Os 30 F16A/B MLU da FAP

  • 2481 Respostas
  • 375016 Visualizações
*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1625
  • Recebeu: 229 vez(es)
  • Enviou: 208 vez(es)
  • +102/-117
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2370 em: Outubro 03, 2020, 12:13:47 pm »
A FAP nunca teve o MIDS-LTV. Foram adquiridos 30 MIDS-JTRS há poucos anos e agora é necessário adquirir “serviços de integração”, i.e., software.

Tens a certeza?

 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4045
  • Recebeu: 2370 vez(es)
  • Enviou: 4334 vez(es)
  • +2499/-126
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2371 em: Outubro 05, 2020, 06:00:03 am »
Também tenho a certeza que tivemos mísseis Hawk e que adquirimos 50 AMRAAM e 200 AIM-9X mas ninguém sabe porque assim surpreendemos potenciais inimigos. Mas no que acredito mesmo é que comprámos rádios/modems para os F-16 e vamos substituí-los em menos de 15 anos. Vem tudo incluído na LPM que entra em efeito a 30 de fevereiro do próximo ano.
Talent de ne rien faire
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1625
  • Recebeu: 229 vez(es)
  • Enviou: 208 vez(es)
  • +102/-117
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2372 em: Outubro 05, 2020, 12:22:03 pm »
Também tenho a certeza que tivemos mísseis Hawk e que adquirimos 50 AMRAAM e 200 AIM-9X mas ninguém sabe porque assim surpreendemos potenciais inimigos. Mas no que acredito mesmo é que comprámos rádios/modems para os F-16 e vamos substituí-los em menos de 15 anos. Vem tudo incluído na LPM que entra em efeito a 30 de fevereiro do próximo ano.

Em 2017 o Azaredo Lopes encomendou os 30 MIDS- JTRS para substituir os MIDS-LVT(BU1) que acabamos de pagar este ano. Agora é preciso fazer a instalação nos MLU que pelo visto vai levar mais dois anos.
« Última modificação: Outubro 05, 2020, 01:58:24 pm por Red Baron »
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1625
  • Recebeu: 229 vez(es)
  • Enviou: 208 vez(es)
  • +102/-117
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2373 em: Outubro 16, 2020, 09:14:19 pm »
Citar
The US Air Force (USAF) has declared the Northrop Grumman AN/APG-83 Scalable Agile Beam Radar (SABR) to be operational aboard the Air National Guard (ANG) fleet of Lockheed Martin F-16 Fighting Falcon combat aircraft.

The milestone, announced by Northrop Grumman on 15 October, is the latest development in the USAF’s effort to replace the F-16’s mechanically scanned AN/APG-66 and AN/APG-68 radars with the latest active electronically scanned array (AESA) technology and marks the fulfilment of a US Northern Command Joint Emergent Operational Need (JEON) for homeland defence.

 ;)
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16949
  • Recebeu: 1678 vez(es)
  • Enviou: 1568 vez(es)
  • +277/-426
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2374 em: Outubro 31, 2020, 10:47:08 am »
FORÇA AÉREA DESENVOLVE SOLUÇÃO TECNOLÓGICA INOVADORA PARA OPERAÇÕES AÉREAS DE COMBATE



O Close Air Support (CAS), emprego de poder aéreo em suporte à manobra da componente terrestre, requer uma excelente coordenação e ligação em rede entre a aeronave de combate e o elemento de controlo no terreno (JTAC - Joint Terminal Attack Controller).

A utilização de meios digitais permite não só a comunicação com os JTAC, mas também a integração com plataformas aéreas de quinta geração, como o F-35, permitindo a transmissão de um maior número dados em menor espaço de tempo, reduzindo a exposição à ameaça em anbiente contestado.

As soluções comerciais existentes, como o equipamento HydeDM 302, implicam alterações muito dispendiosas ao software operacional das aeronaves, impondo a procura de soluções inovadoras mais eficientes.

Nesse sentido, a Força Aérea em parceria com a Royal Danish Airforce (RDAF) empregou tecnologia off the shelf, nomeadamente tablets, com aplicações desenvolvidas para interagir com o equipamento HydeDM 302, e com o software existente no avião, de modo a potenciar os resultados e minimizar os custos.

Através de um trabalho em equipa entre militares da Base Aérea N.º 5 (aviónicos, armamento, hidráulicos, flight controls e pilotos), da Direção de Manutenção de Sistemas de Armas e da Autoridade Aeronáutica Nacional, foi possível aprovar um plano de testes detalhado, construir checklists e transformar, em duas semanas, dois F-16M para empregar esta solução inovadora.

A validação da eficiência tática e dos requisitos de segurança de voo para o emprego desta nova capacidade foi conseguida através de testes no solo e em voo, em colaboração com JTAC da Força Aérea. O sucesso obtido nesta prova de conceito permite considerar a extensão desta modificação à restante frota.

Esta nova capacidade revela-se fundamental para permitir às Esquadras de Combate da Força Aérea cumprirem o desígnio de apoiar as Forças Terreste, onde e quando necessário, garantindo a capacidade e credibilidade de Portugal, através de um F-16M moderno e integrável com plataformas de quinta geração, capaz de executar missões de CAS em ambiente contestado.

https://www.emfa.pt/noticia-3131-forca-aerea-desenvolve-solucao-tecnologica-inovadora-para-operacoes-aereas-de-combate
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4045
  • Recebeu: 2370 vez(es)
  • Enviou: 4334 vez(es)
  • +2499/-126
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2375 em: Outubro 31, 2020, 11:49:57 am »
E pronto já está. No próximo Iraque, ou Síria, ou Afeganistão, já podemos enviar dois pares de F-16 para integrar uma task force com os aliados EPAF. O problema é que na próxima guerra os outros EPAF já estarão equipados com F-35 e, mais uma vez, vamos “participar” a partir da retaguarda. Somo os eternos c**hões: participamos, mas não entramos.
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar, tenente, Stalker79

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16949
  • Recebeu: 1678 vez(es)
  • Enviou: 1568 vez(es)
  • +277/-426
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2376 em: Outubro 31, 2020, 12:19:56 pm »
E pronto já está. No próximo Iraque, ou Síria, ou Afeganistão, já podemos enviar dois pares de F-16 para integrar uma task force com os aliados EPAF. O problema é que na próxima guerra os outros EPAF já estarão equipados com F-35 e, mais uma vez, vamos “participar” a partir da retaguarda. Somo os eternos c**hões: participamos, mas não entramos.

Foram adquiridos 32 HydeDM 302 para os nossos F-16MLU. Eu percebo que já se tornou tradição os destacamentos da FAP com 4 caças para a protecção dos nossos aliados da OTAN (países bálticos e recentemente a Polónia), isso não quer dizer que não se pudesse enviar mais.

Eu sei que o pessoal quer os brinquedos mais recentes, mas sabendo o estado de coisas nas nossas Forças Armadas, os nossos caças ainda estão em muito melhores condições para operar em conjunto com os nossos parceiros da OTAN do que por exemplo as nossas Fragatas.

Os F-35 serão muito provavelmente caças fabulosos...no futuro. Por enquanto ainda são algo problemáticos e com muitos custos associados à manutenção que calmamente serão resolvidos.

« Última modificação: Outubro 31, 2020, 12:22:11 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4626
  • Recebeu: 1289 vez(es)
  • Enviou: 318 vez(es)
  • +276/-217
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2377 em: Outubro 31, 2020, 03:15:43 pm »
Os nossos F-16 (tanto MLU como com upgrade para V), ainda davam para muita coisa. O problema é a falta de armamento, em quantidade, qualidade e variedade. Onde andam as SDB, AIM-9X, AIM-120D, JSOW/JSOW-ER, JASSM/JASSM-ER, Harpoon, SLAM-ER? Se a tendência de armamento continuar tão limitada como hoje é com os F-16, isto é, apenas é explorado 20/30% do seu potencial em armamento, o mesmo vai acontecer com os F-35, se um dia os tivermos. Ainda por cima com a importância que as armas stand-off têm hoje em dia enquanto dissuasor, não se percebe como ninguém pensou nelas ainda.
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4444
  • Recebeu: 463 vez(es)
  • Enviou: 704 vez(es)
  • +788/-835
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2378 em: Outubro 31, 2020, 08:59:58 pm »
Os nossos F-16 (tanto MLU como com upgrade para V), ainda davam para muita coisa. O problema é a falta de armamento, em quantidade, qualidade e variedade. Onde andam as SDB, AIM-9X, AIM-120D, JSOW/JSOW-ER, JASSM/JASSM-ER, Harpoon, SLAM-ER? Se a tendência de armamento continuar tão limitada como hoje é com os F-16, isto é, apenas é explorado 20/30% do seu potencial em armamento, o mesmo vai acontecer com os F-35, se um dia os tivermos. Ainda por cima com a importância que as armas stand-off têm hoje em dia enquanto dissuasor, não se percebe como ninguém pensou nelas ainda.

Não é politicamente correto, além disso cada JASSM, custa um balúrdio.
Mas não faz sentido ter "tapes" avançadas de F-16 e F-35, para usar o atual armamento.
Na minha opinião, a união dos vetores F-16V para missões stand-off, com JASSM, JSOW etc e F-35A com JDAM, GBU etc, para ataque mais direto sobre o objetivo.
Como é óbvio, adquirir um míssil anti-navio moderno, para equipar o F-35, seria uma mais valia.

Cumprimentos,
Talent de rien fair
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4626
  • Recebeu: 1289 vez(es)
  • Enviou: 318 vez(es)
  • +276/-217
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2379 em: Outubro 31, 2020, 09:56:34 pm »
Mesmo para os F-16, estarem equipados com Harpoons fazia todo o sentido para um país "vocacionado para o Mar".
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1625
  • Recebeu: 229 vez(es)
  • Enviou: 208 vez(es)
  • +102/-117
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2380 em: Outubro 31, 2020, 11:34:14 pm »
Mesmo para os F-16, estarem equipados com Harpoons fazia todo o sentido para um país "vocacionado para o Mar".

Para atacar quem?
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4626
  • Recebeu: 1289 vez(es)
  • Enviou: 318 vez(es)
  • +276/-217
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2381 em: Outubro 31, 2020, 11:41:32 pm »
Mas desde quando é que um país para ter caças equipados com mísseis anti-navio, precisa de ter alguém que atacar? Por essa lógica, vende-se os Harpoon dos P-3, Tridente e fragatas. Há com cada uma.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, Stalker79

*

Stalker79

  • Investigador
  • *****
  • 1730
  • Recebeu: 366 vez(es)
  • Enviou: 1661 vez(es)
  • +136/-21
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2382 em: Novembro 01, 2020, 04:02:10 pm »
Mesmo para os F-16, estarem equipados com Harpoons fazia todo o sentido para um país "vocacionado para o Mar".

Para atacar quem?


Penso que o termo correcto seria mais "para nos defendermos de quem?".
Mas isto sou eu...
 :-\
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1625
  • Recebeu: 229 vez(es)
  • Enviou: 208 vez(es)
  • +102/-117
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2383 em: Novembro 01, 2020, 08:22:29 pm »
Mesmo para os F-16, estarem equipados com Harpoons fazia todo o sentido para um país "vocacionado para o Mar".

Para atacar quem?


Penso que o termo correcto seria mais "para nos defendermos de quem?".
Mas isto sou eu...
 :-\

Então "para nos defendermos de quem"?
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4444
  • Recebeu: 463 vez(es)
  • Enviou: 704 vez(es)
  • +788/-835
Re: Os 30 F16A/B MLU da FAP
« Responder #2384 em: Novembro 01, 2020, 09:17:11 pm »
Mesmo para os F-16, estarem equipados com Harpoons fazia todo o sentido para um país "vocacionado para o Mar".

Para atacar quem?


Penso que o termo correcto seria mais "para nos defendermos de quem?".
Mas isto sou eu...
 :-\

Então "para nos defendermos de quem"?

Por essa ordem de ideias não precisamos de FA, supostamente "ninguem" nos quer invadir..
Talent de rien fair