A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !

  • 5264 Respostas
  • 631926 Visualizações
*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18566
  • Recebeu: 5658 vez(es)
  • Enviou: 6134 vez(es)
  • +7240/-9638
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3735 em: Março 21, 2023, 11:59:49 am »
Podemos comprar, 43 anitos apenas , ainda aguenta mais uns 15-20 deste lado da fronteira. Quando for para reparar manda-se a nuestros hermanos

ESPS Infanta Elena Decommissioned
 1 day ago SeaWaves Press



The offshore patrol vessel (OPV) ‘Infanta Elena’ decommissioned March 17th after nearly 43 years of service with more than 730,000 nautical miles and 4,200 days at sea. The farewell ceremony will be presided over by the Commander of the Cartagena Arsenal, Vice-admiral Pedro Luis de la Puente who will be accompanied by other military and civilian authorities, as well as former commanding officers and crew members of the ship.

https://seawaves.com/2023/03/16/esps-infanta-elena-decommissioned/
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8754
  • Recebeu: 4081 vez(es)
  • Enviou: 740 vez(es)
  • +5027/-809
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3736 em: Março 21, 2023, 12:21:44 pm »
https://tviplayer.iol.pt/programa/tvi-jornal/63ef5eb50cf2665294d5f87a/video/6411c1e30cf2cf9224fd96f7

Exclusivo TVI: dentro do navio da Marinha no qual 13 militares se recusaram a embarcar
Qua, 15 mar 2023

Esse foi o vídeo feito e autorizado calculo pelo comandante do navio para mostrar que estava tudo bem, isto uns dias depois da confusão.

Foi depois de fazerem uma limpeza rápida, para não parecer muito mal.

Realmente, um carro pode estar avariado, mas se lhe deres uma boa limpeza, consegues fazê-lo passar por algo em condições, desde que ninguém se lembre de dar à chave.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

asalves

  • Investigador
  • *****
  • 1254
  • Recebeu: 523 vez(es)
  • Enviou: 150 vez(es)
  • +366/-143
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3737 em: Março 21, 2023, 02:01:35 pm »
https://tviplayer.iol.pt/programa/tvi-jornal/63ef5eb50cf2665294d5f87a/video/6411c1e30cf2cf9224fd96f7

Exclusivo TVI: dentro do navio da Marinha no qual 13 militares se recusaram a embarcar
Qua, 15 mar 2023

Esse foi o vídeo feito e autorizado calculo pelo comandante do navio para mostrar que estava tudo bem, isto uns dias depois da confusão.

Foi depois de fazerem uma limpeza rápida, para não parecer muito mal.

Realmente, um carro pode estar avariado, mas se lhe deres uma boa limpeza, consegues fazê-lo passar por algo em condições, desde que ninguém se lembre de dar à chave.

Por falar em limpeza rápida:
https://www.dn.pt/sociedade/defesa-de-militares-do-nrp-mondego-alega-indicios-de-prova-apagados-pela-marinha-16033210.html
Defesa de militares do NRP Mondego alega "indícios de prova apagados" pela Marinha
Citar
Recusando a embarcar no navio, os 13 militares impediram a realização de uma missão de acompanhamento de um navio russo em águas portuguesas.

Os advogados dos 13 militares do navio Mondego que serão ouvidos na segunda-feira pela Polícia Judiciária Militar, em Lisboa, alegam que "há indícios de prova que foram apagados" pela Marinha e vão pedir diligências de prova.

Fonte ligada à defesa adiantou à agência Lusa que "há indícios de prova que estão a ser apagados" e que o navio Mondego "foi todo limpo" na quarta-feira, antes da ida ao local de duas televisões. Um avião carregado de material terá voado até ao Funchal para permitir reparações no navio, acrescentou.

A fonte referiu que a Marinha Portuguesa sustenta que o navio Mondego estava em "condições de partir" para o mar e que isso é "comprovado por uma inspeção". Só que a dita inspeção foi feita pela Marinha, sem a presença de quaisquer outras entidades, e com base nisso se "começaram a fazer reparações a bordo do navio", disse.

