Votação

Apoiam a Revolução de 25 de Abril de 1974

Sim
27 (58.7%)
Não
19 (41.3%)

Votos totais: 44

Votação encerrada: Maio 20, 2009, 10:25:28 pm

25 De Abril

  • 152 Respostas
  • 21677 Visualizações
*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2036
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 17 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #75 em: Abril 25, 2009, 03:38:08 pm »
Citação de: "FoxTroop"
Tal como disse antes a minha vida cruzou-me com muito filho de muita mãe.

Ainda bem, parabéns. Que tem isto a ver comigo? :shock:
Não houve a coragem, ou a vontade de tomar decisões que salvaguardassem os interesses nacionais pelo regime do 25A, mas culpar o anterior regime é demagogia.

Citar
Quanto às minhas qualidades (que as tenho) sou demasiado modesto para as enumerar e sobre os meus defeitos (bastantes, por sinal) sou demasiado narcisista para os apontar.


As suas qualidades, ou falta delas, ficam mais evidentes para quem tem lido as suas teses e diatribes ideológicas aqui.. :lol:
« Última modificação: Abril 25, 2009, 05:30:02 pm por Duarte »
 

*

FoxTroop

  • Investigador
  • *****
  • 1617
  • Recebeu: 446 vez(es)
  • Enviou: 317 vez(es)
  • +216/-2217
(sem assunto)
« Responder #76 em: Abril 25, 2009, 04:02:35 pm »
Citar
Ainda bem, parabéns. Que tem isto a ver comigo

Tem tudo e se não compreende, temos pena.....



Citar
As suas qualidades, ou falta delas, ficam mais evidentes para quem tem lido as suas teses e diatribes ideológicas aqui.


E com as suas teses não quer escrever uns sketchs para os gato fedorento?  :lol:   :lol:


Sr. Duarte. Já coloquei aqui umas questões noutro post e fiquei à espera. Como tal torno a coloca-las.

Com que homens, dinheiro e material é que iria ser possível manter a guerra no ultramar?

Como é que seria possível convencer o povo e os militares para manter esse esforço depois do golpe militar e ao fim de 14 anos de conflito?

Como explicar que Marcelo Caetano já esperasse este golpe desde o lançamento do livro de Spinola? E porque entregou ao mesmo o poder em vez de o ter feito ao Presidente da República, como mandava a constituição?

Porque é que no seu discurso de tomada de posse os ultras do regime o obrigaram a retirar do discurso expressões como "novos Brasis" em relação às colónias? Que soluções foram procuradas pelo antigo regime para resolver a questão ultramarina?

A democracia instituída em consequência do 25 de Abril permite-lhe duvidar e fazer perguntas sobre os actos consequentes. Pode também emitir as opiniões que quiser, é um direito que actualmente lhe assiste.
Mas ao defender as suas teses tem de as suportar. Apontar por apontar é fácil e não lhe requer inteligência, mas também não lhe abona em nada.
 

*

JLRC

  • Investigador
  • *****
  • 2505
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +4/-53
(sem assunto)
« Responder #77 em: Abril 25, 2009, 04:08:44 pm »
Citação de: "Duarte"
 
Se eu tivesse mais idade, acredita que haveria menos "capitães de abril" a pavonearem-se por aí.
 :lol: .
Não fui muito subtil, pois não?
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2036
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 17 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #78 em: Abril 25, 2009, 05:00:03 pm »
Citação de: "FoxTroop"

Tem tudo e se não compreende, temos pena.....

"Temos"? Fala por mais alguém, alguma colectivade? Eu também tenho conhecido muita pessoa incoerente, mas acha que tem algum dom especial? Isto confere-lhe algum privilégio de julgar os outros à distância?

Citar
E com as suas teses não quer escrever uns sketchs para os gato fedorento?

Toda a história de Portugal no pós 25 A é uma sketch. Uma palhaçada enorme. E haverá sempre palhaços para defender o circo. :lol:  Se eu quisesse ouvir a mesma cassete do costume, já-lhe teria respondido há muito tempo..  c34x
Prefiro ouvir 4 horas de discursos de Fidel Castro, do que mais uma diatribe ideológica sua.

Citar
Com que homens, dinheiro e material é que iria ser possível manter a guerra no ultramar?

Com os mesmos que tinha até então. Ou com tropas da ONU, até que fosse feita a auto-determinação dos povos, por meios democráticos. Qual é a dúvida?

Citar
Como é que seria possível convencer o povo e os militares para manter esse esforço depois do golpe militar e ao fim de 14 anos de conflito?

Mas quem é que está a propagar a manutenção da guerra indefinidamenete? A guerra estava ganha em Angola, não se ouvia um tiro há meses aquando do 25A. Deitou-se fora 14 anos de esforço e sucessos, para abandonar Angola aos cubanos e russos? Vai-me dizer que no havia uma oportunidade de haver eleições livres, para auto-determinação dos povos de Angola. Para que abondonar Cabo Verde, e São Tomé e Príncipe, ilhas desabitadas e descobertas e povoadas por Portugal? Se nos quer dizer que não havia outras possíveis soluções, pelo menos para Angola e as ilhas africanas, sem nos querer dizer claramente porquê.. só posso conlcuir que mente. Mente ou está mal-informado? Por motivos ideológicos ou outros desconhecidos...

Como já propus aqui, a Guiné teria sido a primeira a ser auscultada quanto ao seu futuro. Porque razão seria isto impossível? Não havia alternativa? Se os povos da Guiné quisessem independência, que assim fosse. Portugal teria feito o seu dever como nacão. A Guiné não tinha valor económico, e pouco valor estratégico. Se queriam ser mais uma nação africana falida, ou outra colónia dos russos, ainda bem, ao menos teriam escolhido esta situação de forma democrática.


Citar
Como explicar que Marcelo Caetano já esperasse este golpe desde o lançamento do livro de Spinola? E porque entregou ao mesmo o poder em vez de o ter feito ao Presidente da República, como mandava a constituição?

Não andei dentro da cabeça de Caetano, por isso não sei. No pós-25A a constitucionalidade de decisões não me parece ser coisa levada muito a sério. Mas se é detentor de informações que não chegam aos meros mortais, por favor compartilhe..

Citar
A democracia instituída em consequência do 25 de Abril permite-lhe duvidar e fazer perguntas sobre os actos consequentes. Pode também emitir as opiniões que quiser, é um direito que actualmente lhe assiste.
Mas ao defender as suas teses tem de as suportar. Apontar por apontar é fácil e não lhe requer inteligência, mas também não lhe abona em nada.
 

O que foi instituído pelo golpe do 25A foi uma ditadura militar revolucionária de esquerda, e o PREC. A democracia só foi instituída pelo 25N e por eleições livres posteriores. Não confunda as coisas, deixe-se de perpetuar mitos..

Ainda continuo eu à espera de saber porque motivos CONCRETOS é que não poderia ter havido uma descolonização eficaz e responsável, que salvaguardasse os interesses nacionais, dos povos africanos e dos Portugueses residentes e até nascidos no ultramar? Porque raio de razão não houve eleicões?
Com o apoio da ONU, ou sem..

E não vale vir com a mesma cassette que a culpa foi de Salazar, Caetano, ou dos "ultras". Estes não detinham o poder na altura, nem poderiam impedir eleições livres de auto-determinação, com o sem apoio da ONU.
As questões referem-se ao pós 25A. Ficou claro?
Aguardo serenamente as suas respostas, factos, e conclusões bem apoiadas.
« Última modificação: Abril 25, 2009, 06:13:08 pm por Duarte »
 

*

TOMSK

  • Investigador
  • *****
  • 1445
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #79 em: Abril 25, 2009, 05:12:08 pm »
Intervalando o confronto FoxTroop vs Duarte, deixo aqui uma relíquia:

 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2036
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 17 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #80 em: Abril 25, 2009, 05:26:50 pm »
Citação de: "JLRC"
É que eu, embora despreze a sua maneira de pensar e agir, nunca encararia a hipótese de o eliminar fisicamente.

Mas quem disse que eu quereria eliminar o nosso querido JLRC? :lol:

http://www.youtube.com/watch?v=b9taBI3JtDU


Citar
Já agora, Abril escreve-se com letra maiúscula, não tem nada a ver com a Revolução dos cravos que escorraçou vários criminosos para o Brasil, Espanha e os EUA c34x

Criminosos? Quem foi escorraçado foram empresários, quadros técnicos, patriotas e estadistas que muita falta fizeram no pós 25A. O país ficou atrasado de tal forma, que provavelmente nunca recupererá das experiências ineptas de abril. Quem tinha meios e vontade procurou outras paragens mais propensas à iniciativa privada, ao trabalho, investimento e à estabilidade. Passe bem.
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7843
  • Recebeu: 890 vez(es)
  • Enviou: 290 vez(es)
  • +429/-2381
(sem assunto)
« Responder #81 em: Abril 25, 2009, 05:59:43 pm »
Citação de: "JLRC"
E diz o inteligente
que acabaram as canções.


- Dá-lhe, Falâncio!
 :Amigos:  :Obrigado:
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 12590
  • Recebeu: 2344 vez(es)
  • Enviou: 3031 vez(es)
  • +1890/-4193
(sem assunto)
« Responder #82 em: Abril 25, 2009, 06:03:17 pm »


"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Paisano

  • Especialista
  • ****
  • 901
  • Recebeu: 6 vez(es)
  • +1/-0
    • http://defesabrasil.com/forum
(sem assunto)
« Responder #83 em: Abril 25, 2009, 06:13:43 pm »
Parabéns, Portugal!!! :G-beer2:

As pessoas te pesam? Não as carregue nos ombros. Leva-as no coração. (Dom Hélder Câmara)
_________________
Volta Redonda
_________________
 

*

HJAB

  • 54
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #84 em: Abril 25, 2009, 06:19:01 pm »
Tenho seguido os diferentes argumentos queria apenas acrescentar o seguinte:
Seria possível fazer de uma forma diferente e quem sabe melhor? Talvez. Mas penso que o fundamental (a democracia, a descolonização, etc) tinha de ser feito e ainda bem que o foi.
As qualidades auto-definidas daqueles quem defende o antigo regime, revelam-se como de fraca sustentação; vejamos: Patriotismo (como não gostam da democracia, desvalorizam tudo o que positivo o nosso país alcançou com a democracia), superioridade moral (quando se impõe a sua vontade a outras perde-se essa suposta superioridade, uma vez que não se encara o outro como podendo possuir uma opinião que pode valer tanto como a nossa), valentia (a revolução dos cravos foi das menos sangrentas que há registo, não havendo praticamente qualquer tipo de resistência – excepção feita à cobarde atitude dos pides- atirar sobre a população), virtude  (o estado novo era um paraíso para os ricos e poderosos que com a ajuda do estado impunham a sua vontade feudal a uma população desfavorecida a todos os níveis).
A vantagem da democracia é que é sempre possível tentar melhora-la, através da participação de todos (o que não acontece numa ditadura, como é obvio).
Uma ditadura é a vontade de alguns imposta a todos os outros.
O problema de quem defende uma ditadura é que pensa conhecer o melhor caminho não só para si, como acha que é isso que se deve impor a todos os outros; qualquer pessoa que adopta esse tipo de postura (seja a nível pessoal seja a nível social) será sempre uma pessoa incompleta, uma vez que demonstra a sua incapacidade para tentar compreender os outros.
Não me convencem a pseudo-sapiência de quem usa a argumentos de relativização de todo o tipo de opiniões contrárias, como forma de as ridicularizar e assim tentar fazer com que as suas possam parecer mais consistentes: exemplo disto são opiniões como “existe censura em todas as sociedades”; claro que existe censura em todas as sociedades: mas numa democracia não existe uma estrutura criada com esse propósito e se cria um sistema repressivo para a sustentar.
No final de contas, própria discussão de este tipo de situações, com a troca de argumentos é a prova maior de que nossa democracia está viva: obrigado a todos os participantes: mesmo aqueles que negam a necessidade de democracia, estão a fortalece-la ao exporem as suas opiniões. Obrigado a todos por manterem vivo o espírito do 25 de Abril: continuem a discussão.
« Última modificação: Abril 25, 2009, 06:29:39 pm por HJAB »
 

*

BC304

  • Membro
  • *
  • 126
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #85 em: Abril 25, 2009, 06:26:43 pm »
Às vezes penso que já li de tudo, como é que se pode preferir uma altura na história do país onde a maioria da população era analfabeta e vivia com base numa agricultura de subsistência que muitas vezes não chegava para alimentar a família, uma altura onde as mulheres não tinham quaisquer direitos e qualquer opinião pessoal dava direito a prisão e perseguição se não estivesse de acordo com a filosofia politica vigente. Uma altura onde o país estava isolado e ostracizado internacionalmente devido a vã tentativa de manter um império colonial que já não fazia qualquer sentido no séc. XX. O período pós-25 Abril teve erros e excessos, por isso mesmo o 25 Novembro tem uma importância quase igual na história do sec. XX português. Agora vir dizer que estávamos melhor antes do 25 de Abril é de uma cegueira extrema. Mas se hoje em dia existem apoiantes de Hitler, Estaline e Pol Pot não me devia surpreender que existam ainda alguns apoiantes do período salazarista, afinal de contas foi uma época muito boa para algumas famílias que dominavam o aparelho produtivo nacional.
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2036
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 17 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #86 em: Abril 25, 2009, 06:29:41 pm »
Citação de: "HJAB"
Uma ditadura é a vontade de alguns imposta a todos os outros.


A democracia é a vontade de 51% imposta aos restantes 49%.

 :roll:
 

*

HJAB

  • 54
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #87 em: Abril 25, 2009, 06:36:15 pm »
Ao caro colega de forum Duarte:

Tem razão: as "eleições" durante o estado novo é que eram um exemplo de expressão da vontade da maioria :).
Agora quem é se está a iludir...?
Obrigado pela manutenção do espirito de Abril: discussão livre.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 12590
  • Recebeu: 2344 vez(es)
  • Enviou: 3031 vez(es)
  • +1890/-4193
(sem assunto)
« Responder #88 em: Abril 25, 2009, 06:41:17 pm »
Citação de: "BC304"
Às vezes penso que já li de tudo, como é que se pode preferir uma altura na história do país onde a maioria da população era analfabeta e vivia com base numa agricultura de subsistência que muitas vezes não chegava para alimentar a família, uma altura onde as mulheres não tinham quaisquer direitos e qualquer opinião pessoal dava direito a prisão e perseguição se não estivesse de acordo com a filosofia politica vigente. Uma altura onde o país estava isolado e ostracizado internacionalmente devido a vã tentativa de manter um império colonial que já não fazia qualquer sentido no séc. XX. O período pós-25 Abril teve erros e excessos, por isso mesmo o 25 Novembro tem uma importância quase igual na história do sec. XX português. Agora vir dizer que estávamos melhor antes do 25 de Abril é de uma cegueira extrema. Mas se hoje em dia existem apoiantes de Hitler, Estaline e Pol Pot não me devia surpreender que existam ainda alguns apoiantes do período salazarista, afinal de contas foi uma época muito boa para algumas famílias que dominavam o aparelho produtivo nacional.


subscrevo na integra!!!
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2036
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 17 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #89 em: Abril 25, 2009, 07:06:27 pm »
Citação de: "HJAB"
Agora quem é se está a iludir...?


Diga-me você, quem está iludido?
Está a ganhar 50,000 Euros por ano e mais, no paraíso abrileiro,é?
Goze bem bem esta liberdade de abril. Que eu gozo a minha "ditadura".
:wink: