MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses

  • 2708 Respostas
  • 426681 Visualizações
*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5359
  • Recebeu: 1693 vez(es)
  • Enviou: 425 vez(es)
  • +346/-250
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2670 em: Novembro 03, 2021, 02:15:49 pm »
Este upgrade vale essencialmente pela implementação dos ESSM Block 2. O resto é secundário, pequenos upgrades aqui e ali. Resta a questão, quando é que vêm os mísseis? Se é que vêm... E os Harpoon Block II?

Segundo está aqui :  https://dre.pt/dre/detalhe/despacho/3562-2017-106927017  a primeira tranche de pagamento seria este ano...será que a BD já os traz???

Citar
Autorizo, ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 2.º da Lei de Programação Militar (LPM), aprovada pela Lei Orgânica n.º 7/2015, 18 de maio, na alínea c) do n.º 3 do artigo 17.º do Decreto-Lei n.º 197/99, de 8 de junho, mantido em vigor pela alínea f) do n.º 1 do artigo 14.º do Decreto-Lei n.º 18/2008, de 29 de janeiro, que aprovou o CCP, a despesa com a comparticipação financeira de Portugal no programa e com a aquisição de até 16 (dezasseis) mísseis ESSM Block 2, até ao montante máximo de 19.500.000,00(euro), com IVA incluído se aplicável, a suportar pelas verbas inscritas na LPM, «Capacidade Oceânica de Superfície», projeto «Modernização de meia vida das fragatas», com a seguinte distribuição plurianual:


a) No ano de 2021 - 3.300.000,00 euros;


b) No ano de 2022 - 6.200.000,00 euros;


c) No ano de 2023 - 3.000.000,00 euros;


d) No ano de 2024 - 7.000.000,00 euros.

E será que pagámos sequer? Da maneira que andam as coisas, e a juntar à demora da entrega da BD, não me admirava que ficasse cativado. Mas só acredito quando vir.
 

*

Pescador

  • Analista
  • ***
  • 861
  • Recebeu: 633 vez(es)
  • Enviou: 315 vez(es)
  • +497/-1167
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2671 em: Novembro 03, 2021, 05:53:40 pm »
Este upgrade vale essencialmente pela implementação dos ESSM Block 2. O resto é secundário, pequenos upgrades aqui e ali. Resta a questão, quando é que vêm os mísseis? Se é que vêm... E os Harpoon Block II?

Segundo está aqui :  https://dre.pt/dre/detalhe/despacho/3562-2017-106927017  a primeira tranche de pagamento seria este ano...será que a BD já os traz???

Citar
Autorizo, ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 2.º da Lei de Programação Militar (LPM), aprovada pela Lei Orgânica n.º 7/2015, 18 de maio, na alínea c) do n.º 3 do artigo 17.º do Decreto-Lei n.º 197/99, de 8 de junho, mantido em vigor pela alínea f) do n.º 1 do artigo 14.º do Decreto-Lei n.º 18/2008, de 29 de janeiro, que aprovou o CCP, a despesa com a comparticipação financeira de Portugal no programa e com a aquisição de até 16 (dezasseis) mísseis ESSM Block 2, até ao montante máximo de 19.500.000,00(euro), com IVA incluído se aplicável, a suportar pelas verbas inscritas na LPM, «Capacidade Oceânica de Superfície», projeto «Modernização de meia vida das fragatas», com a seguinte distribuição plurianual:


a) No ano de 2021 - 3.300.000,00 euros;


b) No ano de 2022 - 6.200.000,00 euros;


c) No ano de 2023 - 3.000.000,00 euros;


d) No ano de 2024 - 7.000.000,00 euros.

E será que pagámos sequer? Da maneira que andam as coisas, e a juntar à demora da entrega da BD, não me admirava que ficasse cativado. Mas só acredito quando vir.

Tem jeito que será 8 para cada fragata e ficam com mais 8 dos que já tinham. Poupadinhos
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9187
  • Recebeu: 1400 vez(es)
  • Enviou: 1570 vez(es)
  • +200/-64
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2672 em: Novembro 03, 2021, 10:34:07 pm »
Citar
a primeira tranche de pagamento seria este ano...será que a BD já os traz???

Não acredito que a entrega de munições militares proceda desse modo, quase como ir ao supermercado "mete que ainda tem espaço", e se existir algum defeito?

O fabricante tem que fazer a entrega com todas as condições necessárias de segurança exigidas por material explosivo, por sua vez a Marinha tem que possuir um local também com todas as condições de segurança exigidas para a sua conservação e manutenção em estado operacional (certos equipamentos tem que ser mantidos numa certa temperatura, não pode apanhar sol, não pode apanhar humidade, certos equipamentos como mísseis tem que estar ou selados ou com os seus componentes separados (carga explosiva, electrónica, foguete) e apenas são montados aquando de ir armar o meio militar.

E ainda falta saber se os militares da Marinha já possuem a formação para o manuseamento destes misseis.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 12597
  • Recebeu: 2349 vez(es)
  • Enviou: 3034 vez(es)
  • +1898/-4213
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2673 em: Novembro 04, 2021, 08:27:39 am »
Citar
a primeira tranche de pagamento seria este ano...será que a BD já os traz???

Não acredito que a entrega de munições militares proceda desse modo, quase como ir ao supermercado "mete que ainda tem espaço", e se existir algum defeito?

O fabricante tem que fazer a entrega com todas as condições necessárias de segurança exigidas por material explosivo, por sua vez a Marinha tem que possuir um local também com todas as condições de segurança exigidas para a sua conservação e manutenção em estado operacional (certos equipamentos tem que ser mantidos numa certa temperatura, não pode apanhar sol, não pode apanhar humidade, certos equipamentos como mísseis tem que estar ou selados ou com os seus componentes separados (carga explosiva, electrónica, foguete) e apenas são montados aquando de ir armar o meio militar.

E ainda falta saber se os militares da Marinha já possuem a formação para o manuseamento destes misseis.

Até parece que eles tencionam algum dia dispará-los  :mrgreen:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Luso

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2279
  • Recebeu: 245 vez(es)
  • Enviou: 54 vez(es)
  • +299/-4745
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2674 em: Novembro 04, 2021, 11:18:47 am »
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9187
  • Recebeu: 1400 vez(es)
  • Enviou: 1570 vez(es)
  • +200/-64
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2675 em: Novembro 04, 2021, 11:45:46 am »
Até parece que eles tencionam algum dia dispará-los  :mrgreen:

No exercicio do disparo anual do Sea Sparrow  :G-bigun:
« Última modificação: Novembro 04, 2021, 11:46:18 am por Lightning »
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3854
  • Recebeu: 3034 vez(es)
  • Enviou: 1797 vez(es)
  • +4440/-2035
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2676 em: Novembro 04, 2021, 12:05:14 pm »
Até parece que eles tencionam algum dia dispará-los  :mrgreen:

No exercicio do disparo anual do Sea Sparrow  :G-bigun:

Querias dizer no exercício de disparo do decénio do Sea Sparrow, não era? :mrgreen:
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"I'll miss the sea, but a person needs new experiences. They jar something deep inside, allowing him to grow. Without change something sleeps inside us, and seldom awakens. The sleeper must awaken."
Duke Leto Atreides (Dune, Frank Herbert)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lightning

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 3854
  • Recebeu: 3034 vez(es)
  • Enviou: 1797 vez(es)
  • +4440/-2035
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2677 em: Novembro 04, 2021, 12:25:25 pm »
Vai para o Alfeite, mas o Arsenal nem lhe toca. Só a Wartsila terá permissão... dizem...
Dizemos tanto mal do Alfeite, mas os holandeses não saem bem desta tragédia da Bartolomeu Avarias

Quem é que anda aqui a falar mal do Arsenal do Alfeite, quem???  s1x2x :moca:

Coitado do Arsenal... de facto é necessária uma grande mudança para que o estaleiro possa voltar a ser uma peça-chave para a Marinha e para o país, e estes joguinhos políticos entre partidos só vêm é dificultar ainda mais o futuro de um estabelecimento fabril que se encontra praticamente moribundo.

E deixa estar que os alemães também não ficam melhor na fotografia das duas vezes que lidámos com eles, quer aquando das Meko ou dos mais recentes U209PN.

 Navio entregue em 2019 se encontra num estaleiro de Peniche




fonte: https://www.facebook.com/groups/171295294376

O Arsenal do Alfeite, neste momento, tem capacidade para fazer muito pouco mesmo. Aliás, a notícia da reparação do motor da BD no AA foi recebida com alguma perplexidade face ao estado do estaleiro. A Marinha quer a fragata pronta em Abril, veremos se assim será.
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"I'll miss the sea, but a person needs new experiences. They jar something deep inside, allowing him to grow. Without change something sleeps inside us, and seldom awakens. The sleeper must awaken."
Duke Leto Atreides (Dune, Frank Herbert)
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 12597
  • Recebeu: 2349 vez(es)
  • Enviou: 3034 vez(es)
  • +1898/-4213
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2678 em: Novembro 04, 2021, 12:54:32 pm »
Até parece que eles tencionam algum dia dispará-los  :mrgreen:

No exercicio do disparo anual do Sea Sparrow  :G-bigun:

Anual não, um a cada década :mrgreen:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 1931
  • Recebeu: 565 vez(es)
  • Enviou: 1749 vez(es)
  • +336/-16
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2679 em: Novembro 04, 2021, 02:06:25 pm »
O Arsenal do Alfeite, neste momento, tem capacidade para fazer muito pouco mesmo. Aliás, a notícia da reparação do motor da BD no AA foi recebida com alguma perplexidade face ao estado do estaleiro. A Marinha quer a fragata pronta em Abril, veremos se assim será.

Talvez o Arsenal do Alfeite apenas sirva de "local" e seja a Wartsila Portugal a fazer a reparação?
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 5359
  • Recebeu: 1693 vez(es)
  • Enviou: 425 vez(es)
  • +346/-250
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2680 em: Novembro 04, 2021, 02:09:20 pm »
Mas acham que com os ESSM (se vierem), vão fazer exercícios de fogos reais com eles? Vão gastando o stock dos Sea Sparrow e já vão com sorte, que os ESSM são novos e caros. No máximo arranja-se um stock de ESSM Block 1 de um aliado a preço de amigo, para esse fim.  :mrgreen:
 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 1931
  • Recebeu: 565 vez(es)
  • Enviou: 1749 vez(es)
  • +336/-16
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2681 em: Novembro 04, 2021, 02:40:36 pm »
Ainda sobre a instalação do Vigile D nas Bartolomeu Dias - excelente escolha para o RESM, mas fragatas não deveriam também ter algo para CESM/COMINT? Que, já agora, considero uma excelente valência para ser ter nos NPO...

E "electronic counter-countermeasures" (algo tipo Scorpion 2 da Thales)? Não será algo a ter? Ou é um custo exorbitante?

Pelo que entendo - faltando o SEA WATCHER 100 - quando os misseis já estão a voar a fragata deteta com Smart-S Mk.1 e (se tiverem sinal radar) o Vigile D, o Goalkeeper CIWS começa a trabalhar (com dados do Smart + radar próprio?) e a ultima defesa (antes da NS de Fátima) é o Mark 36 SRBOC...?   
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4422
  • Recebeu: 2787 vez(es)
  • Enviou: 5047 vez(es)
  • +4229/-147
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2682 em: Novembro 05, 2021, 01:10:41 am »
Acho que as contramedidas (SRBOC) são empregues antes do CIWS, porque queres que o míssil IN faça o lock-on o mais longe possível do navio (uma explosão a curta distância pode causar danos significativos).

Tratando-se de um míssil subsónico, o Goalkeeper (ou o Phalanx) têm uma janela temporal de uns 10 segundos para tentar eliminar a ameaça. Se for um míssil supersónico, CIWS baseados em canhões são para esquecer — ou a ameaça é destruída pelo ESSM, ou neutralizada por ECM activo, ou desviada pelos engodos (SRBOC). Por isso é que o nível adicional introduzido pelo o RAM é cada vez mais importante.
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Charlie Jaguar

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8821
  • Recebeu: 4141 vez(es)
  • Enviou: 2940 vez(es)
  • +4229/-909
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2683 em: Dezembro 22, 2021, 06:23:09 pm »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

*

redkukulkane

  • Membro
  • *
  • 125
  • Recebeu: 45 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +7/-12
Re: MLU às VdG e/ou BD - Hipóteses
« Responder #2684 em: Janeiro 19, 2022, 09:14:16 pm »
a procissão ainda vai no adro. ???

Modernizações – Decorre, desde março de 2018, nos Países
Baixos e, desde outubro do corrente ano, em Portugal, a fase
de execução do programa de modernização de meia-vida
(MLU) das fragatas da classe «Bartolomeu Dias». O programa,
edificado em cooperação internacional, entre Portugal,
Holanda e Bélgica, por via do M-Frigates Users Group (acordo
WA Upkeep), aproxima-se a passos largos do seu fim. No NRP
Bartolomeu Dias falta instalar o sistema de Guerra Electrónica
EW/ESM (cuja data de entrega pelo fabricante à Marinha
Portuguesa foi atrasada em vários meses, consequência da
situação pandémica mundial), a cargo da Arsenal do Alfeite,
S.A. (AASA); perspetiva-se que seja concluída até março de
2022, constituindo uma excelente oportunidade para a AASA
trabalhar com sistemas mais sofisticados. Posteriormente,
prevê-se o regresso do navio a Den Helder, para concluir os
vários testes de aceitação e de funcionamento do sistema Vigile
D; o navio iniciará então o seu plano de treino para emprego
operacional, que se perspetiva para o segundo semestre de
2022. Já o NRP D. Francisco de Almeida, terminou em novembro
os trabalhos de reparação da plataforma (que incluíram os
motores diesel propulsores e geradores, as linhas de veios e
hélices, e a preparação do navio para receber os vários sistemas
modernizados e substituídos, incluindo os sensores e sistemas
de armas (SEWACO)) no estaleiro Damen Shiprepair Vlissingen;
os stakeholders nacionais e internacionais garantem a conclusão
do programa de modernização até julho de 2022, muito embora
a integração do sistema EW/ESM se prolongue até novembro.

https://www.marinha.pt/conteudos_externos/Revista_Armada/2022/569/