China ou USA?

  • 25 Respostas
  • 1451 Visualizações
*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4390
  • Recebeu: 1104 vez(es)
  • Enviou: 248 vez(es)
  • +222/-195
Re: China ou USA?
« Responder #15 em: Setembro 30, 2020, 12:17:28 pm »
Sim eu compreendo, mas nós nem uma pedra no sapato somos, tirando a gastronomia, onde podiam querer saber a receita do Pastel de Belém, ou qualquer outro prato típico, ou na cortiça, não existe nenhum sector em que conseguimos competir com eles. Quanto muito iam rir-se da política das bananas que aqui se vive, da incompetência, e até desvendavam mais umas camadas de corrupção em N sectores.  :mrgreen:
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3959
  • Recebeu: 2235 vez(es)
  • Enviou: 4127 vez(es)
  • +2308/-119
Re: China ou USA?
« Responder #16 em: Setembro 30, 2020, 12:49:40 pm »
Nos tempos que correm, até em termos de corrupção e incompetência devemos perder para os EUA. Neste caso, perder no bom sentido.
Talent de ne rien faire
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4390
  • Recebeu: 1104 vez(es)
  • Enviou: 248 vez(es)
  • +222/-195
Re: China ou USA?
« Responder #17 em: Setembro 30, 2020, 03:08:10 pm »
Mesmo assim não sei, para a escala deste país, parece que a cada dia surge um novo caso de corrupção, incompetência ou má gestão.  :mrgreen:
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16769
  • Recebeu: 1612 vez(es)
  • Enviou: 1489 vez(es)
  • +255/-338
Re: China ou USA?
« Responder #18 em: Setembro 30, 2020, 04:06:32 pm »
Governo não divulga e classifica relatório de risco do 5G como secreto
Flávio Nunes

O Gabinete Nacional de Segurança já concluiu a avaliação de risco de cibersegurança ao 5G em Portugal. Mas o relatório é secreto, aumentando a expectativa sobre o que está no seu interior.

Governo tem fechado a sete chaves o relatório que avalia os riscos de cibersegurança para o 5G em Portugal. Há vários meses que o trabalho do Gabinete Nacional de Segurança (GNS) está concluído, mas o documento é sensível do ponto de vista geopolítico. Sendo classificado como secreto, não deverá ser oficialmente divulgado.

Oficialmente, ninguém faz comentários sobre o que está no relatório. Solicitado o mesmo junto do GNS, é fonte oficial do Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) que responde. Mas com uma nega.

“Na sequência da Recomendação (UE) n.º 534/2019, da Comissão, de 26 de março de 2019, relativa à cibersegurança das redes 5G, foi criado um grupo de trabalho que promoveu a realização de uma avaliação de risco nacional e participou na avaliação de risco a nível europeu. Esse relatório foi classificado com a marca RESERVADO, pelo que não poderá ser divulgado”, aponta.

O documento reveste-se de relevância, podendo conter a resposta nacional à questão de permitir ou não permitir equipamentos da marca Huawei no desenvolvimento das redes de quinta geração em Portugal. Fontes disseram ao ECO que o documento já foi entregue à ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva. Não foi possível obter respostas do gabinete do Ministério a tempo de publicação deste artigo.

Deputados têm tentado, sem sucesso, conhecer o conteúdo do documento. De resto, no setor das telecomunicações, também é grande a expectativa. Ao que o ECO apurou, mesmo a própria subsidiária da Huawei em Portugal está às escuras sobre o que está no interior do documento.

A empresa é acusada pelos EUA de ser um veículo de espionagem ao serviço do Partido Comunista Chinês, acusações que a companhia rejeita com veemência.

EUA aumentam pressão sobre Portugal

Não é difícil de perceber a base de todo este secretismo. O assunto é sobejamente sensível, na medida em que envolve as relações bilaterais com as duas maiores economias do mundo: EUA e China.

Portugal, até certa medida, tem tentado manter-se neutro, seguindo apenas as orientações de Bruxelas. Contudo, numa altura em que aumentam o investimento chinês no país e a pressão dos EUA sobre os parceiros, o país poderá ser forçado a escolher um dos lados da barricada.

Por um lado, no final de agosto, a gigante CCCC, empresa estatal chinesa, comprou 30% da construtora portuguesa Mota-Engil. Este fim de semana, numa entrevista ao Expresso, o embaixador dos EUA em Lisboa, George Glass, avisou ao Governo português de que tem de tomar uma decisão sobre quem é, efetivamente, o seu aliado.

Soma-se a isso mais uma visita oficial norte-americana a Portugal com o 5G bem no centro da agenda. O subsecretário de Estado dos EUA, Keith Krach, visita Lisboa esta semana e vai encontrar-se com membros do Governo e presidentes executivos de empresas chave do setor, para falar, entre outras coisas, da “segurança do 5G”.

Huawei já está fora do core do 5G

Contudo, é de esperar que, salvo mudanças estratégicas das operadoras, a Huawei já não vá fazer parte do núcleo do 5G em Portugal, como avançou o ECO em março. Apesar de fazer testes com core da Huawei em Lisboa, a Altice Portugal deverá apostar num core da Cisco. A Nos também não deverá ter a marca chinesa no núcleo da sua rede (poderá recorrer à Nokia), assim como a Vodafone (é parceira da Ericsson).

Mas tal não significa que a Huawei esteja totalmente excluída do 5G português. A empresa quase certamente fará parte da componente “rádio” da rede, composta pelas antenas e outras infraestruturas menos críticas, além dos terminais que é expectável virem a ser adquiridos e usados pelos consumidores finais.

Os próximos meses serão fulcrais, na medida em que se espera o arranque do leilão de frequências do 5G já em outubro. Quanto ao regulamento do leilão, o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, disse na semana passada que o fecho do documento está por “dias” ou “semanas”. Os olhos estão agora postos na Anacom.

https://eco.sapo.pt/2020/09/29/governo-nao-divulga-e-classifica-relatorio-de-risco-do-5g-como-secreto/
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning, HSMW

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1363
  • Recebeu: 108 vez(es)
  • Enviou: 71 vez(es)
  • +21/-62
Re: China ou USA?
« Responder #19 em: Setembro 30, 2020, 09:53:26 pm »
Se esse relatório é basicamente um resumo e tradução do memorando oficial da CIA, é deitar isso ao lixo.
Até serem publicadas provas efectivas em vez do diz que disse, nada é para crer.
 

*

Trafaria

  • Investigador
  • *****
  • 2080
  • Recebeu: 112 vez(es)
  • Enviou: 91 vez(es)
  • +41/-0
Re: China ou USA?
« Responder #20 em: Outubro 01, 2020, 12:25:20 am »
Em Portugal iam espiar o quê? O RCS das fragatas stealth BD e VdG? Ou saber detalhes das nossas poderosas defesas aéreas? Ou será do bombardeiro estratégico mascarado de "cargueiro" KC-390?  :mrgreen:

Sim se pensarmos apenas no âmbito militar não há grande coisa que espiar.

Mas existe espionagem industrial, espionagem política, etc, etc, praticamente  qualquer assunto menos o militar.


Em cima das mesas dos nossos generais há sempre material de interesse para os espiões.
Existem sempre assuntos NATO, europeus, mundiais, dos mais variados, de que lhes é dado conhecimento e até muitos outros de que são convidados a pronunciarem-se e a dar a sua opinião e contributo. Com a aproximação à china serão naturalmente cada vez menos... foi isso que o embaixador dos EUA quis dizzer e que aparentemente poucos entenderam.
« Última modificação: Outubro 01, 2020, 02:21:20 am por Trafaria »
::..Trafaria..::
 

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 597
  • Recebeu: 212 vez(es)
  • Enviou: 79 vez(es)
  • +42/-9
Re: China ou USA?
« Responder #21 em: Outubro 01, 2020, 10:58:07 am »
Em Portugal iam espiar o quê? O RCS das fragatas stealth BD e VdG? Ou saber detalhes das nossas poderosas defesas aéreas? Ou será do bombardeiro estratégico mascarado de "cargueiro" KC-390?  :mrgreen:

Sim se pensarmos apenas no âmbito militar não há grande coisa que espiar.

Mas existe espionagem industrial, espionagem política, etc, etc, praticamente  qualquer assunto menos o militar.


Em cima das mesas dos nossos generais há sempre material de interesse para os espiões.
Existem sempre assuntos NATO, europeus, mundiais, dos mais variados, de que lhes é dado conhecimento e até muitos outros de que são convidados a pronunciarem-se e a dar a sua opinião e contributo. Com a aproximação à china serão naturalmente cada vez menos... foi isso que o embaixador dos EUA quis dizzer e que aparentemente poucos entenderam.

Eu acho que houve muitos a perceber, principalmente quem manda, dai a resposta muito rápida do MNE (o MNE reagiu mais rápido a entrevista do embaixador americano que todo o governo reagiu ao roubo de Tancos ou aos incêndios de Pedrogão). O povo esse já é estúpido e muitos atrás da resposta do MNE.

E se o Embaixador veio publicamente dizer isto, calculo que já houve outro tipo de conversas em privado que não correram bem ou que não tiveram o efeito desejado.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Trafaria, HSMW

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16769
  • Recebeu: 1612 vez(es)
  • Enviou: 1489 vez(es)
  • +255/-338
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 597
  • Recebeu: 212 vez(es)
  • Enviou: 79 vez(es)
  • +42/-9
Re: China ou USA?
« Responder #23 em: Outubro 01, 2020, 06:49:41 pm »
Leiam:

https://www.publico.pt/2020/10/01/politica/entrevista/eua-portugal-contactos-reforco-norteamericano-base-lajes-1933530

Citar
Esta semana começou com um diferendo diplomático com o embaixador dos Estados Unidos que, em entrevista ao Expresso, disse que Portugal tem de escolher entre os aliados e os chineses. Como é que as autoridades norte-americanas se redimiram desta interferência que foi condenada pelo senhor e pelo Presidente?
Não houve necessidade de redenção. As circunstâncias estão ultrapassadas. Trabalhamos bem e continuaremos a trabalhar bem.

Estes jornalistas não tem noção das coisas?  :bang: :bang:
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM

*

Trafaria

  • Investigador
  • *****
  • 2080
  • Recebeu: 112 vez(es)
  • Enviou: 91 vez(es)
  • +41/-0
Re: China ou USA?
« Responder #24 em: Outubro 02, 2020, 12:25:07 am »
O embaixador americano espetou-nos uma injecção directamente na consciência, foi o que foi. Anda metade a dormir na forma a outra a fingir que dorme.
::..Trafaria..::
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Lusitan

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 4390
  • Recebeu: 1104 vez(es)
  • Enviou: 248 vez(es)
  • +222/-195
Re: China ou USA?
« Responder #25 em: Outubro 02, 2020, 12:18:16 pm »
Leiam:

https://www.publico.pt/2020/10/01/politica/entrevista/eua-portugal-contactos-reforco-norteamericano-base-lajes-1933530

Citar
Esta semana começou com um diferendo diplomático com o embaixador dos Estados Unidos que, em entrevista ao Expresso, disse que Portugal tem de escolher entre os aliados e os chineses. Como é que as autoridades norte-americanas se redimiram desta interferência que foi condenada pelo senhor e pelo Presidente?
Não houve necessidade de redenção. As circunstâncias estão ultrapassadas. Trabalhamos bem e continuaremos a trabalhar bem.

Estes jornalistas não tem noção das coisas?  :bang: :bang:

Se o tuga os ameaça de guerra, os americanos borram-se todos! Eles só de imaginarem a Corte Real a atravessar o Atlântico com dois Koalas lá dentro... até rezam que o Yellowstone rebente mais cedo!

Eles para se "redimirem" sempre podiam dar uns UH-60+Apaches para o RCA, ou desconto nos F-35. Com o nosso grande poder de negociação, parece fácil!  ::)