UAV português em risco

  • 1 Respostas
  • 2306 Visualizações
*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4125
  • Recebeu: 29 vez(es)
  • +61/-0
UAV português em risco
« em: Janeiro 18, 2007, 04:47:21 pm »
Citar
Desenvolvimento da primeiro avião não tripulado português está em risco

Leiria, 18 Jan (Lusa) - O desenvolvimento SkyGu@rdian, a primeira aeron ave de observação não tripulada feita por portugueses, está bloqueado por um imp asse no financiamento comunitário, revelou hoje um dos responsáveis do projecto.  

        Segundo Sérgio Faria, docente da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Leiria, o projecto foi candidato a um concurso da Agência Europeia de Inovaç ão destinado a "aeronaves não tripuladas", mas não obteve ainda o financiamento  porque uma empresa inglesa impugnou o processo.

        Desde a Primavera de 2006 que o concurso está bloqueado, condicionando  os trabalhos de desenvolvimento finais do avião português antes de o lançar para o mercado como instrumento de vigilância e prevenção de fogos florestais.

        "Temos uma aeronave concluída e íamos fazer melhoramentos para dar-lhe  maiores dimensões de modo a incorporar equipamentos de vigilância", mas esse "de senvolvimento adicional não foi feito" porque "sem financiamento não foi possíve l contratar" os técnicos para o projecto, explicou Sérgio Faria.

        "O que nós temos agora é [uma capacidade de] 25 quilos, mas se quisermo s instalar mais equipamento de vigilância temos de o aumentar", afirmou.

        O avião foi já testado no aeródromo da Covilhã, ao abrigo do consórcio  que desenvolve o projecto - a ESTG, a Universidade da Beira Interior, uma empres a de moldes da Marinha Grande e uma empresa lisboeta - , e visa apoiar as acções da protecção civil na prevenção e detecção de incêndios florestais.

        A ideia nasceu em 2003, após a vaga de incêndios que assolou o país, e  contou com a cooperação de investigadores e de técnicos que elaboraram os moldes e desenharam parte do equipamento electrónico utilizado.

        Esta segunda fase de desenvolvimento do aparelho visava o controlo do a vião por satélite e não por rádio, o que iria aumentar a autonomia do aparelho,  que não necessitaria de ter contacto visual para voar, podendo cumprir rotas de  voo de forma independente.

        A aeronave está em exposição na 3/a edição da Semana da Ciência e Tecno logia promovida pela Câmara da Lousã, que termina no próximo dia 20 de Janeiro.
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1856
  • Recebeu: 267 vez(es)
  • Enviou: 453 vez(es)
  • +15/-3
(sem assunto)
« Responder #1 em: Janeiro 18, 2007, 08:46:48 pm »
Pena é não terem dado mais detalhes sobre porquê é que a empresa inglesa impugnou o processo.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque: