A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !

  • 5373 Respostas
  • 660935 Visualizações
*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 4528
  • Recebeu: 2947 vez(es)
  • Enviou: 2506 vez(es)
  • +5753/-2888
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3315 em: Dezembro 30, 2022, 06:10:27 pm »
Sim, o problema da defesa nacional são 600 sacos de leite em pó oferecidos a Cabo Verde.

Não são os 600 sacos. Mas como em qualquer compra de supermercado é o total. Os milhares de milhões. Sim milhares de milhões porque só em 2000 e das contas só de Angola a divida a Portugal desse antro de corrupção era de mais de 2 mil milhões. Não pagos nunca. E isso é divida, porque oferecidos foram muitos milhões. Milhões que faltam para gastar cá na saúde e claro na miséria de FA saloias que temos. Saloias porque os saloios da cariz expedicionário, apenas as equipam para missões da ONU em África.
Ou seja as Vantac das metralhadores e lança granadas automáticos. Muito bom. Mas para a assuntos mais complexos, mais não tem que misseis de mão e morteiros rebocados aos saltos atrás. E querem esses lorpas avionetas lança napal :bang: :bang: :bang:

Por causa de tanta corrupção bilateral, temos generais angolanos, amigos de outros cá, a darem festas de aniversário e de casamentos de milhões, seja nas suas grande propriedades compradas cá, seja em hotéis de luxo.
O contribuinte agradece isso tudo, claro, até porque está cá é para pagar a toa.
Afinal quando se quer gastar nas nossas FA ou o que for nosso, não há ou é pouco, apesar de tanto imposto e tanto se esbanjar por fora. Não é só a TAP

Quanto a Cabo Verde, aquilo nem é bem um País, era um enclave das forças de libertação da Guiné. Mas é Portugal que a sustenta, desde a educação até um pouco por todo e lado. E São Tomé vai pelo mesmo caminho. Um dia temos que lhes montar as FA e sai do orçamento das nossas.

Além de sermos e termos sido sempre um protectorado dos lideres corruptos dos palop, somos quem paga muitas faturas lá.
O que esses senhores e senhoras gastam em luxos e investimentos em propriedades cá, dava para dar para o que falta lá e sobrava. Mas não. Eles gastam o roubado lá e a malta cá incha a pagar as faturas lá.
Isso para  que alguns empresários, digo alguns, com relações próximas com políticos lhes seja permitido instalar lá e, para alguns ex políticos ou familiares de políticos fazerem lá negócios. Ou terem cá recompensas dos acordos que fazem lá. Na construção civil, por exemplo.
Isso é aceitável???
Não são sacas de leite em pó, isso é publicidade, é para a malta ficar sensibilizada, como aqui o nosso amigo e  camarada. É o resto do iceberg que não se vê.

Ou os Vistos assinados aos montes entregues em mão pelos membros do governo deles não pagam outras coisas?
Alguém sabe como se rege a passagem de Visto?
É de tal forma criteriosa que em dado momento foi colocado lá uns inspector, que teve coisa de um ano e depois foi despachado, porque todos os dias recusava montes de pedidos de Vistos por não estarem em observância aos aspectos legais exigidos.
Mas outros iam diretamente ao cônsul. Montes deles. E depois cá fazem uma admiração do c....se alguém for apanhado com Vistos falsos. Os "legais" obtidos de modo ilegal são muitos mais.
Isso chama-se o quê? E serve quem?

Os os senhores destacados lá sabem disso tudo, ou são cegos  ;D ;D ;D
É tudo uma sopa deles e se faz um grande filme de solidariedade e coiso e tal.
Sim concordo com solidariedade, por isso até já houve missões humanitárias quando de tragédias naturais. Concordo com boas relações seja com quem for dentro de ética e sem esquemas. Seja palop ou a Bélgica e o cu de judas.  Não é o caso e nunca foi.
E isso de termos alguma divida. Paguem os que lá roubam e ou se aproveitam e deixam que outros roubem protegendo-os cá.
Haja seriedade e bom senso com o dinheiro dos outros. Dividas temos todos e cada uma pague as suas.
O cidadão que paga impostos é para ser servido pelas suas Instituições, sejam elas de que natureza forem. Até ter orgulho numas FA modernas, que não tem de ser grandes, mas credíveis nos cenários que se perspective alinharem. E não só a servir alguns interesses e afazer figurinhas noutros lados.