A fonte assegurou que na segunda-feira, altura em que os 13 militares serão ouvidos na Polícia Judiciária Militar (PJM), no âmbito de inquérito criminal, os advogados de defesa "vão pedir diligências de prova", esperando que estas "não sejam inviabilizadas" por forma a apurar a descoberta da verdade.

Os 13 militares que se recusaram a embarcar no navio Mondego no passado dia 11, alegando falta de segurança da embarcação, serão ouvidos na segunda-feira em dois períodos, de manhã (10:00) e de tarde (14:00). Os militares são defendidos pelos advogados Paulo Graça e Garcia Pereira.

Na passada quinta-feira, Paulo Graça, em declarações à Lusa, considerou inquietantes as declarações do chefe do Estado-Maior da Armada e criticou o "julgamento na praça pública" que tem sido feito pela Marinha.

O advogado disse serem "inquietantes" as declarações do chefe de Estado-Maior da Armada, porque Gouveia e Melo "já exprimiu um juízo" sobre os factos que terão sido praticados, tendo "esse juízo sido exprimido sem que antes os visados tivessem oportunidade de dizer da sua justiça ou de se defenderem".

Alegou então que a "Marinha estava há cinco dias a fazer passar uma determinada versão dos factos, sem que ninguém tenha ouvido os interessados e o que eles (os 13 militares) têm a dizer relativamente a esta situação".

O NRP (Navio da República Portuguesa) Mondego não cumpriu na noite do passado dia 11 uma missão de acompanhamento de um navio russo a norte da ilha do Porto Santo, na Madeira, porque 13 dos militares da guarnição (quatro sargentos e nove praças) se recusaram embarcar por razões de segurança.

Contactado pela Lusa na quinta-feira, o responsável das Relações Públicas da PJM, confirmou que "um conjunto de militares foi notificado para se apresentar na PJM na próxima segunda-feira", para serem "ouvidos por uma equipa de investigação criminal da PJM, no âmbito do inquérito crime". Adiantou que se trata de um crime de natureza "estritamente militar" e tem "natureza urgente".

Embora não tenham sido adiantados mais pormenores sobre tais imputações criminais, estará em causa infrações ao Código de Justiça Militar respeitantes à "insubordinação por desobediência" e "insubordinação por prisão ilegal ou rigor ilegítimo".

O chefe da Armada, Gouveia e Melo, em declarações na quinta-feira no Porto do Funchal, criticou os militares do navio Mondego que desobedeceram às ordens, dizendo que o caso é de "uma gravidade muito grande".

"A Marinha não pode esquecer, ignorar, ou perdoar atos de indisciplina, estejam os militares cansados, desmotivados ou preocupados com as suas próprias realidades", acentuou, questionando diretamente os militares revoltosos: "Que interesses os senhores defenderam? Os da Marinha não foram certamente, os vossos muito menos. Só unidos venceremos dificuldades e vocês desuniram-nos."

Entre as várias limitações técnicas invocadas pelos militares para se recusarem a embarcar no navio constava o facto de um motor e um gerador de energia elétrica estarem inoperacionais.

A Marinha confirmou que o navio Mondego estava com "uma avaria num dos motores", mas referiu que os navios de guerra "podem operar em modo bastante degradado sem impacto na segurança", uma vez que têm "sistemas muito complexos e muito redundantes".

Este julgamento vai ser giro, ah vai vai
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: dc

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18566
  • Recebeu: 5658 vez(es)
  • Enviou: 6134 vez(es)
  • +7240/-9638
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3738 em: Março 22, 2023, 07:04:31 am »
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, tenente

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 10405
  • Recebeu: 5720 vez(es)
  • Enviou: 4414 vez(es)
  • +8481/-1847
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3739 em: Março 22, 2023, 08:46:32 am »
Aprendam como se faz, garotões

https://mobile.twitter.com/JosAugu29187988/status/1637920895082668041

Valha-nos Santa Ingrâcia !!
Nem no tempo da outra Srª me lembro de ter visto igual nas muitas cerimónias Militares que assisti !!
Não admira como são os louvores e as medalhinhas atribuidas a Militares de pacotilha destes !!

Abraços
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, NVF

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18566
  • Recebeu: 5658 vez(es)
  • Enviou: 6134 vez(es)
  • +7240/-9638
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3740 em: Março 22, 2023, 09:10:21 am »
Aprendam como se faz, garotões

https://mobile.twitter.com/JosAugu29187988/status/1637920895082668041

Valha-nos Santa Ingrâcia !!
Nem no tempo da outra Srª me lembro de ter visto igual nas muitas cerimónias Militares que assisti !!
Não admira como são os louvores e as medalhinhas atribuidas a Militares de pacotilha destes !!

Abraços

Este levou a medalha de limpeza do pó
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 12786
  • Recebeu: 3117 vez(es)
  • Enviou: 7645 vez(es)
  • +817/-1331
    • http://youtube.com/HSMW
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3741 em: Março 22, 2023, 11:07:13 am »
Aprendam como se faz, garotões

https://mobile.twitter.com/JosAugu29187988/status/1637920895082668041

Valha-nos Santa Ingrâcia !!
Nem no tempo da outra Srª me lembro de ter visto igual nas muitas cerimónias Militares que assisti !!
Não admira como são os louvores e as medalhinhas atribuidas a Militares de pacotilha destes !!

Abraços

Este levou a medalha de limpeza do pó

Esse chega a Sargento-Mor de certeza!!!

E se souber jogar golfe, talvez chegue mesmo a Aspirante..
« Última modificação: Março 22, 2023, 11:08:27 am por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Anthropos

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18566
  • Recebeu: 5658 vez(es)
  • Enviou: 6134 vez(es)
  • +7240/-9638
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

asalves

  • Investigador
  • *****
  • 1254
  • Recebeu: 523 vez(es)
  • Enviou: 150 vez(es)
  • +366/-143
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3743 em: Março 22, 2023, 05:55:15 pm »
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18566
  • Recebeu: 5658 vez(es)
  • Enviou: 6134 vez(es)
  • +7240/-9638
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8784
  • Recebeu: 3323 vez(es)
  • Enviou: 1008 vez(es)
  • +4067/-6509
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3745 em: Março 23, 2023, 09:41:06 am »
https://www.tsf.pt/opiniao/o-estranho-caso-do-nrp-mondego-16040891.html

Citar
Se o Chefe do Estado-Maior da Armada (CEMA) acha mesmo que há uma conspiração política contra si, por ser um putativo candidato à Presidência da República, não o deveria ter dito. Ou, uma vez verbalizada a teoria, tinha a obrigação de completar a frase. Uma conspiração pensada por quem, de que ala, de dentro ou de fora da Marinha, de que partido, de que grupo. De onde.

O CEMA alegou que, tendo-se tornado públicas as razões do não cumprimento da missão, deveria responder à guarnição "olhos nos olhos" e igualmente de forma pública. Fez mal. O ralhete, dado no convés e transmitido em direto, não passa de uma encenação para mostrar quem manda. E, para isso, não era necessário que a comunicação fosse pública. Bastaria a presença do CEMA no Funchal, a dizer o que disse, no final do discurso. O que houvesse para aclarar sobre disciplina militar, a discussão do ato em si e a análise ao que a ele levou, deveria ter sido reservada.

Nesta altura há, ainda, demasiadas perguntas sem resposta. Muitos nós de marinheiro por desatar. Falhas na cadeia de comando, omissões várias, atraso nas decisões e uma escalada acelerada que passa de quatro sargentos e nove praças diretamente para o chefe maior da Armada.

E continua o diz que não disse, o omite e a falta deles no sítio não vá a Presidência ficar mais longe: https://sicnoticias.pt/pais/2023-03-15-Problema-no-motor-do-NRP-Mondego-ja-foi-resolvido-garante-comandante-261c0e9e

Citar
O semanário Expresso cita um documento apresentado pelo chefe do Estado-Maior da Armada, o almirante Gouveia e Melo que mostra que, nos últimos cinco anos, a Marinha precisava, em média, de mais 23,8 milhões de euros por ano só para cumprir os ciclos de manutenção dos navios.

São 120 milhões de euros de défice que obrigaram a adiar reparações nos navios de guerra e na operação da Marinha portuguesa.



Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, NVF

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8754
  • Recebeu: 4081 vez(es)
  • Enviou: 740 vez(es)
  • +5027/-809
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3746 em: Março 23, 2023, 12:30:36 pm »
Faz lembrar um vídeo que surgiu nos últimos dias, em que comparavam a postura do CEMA face à "discussão em praça pública" da operacionalidade dos meios da Armada, nesta situação do Mondego (em que defende que isso devia ser confidencial porque põe em causa a Defesa Nacional), e há uns anos (não muitos) ele próprio dizia numa entrevista que a Marinha tinha X navios, dos quais Y operacionais, e que conseguia metê-los no mar uns em n tempo, e outros em z tempo.  ::)
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18566
  • Recebeu: 5658 vez(es)
  • Enviou: 6134 vez(es)
  • +7240/-9638
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3747 em: Março 23, 2023, 01:37:55 pm »
Faz lembrar um vídeo que surgiu nos últimos dias, em que comparavam a postura do CEMA face à "discussão em praça pública" da operacionalidade dos meios da Armada, nesta situação do Mondego (em que defende que isso devia ser confidencial porque põe em causa a Defesa Nacional), e há uns anos (não muitos) ele próprio dizia numa entrevista que a Marinha tinha X navios, dos quais Y operacionais, e que conseguia metê-los no mar uns em n tempo, e outros em z tempo.  ::)

O Ricardo Araújo Pereira fez um sketch com isso no Isto é gozar com quem trabalha, para demonstrar a incoerência do indivíduo  :mrgreen:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18566
  • Recebeu: 5658 vez(es)
  • Enviou: 6134 vez(es)
  • +7240/-9638
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3748 em: Março 23, 2023, 01:38:59 pm »
Noutras notícias, o hidrográfico levou mais uma medalhinha para colocar na estante  :mrgreen:

https://www.instagram.com/p/CqId_kpo4n3/?igshid=YmMyMTA2M2Y=
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 7539
  • Recebeu: 990 vez(es)
  • +4643/-876
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3749 em: Março 24, 2023, 08:37:18 am »
Há uns dias atrás, as declarações do almirante CEMA,  afirmando que não entendia sequer as razões da revolta de alguns marinheiros na Madeira, trouxeram-me à memória as palavras de uma pessoa das minhas relações afastadas, um tenente-coronel do exército, já falecido há bastantes anos, que na altura tinha passado à reserva.

Dizia ele que, com o serviço militar obrigatório, a situação com a falta de praças, levava a que as tarefas mais pesadas e desagradáveis estivessem a ser feitas por um número cada vez menor de pessoas.

Antes, dizia ele, muitas tarefas levadas a cabo pelo pessoal do SMO, ou mesmo pelo pessoal com contrato a prazo, eram provisórias, as pessoas rodavam e especialmente para as praças do SMO, havia sempre a contagem do tempo até sair, para acabar de uma vez por todas com aquilo.

Havia pelo menos uma esperança no futuro. Aquilo, afinal, não haveria de durar para sempre.

Dizia que era grave no exército, mas que na marinha era ainda pior, porque eles tinham menos praças que o exército.

A falta de perspectivas, a falta de um objetivo na vida dos militares, acaba por os levar a fixar-se nos problemas que têm à mão.
A falta de meios ou a falta de condições. E claro, começa a saltar à vista o desenrascanço dos comandos, que por estarem numa situação de algum privilegio, acabam por “arranjar” e “desenrascar” soluções para as suas vidas privadas.

A vida dos militares, passa a andar à volta das faltas, dos problemas e dos outros militares, que se desenrascam...

Isto é um caldo explosivo.
É a razão que explica porque mesmo em tempo de paz, as tropas têm que ser mantidas numa situação de atividade. Se não há dinheiro nem para que as armas funcionem em condições, isso leva sempre a revoltas.

Por essa razão os generais romanos, quando não havia guerras, transformavam as legiões em enormes empresas de construção de estradas, pontes e viadutos.

E se o almirante CEMA não entende isto, então, talvez não devesse ser CEMA.
É muito mais fácil enganar uma pessoa, que explicar-lhe que foi enganada ...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Pescador, JohnM, Subsea7