Legião Estrangeira Portuguesa (LEP)

  • 58 Respostas
  • 24166 Visualizações
*

fabio_lopes

  • 204
  • +0/-0
concordo
« Responder #30 em: Maio 20, 2008, 04:46:30 pm »
sim é essa...gostava de saber se alguma delas ainda existe?  e se me podem indicar as provas de adimçao
Tudo por aquilo que sonho...

tratem me por tu sff
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 1916
  • Recebeu: 141 vez(es)
  • Enviou: 44 vez(es)
  • +193/-2593
(sem assunto)
« Responder #31 em: Maio 20, 2008, 04:57:47 pm »
Miguel escreveu:
Citar
Caros companheiros:

que acham da ideia de criação de uma unidade a semalhança da Legião Estrangeira Francesa??

uma unidade de escalão Batalhão Infantaria Ligeira

pessoal entre os 18 e 40 anos, recrutado nos PALOPS,Brasil,Ucrania etc...

podia-se dar tambem a possibilidade a qualquer Legionario, a possibilidade de se alistar sem dar nehuma identificação  



Mas que idéia brilhante do caro Miguel, deve ser mais uma das suas tempestades, depois ucranianos, com tanta gente, logo esses, talvez para os espanhóis que querem ser Portugueses seria bom :lol:  c34x
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16783
  • Recebeu: 1617 vez(es)
  • Enviou: 1490 vez(es)
  • +255/-340
Re: concordo
« Responder #32 em: Maio 20, 2008, 05:02:42 pm »
Citação de: "mawukukito"
sim é essa...gostava de saber se alguma delas ainda existe?  e se me podem indicar as provas de adimçao


Vai ao site:

http://www.legion-recrute.com/pt/


Pessoalmente não recomendo, já tive essa panca quando deixei a tropa, mas quanto mais o tempo passa, mais eu digo que é melhor servir aqui em Portugal do que numa unidade como esta.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1662
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #33 em: Maio 20, 2008, 05:21:07 pm »
Citar
Atualmente, os legionários estão empenhados em missões no Afeganistão, Kosovo, Chade, Costa de Marfim e em todos os pontos onde a França precisa deles.


Tristeza...
"History is always written by who wins the war..."
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16783
  • Recebeu: 1617 vez(es)
  • Enviou: 1490 vez(es)
  • +255/-340
(sem assunto)
« Responder #34 em: Maio 20, 2008, 05:22:57 pm »
É o novo acordo ortográfico, meu caro. c34x
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

fabio_lopes

  • 204
  • +0/-0
obrigado
« Responder #35 em: Maio 20, 2008, 05:59:05 pm »
obrigado cabeça de martelo...ate achei faceis as provas de entrada depois o pior é la dentro e quanto a sua "panca" eu ainda nem fiz a tropa so qe eu vou este ano pra vida melitar e entao ando a estudar alternativas obrigado
Tudo por aquilo que sonho...

tratem me por tu sff
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7654
  • Recebeu: 617 vez(es)
  • Enviou: 200 vez(es)
  • +248/-784
(sem assunto)
« Responder #36 em: Maio 20, 2008, 11:42:21 pm »
Essa ortografia! É preciso dar tau-tau, é?!

Valha-nos a Nossa Senhora dos Caramelos! :shock:
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

LM

  • Investigador
  • *****
  • 1630
  • Recebeu: 394 vez(es)
  • Enviou: 1379 vez(es)
  • +237/-9
(sem assunto)
« Responder #37 em: Maio 21, 2008, 12:12:52 am »
Citar
Citação:
O termo Regimento só foi introduzido, creio eu, durante as Invasões Napoleónicas, pelos ingleses.

Acho que a introdução do termo Regimento (de origem francesa) em Portugal se deve ao Conde de Lippe, por alturas do Marquês de Pombal ( que realmente faz uma certa falta Luso  ). Quanto ao Regimento/Terço de Estrangeiros, lembro-me de ter lido qualquer coisa sobre que ficaram mais conhecidos pelos uniformes e pelos problemas criados que por outra coisa.


Salvo erro o Regimento como unidade administrativa passou a existir com a reorganização militar de 1707 (D. João V), que, para não variar, fizemos em plena guerra da Sucessão de Espanha... temos uma queda especial para organizar à pressa as forças militares só quando a guerra nos bate à porta...

Se bem me lembro o "Regimento" dos Estrangeiros tinha problemas com o governo de D. Maria devido a desvios  "Jacobinos e Mações"... mas de facto se alguma vez o exercito (e marinha) funcionaram foi durante o Marquês... depois do susto que ele teve no início da guerra em 1761, onde, claro, nada estava preparado...
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3959
  • Recebeu: 2235 vez(es)
  • Enviou: 4127 vez(es)
  • +2313/-119
(sem assunto)
« Responder #38 em: Maio 21, 2008, 01:03:13 am »
Citação de: "komet"
Citar
Atualmente, os legionários estão empenhados em missões no Afeganistão, Kosovo, Chade, Costa de Marfim e em todos os pontos onde a França precisa deles.

Tristeza...

Acho que nao tem a ver com o acordo ortografico, mas sim com simples bom senso. Vejamos o seguinte cenario: se eu fosse do departamento de marketing da Legiao e o meu objectivo fosse atingir uma populacao alvo de 210 milhoes de falantes de uma determinada lingua, iria utilizar uma grafia que fosse melhor entendida por 200 milhoes de individuos, ou iria utilizar a grafia preferencial de somente 10 milhoes de individuos? A resposta parece ser obvia, nao?

Ja' agora, se repararem no texto abaixo, nao soa a portugues europeu pois nao?

Citar
Quer romper com o seu passado, começar uma vida nova ? A Legião Estrangeira lhe oferece uma oportunidade única.
Talent de ne rien faire
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1662
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #39 em: Maio 21, 2008, 02:17:00 am »
Citação de: "NVF"
Citação de: "komet"
Citar
Atualmente, os legionários estão empenhados em missões no Afeganistão, Kosovo, Chade, Costa de Marfim e em todos os pontos onde a França precisa deles.

Tristeza...

Acho que nao tem a ver com o acordo ortografico, mas sim com simples bom senso. Vejamos o seguinte cenario: se eu fosse do departamento de marketing da Legiao e o meu objectivo fosse atingir uma populacao alvo de 210 milhoes de falantes de uma determinada lingua, iria utilizar uma grafia que fosse melhor entendida por 200 milhoes de individuos, ou iria utilizar a grafia preferencial de somente 10 milhoes de individuos? A resposta parece ser obvia, nao?

Ja' agora, se repararem no texto abaixo, nao soa a portugues europeu pois nao?

Citar
Quer romper com o seu passado, começar uma vida nova ? A Legião Estrangeira lhe oferece uma oportunidade única.


Depende. Sendo o site "pt", não somos menos dignos que não tenhamos direito a ler português, que afinal, é a língua de que se trata.

Se fosse "br" estava absolutamente perdoado.  :wink:

Já agora... o meu google está configurado para quase "rejeitar" resultados br, pelo simples facto que os termos fazem-me tanta impressão que prefiro tudo em inglês... irónico não? O mesmo se aplica à escolha de idioma, por exemplo, na instalação de software...
"History is always written by who wins the war..."
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 3959
  • Recebeu: 2235 vez(es)
  • Enviou: 4127 vez(es)
  • +2313/-119
(sem assunto)
« Responder #40 em: Maio 21, 2008, 04:22:04 am »
PT no contexto em causa significa portugues (a lingua) e nao Portugal (o pais).  Pela mesmisma razao, a wikipedia em portugues tem o perfixo pt e a wikipedia em ingles tem o prefixo en.  No entanto, acho que ninguem duvida que a maioria dos artigos em portugues foram escritos por brasileiros, tal como a maioria dos artigos ingleses foram escritos por norte americanos.

Quanto aos gostos pessoais de cada um, sao isso mesmo, logo nao comento. No entanto, nao e' devido aos gostos de A ou B que o portugues falado no Brasil se torna menos legitimo que o portugues falado em Portugal ou em Sao Tome'.
Talent de ne rien faire
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 1112
  • Recebeu: 78 vez(es)
  • Enviou: 80 vez(es)
  • +66/-149
Legiao estrangeira Portuguesa ?
« Responder #41 em: Maio 21, 2008, 12:52:41 pm »
Muito mais viavel do que isto seria um pacto militar entre os paises lusofonos...quando estes formam bloco na Onu têm muito peso ! Porque nao fazer refletir esta influencia numa força militar lusofona ?
A pior das ditaduras é a que se disfarça de democracia
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 16783
  • Recebeu: 1617 vez(es)
  • Enviou: 1490 vez(es)
  • +255/-340
(sem assunto)
« Responder #42 em: Maio 21, 2008, 12:57:05 pm »
Temos a CPLP e todos os anos há o exercicio Felino.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4366
  • Recebeu: 331 vez(es)
  • Enviou: 300 vez(es)
  • +58/-33
(sem assunto)
« Responder #43 em: Maio 21, 2008, 01:02:45 pm »
Que Poder estás a falar, pois eu quando olho para a lusofonia só vejo, um pequeno país com alguma capacidade militar (Portugal), outro com os equipamentos a cair de podre (Brasil) e Angola com experiência em combate, mas com equipamentos da mesma ordem de grandeza dos vizinhos excepto África do sul, o resto dos países nem se fala. Volto a perguntar com estas capacidades militares, que poder ia-mos ter perante a ONU
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 1112
  • Recebeu: 78 vez(es)
  • Enviou: 80 vez(es)
  • +66/-149
(sem assunto)
« Responder #44 em: Maio 21, 2008, 05:28:51 pm »
Nao acha que 8 votos nas assembleias da Onu nao contam?

Esse exercicio com os Palop é muito bom, mas porque nao criar um verdadeiro pacto ou aliança lusofona com uma capacidade militar ? Seria util para, por exemplo, projectar forças conjuntas em missoes exteriores e de assistencia mutua em caso de conflitos, catastrofes, etc

Todos juntos representam formidaveis bases logisticas em quase todos os mares do mundo...e todos têm contrapartidas a oferecer para alem das bases logisticas, sobretudo o Brazil, que tem uma industria militar, coisa que nos nao temos...
A pior das ditaduras é a que se disfarça de democracia