Para figurinhas temos o Pateta que é uma espécie de mascote da populacha.
Ah... e já agora no mundo militar também temos os bonecos com a sua complexidade naval

Uma questão para relembrar: Depois de dois despachos já publicados em momentos diferentes com anos de intervalo, para aquisição de duas Marlin 30mm e dois EO para a segunda série de NPO, já estes foram sequer encomendados???
Faltam os 6 milhões??    ;D ;D ;D ;D ;D ;D ;D
« Última modificação: Dezembro 31, 2022, 10:10:55 am por Pescador »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, NVF, Charlie Jaguar, tenente, HSMW, Viajante, Stalker79, Subsea7

*

Visitante123

  • Especialista
  • ****
  • 1031
  • Recebeu: 342 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +53/-140
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3316 em: Dezembro 31, 2022, 06:24:42 pm »
Na realidade Cabo Verde e São Tomé e Príncipe deviam ser regiões autónomas portuguesas como os Açores e a Madeira já que todas eram desabitadas quando lá chegamos. O facto de não o serem mostra o pensamento que imperou no 25 de Abril. O mesmo pensamento que condenou milhares de militares portugueses negros que foram abandonados à morte em África.

Pensamento Branco e Preto....Branco e Preto num mundo feito de cinzentos nunca foi bom conselheiro.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, P44, Duarte, tenente, Viajante, Pescador, Subsea7

*

Subsea7

  • Investigador
  • *****
  • 1870
  • Recebeu: 1814 vez(es)
  • Enviou: 2647 vez(es)
  • +5517/-2960
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3317 em: Dezembro 31, 2022, 07:07:12 pm »
Na realidade Cabo Verde e São Tomé e Príncipe deviam ser regiões autónomas portuguesas como os Açores e a Madeira já que todas eram desabitadas quando lá chegamos. O facto de não o serem mostra o pensamento que imperou no 25 de Abril. O mesmo pensamento que condenou milhares de militares portugueses negros que foram abandonados à morte em África.

Pensamento Branco e Preto....Branco e Preto num mundo feito de cinzentos nunca foi bom conselheiro.

Exatamente !
Cps
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18923
  • Recebeu: 5809 vez(es)
  • Enviou: 6423 vez(es)
  • +7339/-9834
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3318 em: Dezembro 31, 2022, 08:36:04 pm »
Na realidade Cabo Verde e São Tomé e Príncipe deviam ser regiões autónomas portuguesas como os Açores e a Madeira já que todas eram desabitadas quando lá chegamos. O facto de não o serem mostra o pensamento que imperou no 25 de Abril. O mesmo pensamento que condenou milhares de militares portugueses negros que foram abandonados à morte em África.

Pensamento Branco e Preto....Branco e Preto num mundo feito de cinzentos nunca foi bom conselheiro.

Mário Soares, Almeida Santos e restante bandidagem...
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

smg

  • Membro
  • *
  • 162
  • Recebeu: 208 vez(es)
  • Enviou: 9 vez(es)
  • +90/-3
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3319 em: Dezembro 31, 2022, 09:15:04 pm »
Na realidade Cabo Verde e São Tomé e Príncipe deviam ser regiões autónomas portuguesas como os Açores e a Madeira já que todas eram desabitadas quando lá chegamos. O facto de não o serem mostra o pensamento que imperou no 25 de Abril. O mesmo pensamento que condenou milhares de militares portugueses negros que foram abandonados à morte em África.

Pensamento Branco e Preto....Branco e Preto num mundo feito de cinzentos nunca foi bom conselheiro.
+ 1
Sempre foi também a minha opinião .
Bom ano de 2023 a todos .
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar, Pescador

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18923
  • Recebeu: 5809 vez(es)
  • Enviou: 6423 vez(es)
  • +7339/-9834
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3320 em: Janeiro 03, 2023, 11:06:52 am »
Pensava que eram 3 anos mais já vai em 5(!!!!!)

https://www.facebook.com/100064422920281/posts/pfbid02nxTXhNg9ePMbBhWjgC1M9gCTFnMVf5PZmWdJ5XF8BuSk6QowhPZdNBRX4rJGT78Fl/

Lembro-me de ler na altura que era suposto ser um ano, e ia acompanhado do Bérrio (RIP em Paz)
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 4528
  • Recebeu: 2947 vez(es)
  • Enviou: 2506 vez(es)
  • +5753/-2888
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3321 em: Janeiro 03, 2023, 12:13:30 pm »
Na realidade Cabo Verde e São Tomé e Príncipe deviam ser regiões autónomas portuguesas como os Açores e a Madeira já que todas eram desabitadas quando lá chegamos. O facto de não o serem mostra o pensamento que imperou no 25 de Abril. O mesmo pensamento que condenou milhares de militares portugueses negros que foram abandonados à morte em África.

Pensamento Branco e Preto....Branco e Preto num mundo feito de cinzentos nunca foi bom conselheiro.

A verdade é que Cabo Verde não queria ser independente. Quis o partido que imperava na Guiné PAIGC e que teve influencia nos políticos donos do 25 de Abril. Foi entregue
São Tomé provavelmente o mesmo.

Mas a verdade é que são independentes e quem lá está é o PAIGC. Ora devia desenrascar-se com a  a Guiné "mãe politica deles". Mas se até a Guiné, esse antro de corrupção e trafico de droga institucionalizado é parasita, os outros apanham os restos.

Preto do branco é isso, não raças. Seguiram o caminho escolhido e deviam fazer por isso.

Mas este sentimento paternalista muito bem aproveitado por eles a exigir ou chantagear, é que nos faz estar na cauda da Europa presos pelo rabo a manos que temos de servir e até em alguns casos prestar vassalagem ( saliento no caso principalmente Angola).
Por várias razões, umas porque alguns tiram dividendos disso , não o País, outras por causa da tal influencia que se pretende ter nesses países. Contudo a "influencia" é tanta que Angola é pro Russa. Moçambique não quer saber senão na altura das ajudas a cheias e outra tragédias e a Guiné um antro sem rei nem roque.
E quando foi em dado momento da guerra civil em meados dos anos 90, em que Portugueses lá estavam em zonas risco e, poisou um C130 no aeroporto de Luanda com um "determinado" efetivo, que tinha como missão retirar portugueses de zona de risco escoltando-os para Luanda que ainda era segura, logo foi mandado recuar sem abrir sequer as portas.
Depois os expedicionários querem um mega transportador. Para quê? Se eles não deixarem voltam para trás e ainda rotulados de colonialistas invasores.

Também entendo que as ilhas são destes todos, os territórios que ainda vão tendo alguma ligação, mas isso não se mantêm como no passado. A campanha de deturpação histórica e cultural sobre Portugal tem dado os seus frutos podres.
Já nem falo de Angola que é e tem sido uma verdadeira vergonha. Basta saber que durante décadas a televisão estatal angolana enxovalhou Portugal, até culpava da guerra civil que durou quase 40 anos entre MPLA e UNITA. Os políticos e militares que lá estiveram esses anos sabem isso muito bem, mesmo que distraídos a orientar as vidinhas.
O resultado foi as fugas para cá e nem por isso era por gostarem de vir, mas porque não tinham outra alternativa. Os Vistos temporários passados aos milhares, fossem pagos (mil dólares na altura) ou arranjados por contatos privilegiados, serviram para deslocar tanta gente que abancaram conforme puderam, ou lhes arranjaram casas ou vivem nos Bairros como o da Cova da Moura.
Depois um senhor presidente aqui do burgo, por pressão do Eduardo dos Santos, lá teve de validar todas as permanências ilegais e até mais tarde validar cartas de condução que, lá custavam também mil dólares. Isto depois no caso da tal detenção do futebolista do Benfica com carta angolana.
Já tivemos também deste tipo de cenas posteriormente com o Brasil.
Nada acontece por acaso e apenas a ignorância popular e no geral, do que foi estas décadas, explicam como chegámos onde estamos e, quem foram os responsáveis.
Hoje o que se passa em território nacional é muito grave. Mesmo que a maioria não tenha conhecimento, porque até passa muito pouco na comunicação social e também a carneirada não se interessa de saber. Só quando lhe atinge o rabo.
Paga o zé, o mesmo que paga impostos para serem esbanjados. Paga duas vezes por assim dizer.

Portanto não se trata de nenhum tipo de aversão, mas do conhecimento em primeira mão da podridão que tudo isto tem encerrado.
Sabem qual o "pagamento" que empresas como a Teixeira Duarte e Soares da Costa dão a tanta divida que têm dos angolanos e suportada pelo Estado Português, ao abrigo de um protocolo qualquer de protecção a  empresas levadas pelos políticos a fazer grandes obras lá?
Deem uma volta na Linha até no Guincho e vejam a quem pertencem e quem construiu algumas das mansões.
"Umas mãos lavam outras"
Paga sempre o mesmo.

E vamos continuar agora mais com o Brasil. País de negociatas antigas, que até deram grande desfalque como foi o caso das telecomunicações e com lugar a outras agora.
Temos todos os actores prontos

Portanto, ingenuidade a parte, factos que se conheçam ou evidencias que entram pelos olhos dentro. Está lá tudo. Como aliás vem sendo dito aqui por outros dentro de certos assuntos de aquisições.
Portugal não tem FA viradas para a Europa ou para a Nato. Não pode ter, simplesmente visto os meios existentes. Tem sim como potência numa África negra( norte não) ou sul americana.
Mas aqui, muito, muitíssimo, mais entendidos que eu, façam a reflexão sobre os equipamentos incompletos ou os desatualizados e, digam que pode Portugal meter numa situação Europeia de conflito e ou de Soberania no Atlântico.
Os meios na Roménia, os F 16 sem MLU no Báltico ou as Fragatas "vintage" em Esquadra da Nato mostram um pouco a miséria.
Nem no GDG com NPO de turismo quanto mais.

Mas caraças, somos cá uma potencia saloia a sul ui ui. Em adidos   
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Luso, P44, NVF, Charlie Jaguar, tenente, HSMW, Viajante, Subsea7

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8910
  • Recebeu: 3398 vez(es)
  • Enviou: 1020 vez(es)
  • +4069/-6543
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3322 em: Janeiro 04, 2023, 12:33:33 pm »
Os Hermanos pegaram no Galicia e transformaram-no Rainha Isabel. Nós somos ricos, tem de ser novo ou usamos o que está à mão para transporte, mesmo com navios parecidos a apodrecer no Porto de Lisboa. Tristeza de país, de políticos e de sociedade dos acéfalos da bola e da praia.   :bang:





Saudações

P.S. E iluminados. Até demos independência a ilhas descobertas por nós e que não tinham lá ninguém. Mais curioso é fazermos estátuas à malta que fez essas coisas. :mrgreen:

« Última modificação: Janeiro 04, 2023, 12:36:46 pm por mafets »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44

*

PTWolf

  • Analista
  • ***
  • 809
  • Recebeu: 361 vez(es)
  • Enviou: 1801 vez(es)
  • +1023/-193
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3323 em: Janeiro 04, 2023, 03:38:34 pm »
Sobre essa aquisiçao espanhola:

https://es.wikipedia.org/wiki/Ysabel_(A-06)

Citar
El Ysabel (A-06) es un buque logístico de tipo Ro-Ro del Ejército de Tierra operado por la Armada Española. Fue adquirido de segunda mano a finales de 2020 a la naviera Suardiaz


Armada Española (2021-presente)
A finales de 2020, el Ministerio de Defensa adquirió el buque por 7,5 millones de euros para cubrir los desplazamiento de tropas y vehículos desde la península a Ceuta, Melilla y los archipiélagos Canario y Balear, así como para despliegues internacionales del Ejército de Tierra. Inicialmente se planeó una reforma integral, pero ante la falta de presupuesto, se le sometió únicamente a un lavado de cara3​ en las instalaciones de MetalShips & Docks de Vigo,7​8​ que incluía la eliminición de una de sus cubiertas para automóviles, para adecuar el buque a los vehículos militares.9​

El 17 de mayo de 2021 se publicó resolución en el Boletín Oficial de Defensa (BOD) por la cual se le asignó el nombre Ysabel y el numeral A-06.9​ El buque fue entregado a la Armada y causó alta en la Lista Oficial de Buques de la Armada (LOBA) en Cartagena el 2 de junio de 2021.1​

El 1 de febrero de 2022 inició su vida operativa al servicio de la logística del Ejército de tierra y operado por la Armada zarpando del puerto de Cartagena.10​

Se complementará con otro buque ro-ro de fabricación nacional de Navantia el buque TLET (Transporte Logístico del Ejército de Tierra)
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18923
  • Recebeu: 5809 vez(es)
  • Enviou: 6423 vez(es)
  • +7339/-9834
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3324 em: Janeiro 04, 2023, 03:44:43 pm »
No último parágrafo do monumento na foto publicada acima pode ler -se, escondido à vista de todos
"To make Portugal a NON-MILITARY european democracy"

Congratz, objective achieved!
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Viajante, Subsea7

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8628
  • Recebeu: 1726 vez(es)
  • Enviou: 743 vez(es)
  • +984/-7580
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3325 em: Janeiro 04, 2023, 04:25:37 pm »
No último parágrafo do monumento na foto publicada acima pode ler -se, escondido à vista de todos
"To make Portugal a NON-MILITARY european democracy"

Congratz, objective achieved!

É mesmo: caiu a máscara. é deliberado.
Traição, hoje escreve-se com duas letras: PS.

Já agora, o "monumento" propagandístico menciona que ele entrou em acordos para alcançar tal fim. Com quem?
« Última modificação: Janeiro 04, 2023, 04:31:40 pm por Luso »
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, Viajante, Pescador, Subsea7

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 4528
  • Recebeu: 2947 vez(es)
  • Enviou: 2506 vez(es)
  • +5753/-2888
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3326 em: Janeiro 04, 2023, 05:34:51 pm »
A "campanha" anti militar que vem vindo ser feita, por certos políticos. Desde extremas esquerda a muita da esquerda dentro do PS, também ela extremista. Veja-se as declarações publicas de um deputado do PS a dizer que o monumento aos descobrimentos devia ser destruído, que foi igual a mesma  declaração cerca de um ano antes feita pela Joana Mortagua do BE.
Isto passa ao lado de toda a carneirada, incluindo do Presidente da Republica, esse fenómeno casual e inconsequente do Estado Português.

A cultura nacional nas Escolas já relega as FA, o conceito de Pátria e a História da Nação, para o fundo de uma gaveta, esgravatando só na parte colonial, porque faz parte de Agenda politica. Não admira não haver voluntários e alguns deles...enfim.
O projeto Europeu para estes lorpas é estar a jeito para receber verbas e ser porta de entrada para tudo que aqui caia aqui, já com esse fito e com arranjinhos nos outros países onde somos algo entre vassalos e padrinhos, conforme lhes interesse. 
Mas os lideres militares estão bem a alinhar com essa vergonha e alguns até disseram que não havendo cá voluntários podem vir de fora.
Isto não é já bem um País, é um Aterro.

Como tal, o esforço para ter FA credíveis num contexto europeu é de esquecer. Os Comodoros passeiam em navios dos outros. Adidos não faltam para ocupar buracos onde os houver.  Fica por ai o maior interesse desta gentinha.
Para dar que falar manda-se uns paraquedistas ou comandos para África com o básico adquirido que no geral chega. Uns Fuzileiros para um País do Báltico e uma Força de visibilidade noticiosa para a Roménia, que em caso sério, era devastada se não se enquadrar com outros que tenham meios sérios.
Nem parece que estão a aprender nada com o que se passa na Ucrânia. Não sabem, perguntem aos gajos que eles explicam. 
Não haverá uma reflexão séria com o exemplo que todos os dias é mostrado?

O inconsequente, num momento de êxtase do trato urinário, disse no Parlamento qualquer coisa sobre se olhar para as FA e as carências urgentes?
Falta de dinheiro não é, porque só seria se fizessem todos os programas necessários ao mesmo tempo. Se desistem ou minimizam todos, nem o pouco previsto gastam.  Como aliás vem sido feito.
Esta linha de políticos tem azia ao que é militar. Atiram culpa para o povo, mas despejar dinheiro a barda na TAP não os incomoda o que pensa o povo. Mais 980 milhões
Também não os incomoda os milhões todos anos gastos a suportar vícios nos palop e a faltar em tudo por cá.

Só havia uma maneira, que seria os acomodados, os lideres militares serem o que não são. Gajos tesos. Que em conjunto dessem um murro na mesa e dissessem ao turista patético, ao burlão e aos deputados o que precisa ser dito.
Querem ver que perdiam o emprego?????

Lembram-se do anterior ministro dizer que a Marinha estava operacional, quando apenas estava uma Fragata e, das outras 4, duas em MLU na Holanda, a VdG como ainda está e a outra coxa encostada.
Alguém o desmentiu? Foi só papel de jornal
E ainda disseram que a Marinha ter meios á altura e ao nível das exigências actuais. Ainda recentemente o picas veio com essa conversa.
Devem estar a referir-se à adega. Pois as Fragatas de 30 anos nem os misseis que poderia operar com nos meios que tem estão atualizados.
Todos os programas se arrastam a ver quanto tempo podem ficar por mexer. O único em que se vê pressa é o Tucano. Mas porque os amigos estão à espera.

Esta é a realidade politica seguida por alguns bem colocados militares. A miséria de postura dos mercenários


 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, Viajante, Subsea7

*

sivispacem

  • Analista
  • ***
  • 725
  • Recebeu: 276 vez(es)
  • Enviou: 131 vez(es)
  • +62/-15
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3327 em: Janeiro 04, 2023, 09:07:06 pm »
https://g1.globo.com/mundo/ucrania-russia/noticia/2023/01/04/russia-envia-novos-misseis-de-cruzeiro-hipersonicos-ao-oceano-atlantico.ghtml

Esqueceram-se foi da poderosa Marinha Portuguesa, que Já enviou ao seu encontro um drone de 500gramas e o NRP Tejo equipado com 100 munições para a sua poderosa peça de 12,7mm.
Para aumentar distância de detecção para alcances superiores ao radar de navegação com que está equipado, foi o NRP Tejo, comandado por 2 Comodoros (um para os dias pares e outro para os ímpares), aparelhado com 2 pombo-correio com óptima visão a médias distâncias.
(conceito de Armada holística!)

Vamos a eles!! >Votos de bons ventos e mar chão! Beijinhos.......  :N-icon-Axe: :N-icon-Axe:
« Última modificação: Janeiro 04, 2023, 09:08:18 pm por sivispacem »
Cumprimentos,
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44, NVF, Viajante, Pescador, Subsea7, PTWolf

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 18923
  • Recebeu: 5809 vez(es)
  • Enviou: 6423 vez(es)
  • +7339/-9834
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3328 em: Janeiro 05, 2023, 10:25:14 am »
Ai se ao menos tivéssemos a PNM, aí é que os russos iam tremer  :mrgreen:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Pescador

  • Investigador
  • *****
  • 4528
  • Recebeu: 2947 vez(es)
  • Enviou: 2506 vez(es)
  • +5753/-2888
Re: A Marinha Portuguesa e o Zero Naval !
« Responder #3329 em: Janeiro 05, 2023, 11:30:50 am »
A sorte deles é não termos já pronta a bimby naval. Senão até tremiam.......de riso. Isso pode causar convulsões ao gajo russo que está ao fogareiro a assar e pegar fogo ao navio

Mas desconfio que ainda ficaram com vontade  de lhes mandavam um par de comodoros para estágio. O normal 
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: P44