Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial

  • 1474 Respostas
  • 274002 Visualizações
*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1687
  • Recebeu: 1269 vez(es)
  • Enviou: 803 vez(es)
  • +1597/-1501
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1380 em: Março 28, 2022, 01:34:30 pm »
A plataforma deverá ter que durar 30 anos pelo menos, quando forem construídos, e a maior parte do equipamento poderá ser reutilizado para os navios que os vierem a substituir.
A questão é que as raízes do projeto são mais antigas que a ZEE, e os projetos que foram concretizados têm mais de 20 anos. 
Claro que tudo o que se faz é às cavalitas do que se fez antes, mas uma coisa é atualizar um projeto para que os últimos navios de uma classe com 20 anos venham modernizados de construção. Outra coisa é construir a maior parte de uma classe quando ela já tem 20 anos e estar a tentar forçar lá valências que nunca foram pensadas na origem. Mesmo que funcione no curto prazo, quando fores construir os últimos dessa classe já não vai haver mais margem para os modernizar ao nível do que for preciso então.

Sinceramente não sei o que é melhor. Por um lado queria ver os NPOs finalmente construídos e postos a uso, depois de tantos atrasos. Tenho medo de iniciar um novo programa de desenvolvimento agora e também só ter os primeiros navios lá para 2050. Por outro lado não quero chegar a 2050 com navios de patrulha construídos nos 2020's com um desenho dos 1990's para responder a encargos dos 1970's.


E comprar alguns de um modelo existente, fazendo um acordo de construção nacional para um par deles e, assim até ganhavam experiência?
Afinal construir por cá a velocidade que tem sido, é o mesmo que dizer que antes de 2030 não estão prontos os NPO com estes desenhos dos anos 90
« Última modificação: Março 29, 2022, 02:06:39 pm por Pescador »
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6337
  • Recebeu: 2601 vez(es)
  • Enviou: 564 vez(es)
  • +699/-494
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1381 em: Março 28, 2022, 04:04:44 pm »
A questão é que as raízes do projeto são mais antigas que a ZEE, e os projetos que foram concretizados têm mais de 20 anos. 
Claro que tudo o que se faz é às cavalitas do que se fez antes, mas uma coisa é atualizar um projeto para que os últimos navios de uma classe com 20 anos venham modernizados de construção. Outra coisa é construir a maior parte de uma classe quando ela já tem 20 anos e estar a tentar forçar lá valências que nunca foram pensadas na origem. Mesmo que funcione no curto prazo, quando fores construir os últimos dessa classe já não vai haver mais margem para os modernizar ao nível do que for preciso então.

Sinceramente não sei o que é melhor. Por um lado queria ver os NPOs finalmente construídos e postos a uso, depois de tantos atrasos. Tenho medo de iniciar um novo programa de desenvolvimento agora e também só ter os primeiros navios lá para 2050. Por outro lado não quero chegar a 2050 com navios de patrulha construídos nos 2020's com um desenho dos 1990's para responder a encargos dos 1970's.

Nada contra um novo projecto, mas nesse caso teríamos de aceitar que desenvolver um novo projecto demorava tempo, e adquirir um projecto já feito a outro estaleiro custava dinheiro. Aqui a ideia deve ser gastar o mínimo possível de tempo e dinheiro na construção dos navios base, para sobrar para o resto. E nesse aspecto, para a função base que é, mais vale NPOs bem equipados, do que um projecto todo XPTO que o orçamento depois não dá para mais nada.

Da imagem mostrada no power point, a maior alteração é, além do mastro, a propulsão eléctrica. O resto são extras que em grande parte já podiam ser colocados nos NPO originais. Estes "batch 3" continuarão a ser navios primariamente de patrulha, com algum reforço noutras capacidades. Importante é que não se olhe para eles como se de navios de combate se tratassem.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, HSMW

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 2174
  • Recebeu: 739 vez(es)
  • Enviou: 2345 vez(es)
  • +389/-41
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1382 em: Março 28, 2022, 06:11:47 pm »
Exacto, navios da Marinha de Guerra mas não de combate... para suportarem danos (mesmo em conflitos "assimétricos") têm de ter capacidades menos evidentes (controle avarias, blindagem pontos chave, redundâncias, etc). 

Parece-me que o grande problema do conceito actual do NPO é o equipamento (ie, a falta dele - radar, sistema combate, etc) e não a "plataforma" - que não tendo "linhas modernas" ("stealth") tem aparentemente um bom comportamento no mar e, acredito, cumpra bem.

Parece-me que querem, com esta evolução, conseguir ter NPO decentes para "Golfo da Guiné", com capacidades de SIGINT - libertando fragatas; e, aparentemente, ter a hipótese de navios "2º linha" para ASW (por limitados que sejam).   
« Última modificação: Março 28, 2022, 06:12:42 pm por LM »
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6337
  • Recebeu: 2601 vez(es)
  • Enviou: 564 vez(es)
  • +699/-494
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1383 em: Março 28, 2022, 08:03:43 pm »
Ao que parece, este novo batch não terá capacidade de atacar submarinos, apenas um sonar. Em conceito, faz quase lembrar os Stalwart da USN (dois dos quais vieram a tornar-se os navios hidrográficos NRP D. Carlos I e NRP Gago Coutinho), em que uma das funções, era o apoio à guerra anti-submarina durante a guerra fria. A função destes NPOs será, ao que parece, idêntica quando equipados com os sonares.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 14245
  • Recebeu: 3481 vez(es)
  • Enviou: 3917 vez(es)
  • +2400/-6126
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1384 em: Março 29, 2022, 09:17:42 am »
Recordando apenas mais uma das milhares de mentiras do Sr. Costa

https://pt.wikipedia.org/wiki/Navio_Polivalente_Log%C3%ADstico

Em 2018-07-30 o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, anunciou a intenção de realizar a construção do Navio Polivalente Logístico para a Marinha de Portugal bem como seis navios-patrulha oceânicos, pela West Sea
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4926
  • Recebeu: 3457 vez(es)
  • Enviou: 6324 vez(es)
  • +4442/-174
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1385 em: Março 29, 2022, 09:48:32 am »
Um OPV80, decentemente equipado, custa praticamente o mesmo que os Viana do Castelo.
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente, Stalker79, Pescador

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1687
  • Recebeu: 1269 vez(es)
  • Enviou: 803 vez(es)
  • +1597/-1501
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1386 em: Março 29, 2022, 02:11:07 pm »
Um OPV80, decentemente equipado, custa praticamente o mesmo que os Viana do Castelo.


Em vez de andar a inventar tretas em modelos fora de tempo e com a urgência que existe, seria uma solução.

Assim como assim cá parece não os fazerem tão depressa. Ou podiam chegar  acordo com um fabricante ao exemplo do que fazem outros Países e adquirir uns e fabricar cá outros ou parte deles.
O problema são as mentes envolvidas neste negócios
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6337
  • Recebeu: 2601 vez(es)
  • Enviou: 564 vez(es)
  • +699/-494
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1387 em: Março 29, 2022, 03:02:11 pm »
O OPV80 custa isso devido ao custo de mão de obra de países da América Latina, o que dificulta termos de comparação com navios construídos na Europa.

Pessoalmente não me preocupa o design do navio, desde que sirva para as funções de OPV, e tenha o equipamento necessário para isso, está bom.
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1687
  • Recebeu: 1269 vez(es)
  • Enviou: 803 vez(es)
  • +1597/-1501
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1388 em: Março 29, 2022, 03:43:31 pm »
O OPV80 custa isso devido ao custo de mão de obra de países da América Latina, o que dificulta termos de comparação com navios construídos na Europa.

Pessoalmente não me preocupa o design do navio, desde que sirva para as funções de OPV, e tenha o equipamento necessário para isso, está bom.

Cá o que custa são as derrapagens, até nas negociatas
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2313
  • Recebeu: 423 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +126/-285
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1389 em: Março 29, 2022, 09:48:50 pm »
Já estive mais certo na construção do lote 3 nos West Sea. Pode ser que a recente aproximação a Navantia venha a trazer boas noticias.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

Visitante123

  • Perito
  • **
  • 361
  • Recebeu: 119 vez(es)
  • Enviou: 80 vez(es)
  • +2/-40
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1390 em: Março 29, 2022, 10:08:04 pm »
Já estive mais certo na construção do lote 3 nos West Sea. Pode ser que a recente aproximação a Navantia venha a trazer boas noticias.

Então a West Sea não está a escavar uma doca nova, com profundidade e tamanho extra, às contas de dinheiros públicos? Se não for para fazer o Navpol ou os NPO é para quê?
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

Subsea7

  • Especialista
  • ****
  • 941
  • Recebeu: 757 vez(es)
  • Enviou: 1229 vez(es)
  • +1343/-1434
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1391 em: Março 29, 2022, 10:19:39 pm »
Já estive mais certo na construção do lote 3 nos West Sea. Pode ser que a recente aproximação a Navantia venha a trazer boas noticias.

Então a West Sea não está a escavar uma doca nova, com profundidade e tamanho extra, às contas de dinheiros públicos? Se não for para fazer o Navpol ou os NPO é para quê?

Sim, é uma obra gigante, mas tenho dúvidas que seja para o LPD, será para asfalteiros maiores/gás.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Visitante123

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2313
  • Recebeu: 423 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +126/-285
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1392 em: Março 29, 2022, 10:47:02 pm »
Já estive mais certo na construção do lote 3 nos West Sea. Pode ser que a recente aproximação a Navantia venha a trazer boas noticias.

Então a West Sea não está a escavar uma doca nova, com profundidade e tamanho extra, às contas de dinheiros públicos? Se não for para fazer o Navpol ou os NPO é para quê?

Eles estão a apostar forte na reconversão de navios para GNL e na reparação de navios grandes.
« Última modificação: Março 29, 2022, 10:47:16 pm por Red Baron »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2534
  • Recebeu: 178 vez(es)
  • Enviou: 44 vez(es)
  • +27/-38
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1393 em: Março 29, 2022, 11:39:24 pm »
Para ser sincero a ideia com que fiquei desde o início foi que o objectivo era construir os cascos e equipá-los apenas e só se necessário. É um plano idiota? É. Mas sempre pareceu ser essa a ideia. Não me admirava que uma série seja mais armada e até o retrofit de outros navios.

Não vale de nada ter os cascos quando em tempo de crise, como agora, está mais que provado que não se consegue absolutamente nada dos fabricantes!!!!
Quem tem, tem. Quem não tem aguente-se…
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Visitante123

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 1687
  • Recebeu: 1269 vez(es)
  • Enviou: 803 vez(es)
  • +1597/-1501
Re: Classe Viana do Castelo Melhorias ao Projecto Inicial
« Responder #1394 em: Março 29, 2022, 11:42:54 pm »
Ao que parece, este novo batch não terá capacidade de atacar submarinos, apenas um sonar. Em conceito, faz quase lembrar os Stalwart da USN (dois dos quais vieram a tornar-se os navios hidrográficos NRP D. Carlos I e NRP Gago Coutinho), em que uma das funções, era o apoio à guerra anti-submarina durante a guerra fria. A função destes NPOs será, ao que parece, idêntica quando equipados com os sonares.


Sem dúvida que módulos de missão robóticos para  localizar minas e submarinos são uma mais valia a aproveitar nos NPO.
Para atacar submarinos até aviões o podem fazer. Criar uma "rede de localizadores" seria um reforço para a sua detecção.

Mas tudo tem a ver com a capacidade de ver à distancia a Marinha que faz falta, em vez de ser o saloio da Europa


Já agora cada vez se vê mais aquisições de submarinos. Portugal ter dois é arriscar em vir a não ter nenhum op, como o que se passa agora com as fragatas   
« Última modificação: Março 29, 2022, 11:46:34 pm por Pescador »