Guerra na Ucrânia

  • 4701 Respostas
  • 236084 Visualizações
*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 5099
  • Recebeu: 697 vez(es)
  • Enviou: 1491 vez(es)
  • +3059/-3461
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #765 em: Janeiro 28, 2022, 02:12:55 pm »
Convinha era que a política de Defesa em Portugal mudasse. Isto de "fazer frente" aos russos com fragatas dos anos 90, e F-16 com AIM-9L e uma dúzia de AMRAAM não dá com nada. Já deviam era ter começado a certificar os F-16 com Harpoon, e a adquirir AIM-9X, AMRAAM, SDB/SDB-II e JASSM.

Achas? e o dinheiro para subsidiar o "Mamadou Ba" ?
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5978
  • Recebeu: 2208 vez(es)
  • Enviou: 531 vez(es)
  • +586/-395
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #766 em: Janeiro 28, 2022, 02:33:43 pm »
Sim, já se sabe que por cá temos outras "prioridades", e continuamos a viver numa bolha, onde nada se passa à volta! Ainda me lembro do velho "Portugal não tem ameaças, não precisamos de FA", e agora olha, toda a Europa sob ameaça, e nós apanhados de calças na mão, como sempre.
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11486
  • Recebeu: 2187 vez(es)
  • Enviou: 5958 vez(es)
  • +376/-211
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #767 em: Janeiro 28, 2022, 03:04:25 pm »

O nosso problema, é que não deve haver muita vontade para isso, ainda por cima não sabendo quanto tempo seria. É um "exercício" de logística, para o qual o orçamento da FAP não deve chegar, portanto era necessário aumentar (e alguém está a ver isso acontecer, com esta massa política?). Depois temos outro problema: não temos AMRAAM suficientes para sequer fingir que estamos em prontidão, quanto mais dividir o stock em 2. Era preciso comprar mais. Também era preciso AIM-9X, que os L já estão ultrapassados.

O que poderia/deveria ser feito em termos de prontidão, era reforço de stock de armamentos (para submarinos, F-16 e P-3), adquirindo mais Black Shark, Harpoons, AMRAAM, AIM-9X e eventualmente, um stock de JASSM/JASSM-ER (F-16) e/ou SLAM-ER (P-3 e F-16). Outro aspecto, era (finalmente) certificar os F-16 para lançamento de Harpoon. Também era importante levantar baterias anti-aéreas em pontos estratégicos (bases aéreas sobretudo), algo que infelizmente, não temos de todo. F-16 destacados nos Açores, e também 1 P-3 (Açores ou Madeira), faltava ter pelo menos mais um submarino, para se conseguir ter um no mar em permanência (em rotatividade).


Convinha era que a política de Defesa em Portugal mudasse. Isto de "fazer frente" aos russos com fragatas dos anos 90, e F-16 com AIM-9L e uma dúzia de AMRAAM não dá com nada. Já deviam era ter começado a certificar os F-16 com Harpoon, e a adquirir AIM-9X, AMRAAM, SDB/SDB-II e JASSM.

Para mudar a política de defesa tem de mudar antes o governo. E tem de mudar também a perceção deste conflito, que está muito para além de misseis e canhões, e em que qualquer capacidade do nosso país é completamente irrelevante.
Não o somos nem militar, nem económica nem a nível diplomático internacional.

Nem sequer a UE é o suficiente.

Nem vai ser enquanto der mais destaque e importância a atividades de LGBTFEFADSF+, do que à política de defesa, de controlo de fronteiras externas e à independência energética e industrial.

https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5978
  • Recebeu: 2208 vez(es)
  • Enviou: 531 vez(es)
  • +586/-395
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #768 em: Janeiro 28, 2022, 03:34:54 pm »
Mas se enviarmos algum tipo de meio, faz a diferença se esse meio está devidamente equipada e/ou se é moderno. É a diferença entre enviar apenas "carne para canhão" sob as ordens da NATO, e enviar pessoal que pode de facto ser uma mais valia e operar lado a lado com os restantes aliados. O mesmo se aplica se de facto quisermos ter o mínimo controlo do nosso território, e ter algum valor na protecção da via logística que será o Atlântico caso rebente o conflito. Podemos fazer a nossa parte, ou podemos fingir que não se passa nada.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9650
  • Recebeu: 1655 vez(es)
  • Enviou: 1964 vez(es)
  • +310/-252
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #769 em: Janeiro 28, 2022, 03:45:04 pm »
Nem sequer a UE é o suficiente.

Nem vai ser enquanto der mais destaque e importância a atividades de LGBTFEFADSF+, do que à política de defesa, de controlo de fronteiras externas e à independência energética e industrial.

Vamos ver o que sai da bússola estratégica da UE
https://pt.euronews.com/2021/11/15/bussola-estrategica-para-a-uniao-europeia

É que mesmo esse pessoal LGBT, verdes, direitos dos animais, etc  etc  tem que perceber que também é do interesse deles uma europa livre, pois fora daqui pouco importa o que eles pensam.
 

*

MATRA

  • Analista
  • ***
  • 831
  • Recebeu: 560 vez(es)
  • Enviou: 826 vez(es)
  • +63/-15
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #770 em: Janeiro 28, 2022, 03:48:03 pm »
Nem sequer a UE é o suficiente.

Nem vai ser enquanto der mais destaque e importância a atividades de LGBTFEFADSF+, do que à política de defesa, de controlo de fronteiras externas e à independência energética e industrial.

Vamos ver o que sai da bússola estratégica da UE
https://pt.euronews.com/2021/11/15/bussola-estrategica-para-a-uniao-europeia

É que mesmo esse pessoal LGBT, verdes, direitos dos animais, etc  etc  tem que perceber que também é do interesse deles uma europa livre, pois fora daqui pouco importa o que eles pensam.
Exacto, até porque, com mais regimes como o do Putin, o sonho da bandeira arco-íris acaba rapidamente.
“Hard times create strong men. Strong men create good times. Good times create weak men. And, weak men create hard times.”
G. Michael Hopf, Those Who Remain
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

MATRA

  • Analista
  • ***
  • 831
  • Recebeu: 560 vez(es)
  • Enviou: 826 vez(es)
  • +63/-15
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #771 em: Janeiro 28, 2022, 03:49:51 pm »
Mas se enviarmos algum tipo de meio, faz a diferença se esse meio está devidamente equipada e/ou se é moderno. É a diferença entre enviar apenas "carne para canhão" sob as ordens da NATO, e enviar pessoal que pode de facto ser uma mais valia e operar lado a lado com os restantes aliados. O mesmo se aplica se de facto quisermos ter o mínimo controlo do nosso território, e ter algum valor na protecção da via logística que será o Atlântico caso rebente o conflito. Podemos fazer a nossa parte, ou podemos fingir que não se passa nada.

É basicamente isto que esperam de nós:
“Hard times create strong men. Strong men create good times. Good times create weak men. And, weak men create hard times.”
G. Michael Hopf, Those Who Remain
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, dc, asalves

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11486
  • Recebeu: 2187 vez(es)
  • Enviou: 5958 vez(es)
  • +376/-211
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #772 em: Janeiro 28, 2022, 04:33:22 pm »

2:21 Em caso de guerra não há Nordstream para ninguém.
« Última modificação: Janeiro 28, 2022, 04:34:09 pm por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 5099
  • Recebeu: 697 vez(es)
  • Enviou: 1491 vez(es)
  • +3059/-3461
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #773 em: Janeiro 28, 2022, 08:31:51 pm »
Mas se enviarmos algum tipo de meio, faz a diferença se esse meio está devidamente equipada e/ou se é moderno. É a diferença entre enviar apenas "carne para canhão" sob as ordens da NATO, e enviar pessoal que pode de facto ser uma mais valia e operar lado a lado com os restantes aliados. O mesmo se aplica se de facto quisermos ter o mínimo controlo do nosso território, e ter algum valor na protecção da via logística que será o Atlântico caso rebente o conflito. Podemos fazer a nossa parte, ou podemos fingir que não se passa nada.

É basicamente isto que esperam de nós:



Aonde arranjamos 600 ?
Deviam esperar mais, para ver se os políticos compram mais meios...
« Última modificação: Janeiro 28, 2022, 08:32:34 pm por typhonman »
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9650
  • Recebeu: 1655 vez(es)
  • Enviou: 1964 vez(es)
  • +310/-252
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #774 em: Janeiro 28, 2022, 09:30:51 pm »
Aonde arranjamos 600 ?
Deviam esperar mais, para ver se os políticos compram mais meios...

São os Praças das 3 brigadas  :mrgreen:.
Eu quero ver é onde vão buscar os 200 fuzileiros  :mrgreen:.
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11486
  • Recebeu: 2187 vez(es)
  • Enviou: 5958 vez(es)
  • +376/-211
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #775 em: Janeiro 29, 2022, 06:33:50 pm »

As opiniões de quem está na linha da frente.
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

asalves

  • Especialista
  • ****
  • 1019
  • Recebeu: 406 vez(es)
  • Enviou: 117 vez(es)
  • +227/-90
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #776 em: Janeiro 31, 2022, 11:42:52 am »
Li hoje em algum lado que os Russos apesar de terem oficialmente terminado os exercícios de guerra houve um reforço nos suprimentos de reservas de sangue para a fronteira, algo que os analista dizem ser mais um indicador que revela que a Rússia pode mesmo estar a pensar invadir a Ucrânia. (Só se precisa de reservas de sangue sem se estiver a prever haver feridos, e para haver feridos tem de haver combates)
 

*

Lusitan

  • Analista
  • ***
  • 691
  • Recebeu: 328 vez(es)
  • Enviou: 294 vez(es)
  • +262/-146
  • Hic et Ubique
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #777 em: Janeiro 31, 2022, 04:25:14 pm »
Li hoje em algum lado que os Russos apesar de terem oficialmente terminado os exercícios de guerra houve um reforço nos suprimentos de reservas de sangue para a fronteira, algo que os analista dizem ser mais um indicador que revela que a Rússia pode mesmo estar a pensar invadir a Ucrânia. (Só se precisa de reservas de sangue sem se estiver a prever haver feridos, e para haver feridos tem de haver combates)
E os bielorrussos convocaram reservistas para o período dos supostos exercícios militares com a Rússia.
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11486
  • Recebeu: 2187 vez(es)
  • Enviou: 5958 vez(es)
  • +376/-211
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #778 em: Fevereiro 01, 2022, 10:27:58 pm »



Entretanto na Ucrânia dos Antonov, é um IL-76 civil que vai às compras aos Emirados e Qatar.

Citar
The Il-76 transport aircraft of the Maximus Air Cargo airline, previously seen carrying weapons, arrived in Kiev #Ukraine from Fujairah (#UAE)
Prior to this, the aircraft visited the American military base El Udeid in #Qatar

https://twitter.com/markito0171/status/1488600200419717120
« Última modificação: Fevereiro 01, 2022, 10:29:11 pm por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lusitan

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9650
  • Recebeu: 1655 vez(es)
  • Enviou: 1964 vez(es)
  • +310/-252
Re: Guerra na Ucrânia
« Responder #779 em: Fevereiro 02, 2022, 11:54:25 pm »
O Paulo Portas no ultimo comentário veio com 3 cenários de invasão da Ucrânia e põe de parte o cenário de invasão total do país. Tudo aponta para uma invasão limitada às zonas povoadas por Russos, algo mais assim, talvez haja menos resistência da população, pois mesmo 100.000 tropas, até podem vencer qualquer forca ucraniana que lhe apareça, mas manter o controlo do território é outra história.

Em números os russos tem 100.000 na fronteira leste, 30.000 na Crimeia e outros 30.000 na Bielorrússia em exercicios...

Os cenários serão:

1 - invadir as regiões separaristas do Donbass.

2 - Forças Russas do leste e/ou da Crimeia invadem a costa do mar de Azov (é uma area importante pois tem muitos russos, é industrial, tem grandes portos, e porventura tomam o Donbass também e ficam com ligação por terra até à Crimeia)...

3 - Forças Russas da Crimeia e/ou da Marinha avançam para a cidade de Odessa, e daí para a Transnistria, região russofila da Moldávia onde também estão estacionadas 1500 tropas russas em manutenção de paz.
https://en.m.wikipedia.org/wiki/Operational_Group_of_Russian_Forces

As tropas russas na Bielorrússia servem para forçar a Ucrânia a espalhar mais as suas defesas.







Mas hoje no jornal já vi a teoria que por causa do grande apoio ocidental à Russia, e para não escalar muito o conflito, o Putin pode provocar uma guerra "pequenina" entre Ucrânia - Bielorrússia no norte, (e nem deve ser muito dificil transformar os 30
000 russos em tropas bielorrussas), assim continua a desestabilizar o país, a desgastar o povo e governo ucraniano, só na guerra do Donbass desde 2014 já tiveram 14.000 mortos, força-los a querer um acordo, mudar para um governo mais favorável a Moscovo, etc.

Há hipóteses para todos os gostos...
« Última modificação: Fevereiro 03, 2022, 12:39:39 am por Lightning »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW