Desporto

  • 42 Respostas
  • 3875 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12438
  • Recebeu: 613 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +322/-215
Re: Desporto
« Responder #30 em: Agosto 07, 2021, 05:46:53 pm »
Brasil domina o futebol; França brilha no andebol e voleibol


 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12438
  • Recebeu: 613 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +322/-215
Re: Desporto
« Responder #31 em: Agosto 08, 2021, 07:14:58 pm »
Sayonara Tóquio, bonjour Paris


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12438
  • Recebeu: 613 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +322/-215
Re: Desporto
« Responder #32 em: Agosto 08, 2021, 07:38:57 pm »
Portugal obtém melhor participação de sempre nos Jogos Olímpicos


 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10841
  • Recebeu: 1721 vez(es)
  • Enviou: 4685 vez(es)
  • +278/-136
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Desporto
« Responder #33 em: Agosto 09, 2021, 06:39:02 pm »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 5828
  • Recebeu: 642 vez(es)
  • Enviou: 399 vez(es)
  • +5972/-4836
Re: Desporto
« Responder #34 em: Agosto 10, 2021, 06:03:08 pm »

Brasil teve recorde de medalhas nas Olimpíadas de Tóquio
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2243
  • Recebeu: 234 vez(es)
  • Enviou: 51 vez(es)
  • +289/-4083
Re: Desporto
« Responder #35 em: Agosto 14, 2021, 02:58:06 pm »
O QUE NUNCA SE CONTOU SOBRE A NATURALIZAÇÃO DE PEDRO PICHARDO
https://www.abola.pt/nnh/2021-08-14/atletismo-o-que-nunca-se-contou-sobre-a-naturalizacao-de-pedro-pichardo/901011
Citar
Quando Bruno de Carvalho foi, sorrateiro, buscar Nélson Évora à Luz longe estava de imaginar que com esse seu golpe estava a abrir caminho ao próximo campeão olímpico de Portugal. Diretora do Projeto Olímpico do Benfica era (e é) Ana Oliveira - que, perspicaz, tratou de lhe dar réplica através de Pedro Pablo Pichardo. Como o conseguiu e, depois, o tornou português é o que aqui conta (como nunca o contou…) 

Ante a fugaz notícia de que Pedro Pichardo desertara de Cuba, Ana Oliveira não perdeu nem um instante a atirar-lhe canto de sereia : «Fernando Tavares, o vice-presidente para as modalidades, deu-me carta branca e, descobrindo o Pedro e o pai, falei-lhes do desejo de o ter no Benfica. Ambos me disseram que tinham várias propostas de outros países na manga, que não tinham decidido se ficariam na Europa ou não - e achando interessante o Projeto Olímpico do Benfica aceitaram vir a Portugal ver o que poderia ser o seu futuro…»

ASILO: PODIA SER A VIA, MAS…

Estavam, então na Suécia, para onde Pedro fugira, rocambolesco, de um estágio na Alemanha. «O Jorge deixara Cuba menos de dois anos antes, proscrito pelo regime. Durante todo esse tempo preparou plano para que o filho se lhe juntasse. Demorou tanto porque o Pedro esteve vários meses lesionado. (...) Havia razão para que o Pedro pudesse trocar de nacionalidade por via do asilo político. Na primeira conversa com ele, percebi que a Suécia, onde Jorge treinava, não era hipótese de futuro para eles, devido ao frio e à língua, que só lá ficariam até que se decidisse para onde é que Pedro iria - e quando o chamei a Portugal tinha várias propostas, bem sedutoras, na mão…»

SECRETAMENTE NA ERICEIRA…
Indo em segredo buscar os Pichardo ao Aeroporto Humberto Delgado, ainda mais em segredo os levou Ana Oliveira para um hotel em Ericeira

 Leia mais na edição impressa ou digital de A BOLA.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

smg

  • Membro
  • *
  • 124
  • Recebeu: 168 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +68/-1
Re: Desporto
« Responder #36 em: Setembro 02, 2021, 09:21:18 pm »
Se isto der resultados positivos , espero que o Sr Fernando Santos faça o mesmo para que a nossa selecção comece a jogar um pouco mais do que tem feito .
www.gdchaves.pt/site/new/1940
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2243
  • Recebeu: 234 vez(es)
  • Enviou: 51 vez(es)
  • +289/-4083
Re: Desporto
« Responder #37 em: Setembro 03, 2021, 10:27:27 am »
"Boa sorte na prisão! Dás-me 15 mil euros e não digo nada": A mensagem que Rúben Semedo terá recebido antes de ser detido
https://desporto.sapo.pt/futebol/greece-superleague/artigos/boa-sorte-na-prisao-das-me-15-mil-euros-e-nao-digo-nada-a-mensagem-que-ruben-semedo-tera-recebido-antes-de-ser-detido
Citar
Rúben Semedo foi esta quinta-feira libertado da prisão com fiança de 10 mil euros, após a ausência de indícios de violação nos exames periciais feitos à alegada vítima. Antes de entrar no Tribunal Central de Atenas, o central do Olympiacos tinha-se mostrado confiante.

"Não se preocupem, amigos. Vão ver [como estou inocente]", disse o jogador português, em declarações citadas pelo jornal 'Newsbomb'.

Já nesta sexta-feira, o jornal ‘News 24/7’ revela que Rúben Semedo recebeu uma mensagem pouco tempo antes de ser detido, de um perfil anónimo no Instagram: "Boa sorte na prisão! Dás-me 15 mil euros e eu não digo nada."

De acordo com a mesma fonte, a jovem que acusou Semedo de violação, bem como as outras jovens que participaram na festa, terão passado o dia seguinte a essa noite em casa do futebolista. Depois, ao verem ignoradas as mensagens que enviavam ao português, terão começado a ameaçá-lo com a acusação de violação.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: CruzSilva

*

smg

  • Membro
  • *
  • 124
  • Recebeu: 168 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +68/-1
Re: Desporto
« Responder #38 em: Setembro 21, 2021, 08:04:05 pm »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 4856
  • Recebeu: 605 vez(es)
  • Enviou: 1142 vez(es)
  • +2127/-2329
Re: Desporto
« Responder #39 em: Setembro 21, 2021, 11:12:29 pm »
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2514
  • Recebeu: 1241 vez(es)
  • Enviou: 579 vez(es)
  • +2107/-734
Re: Desporto
« Responder #40 em: Outubro 28, 2021, 03:57:51 pm »
O drama de Vanessa. "Tive de pedir ajuda, caso contrário ia destruir-me"

Atleta abriu o coração na curta-metragem "72 Horas", onde relata como a bulimia e a depressão quase lhe deram cabo da vida durante os Jogos de Pequim em 2008.



São declarações fortes e perturbantes numa altura em que o debate sobre a saúde mental dos atletas está na ordem do dia. A atleta Vanessa Fernandes abriu o coração e admitiu que foi "escrava" do seu próprio sucesso num depoimento arrepiante na curta-metragem "72 Horas", da autoria de Lígia Gonçalves e realizada por Miguel C. Saraiva, que relata os três dias anteriores à conquista da prata na prova feminina de triatlo nos Jogos Olímpicos Pequim2008, nos quais alinhou já com uma depressão.

"O meu objetivo era sempre o mesmo, ganhar e ser a melhor", recordou no seu depoimento a atleta natural de Perosinho, Vila Nova de Gaia, admitindo que os distúrbios alimentares começaram quando deixou de comer a pensar nos segundos que podia ganhar.

Com uma vida dedicada ao Alto Rendimento, deixando os estudos aos 16 anos, quando frequentava o 10.º ano, Vanessa Fernandes não descartou a sua responsabilidade: "Vamos aguentar mais um bocado e logo se vê. O que me permiti a mim, permiti que os outros me fizessem [...]. Se for aos Jogos, passar a meta e buscar a medalha e morrer a seguir, está tudo bem", afirmou na curta-metragem.

Na contagem decrescente para a prova feminina dos Jogos Pequim2008, em 18 de agosto, Vanessa Fernandes recordou os "episódios bulímicos constantes, [em que] comia compulsivamente e vomitava", num comportamento não de um atleta, mas "de alguém que está doente".

No dia da prova, ganha pela australiana Emma Snowsill, a portuguesa contou com o importante apoio da mãe, que viajou pela primeira e única vez de avião para a acompanhar em Pequim. "A minha mãe segurou muita coisa, é incrível, parece que estou a ver isso. Ela assegurou que eu não me desligasse", vincou.

"Entrei num espetáculo. Mergulhei, dentro de água, ainda me lembro do cheiro [...] dentro da guerra, da arena, e, lá dentro, é lutar até ao fim. Entras no modo perfeito de máquina de competição. Na transição para a corrida, nem me chateei ir para a frente, quase quis uma desculpa. Ia buscar uma medalha, porque eu quase já tinha excluído a hipótese de ganhar", relatou.

A mensagem que ouvia durante a prova era a de que era preciso "sofrer, sofrer, sofrer" e até "sofrer até morrer". "Ainda querem que eu dê mais", questionava, reconhecendo que esses estímulos lhe conferiam "raiva" e uma enorme vontade de se libertar. "Era como se me tivesse deixado ser escrava do meu próprio sucesso. Para mim, já estava a ser muito e eu diluí-me na obtenção desse resultado", realçou.

Já com a prata olímpica, depois do título mundial em 2007 e dos cinco títulos europeus absolutos, Vanessa sentiu ter chegado ao limite. "Estava com depressão, chegou a um ponto em que tive de pedir ajuda, caso contrário ia destruir-me. Fui internada. Foi um grande caminho para acordar para o meu desenvolvimento pessoal e, depois, veio vida, paz, harmonia, vem a realidade", descreve ainda no filme.
Resgatar a parte feminina

Esta terça-feira, depois da antestreia da curta-metragem num cinema em Lisboa, houve uma conversa sobre saúde mental no desporto, com as participações de Célio Dias, antigo judoca olímpico, Carla Couto, ex-futebolista e atualmente no Sindicato dos Jogadores, do psicólogo Miguel Lucas e de Pedro Almeida, também psicólogo e ex-coordenador do Departamento de Psicologia Desportiva do Benfica.

"Durante a entrevista, senti muita libertação. Foi um bocado terapêutico ver como foi a minha história, sem me massacrar com ela. Aceitei, sem sentir pena ou querer causar pena. A vida é para andar para a frente, mas até me reencontrar ainda bateu durante algum tempo", referiu a ex-atleta em declarações aos jornalistas

13 anos depois, Vanessa Fernandes assumiu querer "abrir uma porta" e "sensibilizar para a saúde mental", reconhecendo que esta questão ficou no auge com as desistências da ginasta norte-americana Simone Biles nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, no último verão.

A atleta admitiu que sofreu com o fim da carreira. "Estão a ver uma ressaca? É mais ou menos assim. Quando saí do desporto senti esse impacto. É o desvincular de uma identidade, quebrando tudo o que acreditei sobre mim durante a carreira, para entrar numa nova vida e uma nova linha de pensamento. A viver o mais simples possível", admitiu.

"Fui tão habituada a viver com estímulos, para ganhar, para conquistar prémios, dinheiro, fama e patrocínios. E agora tenho de saber viver nessa simplicidade e é um alívio muito grande. Preciso de pouco para me amar e é nessa simplicidade que me vou encontrando e me sinto bem. E tenho também tentado resgatar a minha parte feminina, que foi aniquilada durante muitos anos", concluiu.

Após a prata olímpica, Vanessa Fernandes ainda esteve presente nos Jogos do Rio2016, como suplente na maratona. E no ano seguinte participou na Taça da Europa de triatlo, que se realizou na Quarteira. Mas acabou por decidir retirar-se. Além da medalha de prata em Pequim, foi campeã mundial em 2007 e pentacampeã europeia em Lisboa, em 2008. Com Lusa.

https://www.dn.pt/desporto/vanessa-fernandes-assume-ter-sido-escrava-do-seu-proprio-sucesso-14257711.html

O motivo porque uma grande campeã em ascensão, eclipsou-se a partir de 2008!
Sempre intrigou-me o que se passava com a Vanessa Fernandes e passados 13 anos, a própria conta tudo o que se passou!!!
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 12403
  • Recebeu: 2245 vez(es)
  • Enviou: 2904 vez(es)
  • +1787/-3818
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12438
  • Recebeu: 613 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +322/-215
Re: Desporto
« Responder #42 em: Novembro 22, 2021, 02:11:29 pm »
Grito alemão no ultra trail da Madeira