West Sea Viana Shipyards

  • 251 Respostas
  • 82413 Visualizações
*

ICE 1A+

  • Analista
  • ***
  • 792
  • Recebeu: 619 vez(es)
  • Enviou: 54 vez(es)
  • +289/-12
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #240 em: Julho 18, 2021, 04:28:51 am »

MS World Traveller foi “lançado” à agua.
Quarto navio da série  “World Explorer” efetuou provas de flutuação.

O quarto navio construído nos estaleiros navais de Viana do Castelo pela West Sea para Mário Ferreira , já fez os primeiros testes no mar,

É assim o quarto a ‘ir ao mar’, depois de MS World Explorer (2019), MS World Voyager (2020) e MS World Navigator (2021).

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

ICE 1A+

  • Analista
  • ***
  • 792
  • Recebeu: 619 vez(es)
  • Enviou: 54 vez(es)
  • +289/-12
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #241 em: Agosto 09, 2021, 10:46:56 am »
Câmara de Viana do Castelo assina contrato com West Sea


Contrato terá investimento de 3.5 M de euros em estaleiro naval e prevê a criação de até 400 postos de trabalho em 3 anos
Assim, o contrato de investimento assinado obriga a Câmara Municipal a efetuar a isenção total de pagamento de taxas devidas pelos licenciamentos e demais taxas do processo de obras, tendo como contrapartida a obrigação da West Sea de concretizar o investimento previsto, no valor superior a 3.5 milhões de euros, num período de três anos; a manter as instalações em funcionamento por um período nunca inferior a 10 anos; não suspender a atividade, exceto num período máximo de um mês por ano; empregar nos seus quadros de pessoal um número de trabalhadores diretos ou indiretos igual ou superior a 400 em três anos; e manter a sede social da West Sea em Viana do Castelo.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Viajante

*

asalves

  • Analista
  • ***
  • 763
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 91 vez(es)
  • +52/-13
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #242 em: Agosto 09, 2021, 01:08:03 pm »
Câmara de Viana do Castelo assina contrato com West Sea


Contrato terá investimento de 3.5 M de euros em estaleiro naval e prevê a criação de até 400 postos de trabalho em 3 anos
Assim, o contrato de investimento assinado obriga a Câmara Municipal a efetuar a isenção total de pagamento de taxas devidas pelos licenciamentos e demais taxas do processo de obras, tendo como contrapartida a obrigação da West Sea de concretizar o investimento previsto, no valor superior a 3.5 milhões de euros, num período de três anos; a manter as instalações em funcionamento por um período nunca inferior a 10 anos; não suspender a atividade, exceto num período máximo de um mês por ano; empregar nos seus quadros de pessoal um número de trabalhadores diretos ou indiretos igual ou superior a 400 em três anos; e manter a sede social da West Sea em Viana do Castelo.

Eu sou defensor da west Sea, mas isto é treta, é uma maneira/desculpa de se perdoar/dar benefícios fiscais a uma empresa.

A empresa não tem de fazer nenhuma contrapartida, pois já tem um contrato de concessão com o estado por 30 anos ou mais, já tem mais de 400 trabalhares e provavelmente esses 3.5 milhões já iam ser investidos ou já fazem parte dos investimento que estão a ser feitos e planeados há algum tempo.

Se o problema é existir impostos parvos, então admitimos isso e altera-se a Lei para todos.
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 1947
  • Recebeu: 313 vez(es)
  • Enviou: 242 vez(es)
  • +109/-255
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #243 em: Agosto 09, 2021, 05:16:36 pm »
Câmara de Viana do Castelo assina contrato com West Sea


Contrato terá investimento de 3.5 M de euros em estaleiro naval e prevê a criação de até 400 postos de trabalho em 3 anos
Assim, o contrato de investimento assinado obriga a Câmara Municipal a efetuar a isenção total de pagamento de taxas devidas pelos licenciamentos e demais taxas do processo de obras, tendo como contrapartida a obrigação da West Sea de concretizar o investimento previsto, no valor superior a 3.5 milhões de euros, num período de três anos; a manter as instalações em funcionamento por um período nunca inferior a 10 anos; não suspender a atividade, exceto num período máximo de um mês por ano; empregar nos seus quadros de pessoal um número de trabalhadores diretos ou indiretos igual ou superior a 400 em três anos; e manter a sede social da West Sea em Viana do Castelo.

Eu sou defensor da west Sea, mas isto é treta, é uma maneira/desculpa de se perdoar/dar benefícios fiscais a uma empresa.

A empresa não tem de fazer nenhuma contrapartida, pois já tem um contrato de concessão com o estado por 30 anos ou mais, já tem mais de 400 trabalhares e provavelmente esses 3.5 milhões já iam ser investidos ou já fazem parte dos investimento que estão a ser feitos e planeados há algum tempo.

Se o problema é existir impostos parvos, então admitimos isso e altera-se a Lei para todos.

A ideia é a West Sea vai fazer obras e pediu a Câmara uma isenção das taxas. E a Câmara exigiu umas contrapartidas só para dizer que pediu.
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2573
  • Recebeu: 1306 vez(es)
  • Enviou: 625 vez(es)
  • +2389/-1281
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #244 em: Agosto 09, 2021, 05:38:53 pm »
Câmara de Viana do Castelo assina contrato com West Sea


Contrato terá investimento de 3.5 M de euros em estaleiro naval e prevê a criação de até 400 postos de trabalho em 3 anos
Assim, o contrato de investimento assinado obriga a Câmara Municipal a efetuar a isenção total de pagamento de taxas devidas pelos licenciamentos e demais taxas do processo de obras, tendo como contrapartida a obrigação da West Sea de concretizar o investimento previsto, no valor superior a 3.5 milhões de euros, num período de três anos; a manter as instalações em funcionamento por um período nunca inferior a 10 anos; não suspender a atividade, exceto num período máximo de um mês por ano; empregar nos seus quadros de pessoal um número de trabalhadores diretos ou indiretos igual ou superior a 400 em três anos; e manter a sede social da West Sea em Viana do Castelo.

Eu sou defensor da west Sea, mas isto é treta, é uma maneira/desculpa de se perdoar/dar benefícios fiscais a uma empresa.

A empresa não tem de fazer nenhuma contrapartida, pois já tem um contrato de concessão com o estado por 30 anos ou mais, já tem mais de 400 trabalhares e provavelmente esses 3.5 milhões já iam ser investidos ou já fazem parte dos investimento que estão a ser feitos e planeados há algum tempo.

Se o problema é existir impostos parvos, então admitimos isso e altera-se a Lei para todos.

A ideia é a West Sea vai fazer obras e pediu a Câmara uma isenção das taxas. E a Câmara exigiu umas contrapartidas só para dizer que pediu.

É uma situação normal e recorrente por parte dos Municípios e com a qual concordo. Neste caso há criação de postos de trabalho.
Há muitos Municípios que até chegam a oferecer os terrenos (com direito de reversão quando forem embora) para as empresas (normalmente estrangeiras) implantarem-se no país e têem brindes muito mais generosos como isenção de taxas e impostos por vários anos!!!!!

Não vejo qualquer problema nestes incentivos, desde que seja para benefício também da população local/nacional. É verdade que poderia haver uma "tabela geral" para todos, mas ao nível de um Município, só lhe fica bem atrair o maior número possível de empresas e pessoas, abdicando de taxas e taxinhas em vez de gastar em mais rotundas, pavilhões faraónicos, entre outros. No fundo o Município de Viana abdica destas taxas em troca de criação de mais postos de trabalho!!!!! Ganham todos, incluindo o Município, porque essas 400 pessoas vão ter de morar próximo, consumir, etc.......

A mim choca-me muito mais a isenção da EDP na venda de 6 barragens por mais de 2 mil milhões de euros e sem pagar 1 euro de impostos nem ter criado qualquer posto de trabalho líquido. Isso sim é escandaloso!!!!!! Mas este governo tem de explicar como nunca o fez, porque é que isentou a EDP, porque a lei que lhe permitiu isentar a EDP deste imposto foi criado em 2020, não pode desculpar-se com nenhum governo anterior!!!!!!!
« Última modificação: Agosto 09, 2021, 05:39:41 pm por Viajante »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

asalves

  • Analista
  • ***
  • 763
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 91 vez(es)
  • +52/-13
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #245 em: Agosto 09, 2021, 05:49:06 pm »
Câmara de Viana do Castelo assina contrato com West Sea


Contrato terá investimento de 3.5 M de euros em estaleiro naval e prevê a criação de até 400 postos de trabalho em 3 anos
Assim, o contrato de investimento assinado obriga a Câmara Municipal a efetuar a isenção total de pagamento de taxas devidas pelos licenciamentos e demais taxas do processo de obras, tendo como contrapartida a obrigação da West Sea de concretizar o investimento previsto, no valor superior a 3.5 milhões de euros, num período de três anos; a manter as instalações em funcionamento por um período nunca inferior a 10 anos; não suspender a atividade, exceto num período máximo de um mês por ano; empregar nos seus quadros de pessoal um número de trabalhadores diretos ou indiretos igual ou superior a 400 em três anos; e manter a sede social da West Sea em Viana do Castelo.

Eu sou defensor da west Sea, mas isto é treta, é uma maneira/desculpa de se perdoar/dar benefícios fiscais a uma empresa.

A empresa não tem de fazer nenhuma contrapartida, pois já tem um contrato de concessão com o estado por 30 anos ou mais, já tem mais de 400 trabalhares e provavelmente esses 3.5 milhões já iam ser investidos ou já fazem parte dos investimento que estão a ser feitos e planeados há algum tempo.

Se o problema é existir impostos parvos, então admitimos isso e altera-se a Lei para todos.

A ideia é a West Sea vai fazer obras e pediu a Câmara uma isenção das taxas. E a Câmara exigiu umas contrapartidas só para dizer que pediu.

É uma situação normal e recorrente por parte dos Municípios e com a qual concordo. Neste caso há criação de postos de trabalho.
Há muitos Municípios que até chegam a oferecer os terrenos (com direito de reversão quando forem embora) para as empresas (normalmente estrangeiras) implantarem-se no país e têem brindes muito mais generosos como isenção de taxas e impostos por vários anos!!!!!

Não vejo qualquer problema nestes incentivos, desde que seja para benefício também da população local/nacional. É verdade que poderia haver uma "tabela geral" para todos, mas ao nível de um Município, só lhe fica bem atrair o maior número possível de empresas e pessoas, abdicando de taxas e taxinhas em vez de gastar em mais rotundas, pavilhões faraónicos, entre outros. No fundo o Município de Viana abdica destas taxas em troca de criação de mais postos de trabalho!!!!! Ganham todos, incluindo o Município, porque essas 400 pessoas vão ter de morar próximo, consumir, etc.......

A mim choca-me muito mais a isenção da EDP na venda de 6 barragens por mais de 2 mil milhões de euros e sem pagar 1 euro de impostos nem ter criado qualquer posto de trabalho líquido. Isso sim é escandaloso!!!!!! Mas este governo tem de explicar como nunca o fez, porque é que isentou a EDP, porque a lei que lhe permitiu isentar a EDP deste imposto foi criado em 2020, não pode desculpar-se com nenhum governo anterior!!!!!!!

Permita-me discordar, se estamos a oferecer benefícios fiscais para incentivar investimento, então secalhar estamos a admitir que esses benefícios fiscais são exagerados, ou então estamos a dar uma borla, pois custa-me acreditar que os West Sea iam fechar e cancelar o contrato de concessão que tem com o estado se não houvesse esses benefícios fiscais. E pior do que isso é o facto destes benefícios fiscais dependerem da vontade (e a vontade pode levar a outras coisas) de quem os dá, secalhar o estaleiro do lado também merecia uns benefícios fiscais mas como é mais pequeno ou não agradou o suficiente não tem direito aos mesmos.

E para mim aqui é que está um dos problemas.

Em relação à EDP tanto quanto percebi se alguém errou foi quem fez a Lei que permitiu tal beneficio, tanto quanto sei a EDP não cometeu nenhuma ilegalidade e até informou com mais de 1 ano o que ia fazer.

PS: Eu não tenho nada contra os West Sea, muito pelo contrário até acho que estão a fazer um excelente trabalho. Apenas estou a criticar este jeito Tuga de fazer as coisas.
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2573
  • Recebeu: 1306 vez(es)
  • Enviou: 625 vez(es)
  • +2389/-1281
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #246 em: Agosto 09, 2021, 06:09:06 pm »
Câmara de Viana do Castelo assina contrato com West Sea


Contrato terá investimento de 3.5 M de euros em estaleiro naval e prevê a criação de até 400 postos de trabalho em 3 anos
Assim, o contrato de investimento assinado obriga a Câmara Municipal a efetuar a isenção total de pagamento de taxas devidas pelos licenciamentos e demais taxas do processo de obras, tendo como contrapartida a obrigação da West Sea de concretizar o investimento previsto, no valor superior a 3.5 milhões de euros, num período de três anos; a manter as instalações em funcionamento por um período nunca inferior a 10 anos; não suspender a atividade, exceto num período máximo de um mês por ano; empregar nos seus quadros de pessoal um número de trabalhadores diretos ou indiretos igual ou superior a 400 em três anos; e manter a sede social da West Sea em Viana do Castelo.

Eu sou defensor da west Sea, mas isto é treta, é uma maneira/desculpa de se perdoar/dar benefícios fiscais a uma empresa.

A empresa não tem de fazer nenhuma contrapartida, pois já tem um contrato de concessão com o estado por 30 anos ou mais, já tem mais de 400 trabalhares e provavelmente esses 3.5 milhões já iam ser investidos ou já fazem parte dos investimento que estão a ser feitos e planeados há algum tempo.

Se o problema é existir impostos parvos, então admitimos isso e altera-se a Lei para todos.

A ideia é a West Sea vai fazer obras e pediu a Câmara uma isenção das taxas. E a Câmara exigiu umas contrapartidas só para dizer que pediu.

É uma situação normal e recorrente por parte dos Municípios e com a qual concordo. Neste caso há criação de postos de trabalho.
Há muitos Municípios que até chegam a oferecer os terrenos (com direito de reversão quando forem embora) para as empresas (normalmente estrangeiras) implantarem-se no país e têem brindes muito mais generosos como isenção de taxas e impostos por vários anos!!!!!

Não vejo qualquer problema nestes incentivos, desde que seja para benefício também da população local/nacional. É verdade que poderia haver uma "tabela geral" para todos, mas ao nível de um Município, só lhe fica bem atrair o maior número possível de empresas e pessoas, abdicando de taxas e taxinhas em vez de gastar em mais rotundas, pavilhões faraónicos, entre outros. No fundo o Município de Viana abdica destas taxas em troca de criação de mais postos de trabalho!!!!! Ganham todos, incluindo o Município, porque essas 400 pessoas vão ter de morar próximo, consumir, etc.......

A mim choca-me muito mais a isenção da EDP na venda de 6 barragens por mais de 2 mil milhões de euros e sem pagar 1 euro de impostos nem ter criado qualquer posto de trabalho líquido. Isso sim é escandaloso!!!!!! Mas este governo tem de explicar como nunca o fez, porque é que isentou a EDP, porque a lei que lhe permitiu isentar a EDP deste imposto foi criado em 2020, não pode desculpar-se com nenhum governo anterior!!!!!!!

Permita-me discordar, se estamos a oferecer benefícios fiscais para incentivar investimento, então secalhar estamos a admitir que esses benefícios fiscais são exagerados, ou então estamos a dar uma borla, pois custa-me acreditar que os West Sea iam fechar e cancelar o contrato de concessão que tem com o estado se não houvesse esses benefícios fiscais. E pior do que isso é o facto destes benefícios fiscais dependerem da vontade (e a vontade pode levar a outras coisas) de quem os dá, secalhar o estaleiro do lado também merecia uns benefícios fiscais mas como é mais pequeno ou não agradou o suficiente não tem direito aos mesmos.

E para mim aqui é que está um dos problemas.

Em relação à EDP tanto quanto percebi se alguém errou foi quem fez a Lei que permitiu tal beneficio, tanto quanto sei a EDP não cometeu nenhuma ilegalidade e até informou com mais de 1 ano o que ia fazer.

PS: Eu não tenho nada contra os West Sea, muito pelo contrário até acho que estão a fazer um excelente trabalho. Apenas estou a criticar este jeito Tuga de fazer as coisas.

Atenção que quem está a dar isenção de taxas é o Município de Viana do Castelo, não é o estado em si, ou seja, a West Sea vai pagar os mesmos impostos que qualquer outra empresa, não vai é pagar as taxas e taxinhas que a Câmara cobra para realizarem obras, que na realidade são de ampliação do estaleiro! As Finanças não vão perdoar nenhum euro em termos de IRC ou IVA que seja aplicado à West Sea!

A realidade da EDP é no mínimo suspeita, alguém fazer uma lei que permita uma borla destas à EDP e mais ninguém, isso sim é para mim escandaloso. E não é a primeira vez que a EDP é favorecida. Não estou a dizer que é ilegal, mas não é normal surgir uma lei que a EDP pudesse usar sem pagar 1 cêntimo de impostos!!!!!!!

Voltando aos Município, se olhar para as actas dos Municípios, verá que isenção de taxas, especialmente a empresas, é o pão nosso de cada dia! E eu não discordo. E se reparar, acontece por todo o mundo. Estivemos quase a ganhar uma gigafábrica da Tesla, que foi parar à Alemanha, porquê? Porque a Alemanha oferecia melhores condições, não tenho dúvidas!!!!!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

ICE 1A+

  • Analista
  • ***
  • 792
  • Recebeu: 619 vez(es)
  • Enviou: 54 vez(es)
  • +289/-12
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #247 em: Agosto 09, 2021, 11:03:31 pm »
Talvez porque a West  Sea vai : “fazer filhos na mulher dos outros ”

No dia que acabar a concessão as obras  revertem para o proprietário dos terrenos.

Já era assim com os antigos ENVC
Todas as obras realizadas revertiam a favor do proprietário dos terrenos se a empresa se extinguisse ou mudasse a atividade de construção naval para outra qualquer. ..,,..,. como veio a acontecer.

E quem vai beneficiar é o proprietário dos terrenos

A West sea também vai renegociar a extensão do prazo de concessão  como contrapartida da construção de uma nova doca seca.

Acho que é normal
« Última modificação: Agosto 09, 2021, 11:04:13 pm por ICE 1A+ »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, Viajante

*

asalves

  • Analista
  • ***
  • 763
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 91 vez(es)
  • +52/-13
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #248 em: Agosto 10, 2021, 11:23:42 am »
Eu entendo o que estão a dizer, não concordo é que a situação normal e habitual seja o caminho.

Existem a meu ver várias coisas mal nestes processos:

  • Se a Camara precisa de dar borlas aos West Sea ou a qualquer outra empresa para se tornar atrativa, então é porque essas taxas e taxistas estão a mais.
  • Isto são procedimentos não regulados, não legislados, não há requisitos nem medidas quantitativas que permita a que qualquer empresa/particular possa concorrer aos mesmos benefícios e exista um processo transparente.
  • A corrupção aparece como uma troca de facilitismo de uma situação difícil. (imaginem que alguém da Camara direta ou indiretamente ligado ao processo vai trabalhar para a West Sea, ou usufrui de qualquer servido de outra empresa numa situação parecida, mesmo que não exista nada de errado fica logo a suspeita)
  • As contrapartidas já estão implícitas, quer houvesse investimento ou não iam acontecer, logo isto não passa de uma borla
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2573
  • Recebeu: 1306 vez(es)
  • Enviou: 625 vez(es)
  • +2389/-1281
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #249 em: Agosto 10, 2021, 03:32:27 pm »
Eu entendo o que estão a dizer, não concordo é que a situação normal e habitual seja o caminho.

Existem a meu ver várias coisas mal nestes processos:

  • Se a Camara precisa de dar borlas aos West Sea ou a qualquer outra empresa para se tornar atrativa, então é porque essas taxas e taxistas estão a mais.
  • Isto são procedimentos não regulados, não legislados, não há requisitos nem medidas quantitativas que permita a que qualquer empresa/particular possa concorrer aos mesmos benefícios e exista um processo transparente.
  • A corrupção aparece como uma troca de facilitismo de uma situação difícil. (imaginem que alguém da Camara direta ou indiretamente ligado ao processo vai trabalhar para a West Sea, ou usufrui de qualquer servido de outra empresa numa situação parecida, mesmo que não exista nada de errado fica logo a suspeita)
  • As contrapartidas já estão implícitas, quer houvesse investimento ou não iam acontecer, logo isto não passa de uma borla

A corrupção não aparece só por causa das contrapartidas de investimentos. Repare, corrupção é alguém ficar com essas contrapartidas ou parte delas para si!!!! Isso sim é corrupção!
Agora um Município ou o Estado abdicar de alguma taxa ou imposto porque são criados postos de trabalho, isso acho excelente e é praticado em todo o lado!

Repare, falamos aqui das possíveis aquisições militares nossas e dos outros países, em todos os negócios há contrapartidas de ambas as partes, porque ambos ficam a ganhar! E isso nada tem a ver com corrupção.

Foi aqui colocado um artigo do João Miguel Tavares, pelo P44 que é importante reflectir:

“Há dois anos, o jornal El País escreveu um artigo provocatoriamente intitulado “Os portugueses extinguir-se-ão neste século?”, com base em dados do INE que mostravam que o país tinha tido um saldo populacional negativo pelo décimo ano consecutivo.

Seria uma triste ironia do destino que uma pequena nação perdida no canto ocidental do continente euroasiático, que resistiu durante séculos à anexação de Castela, acabasse a definhar porque os seus cidadãos não têm vontade de se reproduzir e os seus políticos não têm vontade de agir. (…)

Alemanha, Itália ou a própria Espanha têm o mesmo problema em termos de saldo natural – também aí os nascimentos não compensam os óbitos.

Só que esses países mantêm algo que nós temos vindo a perder: capacidade para atrair e fixar imigrantes. (…)

À minha volta só vejo jovens a partir para o estrangeiro, a desejar partir para o estrangeiro ou a lamentar não terem partido para o estrangeiro.

É o resultado do mais explosivo dos cocktails: 20 anos de estagnação, a geração mais qualificada de sempre, saldos naturais negativos, uma sociedade cada vez mais envelhecida, a população activa a cair a pique, e absolutamente nenhuma esperança de que as coisas venham a ser diferentes.

Num país que ainda tivesse um pingo de lucidez, este seria o tema de abertura de todos os telejornais, a discussão mais badalada no espaço público, o primeiro ponto de todos os programas eleitorais.

Em Portugal é o que se vê.

Não nascem portugueses em número suficiente, os imigrantes não querem cá ficar e os jovens portugueses sonham em ir-se embora?

Eh pá, que chato."

https://www.publico.pt/2021/08/10/opiniao/opiniao/portugal-pais-vai-extinguindo-1973582

E o que Viana do Castelo fez, é o que toda a gente faz em todo o lado, dar contrapartidas em troca de mais trabalho e mais investimento.

Veja por este lado, o Município de Viana do Castelo, abdicou do dinheiro das taxas e taxinhas que dariam para construir mais uns pavilhões e postos de turismo interactivos, que no máximo criavam meia dúzia de postos a ganhar o salário mínimo, em troca de 400 postos de trabalho! Acho um excelente negócio e tomáramos nós que todos os Municípios façam negócios destes!!!!! Prefiro mil vezes este tipo de apoios do que beneficiar especuladores imobiliários que vão construir casas a preços milionários!!!!!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

asalves

  • Analista
  • ***
  • 763
  • Recebeu: 288 vez(es)
  • Enviou: 91 vez(es)
  • +52/-13
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #250 em: Agosto 10, 2021, 04:23:23 pm »
Eu entendo o que estão a dizer, não concordo é que a situação normal e habitual seja o caminho.

Existem a meu ver várias coisas mal nestes processos:

  • Se a Camara precisa de dar borlas aos West Sea ou a qualquer outra empresa para se tornar atrativa, então é porque essas taxas e taxistas estão a mais.
  • Isto são procedimentos não regulados, não legislados, não há requisitos nem medidas quantitativas que permita a que qualquer empresa/particular possa concorrer aos mesmos benefícios e exista um processo transparente.
  • A corrupção aparece como uma troca de facilitismo de uma situação difícil. (imaginem que alguém da Camara direta ou indiretamente ligado ao processo vai trabalhar para a West Sea, ou usufrui de qualquer servido de outra empresa numa situação parecida, mesmo que não exista nada de errado fica logo a suspeita)
  • As contrapartidas já estão implícitas, quer houvesse investimento ou não iam acontecer, logo isto não passa de uma borla

A corrupção não aparece só por causa das contrapartidas de investimentos. Repare, corrupção é alguém ficar com essas contrapartidas ou parte delas para si!!!! Isso sim é corrupção!
Agora um Município ou o Estado abdicar de alguma taxa ou imposto porque são criados postos de trabalho, isso acho excelente e é praticado em todo o lado!

Repare, falamos aqui das possíveis aquisições militares nossas e dos outros países, em todos os negócios há contrapartidas de ambas as partes, porque ambos ficam a ganhar! E isso nada tem a ver com corrupção.

Foi aqui colocado um artigo do João Miguel Tavares, pelo P44 que é importante reflectir:

“Há dois anos, o jornal El País escreveu um artigo provocatoriamente intitulado “Os portugueses extinguir-se-ão neste século?”, com base em dados do INE que mostravam que o país tinha tido um saldo populacional negativo pelo décimo ano consecutivo.

Seria uma triste ironia do destino que uma pequena nação perdida no canto ocidental do continente euroasiático, que resistiu durante séculos à anexação de Castela, acabasse a definhar porque os seus cidadãos não têm vontade de se reproduzir e os seus políticos não têm vontade de agir. (…)

Alemanha, Itália ou a própria Espanha têm o mesmo problema em termos de saldo natural – também aí os nascimentos não compensam os óbitos.

Só que esses países mantêm algo que nós temos vindo a perder: capacidade para atrair e fixar imigrantes. (…)

À minha volta só vejo jovens a partir para o estrangeiro, a desejar partir para o estrangeiro ou a lamentar não terem partido para o estrangeiro.

É o resultado do mais explosivo dos cocktails: 20 anos de estagnação, a geração mais qualificada de sempre, saldos naturais negativos, uma sociedade cada vez mais envelhecida, a população activa a cair a pique, e absolutamente nenhuma esperança de que as coisas venham a ser diferentes.

Num país que ainda tivesse um pingo de lucidez, este seria o tema de abertura de todos os telejornais, a discussão mais badalada no espaço público, o primeiro ponto de todos os programas eleitorais.

Em Portugal é o que se vê.

Não nascem portugueses em número suficiente, os imigrantes não querem cá ficar e os jovens portugueses sonham em ir-se embora?

Eh pá, que chato."

https://www.publico.pt/2021/08/10/opiniao/opiniao/portugal-pais-vai-extinguindo-1973582

E o que Viana do Castelo fez, é o que toda a gente faz em todo o lado, dar contrapartidas em troca de mais trabalho e mais investimento.

Veja por este lado, o Município de Viana do Castelo, abdicou do dinheiro das taxas e taxinhas que dariam para construir mais uns pavilhões e postos de turismo interactivos, que no máximo criavam meia dúzia de postos a ganhar o salário mínimo, em troca de 400 postos de trabalho! Acho um excelente negócio e tomáramos nós que todos os Municípios façam negócios destes!!!!! Prefiro mil vezes este tipo de apoios do que beneficiar especuladores imobiliários que vão construir casas a preços milionários!!!!!

Desculpe se estou a insistir, mas acho esta discussão (sentido troca de ideias) interessante.

Ou então estabelecer alguns conceitos para me entender melhor:

O que acho sobre a corrupção é que a corrupção vem de um facilitismo provocado por uma dificuldade, ou seja, sempre que existe uma dificuldade legal ou burocrática aparece a oportunidade de se criar um facilitismo, facilitismo esse que pode ser compensado de forma material ou por troca de influencias. Para mim é daqui que nasce toda a corrupção.

Ora sempre que não existe procedimentos ou leis claras e transparentes estamos a facilitar a corrupção, pois torna-se difícil de escrutinar, a falta de leis ou procedimentos implica deixar decisões (e aqui já estamos a falar no exemplo no tipo de decisões em cima mencionadas) ao senso comum de cada um e à subjetividade de cada um. (Se não houver métricas, classificar uma decisão de boa ou má torna-se difícil).

Ora partindo aqui acho difícil, injusto e muito propicio a corrupção (não estou de forma alguma a insinuar isso neste caso) esta maneira de fazer as coisas.

Pois siga o meu raciocínio se as taxas e taxinhas tem assim um peso tão grande que torna o município não atrativo, então é porque estão mal/erradas/elevadas. Significa que tanto os West Sea como todas as outras empresas estão a tornar-se menos competitivas.

Agora noutra perspetiva, temos os estaleiros West Sea que são "enormes" e tiveram direito a esta isenção, mas secalhar existe um estaleiro familiar que emprega 2 pessoas que vai ter de pagar pelas taxas e taxinhas para ampliar o armazém para poder aumentar a sua produtividade, se as taxas são pesadas para os West Sea tb podemos supor que são pesadas para este estaleiro familiar, e não podemos garantir que as obras de ampliação deste pequeno armazém não serão o despoletar do crescimento de uma grande empresa futura?

O que eu acho é que se as taxas e taxinhas são tão importantes ao ponto de servirem para benefícios, então secalhar devia-se baixar as mesmas e até eliminar. E assim estaríamos a apoiar todas as empresas da região e não só aquelas que tem meios para contratar advogados e contactos para ter acesso a estes benefícios.

Segunda parte sobre as contra-partidas:
Neste caso acho que se confirma a historia, basicamente os West Sea não estão a dar nada em troca, pois tanto quando vou seguida as noticias há muito que a West Sea queria fazer este investimento e outros, ampliação da doca, melhorias nas coberturas, dragar o canal do porto,... o que a West Sea deu em troca das taxas não foi mais do que uma consequência de existirem, pois já existe uma concessão de 30 anos com o estado, logo a parte de terem que se manter por mais 10 anos é inútil.

O valor que se comprometem a investir é a origem do que levou a assinatura do contrato, logo se não há investimento não há obras e não há taxas a cobrar/oferecer contrato deixa de ter razão de existir.
Os 400 trabalhadores diretos ou indiretos, ainda estou a tentar perceber se são novos ou não. De qualquer forma basta o volume de trabalho se manter para facilmente se bater essa meta, para além que o numero de trabalhadores indirectos é sempre uma estimativa aproximada.

Em relação as contra-partidas militares e não só.

Muito poucas contra-partidas tem algum valor real ou geram algum valor real, pois imagine, uma empresa que ganhe um concurso de 100 milhões €, se o estado exigir contra-partidas de 10 milhões significa o que?
Que a empresa tem de investir 10 milhões em Portugal? quantas empresas tem negócios cá que lhes seja útil investir esse valor?
Que a empresa tem de disponibilizar/dar alguma coisa no valor de 10 milhões? Há alguma empresa que se disponibilize a isto? não será que nesta alguma o valor do concurso já não foi aumentado para cobrir esta despesa?

Ainda temos depois as contra-partidas que implicam a construção/desenvolvimento/transferência de tecnologia,... para cá, mas quantas vezes é que isso foi realmente aproveitado? Tivemos os submarinos onde veio parte do projeto do NavPol mas ainda está na gaveta, temos dos Embraer que entretanto alguns dos engenheiros já estão a migrar para outras empresas, a construção dos pandur acabou por atrasar as coisas e acabou por falir uma empresa nacional.

Desde que começamos a usar o sistema de compras da NATO, os contratos são respeitados e vem tudo a horas, não há tretas de contrapartidas e fica tudo discriminado e transparente.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, Viajante

*

ICE 1A+

  • Analista
  • ***
  • 792
  • Recebeu: 619 vez(es)
  • Enviou: 54 vez(es)
  • +289/-12
Re: West Sea Viana Shipyards
« Responder #251 em: Agosto 11, 2021, 01:05:25 am »
O debate está interessante...
Fui « Googlar » um pouco e é prática comum a câmara de Viana isentar  a actividade econômica para atrair investimentos. 
Incluindo taxas na cedência  de terrenos nas zonas industriais, construção , IMI  entre  outras..
http://radiogeice.com/2016/08/camara-de-viana-vai-isentar-na-totalidade-investimentos-de-base-local-no-concelho-2/

http://www.altominho.tv/site/2021/07/22/camara-de-viana-isenta-empresa-que-vai-investir-25-milhoes-de-euros-e-criar-300-empregos/

http://www.antenaminho.pt/noticias/viana-do-castelo-isenta-duas-empresas-que-vao-investir-1-3-me-e-criar-46-empregos/16735


https://jornalc.pt/camara-de-viana-assina-contrato-que-garante-investimento-de-15-me-e-70-postos-de-trabalho/?v=11aedd0e4327


Neste momento até  isentaram de taxas municipais  toda  a atividade econômica
Incluindo cafés e esplanadas.
Até final de 2021
« Última modificação: Agosto 11, 2021, 01:41:51 am por ICE 1A+ »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW