Aviação Comercial

  • 349 Respostas
  • 108190 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12797
  • Recebeu: 667 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +514/-353
Re: Aviação Comercial
« Responder #315 em: Fevereiro 17, 2021, 03:11:12 pm »
Rejeitado recurso da Ryanair contra apoios à Air France e SAS


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12797
  • Recebeu: 667 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +514/-353
Re: Aviação Comercial
« Responder #316 em: Março 03, 2021, 05:40:22 pm »
Qantas lança "voos misteriosos"


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12797
  • Recebeu: 667 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +514/-353
Re: Aviação Comercial
« Responder #317 em: Abril 06, 2021, 03:02:27 pm »
Comissão Europeia aprova ajuda à Air France


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12797
  • Recebeu: 667 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +514/-353
Re: Aviação Comercial
« Responder #318 em: Abril 12, 2021, 06:00:17 pm »
França reduz voos domésticos em nome do clima


 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2608
  • Recebeu: 324 vez(es)
  • Enviou: 94 vez(es)
  • +456/-6107
Re: Aviação Comercial
« Responder #319 em: Maio 03, 2021, 10:30:32 am »
Redução do transporte aéreo levou à perda de 7 milhões de empregos na UE
https://eco.sapo.pt/2021/05/03/reducao-do-transporte-aereo-levou-a-perda-de-7-milhoes-de-empregos-na-ue/
Citar
ANAC diz que a recuperação do setor da aviação vai ser “mais longa” do que o que se previa, sendo assim necessário dar “segurança” aos clientes.

A redução do transporte aéreo, face ao impacto da pandemia de Covid-19, levou a União Europeia (UE) a perder cerca de sete milhões de postos de trabalho diretos e indiretos, divulgou a Autoridade Nacional da aviação Civil (ANAC).

“Na Europa, o impacto social da redução do transporte aéreo foi particularmente difícil, levando à perda de cerca de sete milhões de postos de trabalho diretos e indiretos”, afirmou o presidente da ANAC, Luís Miguel Ribeiro, que falava no “Aviation Day”, uma iniciativa organizada no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

Assim, segundo este responsável, a recuperação do setor vai ser “mais longa” do que o que se previa, sendo assim necessário dar “segurança” aos clientes, tendo por base um conjunto de normas e protocolos.

No entanto, apesar das medidas implementadas, é necessário “continuar a preparar respostas coordenadas e consistentes”, tendo em conta a evolução epidemiológica, acrescentou, lembrando que para a presidência portuguesa a recuperação da confiança dos cidadãos é importante.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 3.194.716 mortos no mundo, resultantes de mais de 152 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.977 pessoas dos 837.277 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12797
  • Recebeu: 667 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +514/-353
Re: Aviação Comercial
« Responder #320 em: Maio 03, 2021, 01:50:09 pm »
Companhias preparam o regresso aos céus em segurança


 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2608
  • Recebeu: 324 vez(es)
  • Enviou: 94 vez(es)
  • +456/-6107
Re: Aviação Comercial
« Responder #321 em: Maio 05, 2021, 08:48:29 am »
Preço dos testes para viajar limita recuperação da aviação
https://eco.sapo.pt/2021/05/05/preco-dos-testes-para-viajar-limita-recuperacao-da-aviacao/
Citar
IATA apela a que os Estados​​​​​ comparticipem do custo dos testes que detetam se uma pessoa está infetada com o SARS-CoV-2.

O preço elevado dos testes de Covid-19 exigidos pela maioria dos países para viajar está a dificultar a recuperação do setor da aviação, alertou a Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA, na sigla inglesa).

Por essa razão, a IATA apelou na terça-feira a que os Estados​​​​​ comparticipem do custo dos testes que detetam se uma pessoa está infetada com o SARS-CoV-2, de modo a não inibir a procura turística.De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os países não deveriam cobrar pela realização dos testes PCR (Polymerase Chain Reaction), pela vacinação, quando também é exigida para viajar, ou pela emissão de certificados.

Contudo, dos 16 países analisados pela IATA, França é o único que cobre o custo destes métodos de diagnóstico para os viajantes.

Os restantes Estados, também segundo a IATA, estão a ignorar as suas obrigações e a colocar em perigo a recuperação do setor e as vidas de várias pessoas, já que os preços elevados estão a abrir caminho a um mercado de testes falsificados.

De acordo com a análise feita pela associação, o preço mínimo para a realização dos testes é de 90 euros, enquanto o preço mais elevado é de 208 euros.

Baseando-se nestes dados, a organização calcula que uma família de quatro pessoas gaste 1.440 euros só em testes PCR durante uma viagem (ida e volta).

Ou seja, o Teste fica mais caro que o bilhete boa, alguém anda a ganhar muitos milhões. ::)
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 9293
  • Recebeu: 4526 vez(es)
  • Enviou: 3271 vez(es)
  • +4390/-940
Re: Aviação Comercial
« Responder #322 em: Maio 05, 2021, 09:03:32 am »
Daniel, no Aeroporto de Lisboa há testes que chegam a custar 85/100€, uma autêntica vergonha e um roubo !

Os pax em ligação que necessitam de os fazer tem de se sujeitar, mas o que de lamentar é a inação da ANA  e do Governo que permitem que se pratiquem tais preços.

Abraços
« Última modificação: Maio 05, 2021, 10:12:54 am por tenente »


Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2608
  • Recebeu: 324 vez(es)
  • Enviou: 94 vez(es)
  • +456/-6107
Re: Aviação Comercial
« Responder #323 em: Maio 05, 2021, 12:17:35 pm »
Daniel, no Aeroporto de Lisboa há testes que chegam a custar 85/100€, uma autêntica vergonha e um roubo !

Os pax em ligação que necessitam de os fazer tem de se sujeitar, mas o que de lamentar é a inação da ANA  e do Governo que permitem que se pratiquem tais preços.

Abraços

Caro tenente, não é só em Portugal aqui onde vivo acontece exatamente o mesmo, e bem mais caro, um test PCR custa 200 euros, e nem o aeroporto ou o governo faz alguma coisa.
A merd.. é a mesma o cheiro é que é diferente, caro tenente já ouviste falar acerca desta notícia, aí pelos corredores do aeroporto?

Trabalhadores da alfândega do Aeroporto de Lisboa roubam objetos dos 'perdidos e achados'
Os arguidos, entre 2018 e 2020, retiraram roupas, calçado, tabaco, cremes, perfumes, computadores e telemóveis do armazém dos perdidos e achados sem que procedessem a registos ou adulterando-os para benefício próprio.
https://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/trabalhadores-da-alfandega-do-aeroporto-de-lisboa-roubam-objetos-dos-perdidos-e-achados?ref=HP_OutrasNoticias3

abraços
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2608
  • Recebeu: 324 vez(es)
  • Enviou: 94 vez(es)
  • +456/-6107
Re: Aviação Comercial
« Responder #324 em: Maio 06, 2021, 05:41:37 pm »
Oiça as comunicações entre a torre de controlo do Aeroporto do Porto e o avião que escapou a tragédia por quatro segundos
https://www.cmjornal.pt/multimedia/videos/detalhe/oica-as-comunicacoes-entre-a-torre-de-controlo-do-aeroporto-do-porto-e-o-aviao-que-escapou-a-tragedia-por-quatro-segundos
No aeroporto do Porto torre de controlo dá autorização de descolagem do Boeing mas estava um carro na pista. :moca:
 
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12797
  • Recebeu: 667 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +514/-353
Re: Aviação Comercial
« Responder #325 em: Maio 17, 2021, 02:00:13 pm »
Ryanair regista prejuízo de 815 M€


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12797
  • Recebeu: 667 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +514/-353
Re: Aviação Comercial
« Responder #326 em: Maio 19, 2021, 07:57:39 pm »
Aviação vira-se para o óleo alimentar


 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2608
  • Recebeu: 324 vez(es)
  • Enviou: 94 vez(es)
  • +456/-6107
Re: Aviação Comercial
« Responder #327 em: Maio 20, 2021, 05:57:29 pm »
Covid-19: EasyJet quer dois testes antigénio em vez de PCR para que voar não seja "luxo"
https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/covid-19-easyjet-quer-2-testes-antigenio-em-vez-de-pcr-para-que-voar-nao-seja-luxo
Citar
O diretor da easyJet para Portugal defendeu hoje a substituição da exigência de teste PCR para o SARS-CoV-2 por dois testes antigénio, mais baratos, para que a retoma não seja “regresso ao passado, em que voar era um luxo”.“Não podemos transformar esta retoma num regresso ao passado, em que voar era um luxo só ao alcance de quem tinha dinheiro”, disse à Lusa José Lopes, dando o exemplo de uma família de quatro pessoas que queira voar para Portugal, que vê o custo da viagem acrescido em cerca de 1.000 euros devido à exigência de um teste PCR negativo para a presença de SARS-CoV-2, para poder efetuar os voos de ida e volta.

“Esse custo, é o custo de uma semana num hotel, possivelmente, neste momento. […] Estamos a diminuir, sem dúvida, a capacidade de muitos consumidores por essa Europa fora de poderem fazer férias, principalmente as famílias”, acrescentou o responsável.José Lopes referiu um estudo levado a cabo por epidemiologistas da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, que demonstrou que dois testes antigénio, feitos três a cinco dias antes da viagem apresentam o mesmo nível de proteção para a saúde pública e de eficácia na captação de possíveis casos que um teste PCR, “sendo extremamente mais baratos”.

O responsável apontou que esta é, aliás, uma decisão que o Governo português tem adotado para outros países da União Europeia (UE), no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da UE, mas que ainda não fez o mesmo “dentro de portas”.A easyJet considera ainda “importante” que se apliquem em Portugal continental as mesmas regras que foram adotadas na Madeira, onde não é exigida a apresentação de um teste negativo a quem já foi vacinado contra o coronavírus.

“É muito importante nós, como país que depende do turismo, cuja percentagem do PIB que depende do turismo é tão elevada, tomarmos medidas para aproveitar esta vantagem que nós temos relativamente aos outros países”, para que este verão seja ainda “algo positivo para a economia nacional”, sublinhou José Lopes.

Por agora não interessa, pois tem muito laboratória a ganhar milhares à custa dos Testes PCR, isso interessa a alguns políticos.
Por isso o pobre cada mais pobre, e o rico, cada vez mais rico.
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2608
  • Recebeu: 324 vez(es)
  • Enviou: 94 vez(es)
  • +456/-6107
Re: Aviação Comercial
« Responder #328 em: Maio 25, 2021, 09:22:16 am »
Companhia aérea Orbest já voa com o nome Iberojet
https://marketeer.sapo.pt/companhia-aerea-orbest-ja-voa-com-o-nome-iberojet

Citar
Iberojet é a nova marca que junta as companhias aéreas Orbest (portuguesa) e Evelop (espanhola), do Grupo Ávoris. O processo de rebranding já arrancou, sendo que o primeiro avião decorado com a nova imagem já partiu de Lisboa.


Presente em Portugal há 14 anos, a companhia aérea Orbest – especializada em voos para as Caraíbas – passa assim a designar-se Iberojet, tornando-se esta a marca única do grupo espanhol Ávoris no mercado ibérico. Apesar da mudança, em Portugal a companhia irá manter uma tripulação completamente portuguesa, incluindo 15 pilotos nacionais.


A nova identidade corporativa surge poucos meses depois da conclusão da fusão entre o Grupo Ávoris e a Globalia e coincide também com a retoma das operações da companhia aérea no mercado nacional: o novo avião da Iberojet, um Airbus A330-900neo (com um total de 388 lugares), fez o seu voo de estreia no passado domingo (dia 23 de Maio), numa viagem com partida de Lisboa e destino a Cancún (México). Este voo terá uma frequência semanal (aos domingos) até 31 de Outubro.


A companhia aérea já retomou também os voos semanais para Punta Cana (República Dominicana), com partidas de Lisboa às segundas-feiras, até 25 de Outubro. Mas as novidades para o Verão não ficam por aqui: a partir de 20 de Julho, a Iberojet irá estrear a nova rota directa que irá ligar o Porto a Punta Cana, todas as terças-feiras até 14 de Setembro.
Em entrevista à Marketeer, Rui Lopes, director de Customer Experience da Iberojet Portugal, explica as mudanças em curso.


A Orbest passa a designar-se Iberojet. Porquê a decisão de adoptar uma nova identidade corporativa e com que objectivos?


A mudança da Orbest e da Evelop para a marca Iberojet tem como intuito uniformizar e centralizar a marca. O Grupo Ávoris Travel operava com duas insígnias mas passa assim a adoptar apenas uma marca, tanto em Portugal como em Espanha. Esta nova marca irá abranger tudo o que é as vendas ao cliente, o acesso ao website, a relação com as agências e operadores de viagens.


Este movimento acaba por tornar mais simples a própria identificação da marca. Agora, posicionamos as duas companhias aéreas com uma só marca integrada. Sentimos que, do ponto de vista das vendas, é preferível ter a marca Iberojet.
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2608
  • Recebeu: 324 vez(es)
  • Enviou: 94 vez(es)
  • +456/-6107
Re: Aviação Comercial
« Responder #329 em: Junho 30, 2021, 03:16:00 pm »
Bruxelas vai investigar venda da AirEuropa à Iberia. UE teme “monopólio” no mercado espanhol
https://executivedigest.sapo.pt/bruxelas-vai-investigar-venda-da-aireuropa-a-iberia-ue-teme-monopolio-no-mercado-espanhol/
Citar
Bruxelas quer investigar “cuidadosamente” a compra da Air Europa pela Iberia, para garantir que não haverá uma situação de monopólio no mercado da aviação espanhol, anunciou hoje a Comissão Europeia.
“Examinaremos cuidadosamente se a transação proposta afetará negativamente a concorrência em rotas domésticas, de curta distância e de longa distância de e para a Espanha, o que poderia levar a preços mais altos e a uma diminuição da qualidade das viagens”, explicou a vice-presidente da Comissão para a pasta da Concorrência , Margrethe Vestager, em comunicado.

A autoridade para a Concorrência observou que “embora a situação financeira de muitas companhias aéreas permaneça frágil”, há “indícios” de que “a procura por serviços de transporte aéreo está a recuperar da crise gerada pela covid-19”, por isso “é importante garantir que a recuperação do setor ocorra dentro de um ambiente competitivo, que preserve a liberdade de escolha do consumidor”, esclarece a nota de imprensa de Bruxelas.


A Comissão Europeia havia estabelecido um prazo para deliberar se autorizava ou não o negócio, o mesmo acabou ontem, pelo Bruxelas prorrogou-o até novembro.

LOl monópolio do mercado espanhol  :toto:, mas alguém tem dúvidas, e não é só na aviação, os espanhóis têm uma maneira muito peculiar de estar nos negócios.