Sector Agro-Alimentar

  • 79 Respostas
  • 20436 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12593
  • Recebeu: 630 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +395/-272
Re: Sector Agro-Alimentar
« Responder #75 em: Agosto 10, 2020, 09:08:25 pm »
Castro Marim volta a apostar na produção de sal


 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17094
  • Recebeu: 1772 vez(es)
  • Enviou: 1625 vez(es)
  • +296/-1244
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12593
  • Recebeu: 630 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +395/-272
Re: Sector Agro-Alimentar
« Responder #77 em: Dezembro 22, 2020, 11:40:03 am »
O renascer das ostras do Sado


 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17094
  • Recebeu: 1772 vez(es)
  • Enviou: 1625 vez(es)
  • +296/-1244
Re: Sector Agro-Alimentar
« Responder #78 em: Fevereiro 02, 2021, 12:45:05 pm »
Aprovada primeira substância à base de canábis para fins medicinais

Aprovação foi dada pelo Infarmed e anunciada pela Tilray. Utilização de preparações e substâncias à base da planta da canábis para fins medicinais está aprovada para várias indicações.



Foi aprovada em Portugal a primeira substância à base de canábis para fins medicinais, em conformidade com a legislação portuguesa. A autorização foi dada pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde  (Infarmed) — que confirma os padrões de qualidade e segurança da produção —  e anunciada esta segunda-feira, 1 de fevereiro, pela empresa Tilray, responsável pela sua produção.

"Esta é a primeira e única preparação ou substância à base da planta da canábis para fins medicinais permitida no nosso país, e confirmamos que estamos a planear num futuro próximo tornar outros produtos acessíveis aos doentes, em Portugal. As exigências dos doentes estão a aumentar e a nossa missão é disponibilizar os produtos mais seguros e de melhor qualidade que satisfaçam ao máximo as suas necessidades", afirma Rita Barata, Diretora-Geral da Tilray Portugal, em comunicado enviado à redação.

Segundo a Tilray, em Portugal,  a utilização de preparações e substâncias à base da planta da canábis para fins medicinais está aprovada para várias indicações, nos casos em que se determine que os tratamento convencionais não produzem os efeitos esperados.

Entre as várias indicações estão:
a dor crónica (associada a doenças oncológicas ou ao sistema nervoso)
espasticidade associada à esclerose múltipla ou a lesões da espinal medula
náuseas e vómitos (resultantes da quimioterapia, radioterapia e terapia combinada de HIV e medicação para a hepatite C)
estimulação do apetite nos cuidados paliativos de doentes sujeitos a tratamentos oncológicos ou com SIDA
"Estamos muito orgulhosos da autorização de colocação no mercado emitida pelo INFARMED, que confirma que os produtos de canábis medicinal da Tilray estão à altura dos mais altos padrões nacionais e internacionais", refere no mesmo comunicado Sascha Mielcarek, Diretor-Geral da Tilray Europa.

A Tilray é pioneira mundial na investigação, cultivo, produção e distribuição de canábis medicinal.  A unidade de Produção da Tilray Portugal, sedeada em Cantanhede, possui todas as certificações necessárias para cultivar e produzir localmente preparações e substâncias à base da planta da canábis para fins medicinais. Os seus produtos à base de canábis para fins medicinais estão disponíveis em 16 países, em todo o mundo.

https://magg.sapo.pt/atualidade/atualidade-nacional/artigos/aprovada-primeira-substancia-a-base-de-canabis-para-fins-medicinais
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12593
  • Recebeu: 630 vez(es)
  • Enviou: 237 vez(es)
  • +395/-272
Re: Sector Agro-Alimentar
« Responder #79 em: Maio 25, 2021, 05:53:28 pm »
Novos produtos à base de microalgas à conquista do mercado