Guerra na Ucrânia

  • 5611 Respostas
  • 269559 Visualizações
*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2934
  • Recebeu: 1641 vez(es)
  • Enviou: 791 vez(es)
  • +2687/-2474
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #735 em: Janeiro 28, 2022, 10:56:58 am »
Conflito na Ucrânia: Portugal recebeu pedido da NATO para preparar meios militares



A NATO pediu às forças armadas portuguesas que fossem preparando meios militares, na eventualidade de ser necessário intervir para travar a crise na Ucrânia, avança o jornal ‘Expresso’.

Segundo a mesma publicação, que cita fontes próximas do assunto, apesar de não ter existido um pedido de meios concretos, a Marinha e a Força Aérea estão a acelerar a preparação de submarinos, fragatas, caças F-16 e aviões de transporte C-295.

Os ramos das forças armadas portuguesas deram ordens para que as tropas acelerassem a preparação de meios, inclusive daqueles que se encontravam em manutenção, adianta o jornal.

O objetivo é garantir a operacionalidade de todos os meios tão depressa quanto possível, para agir de imediato em caso de necessidade. Contudo, isto pode ser difícil de cumprir, uma vez que Portugal está em processo de eleições.

Segundo o ‘Expresso’, nesta altura tanto o Governo como o Presidente da República preferem esperar por soluções mais firmes na frente diplomática, bem como pelas conclusões que vão sair das reuniões na NATO na próxima semana.

Depois disso, e se houver efetivamente uma mobilização de meios, o Executivo, em conjunto com o Presidente, terá de chegar a um acordo, podendo para isso convocar um Conselho Superior de Defesa Nacional, de forma a discutir as missões no estrangeiro.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, já tinha dito esta semana que “qualquer agressão contra a Ucrânia, qualquer violação por parte da Rússia da soberania e da integridade territorial da Ucrânia terá uma consequência pesada que motivará uma resposta”.

“No caso da UE, uma resposta muito pesada em termos políticos e económicos. Estamos preparados para essa resposta caso ela seja necessária”, afirmou adiantando que seriam “sanções pesadas”.

https://multinews.sapo.pt/noticias/conflito-na-ucrania-portugal-recebeu-pedido-da-nato-para-preparar-meios-militares/
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9676
  • Recebeu: 1668 vez(es)
  • Enviou: 2035 vez(es)
  • +315/-272

*

MATRA

  • Analista
  • ***
  • 873
  • Recebeu: 617 vez(es)
  • Enviou: 849 vez(es)
  • +64/-17
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #737 em: Janeiro 28, 2022, 11:48:02 am »


Aquele "Q" em destaque, não me parece coincidência.  :mrgreen:
“Hard times create strong men. Strong men create good times. Good times create weak men. And, weak men create hard times.”
G. Michael Hopf, Those Who Remain
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6098
  • Recebeu: 2324 vez(es)
  • Enviou: 536 vez(es)
  • +627/-447
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #738 em: Janeiro 28, 2022, 02:06:10 pm »
Convinha era que a política de Defesa em Portugal mudasse. Isto de "fazer frente" aos russos com fragatas dos anos 90, e F-16 com AIM-9L e uma dúzia de AMRAAM não dá com nada. Já deviam era ter começado a certificar os F-16 com Harpoon, e a adquirir AIM-9X, AMRAAM, SDB/SDB-II e JASSM.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, LM

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 5117
  • Recebeu: 717 vez(es)
  • Enviou: 1533 vez(es)
  • +3385/-3699
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #739 em: Janeiro 28, 2022, 02:12:55 pm »
Convinha era que a política de Defesa em Portugal mudasse. Isto de "fazer frente" aos russos com fragatas dos anos 90, e F-16 com AIM-9L e uma dúzia de AMRAAM não dá com nada. Já deviam era ter começado a certificar os F-16 com Harpoon, e a adquirir AIM-9X, AMRAAM, SDB/SDB-II e JASSM.

Achas? e o dinheiro para subsidiar o "Mamadou Ba" ?
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6098
  • Recebeu: 2324 vez(es)
  • Enviou: 536 vez(es)
  • +627/-447
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #740 em: Janeiro 28, 2022, 02:33:43 pm »
Sim, já se sabe que por cá temos outras "prioridades", e continuamos a viver numa bolha, onde nada se passa à volta! Ainda me lembro do velho "Portugal não tem ameaças, não precisamos de FA", e agora olha, toda a Europa sob ameaça, e nós apanhados de calças na mão, como sempre.
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11542
  • Recebeu: 2257 vez(es)
  • Enviou: 6129 vez(es)
  • +389/-222
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #741 em: Janeiro 28, 2022, 03:04:25 pm »

O nosso problema, é que não deve haver muita vontade para isso, ainda por cima não sabendo quanto tempo seria. É um "exercício" de logística, para o qual o orçamento da FAP não deve chegar, portanto era necessário aumentar (e alguém está a ver isso acontecer, com esta massa política?). Depois temos outro problema: não temos AMRAAM suficientes para sequer fingir que estamos em prontidão, quanto mais dividir o stock em 2. Era preciso comprar mais. Também era preciso AIM-9X, que os L já estão ultrapassados.

O que poderia/deveria ser feito em termos de prontidão, era reforço de stock de armamentos (para submarinos, F-16 e P-3), adquirindo mais Black Shark, Harpoons, AMRAAM, AIM-9X e eventualmente, um stock de JASSM/JASSM-ER (F-16) e/ou SLAM-ER (P-3 e F-16). Outro aspecto, era (finalmente) certificar os F-16 para lançamento de Harpoon. Também era importante levantar baterias anti-aéreas em pontos estratégicos (bases aéreas sobretudo), algo que infelizmente, não temos de todo. F-16 destacados nos Açores, e também 1 P-3 (Açores ou Madeira), faltava ter pelo menos mais um submarino, para se conseguir ter um no mar em permanência (em rotatividade).


Convinha era que a política de Defesa em Portugal mudasse. Isto de "fazer frente" aos russos com fragatas dos anos 90, e F-16 com AIM-9L e uma dúzia de AMRAAM não dá com nada. Já deviam era ter começado a certificar os F-16 com Harpoon, e a adquirir AIM-9X, AMRAAM, SDB/SDB-II e JASSM.

Para mudar a política de defesa tem de mudar antes o governo. E tem de mudar também a perceção deste conflito, que está muito para além de misseis e canhões, e em que qualquer capacidade do nosso país é completamente irrelevante.
Não o somos nem militar, nem económica nem a nível diplomático internacional.

Nem sequer a UE é o suficiente.

Nem vai ser enquanto der mais destaque e importância a atividades de LGBTFEFADSF+, do que à política de defesa, de controlo de fronteiras externas e à independência energética e industrial.

https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6098
  • Recebeu: 2324 vez(es)
  • Enviou: 536 vez(es)
  • +627/-447
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #742 em: Janeiro 28, 2022, 03:34:54 pm »
Mas se enviarmos algum tipo de meio, faz a diferença se esse meio está devidamente equipada e/ou se é moderno. É a diferença entre enviar apenas "carne para canhão" sob as ordens da NATO, e enviar pessoal que pode de facto ser uma mais valia e operar lado a lado com os restantes aliados. O mesmo se aplica se de facto quisermos ter o mínimo controlo do nosso território, e ter algum valor na protecção da via logística que será o Atlântico caso rebente o conflito. Podemos fazer a nossa parte, ou podemos fingir que não se passa nada.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9676
  • Recebeu: 1668 vez(es)
  • Enviou: 2035 vez(es)
  • +315/-272
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #743 em: Janeiro 28, 2022, 03:45:04 pm »
Nem sequer a UE é o suficiente.

Nem vai ser enquanto der mais destaque e importância a atividades de LGBTFEFADSF+, do que à política de defesa, de controlo de fronteiras externas e à independência energética e industrial.

Vamos ver o que sai da bússola estratégica da UE
https://pt.euronews.com/2021/11/15/bussola-estrategica-para-a-uniao-europeia

É que mesmo esse pessoal LGBT, verdes, direitos dos animais, etc  etc  tem que perceber que também é do interesse deles uma europa livre, pois fora daqui pouco importa o que eles pensam.
 

*

MATRA

  • Analista
  • ***
  • 873
  • Recebeu: 617 vez(es)
  • Enviou: 849 vez(es)
  • +64/-17
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #744 em: Janeiro 28, 2022, 03:48:03 pm »
Nem sequer a UE é o suficiente.

Nem vai ser enquanto der mais destaque e importância a atividades de LGBTFEFADSF+, do que à política de defesa, de controlo de fronteiras externas e à independência energética e industrial.

Vamos ver o que sai da bússola estratégica da UE
https://pt.euronews.com/2021/11/15/bussola-estrategica-para-a-uniao-europeia

É que mesmo esse pessoal LGBT, verdes, direitos dos animais, etc  etc  tem que perceber que também é do interesse deles uma europa livre, pois fora daqui pouco importa o que eles pensam.
Exacto, até porque, com mais regimes como o do Putin, o sonho da bandeira arco-íris acaba rapidamente.
“Hard times create strong men. Strong men create good times. Good times create weak men. And, weak men create hard times.”
G. Michael Hopf, Those Who Remain
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

MATRA

  • Analista
  • ***
  • 873
  • Recebeu: 617 vez(es)
  • Enviou: 849 vez(es)
  • +64/-17
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #745 em: Janeiro 28, 2022, 03:49:51 pm »
Mas se enviarmos algum tipo de meio, faz a diferença se esse meio está devidamente equipada e/ou se é moderno. É a diferença entre enviar apenas "carne para canhão" sob as ordens da NATO, e enviar pessoal que pode de facto ser uma mais valia e operar lado a lado com os restantes aliados. O mesmo se aplica se de facto quisermos ter o mínimo controlo do nosso território, e ter algum valor na protecção da via logística que será o Atlântico caso rebente o conflito. Podemos fazer a nossa parte, ou podemos fingir que não se passa nada.

É basicamente isto que esperam de nós:
“Hard times create strong men. Strong men create good times. Good times create weak men. And, weak men create hard times.”
G. Michael Hopf, Those Who Remain
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, dc, asalves

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11542
  • Recebeu: 2257 vez(es)
  • Enviou: 6129 vez(es)
  • +389/-222
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #746 em: Janeiro 28, 2022, 04:33:22 pm »

2:21 Em caso de guerra não há Nordstream para ninguém.
« Última modificação: Janeiro 28, 2022, 04:34:09 pm por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 5117
  • Recebeu: 717 vez(es)
  • Enviou: 1533 vez(es)
  • +3385/-3699
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #747 em: Janeiro 28, 2022, 08:31:51 pm »
Mas se enviarmos algum tipo de meio, faz a diferença se esse meio está devidamente equipada e/ou se é moderno. É a diferença entre enviar apenas "carne para canhão" sob as ordens da NATO, e enviar pessoal que pode de facto ser uma mais valia e operar lado a lado com os restantes aliados. O mesmo se aplica se de facto quisermos ter o mínimo controlo do nosso território, e ter algum valor na protecção da via logística que será o Atlântico caso rebente o conflito. Podemos fazer a nossa parte, ou podemos fingir que não se passa nada.

É basicamente isto que esperam de nós:



Aonde arranjamos 600 ?
Deviam esperar mais, para ver se os políticos compram mais meios...
« Última modificação: Janeiro 28, 2022, 08:32:34 pm por typhonman »
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9676
  • Recebeu: 1668 vez(es)
  • Enviou: 2035 vez(es)
  • +315/-272
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #748 em: Janeiro 28, 2022, 09:30:51 pm »
Aonde arranjamos 600 ?
Deviam esperar mais, para ver se os políticos compram mais meios...

São os Praças das 3 brigadas  :mrgreen:.
Eu quero ver é onde vão buscar os 200 fuzileiros  :mrgreen:.
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11542
  • Recebeu: 2257 vez(es)
  • Enviou: 6129 vez(es)
  • +389/-222
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #749 em: Janeiro 29, 2022, 06:33:50 pm »

As opiniões de quem está na linha da frente.
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."