Economia Mundial

  • 146 Respostas
  • 18102 Visualizações
*

perdadetempo

  • Perito
  • **
  • 593
  • Recebeu: 214 vez(es)
  • Enviou: 422 vez(es)
  • +55/-2
Re: Economia Mundial
« Responder #135 em: Setembro 11, 2020, 12:02:06 pm »

Relatório anual do IMf "External Sector Report" (parece-me que publicado em Agosto)  e que neste ano se centra nos efeitos do COVID-19 por motivos óbvios.

https://www.imf.org/~/media/Files/Publications/ESR/2020/English/text.ashx?la=en

Acho que ainda não estava por aqui embora provavelmente já se tenha falado do assunto por via de notícias avulsas.

Cumprimentos,
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2382
  • Recebeu: 1120 vez(es)
  • Enviou: 507 vez(es)
  • +1151/-56
Re: Economia Mundial
« Responder #136 em: Novembro 26, 2020, 10:50:40 am »
JPMorgan prevê êxodo de 300 mil milhões das ações no final do ano

Grandes fundos como o Norges Bank ou o fundo de pensões japonês podem estar a preparar rotações de ativos que se deverão fazer sentir no final do ano.





O balanço de final ano das carteiras dos investidores pode levá-los a retirar 300 mil milhões de dólares das ações globais no final de 2020, estima o JPMorgan Chase.

Movimentos de rotação de ativos poderão levar grandes quantias do mercado de ações para o de obrigações, defendem os analistas do banco norte-americano numa nota publicada na passada sexta-feira. Grandes investidores que podem contribuir para grandes volumes de desinvestimento em ações incluem o Norges Bank, que gere o fundo soberano da noruega, ou o fundo de pensões japonês GPIF.

"Vemos alguma vulnerabilidade nos mercados acionistas no curto-prazo da parte de fundos mutualistas, um universo de 7 biliões de dólares, que terão de vender cerca de 160 mil milhões de dólares em ações globais para reverter para o seu objetivo de alocação 60:40, tanto no final de novembro como no final de dezembro, o mais tardar", escreveram os estrategistas.

Se os mercados acionistas continuarem o recente rally em dezembro, poderá ainda existir uns 150 mil milhões de dólares adicionais de venda de ações no fim do mês, já que os fundos de pensões tendem a reavaliar as carteiras a cada trimestre.

https://www.jornaldenegocios.pt/mercados/detalhe/jpmorgan-preve-exodo-de-300-mil-milhoes-das-acoes-no-final-do-ano?ref=DET_Engageya_JNegocios

Traduzido por miúdos: Muito cuidado quem tem posições financeiras em acções, por muito entusiasmo que criem (eu estou siderado pela subida meteórica da Tesla que só este ano já subiu quase 700%!!!!!!!! https://www.google.com/search?client=firefox-b-d&q=NASDAQ:+TSLA&stick=H4sIAAAAAAAAAONgecRoyi3w8sc9YSmdSWtOXmNU4-IKzsgvd80rySypFJLgYoOy-KR4uLj0c_UNkrMzCnMqeBax8vg5Brs4BlophAT7OAIAxPKUqEkAAAA&sa=X&ved=2ahUKEwi8jsjAgqDtAhUOqxoKHaEmC2kQsRUwHXoECDoQAw&biw=1920&bih=938

Muito cuidado porque os grandes fundos mundiais vão fazer rotação de activos e despejar muitos milhões de acções no mercado, para conseguirem liquidez!!!!!!!!!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10424
  • Recebeu: 1553 vez(es)
  • Enviou: 3951 vez(es)
  • +238/-103
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Economia Mundial
« Responder #137 em: Janeiro 09, 2021, 10:52:54 pm »

Unpacking the China-Russia alliance
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Lusitan

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2382
  • Recebeu: 1120 vez(es)
  • Enviou: 507 vez(es)
  • +1151/-56
Re: Economia Mundial
« Responder #138 em: Janeiro 29, 2021, 04:25:18 pm »
Montanha-russa volta com ações da GameStop a dispararem 150%. Robinhood debaixo de fogo por beneficiar fundos

Depois de uma grande queda nas ações na sessão de ontem, a pré-abertura de Wall Street deixa antever que será mais um dia agitado para a GameStop. A Robinhood foi obrigada a injetar mais mil milhões de dólares para garantir que tinha dinheiro em caixa para acautelar possíveis vendas de ações em massa.



Depois de uma grande queda na sessão de ontem, as ações da GameStop estão novamente a disparar 150% antes da abertura oficial das bolsas em Wall Street, depois de a Robinhood, uma das mais famosas plataformas de "trading" online, ter levantado as restrições que tinha imposto apenas aos investidores amadores.

Os mercados em Nova Iorque continuam a surfar a onda da euforia em torno desta luta entre David e Golias, opondo os fundos de investimento contra os investidores mais pequenos, que ontem se revoltaram de tal forma, que a Robinhood "viu-se obrigada" a recuar na decisão de impedir que este grupo continuasse a investir na GameStop, estando a ser acusada de estar a favorecer os fundos de investimento.

Uma decisão que ia até contra as bases da criação desta aplicação, cujo slogan é "Investing for Everyone" ("Investir para toda a gente", em português). A justificação para bloquear o acesso a pequenos investidores a empresas como a GameStop ou a AMC foi que a volatilidade estava muito elevada nos mercados, como se pode ler no comunicado emitido ontem pela empresa, ao fim do dia. De facto, a volatilidade alastrou-se ao S&P tendo disparado mais de 60% numa só sessão, o que representa a maior subida diária desde 1990.

Este episódio ganhou uma proporção de tal ordem que chegou a membros do Congresso nos Estados Unidos. As restrições comerciais da Robinhood tornaram praticamente ninguém feliz na quinta-feira, exceto talvez os hedge funds. Numa cena "surreal", como adjetiva a Bloomberg, os adversários políticos Alexandria Ocasio-Cortez, uma democrata eleita para a Câmara dos Representantes por Nova Iorque, e Ted Cruz, republicano eleito no Texas, concordaram, no Twitter, que esta decisão por parte da Robinhood era "inaceitável". Elon Musk, líder da Tesla, concordou: "absolutamente", respondeu Musk a este "tweet".

    This is unacceptable.

We now need to know more about @RobinhoodApp’s decision to block retail investors from purchasing stock while hedge funds are freely able to trade the stock as they see fit.

As a member of the Financial Services Cmte, I’d support a hearing if necessary. https://t.co/4Qyrolgzyt

— Alexandria Ocasio-Cortez (@AOC) January 28, 2021

Alexandria Ocasio-Cortez disse mesmo que, "enquanto membro da comissão dos Serviços Financeiros", apoiaria uma audição para apurar porque é que a Robinhood estava a bloquear pequenos investidores de comprarem ações, enquanto os fundos de investimento continuavam livres para o fazer.

Outro eleito democrata da Câmara dos Representantes, Ro Khanna, do Estado da Califórnia, afirmou que o episódio da GameStop "demonstrou o poder da tecnologia para democratizar o acesso às instituições financeiras americanas, acabando por dar palavra, no fim, a mais pessoas nas nossas estruturas económicas".

A entidade reguladora de Wall Street (SEC, na sigla em Inglês) já disse na quarta-feira que está a monitorizar a situação.

Robinhood obrigada a injetar mil milhões de dólares
Num espaço de alguns minutos, a onda de revolta foi tão grande nas redes sociais por parte dos investidores amadores na GameStop, que a Robinhood teve de injetar mil milhões de dólares para acautelar uma possível venda massiva de ações detidas na retalhista de videojogos. Uma exigência do regulador dos mercados, que exigiu mais garantias da aplicação.

"A injeção de capital é um forte sinal de confiança dos investidores que nos ajudará a continuar a servir os nossos clientes", escreveu, numa nota enviada à Bloomberg, um porta-voz da Robinhood, acrescentando que "o dinheiro permitirá que a empresa continue a investir no seu crescimento".

Desde a sua criação, e depois com a fama que ganhou no primeiro confinamento, a missão da aplicação
era a de "democratizar as finanças para todos", e foi um dos responsáveis por provocar milhões de euros em perdas a vários fundos de investimento como o Melvin Capital, um dos protagonistas desta história, que foi obrigado a receber uma injeção de capital.

Mas a Robinhood poderá estar a ser vítima do seu próprio sucesso, e pode ter os reguladores à perna, numa tentativa de evitar uma catástrofe em torno destas empresas.

https://www.jornaldenegocios.pt/mercados/detalhe/montanha-russa-volta-com-acoes-da-gamestop-a-dispararem-150-robinhood-debaixo-de-fogo-por-beneficiar-fundos

Uma história interessante e que demonstra muitas das vezes que os mercados financeiros são totalmente disfuncionais se deixados totalmente livres, com a especulação a ser mais relevante que o valor dos activos!!!!

A história é relativamente curta, muita gente, através das redes sociais, tem sido incentivada a investir em sentido contrário aos Hedge-Funds (o BE apelida-os de fundos abutres, na realidade são fundos com muito dinheiro e que aposta contra empresas alvo. O "nosso" BCP foi atacado muitas vezes pelo Hedgs-Funds: https://www.jornaldenegocios.pt/mercados/bolsa/detalhe/shorts-atacam-bcp-e-ctt-na-bolsa-de-lisboa. Estes ataques consistem no seguinte: escolher um activo-alvo e apostar na sua queda, com a venda de muitos milhões de acções no mercado, para depois uns dias mais tarde, irem comprar as acções que venderam sem as terem e com isso lucrando muito dinheiro).
Acontece que alguém descobriu várias apostas de alguns Hedge-Funds e dissemina nas redes operações contrárias para boicotar os primeiros. Como são operações muito arriscadas, alguém pode ficar com prejuízos de vários milhares de milhões nas mãos e até afundar a empresa-alvo, sem ter grande culpa do que se passa!!!!!!!

Mais um artigo onde explicam o que fazem: https://www.jornaldenegocios.pt/mercados/detalhe/o-exercito-das-redes-sociais-que-marcha-sobre-wall-street
para ganhar dinheiro e contra Wall Street!
« Última modificação: Janeiro 29, 2021, 04:27:01 pm por Viajante »
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 1112
  • Recebeu: 85 vez(es)
  • Enviou: 80 vez(es)
  • +68/-151
Re: Economia Mundial
« Responder #139 em: Março 26, 2021, 05:44:36 pm »
A pior das ditaduras é a que se disfarça de democracia
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10424
  • Recebeu: 1553 vez(es)
  • Enviou: 3951 vez(es)
  • +238/-103
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Economia Mundial
« Responder #140 em: Abril 24, 2021, 09:05:46 pm »

Maiores Devedores do FMI no Mundo

De 1970 a 2020
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10424
  • Recebeu: 1553 vez(es)
  • Enviou: 3951 vez(es)
  • +238/-103
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Economia Mundial
« Responder #141 em: Maio 10, 2021, 03:37:44 am »
Citar
O Montenegro recorreu a financiamento chinês para construir uma das mais caras autoestradas do mundo.
Com a primeira de três fases ainda por concluir, o país não sabe como vai pagar a totalidade do projeto e pede ajuda à União Europeia.

 :N-icon-Axe:
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Viajante

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2382
  • Recebeu: 1120 vez(es)
  • Enviou: 507 vez(es)
  • +1151/-56
Re: Economia Mundial
« Responder #142 em: Maio 11, 2021, 02:45:39 pm »
Citar
O Montenegro recorreu a financiamento chinês para construir uma das mais caras autoestradas do mundo.
Com a primeira de três fases ainda por concluir, o país não sabe como vai pagar a totalidade do projeto e pede ajuda à União Europeia.

 :N-icon-Axe:

Não é caso único, a China está a abocanhar os países mais frágeis, um atrás de outro!!!! Estão a fazer o mesmo em África, na Ásia, Europa.......
Nós próprios temos muitos sectores fundamentais e expostos aos chineses, desde a produção de energia, transporte da mesma, água, seguros, banca......

E continua muita gente despreocupada!!!!

Resumindo, se Montenegro não pagar o empréstimo à China, perde parte da soberania sobre territórios, portos, ..........
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10424
  • Recebeu: 1553 vez(es)
  • Enviou: 3951 vez(es)
  • +238/-103
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Economia Mundial
« Responder #143 em: Maio 11, 2021, 07:47:56 pm »
Na prática estes países ficam conquistados.

Sem confusões, sem gastos e sem barulho.

A China vai introduzir um novo tipo de guerra do Séc. XXI.

E ao contrário da Alemanha em 1930, é uma nação milenar, com um regime bem instalado e que teve décadas, para calmamente, se preparar para enfrentar países economicamente e culturalmente decadentes.
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2051
  • Recebeu: 180 vez(es)
  • Enviou: 47 vez(es)
  • +240/-3163
Re: Economia Mundial
« Responder #144 em: Maio 14, 2021, 01:11:35 pm »
A pandemia deixou os ricos ainda mais abastados. Porquê ?
https://executivedigest.sapo.pt/a-pandemia-deixou-os-ricos-ainda-mais-abastados-porque/
Citar
A pandemia acelerou muitas tendências económicas e sociais que já estavam a caminhar a passos largos e agudizou o fosso entre as classes mais pobres e as classes mais ricas.

Ruchir Sharma responsável pelo gabinete de estratégia da Morgan Stanley Investment Management e autor do livro “As Dez Regras das Nações Bem Sucedidas” tenta explicar-nos as causas deste fenómeno.

À medida que o vírus se espalhou, os bancos centrais injetaram quase nove biliões de euros em toda a economia mundial, dinheiro este sobretudo atribuído aos mercados financeiro, fazendo assim disparar o património líquido dos mais ricos.

Segundo as contas da Forbes, a riqueza total de multimilionários em todo o mundo aumentou de 4,13 mil milhões de euros para mais de 10 biliões de euros em apenas 12 meses, o salto mais dramático, alguma vez apurado pela revista internacional.

Além do aumento do volume de riqueza, 2020 foi também um ano de alargamento da lista dos mais ricos. De acordo com os dados da Forbes, contabilizados até abril de 2021, a população total dos mais abastados do mundo subiu de 700 para um recorde de mais de 2.700 indivíduos.

A maior onda de novos ricos é proveniente da China, (626), seguida dos EUA (724) .

Nos países ricos, este movimento tem sido combatido através da tributação, mas nunca sem olhar para o motor desta nova onde multimilionária: a injeção de capital fácil que sai dos bancos centrais e que entra no mercado.

Apesar de até ao momento, os maiores lucros terem sido obtidos por empreendedores das indústrias produtivas ou como Sharma gosta de chamar “boas”, como as que trabalham com tecnologia e manufatura, em comparação com as empresas “más” sobretudo focadas no imobiliário e no petróleo, sendo menos produtivas para a economia e mais propensas a esquemas de corrupção e à negação da economia colaborativa, o executivo pede mais atenção a esta matéria do crédito fácil e do crescimento das “bad companys”

Em grande parte, o mercado de ações de 2020 foi sobretudo favorável às empresas de tecnologia e outros setores construídos de raiz, enquanto a parcela de riqueza multimilionária detida por herdeiros de impérios familiares, também eles pertencentes ao grupo dos “maus ricos”, caiu ainda mais.

Tudo isto leva a concluir, na ótica do executivo, que no futuro o mercado vai ser dominado pelas “boas empresas”, ainda que estas devam ser tributadas e se deva reduzir a injeção de capital bancária, para garantir a sobrevivência de uma economia com um elevador social forte, isto é com igualdade de oportunidades de angariação de riqueza, ainda que na medida do mérito e das capacidades de cada um.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2051
  • Recebeu: 180 vez(es)
  • Enviou: 47 vez(es)
  • +240/-3163
Re: Economia Mundial
« Responder #145 em: Maio 14, 2021, 01:24:13 pm »
Citar
O Montenegro recorreu a financiamento chinês para construir uma das mais caras autoestradas do mundo.
Com a primeira de três fases ainda por concluir, o país não sabe como vai pagar a totalidade do projeto e pede ajuda à União Europeia.

 :N-icon-Axe:

Meteram-se com o chinocas agora estão fodido... a Sérvia está a enfrentar o mesmo problema, os chinocas não dão nada de graça.
O interessante é que na cláusula com o Montenegro obriga o mesmo a ceder partes do território em caso de problemas financeiros. :bang:
A na África isso já acontece, os chinocas não brincam em serviço.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2051
  • Recebeu: 180 vez(es)
  • Enviou: 47 vez(es)
  • +240/-3163
Re: Economia Mundial
« Responder #146 em: Maio 20, 2021, 02:11:57 pm »
Mundo ganhou mais nove multimilionários devido à vacina contra a Covid-
https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/mundo-ganhou-mais-nove-multimilionarios-devido-a-vacina-contra-a-covid-19-741157
Citar
O CEO da Moderna, Stéphane Bancel, e o CEO da BioNTech, Uğur Şahin, bem como três cofundadores da farmacêutica chinesa CanSino Biologics, fazem parte dos nomes que constam na lista de novos multimilionários.

A criação de vacinas contra a Covid-19 levou os países em todo o mundo a realizarem compras de vacinas em massa para imunizarem a sua população. Desta grande procura global, nasceram nove novos multimilionários entre 2020 e 2021, revela a “France Presse”.

Os lucros obtidos pelas farmacêuticas e pelos criadores das vacinas levou a nove entradas na lista dos mais ricos do mundo na lista da Forbes, mas o grupo de campanha People’s Vaccine Alliance pede o fim do controlo do monopólio das farmacêuticas relativamente à patente das vacinas.
“Estes milionários são a face humana dos enormes lucros que muitas empresas farmacêuticas estão a obter com o monopólio que detêm sobre essas vacinas”, disse Anna Marriott, da instituição Oxfam, que faz parte da People’s Vaccine Alliance.

No entanto, além das pessoas recém-entradas na lista, existiam já oito multimilionários da indústria que viram as suas fortunas aumentar num conjunto de 32,2 mil milhões de dólares (26,4 mil milhões de euros) devido ao lançamento das vacinas. O CEO da Moderna, Stéphane Bancel, e o CEO da BioNTech, Uğur Şahin, bem como três cofundadores da farmacêutica chinesa CanSino Biologics, fazem parte dos nomes que constam na lista dos novos milionários.

Heidi Chow da Global Justice Now aponta que as vacinas atualmente no mercado só existem devido “às enormes quantias de dinheiro dos contribuintes, então não pode ser justo que particulares estejam a lucrar enquanto centenas de milhões enfrentam uma segunda e uma terceira vaga completamente desprotegidas”.

E quantos mais pobres o mundo ganhou devido ao Covid-19 seria interessante saber.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.