U209PN

  • 2908 Respostas
  • 603289 Visualizações
*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 12171
  • Recebeu: 2135 vez(es)
  • Enviou: 2788 vez(es)
  • +1722/-3735
Re: U209PN
« Responder #2820 em: Junho 01, 2021, 03:36:30 pm »
Valha nos os São Tridente e São  Arpão para tentar salvar a honra do convento !!!

Abraços

O São Arpão já não sai do altar
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Vicente de Lisboa

  • Analista
  • ***
  • 809
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 13 vez(es)
  • +7/-4
Re: U209PN
« Responder #2821 em: Junho 02, 2021, 11:57:13 am »
Assim rapidamente:

1) Concurso de aquisição de três submarinos, por 900 milhões de euros;
2) Proposta alemã ganha;
3) Portas anuncia, com grande pompa e circunstância, re-negociação em que “todos ganhavam”;
4) Contrato de locação para dois submarinos, por 1.000 milhões, de forma a não afectar o défice;
5) Europa muda regulamentos e aquisições militares passam a contar para o défice no ano de recepção dos equipamentos;
6) No fim, Sócrates decide pagar a totalidade do valor em 2010 de forma a poupar uns tostões, mas os amiguinhos deles todos (BES) já tinham feito o suficiente.

Conclusão: dois submarinos ficaram mais caros que três e toda a gente ficou a ganhar — excepto claro a Marinha e a Defesa Nacional.
Esperem lá. Essa do contrato de locação confesso que não conheço, mas a história começa antes. Primeiro ganharam os Franceses, durante um dos Governos do Guterres, mas não avançou. No tempo do Portas pediu-se, se bem me lembro, uma atualização das propostas, e foi aí que os Alemães inventaram os U-209"PN" que na verdade são 214.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5243
  • Recebeu: 1618 vez(es)
  • Enviou: 406 vez(es)
  • +337/-243
Re: U209PN
« Responder #2822 em: Junho 02, 2021, 01:29:14 pm »
Lado positivo é que acabámos com um modelo superior, infelizmente dada toda a matreirisse, ficou-nos mais caro do que devia, tendo pago por 2 quase o preço de 3.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Stalker79

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4330
  • Recebeu: 2694 vez(es)
  • Enviou: 4743 vez(es)
  • +3704/-141
Re: U209PN
« Responder #2823 em: Junho 03, 2021, 02:11:42 am »
Negativo! 2 = 1.000 milhões, 3 = 900 milhões. Pagaste mais por dois do que por três; não foi quase.

@ Vicente de Lisboa — era suposto ser uma versão sucinta, pelo que decidi dispensar franceses, impugnações e corrupções. O que interessa é que pagámos mais por dois submarinos do que teríamos pago por três no primeiro contrato com os alemães (o projecto francês ganhou inicialmente, mas como era mais caro e não era o preferido da marinheca, não foi para a frente). E piora, porque os germanos tentaram oferecer-nos um terceiro 214 (o grego que tinha problemas, mas hoje se encontra perfeitamente operacional), o que foi visto como uma manha e preferimos contrapartidas que nunca foram concretizadas na totalidade. Mais uma vez o interesse militar e nacional não foi tido em conta; um país normal, dirigido por políticos sérios, teria decido pelo oposto.
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4817
  • Recebeu: 594 vez(es)
  • Enviou: 1091 vez(es)
  • +1883/-2217
Re: U209PN
« Responder #2824 em: Junho 03, 2021, 10:29:22 am »
Negativo! 2 = 1.000 milhões, 3 = 900 milhões. Pagaste mais por dois do que por três; não foi quase.

@ Vicente de Lisboa — era suposto ser uma versão sucinta, pelo que decidi dispensar franceses, impugnações e corrupções. O que interessa é que pagámos mais por dois submarinos do que teríamos pago por três no primeiro contrato com os alemães (o projecto francês ganhou inicialmente, mas como era mais caro e não era o preferido da marinheca, não foi para a frente). E piora, porque os germanos tentaram oferecer-nos um terceiro 214 (o grego que tinha problemas, mas hoje se encontra perfeitamente operacional), o que foi visto como uma manha e preferimos contrapartidas que nunca foram concretizadas na totalidade. Mais uma vez o interesse militar e nacional não foi tido em conta; um país normal, dirigido por políticos sérios, teria decido pelo oposto.

No entanto para os políticos "arco-íris", as contrapartidas é que são "importantes" pois assim é a maneira de dizer "compramos brinquedos militares, de 500 milhões, mas vão injetar em contrapartidas outros 500 na economia, logo não é um gasto para o país"... O problema é que a maioria ficou por cumprir.
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1804
  • Recebeu: 270 vez(es)
  • Enviou: 232 vez(es)
  • +104/-163
Re: U209PN
« Responder #2825 em: Junho 03, 2021, 11:08:14 am »
Negativo! 2 = 1.000 milhões, 3 = 900 milhões. Pagaste mais por dois do que por três; não foi quase.

@ Vicente de Lisboa — era suposto ser uma versão sucinta, pelo que decidi dispensar franceses, impugnações e corrupções. O que interessa é que pagámos mais por dois submarinos do que teríamos pago por três no primeiro contrato com os alemães (o projecto francês ganhou inicialmente, mas como era mais caro e não era o preferido da marinheca, não foi para a frente). E piora, porque os germanos tentaram oferecer-nos um terceiro 214 (o grego que tinha problemas, mas hoje se encontra perfeitamente operacional), o que foi visto como uma manha e preferimos contrapartidas que nunca foram concretizadas na totalidade. Mais uma vez o interesse militar e nacional não foi tido em conta; um país normal, dirigido por políticos sérios, teria decido pelo oposto.

No entanto para os políticos "arco-íris", as contrapartidas é que são "importantes" pois assim é a maneira de dizer "compramos brinquedos militares, de 500 milhões, mas vão injetar em contrapartidas outros 500 na economia, logo não é um gasto para o país"... O problema é que a maioria ficou por cumprir.

O problema não está nas contrapartidas, por exemplo na Coreia onde o offset do F-35 foi a participação da LM no KF-21.

Mesmo cá um dos offset da LM foi a capacidade inicial em Portugal de drones. Muito do que sabemos veio desse projeto inicial.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5243
  • Recebeu: 1618 vez(es)
  • Enviou: 406 vez(es)
  • +337/-243
Re: U209PN
« Responder #2826 em: Junho 03, 2021, 12:44:43 pm »
A grande diferença é que na Coreia do Sul, o investimento é a sério, e os programas têm continuidade e a própria indústria de defesa é forte. Por cá, cancela-se tudo, quando não se cancela, é adiado, outras vezes não sabem simplesmente o que fazer com as contrapartidas recebidas.

No caso dos Tridente, uma delas não era o projecto do LPD? E o que aconteceu ao projecto que recebemos? Não foi deitado para o lixo em detrimento do conceito "estilo Rotterdam"?
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4817
  • Recebeu: 594 vez(es)
  • Enviou: 1091 vez(es)
  • +1883/-2217
Re: U209PN
« Responder #2827 em: Junho 03, 2021, 01:02:01 pm »
A grande diferença é que na Coreia do Sul, o investimento é a sério, e os programas têm continuidade e a própria indústria de defesa é forte. Por cá, cancela-se tudo, quando não se cancela, é adiado, outras vezes não sabem simplesmente o que fazer com as contrapartidas recebidas.

No caso dos Tridente, uma delas não era o projecto do LPD? E o que aconteceu ao projecto que recebemos? Não foi deitado para o lixo em detrimento do conceito "estilo Rotterdam"?

Supostamente era algo do tipo MRD 1500, mas a Marinha quis sempre algo do tipo "Galicia" ou "Rotterdam", isto desde 2001...
Em 2001 tudo eram sonhos, A-400M, LPD, NH-90,EC-635, resultado? ZERO.
O único que ainda safou, foi o Severiano, com as compras de oportunidade, P-3C, Classe M e Leopard 2.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4330
  • Recebeu: 2694 vez(es)
  • Enviou: 4743 vez(es)
  • +3704/-141
Re: U209PN
« Responder #2828 em: Junho 03, 2021, 01:47:32 pm »
E antes disso, o governo Guterres com os EH101 e os F-16 MLU; e o governo Durão Barroso com os submarinos e C-295. O resto foi tudo para o maneta. Mas um programa vai continuar incólume: o ká-cê!
Talent de ne rien faire
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5243
  • Recebeu: 1618 vez(es)
  • Enviou: 406 vez(es)
  • +337/-243
Re: U209PN
« Responder #2829 em: Junho 03, 2021, 02:24:02 pm »
A grande diferença é que na Coreia do Sul, o investimento é a sério, e os programas têm continuidade e a própria indústria de defesa é forte. Por cá, cancela-se tudo, quando não se cancela, é adiado, outras vezes não sabem simplesmente o que fazer com as contrapartidas recebidas.

No caso dos Tridente, uma delas não era o projecto do LPD? E o que aconteceu ao projecto que recebemos? Não foi deitado para o lixo em detrimento do conceito "estilo Rotterdam"?

Supostamente era algo do tipo MRD 1500, mas a Marinha quis sempre algo do tipo "Galicia" ou "Rotterdam", isto desde 2001...
Em 2001 tudo eram sonhos, A-400M, LPD, NH-90,EC-635, resultado? ZERO.
O único que ainda safou, foi o Severiano, com as compras de oportunidade, P-3C, Classe M e Leopard 2.

Era o MRD-150.



Mas lá está, a história das contrapartidas, só funciona quando há vontade. Tanto se fala em investir na indústria nacional de defesa, que mal veio a crise, adiaram a construção dos NPOs. Ironicamente, já na actual crise, existem inúmeros exemplos em que os países aceleram os processos de aquisição de equipamento militar nacionais, mesmo com o objectivo de estimular a economia.

Marinha australiana:
Citar
On the 1 May 2020, the Minister for Defence announced that 6 evolved Cape-class patrol boats had been ordered as a form of economic stimulus following the economic impact of the 2019-2020 Coronavirus Pandemic.

Por cá, como estamos sempre um passo à frente dos outros, cancelam-se os programas com envolvimento nacional.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, P44

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4817
  • Recebeu: 594 vez(es)
  • Enviou: 1091 vez(es)
  • +1883/-2217
Re: U209PN
« Responder #2830 em: Junho 03, 2021, 02:36:36 pm »
A grande diferença é que na Coreia do Sul, o investimento é a sério, e os programas têm continuidade e a própria indústria de defesa é forte. Por cá, cancela-se tudo, quando não se cancela, é adiado, outras vezes não sabem simplesmente o que fazer com as contrapartidas recebidas.

No caso dos Tridente, uma delas não era o projecto do LPD? E o que aconteceu ao projecto que recebemos? Não foi deitado para o lixo em detrimento do conceito "estilo Rotterdam"?

Supostamente era algo do tipo MRD 1500, mas a Marinha quis sempre algo do tipo "Galicia" ou "Rotterdam", isto desde 2001...
Em 2001 tudo eram sonhos, A-400M, LPD, NH-90,EC-635, resultado? ZERO.
O único que ainda safou, foi o Severiano, com as compras de oportunidade, P-3C, Classe M e Leopard 2.

Era o MRD-150.



Mas lá está, a história das contrapartidas, só funciona quando há vontade. Tanto se fala em investir na indústria nacional de defesa, que mal veio a crise, adiaram a construção dos NPOs. Ironicamente, já na actual crise, existem inúmeros exemplos em que os países aceleram os processos de aquisição de equipamento militar nacionais, mesmo com o objectivo de estimular a economia.

Marinha australiana:
Citar
On the 1 May 2020, the Minister for Defence announced that 6 evolved Cape-class patrol boats had been ordered as a form of economic stimulus following the economic impact of the 2019-2020 Coronavirus Pandemic.

Por cá, como estamos sempre um passo à frente dos outros, cancelam-se os programas com envolvimento nacional.



Exatamente, mas, como não foram comprados os NH-90 e os EH-101 é o que se vê, não temos tantos helis para embarcar, como mostra a imagem.
Mas o projeto foi fornecido de forma "grátis" para cá...Se fossem os franceses com o Scorpéne, seria algo do tipo BPC 1400.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5243
  • Recebeu: 1618 vez(es)
  • Enviou: 406 vez(es)
  • +337/-243
Re: U209PN
« Responder #2831 em: Junho 03, 2021, 03:18:25 pm »
Era um país diferente, pelo menos em ambição. Na altura planeava-se umas FAs com quase 40 helicópteros. Ainda assim, esse nem é o maior dos problemas, dado que continuamos com escoltas que deixam muito a desejar.
 

*

Pescador

  • Analista
  • ***
  • 638
  • Recebeu: 484 vez(es)
  • Enviou: 226 vez(es)
  • +271/-936
Re: U209PN
« Responder #2832 em: Junho 03, 2021, 07:54:09 pm »
Era um país diferente, pelo menos em ambição. Na altura planeava-se umas FAs com quase 40 helicópteros. Ainda assim, esse nem é o maior dos problemas, dado que continuamos com escoltas que deixam muito a desejar.


Bem diferente. Hoje querem acabar quase com as FA. Afinal o conceito  de Soberania na cabeça de muitos na Assembleia está completamente ausente. E até o atacam.

Quem deviam primar por o elevar, anda em turismo, nas selfis, abracinhos e visitas a conhecidos personagens autores de crimes que tenham a ver com amigos palop.
Depois a maralha, está entretida com futebois e gajas vip da TV e, acha um desperdício o dinheiro nas FA porque também uma parte dessas FA usam o dinheiro para mais mordomias e alcavalas, em vez de sentido patriótico de Servir(servem-se). Como fazem muitos políticos.
É uma doença nacional.

Toda essa imagem não abona nada a favor.

Houvesse uma imagem mais transparente e que refletisse a verdadeira essência das FA e a coisa mudava um pouco.

Para isso os "bonecos" em vez de tretas coniventes com políticos a dizer que temos coisas extraordinárias, referindo-se a latas. Diriam, temos responsabilidades extraordinárias e falta de meios como ar para os pulmões.
« Última modificação: Junho 03, 2021, 08:02:29 pm por Pescador »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, P44

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 8988
  • Recebeu: 1289 vez(es)
  • Enviou: 1431 vez(es)
  • +183/-61
Re: U209PN
« Responder #2833 em: Junho 03, 2021, 09:31:27 pm »
A grande diferença é que na Coreia do Sul, o investimento é a sério, e os programas têm continuidade e a própria indústria de defesa é forte. Por cá, cancela-se tudo, quando não se cancela, é adiado, outras vezes não sabem simplesmente o que fazer com as contrapartidas recebidas.

No caso dos Tridente, uma delas não era o projecto do LPD? E o que aconteceu ao projecto que recebemos? Não foi deitado para o lixo em detrimento do conceito "estilo Rotterdam"?

Por acaso muitas das contrapartidas de programas de aviação beneficiaram a indústria nacional também ligada à aviação, como a OGMA, as novas empresas de drones, e outras.

As contrapartidas dos submarinos pouco ou nada a ver com o mar, foram alguns navios encomendados aos ENVC, várias encomendas à indústria automóvel nacional, moldes, bancos de carro, etc, e depois ainda ouve o esquema do hotel (queriam comprar um hotel e dar o valor como contrapartida), Portugal não aceitou, então comprometeram-se a construir várias eólicas em Portugal.

https://expresso.pt/economia/dossie-das-contrapartidas-dos-submarinos-esta-oficialmente-fechado=f901053
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2226
  • Recebeu: 227 vez(es)
  • Enviou: 50 vez(es)
  • +286/-3871
Re: U209PN
« Responder #2834 em: Junho 16, 2021, 07:24:09 am »
MULHER É RESPONSÁVEL PELOS TORPEDOS A BORDO DO SUBMARINO TRIDENTE
https://tvi24.iol.pt/videos/mulher-e-responsavel-pelos-torpedos-a-bordo-do-submarino-tridente/60c8a26f0cf223efcbb615f1?_ga=2.44601250.708870288.1623823957-1594700727.1529937894

Citar
Partiu em missão no Mediterrâneo o submarino Tridente. A bordo seguem 33 militares, entre eles, uma mulher. Por causa da pandemia, não houve despedidas com as famílias.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.