OS DESEMPREGADOS TAMBÉM SE DESLOCALIZAM

  • 1 Respostas
  • 1427 Visualizações
*

JoseMFernandes

  • Perito
  • **
  • 394
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
OS DESEMPREGADOS TAMBÉM SE DESLOCALIZAM
« em: Maio 04, 2006, 10:42:03 am »
Há algo de novo do lado social.Começaram-se a 'deslocalizar' desempregados.
Na Holanda ( ou Países Baixos para ser correcto) um desempregado tem direito a um subsídio de desemprego equivalente a 70% do seu último salário e no caso de não encontrar trabalho no prazo de seis a doze meses, passará a depender de um rendimento mínimo que deverá solicitar na Comuna ( Câmara Municipal) de residência.
Na Bélgica um desempregado tem direito a um subsídio equivalente a 60% do último salário, com limite de  € 1.750, mas em principio sem tempo limite de concessão (em muitos casos trata-se de fundo de desemprego para toda a vida, sistema bem conhecido até por alguns dos nossos emigrantes ).
Neste contexto...
 
Citar
a 'comuna' neerlandesa de Hulst situada junto a fronteira decidiu enviar os seus próprios desempregados para a Bélgica.Trata-se de formar pessoas desde hà muito tempo sem emprego.Segundo o adjunto do 'maire' (presidente da comuna) Frank Van Driessche, eles terão mais possibilidades de  obter trabalho 'porque na Bélgica há mais empregos'.
Esta pequena localidade tem cerca de 300 desempregados de longa-duração, e na região para lá da sociedade PABO (lingerie erótica) da Morris (mobiliário) e de NECKERMANN (operador turístico) poucas mais empresas tem capacidade para fornecer trabalho.
Desta forma os desempregados holandeses acabaram por ser 'convidados' a atravessar a fronteira."Na Bélgica há muitos empregos.Pensem no porto de Antuérpia e na região de Gand" acrescentou o autarca, pensando em alguns empregos pouco qualificados como transportadores ou recepcionistas.
Os desempregados holandeses serão obrigados a participar no projecto e "se alguns mesmo assim recusarem trabalhar na Bélgica, examinaremos esses casos pessoalmente para ver como resolvemos o problema".
Resta acrescentar que para encontrar empregos na Bélgica a comuna holandesa vai contratar um 'caçador de cabeças' belga para acompanhar os desempregados holandeses na sua pesquisa de emprego e tarefas administrativas, e já disponibilizou uma verba importante dos cofres municipais para viabilizar este projecto.
"...é muito simples.Nós temos os desempregados, vocês tem o trabalho." concluiu o autarca Van Driessche.


trad. do jornal flamengo DE MORGEN
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7914
  • Recebeu: 1005 vez(es)
  • Enviou: 345 vez(es)
  • +499/-3978
(sem assunto)
« Responder #1 em: Maio 04, 2006, 10:58:15 am »
Interessantíssima essa ideia, JoséMFernandes...
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...