o post anterior para mais pontos.)

Sendo isto tudo agora História acho que está é na hora de acabar de vez com o UALE e colocar uma placa ou um daqueles azulejos no MDN com a seguinte frase inscrita: «Nunca confiar helicópteros ao Exército.» E já agora não pensem que acho que apenas o Exército é que teve culpa disto tudo. O MDN é quem supostamente deveria coordenar os programas de aquisição das forças armadas e no então foi incompetente ao permitir a aquisição de helicópteros EH-101 no modelo CSAR e do NH-90 em simultâneo.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2433
  • Recebeu: 145 vez(es)
  • Enviou: 39 vez(es)
  • +23/-15
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #432 em: Maio 10, 2015, 02:58:04 am »
Os Helios dobrarem as pás e a cauda nao serve so para guardar no hangar de um navio. Até para serem aerotransportadas serve...
Os Hélis fazem falta ao exercito devido as burocracias das forcas armadas. No entanto se a Marinha tivesse os Hélis que necessita e a força aerea recebesse alguns Hélis com capacidade de escolta aos EH, se calhar ja nao fazia sentido o GaLe e tanto heli em Portugal.
Se o precisamos do nh90? Nao, esta mais q visto que esse heli nao nos serve. Quando tiverem dinheiro comprem Hélis comprovados em combate e de facil manutencao, e nao se ponham a inventar...
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 6744
  • Recebeu: 1700 vez(es)
  • Enviou: 782 vez(es)
  • +2859/-1861
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #433 em: Maio 10, 2015, 02:26:21 pm »
Concordo totalmente que a criação da UALE foi uma asneirada tremenda que desdea a manutenção de uma unidade aberta à 20 anos sem um único meio aéreo, à aquisição falhada dos EC e NH, já vai bem acima dos 100 milhões de prejuízo. Mas para não se acabar com a mesma à tanto tempo é porque ainda existe a esperança de ver qualquer coisa a voar por aquelas bandas, e posto isto vamos ao que interessa:


Não daria jeito a Portugal, fosse à UALE ou a FAP? Qualquer um deles à mais avançado que o ALIII e aproveitando que os EUA querem reduzir o pessoal nas Lajes.  :wink:


Mas mesmo novos, os S70 e os Uh60 estão com preço base entre os 5 e 6 milhões de US dolars. Não chegava para a FAP e UALE? (http://www.aircraftcompare.com/manufacture-aircraft/Sikorsky-Helicopter/39)... :wink:

http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=27&t=2431&start=105[/quote]
Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5208
  • Recebeu: 1603 vez(es)
  • Enviou: 401 vez(es)
  • +331/-243
Re: O GALE - Missões, Organização, Aeronaves
« Responder #434 em: Maio 10, 2015, 02:52:54 pm »
Vamos lá ver uma coisa  :roll: