CAS/Overwatch na FAP ???

  • 295 Respostas
  • 43465 Visualizações
*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 5860
  • Recebeu: 5941 vez(es)
  • Enviou: 3991 vez(es)
  • +10087/-2657
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #255 em: Setembro 27, 2022, 12:35:18 pm »
Tanto os italianos como os gregos compraram PC-21 + M-346.

O Pilatus não, mas o M/T-346 sim.

Componente de treino de ambos os países:

Itália: SF.260 :arrow: MB-339 :arrow: T-345A :arrow: T-346A

Grécia: P-2002 :arrow: T-2E Buckeye :arrow: T-6A Texan II :arrow: M-346A
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

"(...) Que, havendo por verdade o que dizia,
DE NADA A FORTE GENTE SE TEMIA
"

Luís Vaz de Camões (Os Lusíadas, Canto I - Estrofe 97)
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2888
  • Recebeu: 586 vez(es)
  • Enviou: 358 vez(es)
  • +157/-470
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #256 em: Setembro 27, 2022, 01:19:49 pm »
Tanto os italianos como os gregos compraram PC-21 + M-346.

O Pilatus não, mas o M/T-346 sim.

Componente de treino de ambos os países:

Itália: SF.260 :arrow: MB-339 :arrow: T-345A :arrow: T-346A

Grécia: P-2002 :arrow: T-2E Buckeye :arrow: T-6A Texan II :arrow: M-346A

Mau...
Mas o PC-21 não era o único que era bom para formação?
Não era o que era adotado por toda a Europa?

 :mrgreen:

 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 8910
  • Recebeu: 3399 vez(es)
  • Enviou: 1020 vez(es)
  • +4069/-6543
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #257 em: Setembro 27, 2022, 03:47:47 pm »
O T6C leva 6 pontos para armas. Bastava para mandar uns tiros na RCA.

https://defense.txtav.com/en/t-6c

Citar
Total Hardpoints    6

NATO Standard Weapons Stations    6




Saudações

« Última modificação: Setembro 27, 2022, 03:52:11 pm por mafets »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9029
  • Recebeu: 4346 vez(es)
  • Enviou: 779 vez(es)
  • +5102/-824
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #258 em: Setembro 27, 2022, 04:35:01 pm »
Tanto os italianos como os gregos compraram PC-21 + M-346.

O Pilatus não, mas o M/T-346 sim.

Componente de treino de ambos os países:

Itália: SF.260 :arrow: MB-339 :arrow: T-345A :arrow: T-346A

Grécia: P-2002 :arrow: T-2E Buckeye :arrow: T-6A Texan II :arrow: M-346A

Mau...
Mas o PC-21 não era o único que era bom para formação?
Não era o que era adotado por toda a Europa?

 :mrgreen:

Ninguém disse que o PC-21 era o único, mas é o melhor na função, tendo uma capacidade para substituir parcialmente ou totalmente aeronaves de treino avançado a jacto, como fez em França. Ou é daqueles situações em que quando convém para o argumento, os franceses é que sabem, mas quando não convém, não percebem nada.

Mas aí pergunto, com base nos dois exemplos dados, da Grécia e Itália: fazia algum sentido a FAP ter tantos modelos? Principalmente quando a ideia é reduzir custos com a vertente de treino, para sobrar para a vertente operacional?

E o que defendes então? ST + M-346? Sabendo que o ST é demasiado caro para a função do TB-30, há aeronaves melhores para essa função? E com que dinheiro é que compras o M-346? Cai do céu, na mesma altura que tem que cair para substituir os F-16 e fragatas? Ou como passaríamos a ter ST armados e M-346 armados, substituíam os F-16?

Estou a ver que a conversa do ST deixou a malta toda iludida, de um futuro com ST armados + M-346 potencialmente armados + caças novos. De umas FA pacíficas, para uma micro potência num estalar de dedos.
 

*

Visitante123

  • Especialista
  • ****
  • 1031
  • Recebeu: 342 vez(es)
  • Enviou: 192 vez(es)
  • +53/-140
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #259 em: Setembro 27, 2022, 07:35:41 pm »
Presumo que será: ST, simuladores, F-16 ou F-35.
 

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2888
  • Recebeu: 586 vez(es)
  • Enviou: 358 vez(es)
  • +157/-470
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #260 em: Setembro 27, 2022, 09:49:52 pm »
Tanto os italianos como os gregos compraram PC-21 + M-346.

O Pilatus não, mas o M/T-346 sim.

Componente de treino de ambos os países:

Itália: SF.260 :arrow: MB-339 :arrow: T-345A :arrow: T-346A

Grécia: P-2002 :arrow: T-2E Buckeye :arrow: T-6A Texan II :arrow: M-346A

Mau...
Mas o PC-21 não era o único que era bom para formação?
Não era o que era adotado por toda a Europa?

 :mrgreen:

Ninguém disse que o PC-21 era o único, mas é o melhor na função, tendo uma capacidade para substituir parcialmente ou totalmente aeronaves de treino avançado a jacto, como fez em França. Ou é daqueles situações em que quando convém para o argumento, os franceses é que sabem, mas quando não convém, não percebem nada.

Mas aí pergunto, com base nos dois exemplos dados, da Grécia e Itália: fazia algum sentido a FAP ter tantos modelos? Principalmente quando a ideia é reduzir custos com a vertente de treino, para sobrar para a vertente operacional?

E o que defendes então? ST + M-346? Sabendo que o ST é demasiado caro para a função do TB-30, há aeronaves melhores para essa função? E com que dinheiro é que compras o M-346? Cai do céu, na mesma altura que tem que cair para substituir os F-16 e fragatas? Ou como passaríamos a ter ST armados e M-346 armados, substituíam os F-16?

Estou a ver que a conversa do ST deixou a malta toda iludida, de um futuro com ST armados + M-346 potencialmente armados + caças novos. De umas FA pacíficas, para uma micro potência num estalar de dedos.

Acho que estás muito focado na formação. O ST vem para dar apoio a tropa em missões em África. Poder ser usado para a formação de pilotos é um extra.

Não estava previsto na FAP a vinda de um avião para o treinamento de pilotos. A ideia era a compra de horas. A ideia de virem aviões de treino veio com a escola internacional. E ai os aviões iam ser dos privados.

Um das propostas era ST+M346(Israel), por isso não era nada de novo.

Mas antes de pensarmos em M-346 ou T-7, primeiro é preciso escolher o próximo caça. Pois se a escolha for o F-35 este tipo de aviões de treinamento ficam mais relevantes.

Os Franceses tem Rafale de conversão.
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9029
  • Recebeu: 4346 vez(es)
  • Enviou: 779 vez(es)
  • +5102/-824
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #261 em: Setembro 27, 2022, 11:03:22 pm »
Acho que estás muito focado na formação. O ST vem para dar apoio a tropa em missões em África. Poder ser usado para a formação de pilotos é um extra.

Não estava previsto na FAP a vinda de um avião para o treinamento de pilotos. A ideia era a compra de horas. A ideia de virem aviões de treino veio com a escola internacional. E ai os aviões iam ser dos privados.

Um das propostas era ST+M346(Israel), por isso não era nada de novo.

Mas antes de pensarmos em M-346 ou T-7, primeiro é preciso escolher o próximo caça. Pois se a escolha for o F-35 este tipo de aviões de treinamento ficam mais relevantes.

Os Franceses tem Rafale de conversão.

Então mas aqui há dias não era ao contrário? Adquirir os ST como aeronaves de treino como a sua missão principal, e o COIN ser um acréscimo?  :mrgreen:

Já anda tudo trocado, a ver se o ST cola.

Resumindo, não existe, nem nunca existiu, a necessidade de um meio para COIN puro, e essa função nos actuais TOs em África, pode muito bem ser desempenhada por helicópteros armados, e que são muito mais versáteis para outras missões nacionais e internacionais.

E se há tantas dúvidas quanto à missão de treino, e esta depender do caça do futuro, então a solução mais lógica é... o PC-21, dado que partilha a logística com os vizinhos do lado, e dos vizinhos imediatamente a Norte deles, apresenta a vantagem da interoperabilidade, e pode substituir temporariamente tanto os AJ, como os TB-30. Logo que se viesse a adquirir o F-35, aí equacionava-se, quiçá, uma escola conjunta com os espanhóis, ou a aquisição de um jacto de treino caso se justifique. Ao vir o ST, vai ter que se manter os TB-30 e os Chipmunk, e a dúvida mantém-se quanto ao futuro do treino avançado na FAP.

Sem ser o "é Embraer", alguma razão para adquirir o ST? Parece-me que não.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2888
  • Recebeu: 586 vez(es)
  • Enviou: 358 vez(es)
  • +157/-470
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #262 em: Setembro 27, 2022, 11:22:37 pm »
Acho que estás muito focado na formação. O ST vem para dar apoio a tropa em missões em África. Poder ser usado para a formação de pilotos é um extra.

Não estava previsto na FAP a vinda de um avião para o treinamento de pilotos. A ideia era a compra de horas. A ideia de virem aviões de treino veio com a escola internacional. E ai os aviões iam ser dos privados.

Um das propostas era ST+M346(Israel), por isso não era nada de novo.

Mas antes de pensarmos em M-346 ou T-7, primeiro é preciso escolher o próximo caça. Pois se a escolha for o F-35 este tipo de aviões de treinamento ficam mais relevantes.

Os Franceses tem Rafale de conversão.

Então mas aqui há dias não era ao contrário? Adquirir os ST como aeronaves de treino como a sua missão principal, e o COIN ser um acréscimo?  :mrgreen:

Já anda tudo trocado, a ver se o ST cola.

Resumindo, não existe, nem nunca existiu, a necessidade de um meio para COIN puro, e essa função nos actuais TOs em África, pode muito bem ser desempenhada por helicópteros armados, e que são muito mais versáteis para outras missões nacionais e internacionais.

E se há tantas dúvidas quanto à missão de treino, e esta depender do caça do futuro, então a solução mais lógica é... o PC-21, dado que partilha a logística com os vizinhos do lado, e dos vizinhos imediatamente a Norte deles, apresenta a vantagem da interoperabilidade, e pode substituir temporariamente tanto os AJ, como os TB-30. Logo que se viesse a adquirir o F-35, aí equacionava-se, quiçá, uma escola conjunta com os espanhóis, ou a aquisição de um jacto de treino caso se justifique. Ao vir o ST, vai ter que se manter os TB-30 e os Chipmunk, e a dúvida mantém-se quanto ao futuro do treino avançado na FAP.

Sem ser o "é Embraer", alguma razão para adquirir o ST? Parece-me que não.

O que temos é o CEMGFA a ir a TV e dizer que Portugal precisa de "helicópteros para apoio aéreo e aeronaves a hélice para poderem operar em teatros africanos"

Depois tivemos noticias do Brasil a dizer que havia interesse nos ST.

Depois tivemos a confirmação por parte de membros do fórum em que eu confio que estes meios vinham.

Em nada disto tem a ver com a formação de pilotos.

Isso é algo da malta das más línguas.
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 5425
  • Recebeu: 4065 vez(es)
  • Enviou: 10509 vez(es)
  • +8471/-247
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #263 em: Setembro 28, 2022, 04:12:33 am »
Oh Red Baron, sinceramente, há um pequeno detalhe que não me sai da cabeça: sempre, mas sempre, que alguém advoga uma aquisição de ocasião, tu és o primeiro a saltar com o argumento do “não está contemplado na LPM”. Nunca falha! És, sem dúvida, o maior defensor da LPM que anda por aqui. No entanto, desta vez ignoras olimpicamente a LPM, ou dizes que está em reavaliação. Simplesmente não questionas nada. Estranho, não?  :conf:
Talent de ne rien faire
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar, dc, Subsea7

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8628
  • Recebeu: 1727 vez(es)
  • Enviou: 743 vez(es)
  • +984/-7580
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #264 em: Setembro 28, 2022, 08:27:06 am »
Há um canal no youtube (Avgas) acerca de uma parceria recente de uma empresa portuguesa (GMV) e a Embraer destinada ao upgrade da eletrónica e aviónicos do ST. Sinal do que aí vem?
https://www.gmv.com/pt-pt/setores/aeronautica
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20717
  • Recebeu: 3152 vez(es)
  • Enviou: 2326 vez(es)
  • +1551/-3495
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #265 em: Setembro 28, 2022, 09:45:25 am »
Há um canal no youtube (Avgas) acerca de uma parceria recente de uma empresa portuguesa (GMV) e a Embraer destinada ao upgrade da eletrónica e aviónicos do ST. Sinal do que aí vem?
https://www.gmv.com/pt-pt/setores/aeronautica

Portuguesa?

SPAIN
Headquarters
Isaac Newton 11 P.T.M. Tres Cantos - 28760 Madrid
Tel.: +34 91 807 21 00 Fax: +34 91 807 21 99
Santiago Grisolía, 4 P.T.M. Tres Cantos - 28760 Madrid
Tel.: 91 807 21 00 Fax: 91 807 21 99
Juan de Herrera No. 17 P.T.Boecillo - 47151 Valladolid
Tel.: +34 983 54 65 54 Fax: +34 983 54 65 53
Andrés Laguna, n.º 9-11. P.T.B. - 47151 Boecillo, Valladolid
Tel.: 98 354 65 54 Fax: 98 354 65 53
Albert Einstein, s/n 5ª Planta, Módulo 2 Edificio Insur Cartuja - 41092 Seville
Tel.: +34 95 408 80 60 Fax.: +34 95 408 12 33
Edificio Nova Gran Via, Avda. de la Granvia 16-20, 2ª planta
Hospitalet de Llobregat, 08902 Barcelona
Tel.: +34 932 721 848 Fax: +34 932 156 187
Mas Dorca 13, Nave 5 Pol. Ind. L’Ametlla Park
L’Ametlla del Vallés - 08480 Barcelona
Tel.: +34 93 845 79 00 - +34 93 845 79 10 Fax: + 34 93 781 16 61
Edificio Sorolla Center, Nivel 1 Local 7, Av. Cortes
Valencianas, 58 - 46015 Valencia
Tel.: +34 963 323 900 Fax: +34 963 323 901
Parque Empresarial Dinamiza. Avda. Ranillas, 1D - Edificio Dinamiza 1D,
planta 3ª, oficinas B y C - 50018 Zaragoza
Tel.: +34 976 50 68 08 Fax: +34 976 74 08 09



BELGIUM
Rue Belliard, 40 - Bureau No. 117 1040 Brussels
Ph.: +32 278632 25
COLOMBIA
St. 81 no. 11-08 Plant 05 - Office 05-120, 110221 Bogotá
Ph.: +57 3208073919
FRANCE
17, rue Hermès - 31520 Ramonville St. Agne. Toulouse
Ph.: +33 (0) 534314261 Fax: +33 (0) 562067963
GERMANY
Münchener Straße 20 - 82234 Weßling
Ph.: +49 (0) 8153 28 1822 Fax: +49 (0) 8153 28 1885
Friedrichshafener Straße 7 - 82205 Gilching
Ph.: +49 (0) 8105 77670 160 Fax: +49 (0) 8153 28 1885
Europaplatz 2, 5. OG, D-64293 Darmstadt
Ph.: +49 (0) 6151 3972970 Fax: +49 (0) 6151 8609415
MALAYSIA
Level 8, Pavilion KL 168, Jalan Bukit Bintang, 55100 Kuala Lumpur
Ph.: (+603) 9205 8440 Fax: (+603) 9205 7788
POLAND
Ul. Hrubieszowska 2, 01-209 Warsaw
Ph.: +48 22 395 51 65 Fax: +48 22 395 51 67
PORTUGAL
Alameda dos Oceanos, 115, 1990-392 Lisbon
Ph.: +351 21 382 93 66 Fax: +351 21 386 64 93

ROMANIA
SkyTower, 246C Calea Floreasca, 32nd Floor, District 1, postal code 014476,
Bucharest
Ph.: +40 318 242 800 Fax: +40 318 242 801
UNITED KINGDOM
GMV NSL
Airspeed 2. Eight Street, Harwell Science and Innovation
Campus, Didcot, Oxfordshire OX11 0RL
GMV NSL
Sir Colin Campbell Building. Innovation Park. Triumph Road
Nottingham NG7 2TU
Ph: +44 (0) 1157486800 Fax: +44 (0) 1159682961
USA
2400 Research Blvd, Ste 390 Rockville, MD 20850
Ph.: +1 (240) 252-2320 Fax: +1 (240) 252-2321
523 W 6th St Suite 444 Los Angeles, 90014
Ph.: +1 (310) 728-6997 Fax: +1 (310) 734-6831
15503 W. Hardy Road Houston, Texas 77060


 :arrow:  https://www.google.com/maps/place/Alameda+dos+Oceanos+115,+1990-392/@38.7847214,-9.0985525,127a,35y,180.37h,45t/data=!3m1!1e3!4m5!3m4!1s0xd1931f681b0714b:0x7f389515da8f1491!8m2!3d38.7834778!4d-9.0985213

« Última modificação: Setembro 28, 2022, 09:48:19 am por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 8628
  • Recebeu: 1727 vez(es)
  • Enviou: 743 vez(es)
  • +984/-7580
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #266 em: Setembro 28, 2022, 11:19:30 am »
Martelo, vendo a notícia conforme me foi vendida.
Eu nunca tinha ouvido falar de tal empresa com 2000 e tal trabalhadores...
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9029
  • Recebeu: 4346 vez(es)
  • Enviou: 779 vez(es)
  • +5102/-824
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #267 em: Setembro 28, 2022, 12:43:42 pm »
O que temos é o CEMGFA a ir a TV e dizer que Portugal precisa de "helicópteros para apoio aéreo e aeronaves a hélice para poderem operar em teatros africanos"

Depois tivemos noticias do Brasil a dizer que havia interesse nos ST.

Depois tivemos a confirmação por parte de membros do fórum em que eu confio que estes meios vinham.

Em nada disto tem a ver com a formação de pilotos.

Isso é algo da malta das más línguas.

Quanto mais tentam defender a compra do ST, mais se enterram.  :mrgreen:

Lá está, vai-se comprar uma aeronave dedicada a COIN que não precisamos, e cuja missão de treino é dada como secundária.

Mais gritante ainda, é quando temos um CEMGFA a especificar um tipo de aeronave "a hélice de asa fixa para apoiar em teatros africanos", sabendo desde logo que a única aeronave apresentada com estas características é o ST. A haver realmente necessidade disso (coisa que não há), teria sido aberto concurso, da mesma forma que se abriu para os hélis de evacuação (concurso este criado a pensar nas missões em África). Coincidências.

Não existe argumento a fazer da compra do ST, e sabem disso. É pior que alguns concorrentes para a função de treino (e ao contrário do PC-21, nem consegue substituir o TB-30, obrigando a FAP a manter 3 aeronaves de treino a hélice), como é desnecessário quando a missão COIN é secundária, e pode/deve ser realizada por helicópteros, que podem ser usados em N outras missões e TOs.

O que a FAP devia ter era o PC-21 para substituir o Alpha Jet e TB-30 (um modelo substitui dois), o TB-30 passar para o lugar do Chipmunk, e para as missões em África reforçar a verba dos helicópteros para permitir adquirir 12 pelo menos, e armá-los como deve ser. A compra do ST vai apenas obrigar a manter 3 aeronaves de treino a hélice e vai obrigar a que sejam na mesma comprados os helicópteros. É fazer as contas dos modelos de aeronaves entre as duas opções, e aí vai dar para perceber muito facilmente qual compensa mais.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 11160
  • Recebeu: 2388 vez(es)
  • Enviou: 3329 vez(es)
  • +755/-1037
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #268 em: Setembro 28, 2022, 12:53:43 pm »
o PC-21, dado que partilha a logística com os vizinhos do lado, e dos vizinhos imediatamente a Norte deles.

E isso na prática significa o quê? Os PC-21 acho que não fazem missões operacionais, não se vai criar nenhuma força conjunta de vários paises (como o F-16 MLU).
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 9029
  • Recebeu: 4346 vez(es)
  • Enviou: 779 vez(es)
  • +5102/-824
Re: CAS/Overwatch na FAP ???
« Responder #269 em: Setembro 28, 2022, 01:07:56 pm »
Oh Red Baron, sinceramente, há um pequeno detalhe que não me sai da cabeça: sempre, mas sempre, que alguém advoga uma aquisição de ocasião, tu és o primeiro a saltar com o argumento do “não está contemplado na LPM”. Nunca falha! És, sem dúvida, o maior defensor da LPM que anda por aqui. No entanto, desta vez ignoras olimpicamente a LPM, ou dizes que está em reavaliação. Simplesmente não questionas nada. Estranho, não?  :conf:

Só te esqueceste do argumento que também passou a ser usado recentemente: não se vai comprar nada porque se está à espera do novo conceito estratégico da NATO. Excepto o ST, que é dos poucos meios militares que é garantido que não está no dito conceito estratégico.

o PC-21, dado que partilha a logística com os vizinhos do lado, e dos vizinhos imediatamente a Norte deles.

E isso na prática significa o quê? Os PC-21 acho que não fazem missões operacionais, não se vai criar nenhuma força conjunta de vários paises (como o F-16 MLU).

Significa que na hora de comprar peças de reposição, podes comprar por um menor preço ao comprar em conjunto com os restantes operadores. Também na possibilidade de criar uma escola conjunta, facilita ter aeronaves em comum com os países que possam participar. Uma escola que podia começar com Portugal e Espanha, e eventualmente entrar França, Bélgica e Holanda (estes dois últimos mais tarde ou mais cedo terão que arranjar novas aeronaves de treino).

Ao comprares o ST, que mais ninguém usa (na Europa), estás sozinho, nem faz sentido a criação de qualquer escola por teres uma aeronave completamente diferente de todos os outros, e que ainda por cima é pior para treino.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF