Força Aérea Dinamarquesa

  • 1 Respostas
  • 492 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8804
  • Recebeu: 4123 vez(es)
  • Enviou: 2924 vez(es)
  • +4219/-897
Força Aérea Dinamarquesa
« em: Junho 14, 2020, 08:03:12 pm »
Denmark begins F-35 preparations

Denmark has begun preparations for receiving its first Lockheed Martin F-35A Lighting II Joint Strike Fighter (JSF) combat aircraft, with the country’s parliament approving construction of facilities and the Royal Danish Air Force (RDAF) revealing the national livery to adorn the jets.


Seen here in US Air Force service, the F-35A will be fielded by the Royal Danish Air Force also. The country recently approved the building of facilities related to the jet, and revealed its national livery and markings for the fleet. (US Air Force)

With the RDAF set to receive the first of its 27-contracted F-35As in 2021, the Danish parliament on 11 June approved legislation to build dedicated facilities at Skveststrup Flyvestation in Southern Jutland ahead of the commencement of type-operations there in 2023.

“With the Folketing’s [Danish Parliament’s] adoption of the Civil Aviation Administration Skrydstrup Act today, construction of the complex to house the next aircraft can begin. First spades will be taken on Monday [15 June] by, among others, Minister of Defence Trine Bramsen and Bjørn Bisserup, Defense Secretary,” the country’s Ministry of Defence (MoD) announced.

As noted by the MoD, as well as instigating construction work of new F-35 facilities, the adoption of the Civil Aviation Administration Skrydstrup Act activates a compensation scheme for local residents set to be affected by future F-35 aircraft noise in the area. “A broad political majority consisting of the Left, Conservatives, the Danish People’s Party, the Liberal Alliance, the Radical Left, and the Social Democracy is behind the political agreement to compensate approximately 1,600 homes in the area of the additional noise the F-35 aircraft brings in comparison to the current F-16,” the MoD said.

https://www.janes.com/defence-news/news-detail/denmark-begins-f-35-preparations

Abraços
« Última modificação: Junho 14, 2020, 08:05:41 pm por tenente »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2570
  • Recebeu: 1294 vez(es)
  • Enviou: 623 vez(es)
  • +2380/-1212
Re: Força Aérea Dinamarquesa
« Responder #1 em: Junho 07, 2021, 10:50:14 am »
Aviões elétricos a operar pelas Forças Armadas estreiam-se na Dinamarca

A corrida para a mobilidade elétrica está já a acontecer e há várias empresas e países a participar. Agora, numa transição para a tecnologia verde, o Ministério da Defesa da Dinamarca anunciou a aquisição de dois aviões Pipistrel Velis Eletro.

Assim, será o primeiro país do mundo a utilizar aviões elétricos nas Forças Armadas.



Aviões elétricos: Uma transição para a tecnologia verde

O Ministério da Defesa da Dinamarca anunciou, na quinta feira, a aquisição de dois aviões Pipistrel Velis Eletro. Estes que, depois de produzidos pela empresa eslovena Pipistrel, foram arrendados à empresa francesa Green Aerolease.

Desta forma, como parte da transição para uma tecnologia mais verde, a Dinamarca será o primeiro país a munir as suas Forças Armadas com aviões elétricos. Além de ser monomotor, tem capacidade para dois tripulantes e é 100% livre de emissões. Mais do que isso, é de tal forma silencioso que o seu ruído é de cerca de 60 dB, aproximadamente uma conversa entre duas pessoas.



Defesa da Dinamarca e a responsabilidade que é de todos

Embora sejam a nova aposta para a defesa da Dinamarca, as operações dos dois Pipistrel Velis Eletro serão complementadas pela aeronave Saab T-17 Supporter. Esta que é o atual avião de treino da Forças Armadas dinamarquesas.

De acordo com a ministra da defesa, Trine Bramsen, “todos nós temos a responsabilidade de contribuir para a [resolução do problema da] mudança climática”, aplicando-se essa responsabilidade também à defesa. Nesse sentido, as Forças Armadas adquiriram os dois aviões elétricos, cuja experiência de utilização será “importante para futuras aquisições de equipamentos”.

Recorde-se que a Dinamarca tem tomado algumas decisões que visam a transição para uma vivência mais verde e ambientalmente sustentável, paralelamente a outros países. Por exemplo, o cessar da extração do petróleo no Mar do Norte, em 2050. Apesar dos horizontes temporais, a ambição está lá e concretizar-se-á eventualmente.

https://pplware.sapo.pt/planeta/avioes-eletricos-a-operar-pelas-forcas-armadas-estreiam-se-na-dinamarca/

Se precisarem de carregar na Alemanha, não sei se a Merkl autoriza carregarem os aviões  :mrgreen:
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW